EX-TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
Seja muito Bem-vindo!

Regista-te aqui e descobre a verdade sobre a "verdade"

Lê as regras e respeita-as

Alguma duvida a Adm/Mod está pronta a ajudar.



"Quando aceitamos tudo o que a Organização diz sem verificar, mostramos confiança na Organização. Mas, se mantivermos um espírito atento e examinarmos 'quanto a se estas coisas são realmente assim' (Atos 17:11), então, mostramos zelo para com Jeová. Para quem você mostra zelo?"

É o batismo de origem cristã?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

É o batismo de origem cristã?

Mensagem por TJ Curioso em Qui Out 25 2012, 00:37

A Organização orgulha-se de estar acima de outras religiões por várias razões. Uma das mais destacadas é ter eliminado do seu seio práticas e rituais da "religião falsa", com origem no paganismo. Entre estas acham-se:

- O Natal
- A Páscoa
- Cruz
- Celebração de aniversários
- etc.

O que é considerado para muitos cristãos ao redor do mundo como algo a ser prezado, para as TJ é algo a ser desprezado. Tudo por causa da suposta origem pagã de tais coisas.

Pois bem. Mas e que dizer do ritual do batismo?
Esta prática ritualística, nascida na génese do cristianismo, ensinada e ordenada por Jesus, poderá ela mesma, ter tido origem no paganismo?
E se teve, será que a Organização sabe disso? E se sabe disso, com que base rejeita outras práticas pagãs "cristianizadas" com o desenvolver da Igreja cristã?

Que seja a própria Organização a falar sobre isso.


*** w70 15/11 pp. 682-683 pars. 9-10 Batismo dos que são discípulos ***

"The Catholic Encyclopedia comenta adicionalmente o assunto do batismo em água, dizendo: “Quão natural e expressivo se reconhecia ser o simbolismo da lavagem externa para indicar a purificação interna se evidencia também na prática dos sistemas pagãos de religião. Encontra-se o uso de água lustral entre os babilônios assírios, egípcios, gregos, romanos, hindus e outros.” A autoridade católica citada aqui é correta ao dizer que entre as religiões pagãs a lavagem e o batismo em água são também considerados como sacramento que confere grande mérito. As autoridades não-católicas concordam com esta autoridade católica em ser este o caso, e temos assim duas autoridades que se unem em provar que a afirmação ou teoria não-cristã de que o batismo em água é um sacramento é de origem demoníaca ou diabólica."

"Neste respeito diz The Two Babylons (As Duas Babilônias) de Hislop: “Esta doutrina da Regeneração Batismal é também essencialmente babilônica. Alguns talvez hesitem diante da idéia de a regeneração ter sido até mesmo conhecida no mundo pagão; mas, se apenas forem à Índia, encontrarão hoje em dia [pessoas], que nunca abriram seus ouvidos à instrução cristã, tão familiarizadas com o termo e a idéia como nós mesmos. . . . Verificamos que diversos autores antigos dão testemunho tanto do fato deste batismo [babilônico] como da intenção dele. . . . Aos assim batizados prometia-se, conforme nos assegura Tertuliano, a conseqüência: ‘REGENERAÇÃO, e o perdão de todos os seus perjúrios.’ Sabe-se que nossos próprios antepassados pagãos, os adoradores de Odin, praticaram ritos batismais, os quais, relacionados com o objetado professo de praticá-los, mostram que, pelo menos originalmente, eles devem ter crido em que a culpa e corrução naturais de seus filhos recém-nascidos podiam ser lavadas pela aspersão eles com água ou pelo mergulho deles, logo depois de nascerem, em lagos ou rios. Sim, do outro lado do Atlântico, no México, encontrava-se em pleno vigor a mesma doutrina da regeneração batismal entre os nativos, quando cortês e seus guerreiros desembarcaram nas suas praias . . . O leitor já viu quão fielmente Roma copiou o exorcismo pagão com relação ao batismo. Todas as outras peculiaridades acompanhantes do batismo [católico] romano, tais como o uso de sal, saliva, crisma ou a unção com óleo, e fazer-se na testa o sinal da cruz, são igualmente pagãs.""


Para fechar este tópico com chave-de-ouro fica a frase desta mesma revista:

"A imersão em água não faz da pessoa membro da igreja, do corpo de Cristo, da congregação espiritual. — 2 Tes. 2:13; João 17:6; Rom. 8:30."

TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9048
Likes : 416
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É o batismo de origem cristã?

Mensagem por Maer em Qui Out 25 2012, 10:09

Independente de qual tenha sido a origem do batismo, Cristo é a autoridade e ele apoiou a prática batismal, porém, já não fez o mesmo com relação à outras práticas.
Portanto ,o batismo não se coloca na mesma categoria de outros eventos, supostamente "cristãos".

Maer
Membros
Membros

Mensagens : 244
Likes : 8
Data de inscrição : 30/03/2012
Idade : 46
Localização : rio de janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É o batismo de origem cristã?

Mensagem por TJ Curioso em Qui Out 25 2012, 10:21

@Maer escreveu:Independente de qual tenha sido a origem do batismo, Cristo é a autoridade e ele apoiou a prática batismal, porém, já não fez o mesmo com relação à outras práticas.
Portanto ,o batismo não se coloca na mesma categoria de outros eventos, supostamente "cristãos".

É verdade, Maer. Jesus apoiou e incentivou a prática batismal, conforme também mencionei na postagem.

No entanto, o que facilmente se percebe é a falta de coerência da parte de uma religião que condena TODAS as práticas supostamente com origem pagã. Usam até mesmo o argumento de Paulo quando ele disse:

"Que sociedade tem a justiça com a injustiça?"
"Que comunhão tem a luz com as trevas?"
"Que concórdia há entre Cristo e Belial?"
"Ou que união do fiel com o infiel?"

No entanto, se Jesus não teve problemas em se apropriar de uma prática ancestral pagã, e a utilizar como símbolo máximo da dedicação a Deus, como pode a Organização usar o argumento que práticas, rituais e até mesmo símbolos de origem pagã (ex. Cruz) que foram "cristianizados" são errados aos olhos dele e por isso devem ser evitados a todo o custo?

Penso que até uma criança percebe claramente esta incoerência e critério duplo da parte da religião das Testemunhas de Jeová!

TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9048
Likes : 416
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É o batismo de origem cristã?

Mensagem por Maer em Qui Out 25 2012, 11:01

@TJ Curioso escreveu:
@Maer escreveu:Independente de qual tenha sido a origem do batismo, Cristo é a autoridade e ele apoiou a prática batismal, porém, já não fez o mesmo com relação à outras práticas.
Portanto ,o batismo não se coloca na mesma categoria de outros eventos, supostamente "cristãos".

É verdade, Maer. Jesus apoiou e incentivou a prática batismal, conforme também mencionei na postagem.

No entanto, o que facilmente se percebe é a falta de coerência da parte de uma religião que condena TODAS as práticas supostamente com origem pagã. Usam até mesmo o argumento de Paulo quando ele disse:

"Que sociedade tem a justiça com a injustiça?"
"Que comunhão tem a luz com as trevas?"
"Que concórdia há entre Cristo e Belial?"
"Ou que união do fiel com o infiel?"

No entanto, se Jesus não teve problemas em se apropriar de uma prática ancestral pagã, e a utilizar como símbolo máximo da dedicação a Deus, como pode a Organização usar o argumento que práticas, rituais e até mesmo símbolos de origem pagã (ex. Cruz) que foram "cristianizados" são errados aos olhos dele e por isso devem ser evitados a todo o custo?

Penso que até uma criança percebe claramente esta incoerência e critério duplo da parte da religião das Testemunhas de Jeová!
O grande problema é este "práticas cristianizadas" ou seja práticas pagãs ,inseridas no contexto cristão sem o aval da autoridade máxima -Cristo.

Maer
Membros
Membros

Mensagens : 244
Likes : 8
Data de inscrição : 30/03/2012
Idade : 46
Localização : rio de janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É o batismo de origem cristã?

Mensagem por TJ Curioso em Qui Out 25 2012, 11:25

@Maer escreveu:O grande problema é este "práticas cristianizadas" ou seja práticas pagãs ,inseridas no contexto cristão sem o aval da autoridade máxima -Cristo.

Mais uma vez, como boa TJ, olhas para o pormenor e perdes a noção do quadro no seu todo. Visto que a organização usa e abusa dos chamados "princípios" geradores de posições DOGMÁTICAS, quando lhes interessa tais "princípios" já não interessam.

TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9048
Likes : 416
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É o batismo de origem cristã?

Mensagem por Investigando a Torre em Qui Out 25 2012, 12:15

Sobre este assunto gostaria de deixar aqui uma reflexão muito interessante:

O Ritual do Batismo

Sem a menor dúvida, o ritual e o formalismo não resistem à menor análise da razão e facilmente se conclui que foram introduzidos nos vários cultos com segundas intenções. (Cairbar Schutel)

Introdução

Sempre nos causaram espécie as passagens bíblicas mencionando o ritual do batismo, em especial a que relata o batismo de Jesus, uma vez que esse ritual não fazia parte das práticas religiosas dos hebreus. Assim, não sabemos o porquê, de uma hora para outra, aparece na Bíblia alguém realizando o batismo, porquanto a circuncisão é que era o ritual praticado naquela época (Lv 12,3). Para nós só existe uma explicação possível para isso, embora saibamos que não irá agradar aos fundamentalistas, mas como buscamos a verdade, não nos resta senão a alternativa de acreditar que tal episódio seja uma interpolação.

Mais ainda ficamos convictos dessa possibilidade, quando os próprios textos bíblicos nos levam justamente a essa hipótese. É o que veremos no desenrolar desse estudo.

Origem

Cairbar Schutel, em O Batismo, assim relata:

Esta prática, que assinala períodos milenários, parece ter nascido na Grécia Antiga, logo após a constituição de uma seita que cultuava a Deusa da Torpeza, a quem denominavam Cotito e a quem os atenienses rendiam os seus louvores. Esta seita, constituída de sacerdotes que tinham recebido o nome de baptas, porque se banhavam e purificavam com perfumes antes da celebração das cerimônias, deixou saliente nas páginas da História esse ato como símbolo da purificação do Espírito. (p. 15).

Corroborando essa versão, Celso Martins, em Nas Fronteiras da Ciência, afirma:

... Batizando as criaturas nas águas do Rio Jordão como símbolo da renovação espiritual de cada seguidor seu, João estava apenas lançando mão de um rito que remontava à Grécia antiga, pois o batismo é uma prática pagã que nos veio dos sacerdotes da deusa Cotito. Eles se banhavam antes de dedicar suas oferendas à referida deusa da mitologia dos gregos. Como tais sacerdotes se chamavam baptas, daí surgiu a etimologia da palavra batismo, banho em água, no ritualismo de muitas seitas cristãs e também orientais. (p. 30) (grifo do original).

Em Jesus e sua Doutrina, A. Leterre, por sua vez, nos diz ser outra a origem:

Os antigos persas apresentavam o recém-nascido ao padre, perante o Sol, simbolizado pelo fogo. O padre pegava a criança e a colocava em uma bacia com água, a fim de lhe purificar a alma. Nessa ocasião o pai dava nome ao filho. ...

A cerimônia do batismo, no verdadeiro sentido de banho expiatório, já havia, também, na Índia, milhares de anos antes de existir a Europa, tendo daí passado para o Egito. Na Índia eram as águas do Gange, consideradas sagradas, como ainda hoje, que possuíam esta propriedade purificadora, apesar de ser o foco da cólera-morbo; do Gange passou-se para o Indus, igualmente sagrado, de onde se propagou ao Nilo, do mesmo modo sagrado, para, finalmente, terminar no Jordão, onde João as empregava com o mesmo fim e como simples formalidade do seu rito. (p. 172-173).

Seja a origem qual for, o que fica claro é que ela está nas práticas de povos ditos pagãos.

Considerações sobre os relatos bíblicos

João Batista reconhece que Jesus é maior que ele, e diz: “Eu é que preciso ser batizado por ti, e tu vens a mim?” (Mt 3,14), mas, por insistência de Jesus, batiza–O. Imediatamente após o batismo de Jesus, uma voz vindo do céu afirma: “Este é o meu filho amado, que muito me agrada” (Mt 3,17).

Observamos que João Batista identificou perfeitamente a Jesus como o Messias, fato confirmado pelo plano espiritual, do que concluímos, diante de tais fatos, que não haveria a mínima possibilidade de dúvida por parte da “voz que clama no deserto”. Entretanto, logo após sua prisão, João Batista manda alguns de seus discípulos perguntarem a Jesus: “És tu aquele que há de vir, ou devemos esperar outro?" (Mt 11, 2-3). Falta coerência nisso, já que, conforme relatado, João sabia perfeitamente quem era Jesus, e se, porventura, houvesse mínima dúvida de sua parte, ela teria sido completamente sanada pela manifestação espiritual ocorrida após o batismo, que identificou Jesus como o Messias.

Podemos, então perceber que o episódio do batismo de Jesus tem sido utilizado para validar e justificar o ritual do batismo praticado pelas igrejas ditas cristãs, não obstante contrariar ao que o próprio João Batista afirma: “Eu batizo vocês com água para a conversão. Mas aquele que vem depois de mim é mais forte do que eu. E eu não sou digno nem de tirar-lhe as sandálias. Ele é quem batizará vocês com o Espírito Santo e com fogo”. (Mt, 3,11). Esta é uma evidente demonstração de que o batismo que ele praticava não era um ritual a ser seguido. Colocava, isso sim, o batismo do “Espírito Santo e com fogo” como aquele a que todos deveriam ser submetidos, argumento que pode ser confirmado em At 1,4-5: Estando com os apóstolos numa refeição, Jesus deu-lhes esta ordem: "Não se afastem de Jerusalém. Esperem que se realize a promessa do Pai, da qual vocês ouviram falar: 'João batizou com água; vocês, porém, dentro de poucos dias, serão batizados com o Espírito Santo'". Disso concluímos que o relato do batismo de Jesus, seja, provavelmente, uma interpolação.

Interessante é que os fariseus e os saduceus também queriam ser batizados (Mt 3,7), entretanto, foram rechaçados, já que João não via neles nenhuma postura de arrependimento. Essa atitude de João Batista nos leva a concluir que não era sua intenção de colocar o batismo como um ritual, pois se o fosse, teria batizado aquela “raça de víboras”. João Batista deixou claro o motivo mais importante por que estava batizando. Disse ele: "E eu não o conhecia; mas, para que ele fosse manifestado a Israel, vim eu, por isso, batizando com água" e "E eu não o conhecia, mas o que me mandou a batizar com água, esse me disse: Sobre aquele que vires descer o Espírito, e sobre ele repousar, esse é o que batiza com o Espírito Santo." (João 1,31.33) Ou seja, foi apenas para ele identificar o Messias. Estranho isso. Afinal, eram primos! Mas uma vez cumprido seu propósito, deixa de ser necessário, passando a vigorar daquela hora em diante o batismo verdadeiro, o de Jesus. Este sim, é o verdadeiro batismo cristão: com espírito santo e com fogo.

Ademais, observamos que embora Mateus, Marcos e Lucas afirmassem que Jesus tenha sido batizado, João, um dos discípulos bem próximos a Jesus, nada diz sobre isso. É estranho isso para algo que dizem ser muito importante. E se o batismo é tão importante como alguns afirmam, então por que Jesus não atendeu a João Batista que Lhe disse “sou eu é que devo ser batizado por ti, e tu vens a mim” (Mt 3,14)? Sem contar que os apóstolos não foram batizados em água, mas o foram no Espírito Santo. Exatamente por isso é que podemos reafirmar que o batismo em água não possui sustentação bíblica para a sua aplicação, pois estaria contrariando essa determinação de Jesus.

Vejamos que Paulo, o apóstolo dos gentios, percebe claramente essa diferença: “... Paulo ... chegou a Éfeso e, achando ali alguns discípulos, perguntou-lhes: Recebestes vós o Espírito Santo quando crestes? Responderam-lhe eles: Não, nem sequer ouvimos que haja Espírito Santo. Tornou-lhes ele: Em que fostes batizados então? E eles disseram: No batismo de João. Mas Paulo respondeu: João administrou o batismo do arrependimento, dizendo ao povo que cresse naquele que após ele havia de vir, isto é, em Jesus. Quando ouviram isso, foram batizados em nome do Senhor Jesus. Havendo-lhes Paulo imposto as mãos, veio sobre eles o Espírito Santo, e falavam em línguas e profetizavam”. (At 19,1-6).

Em outra oportunidade disse enfático: “De fato, Cristo não me enviou para batizar, mas para anunciar o Evangelho...” (1Cor 1,17), do que podemos ver claramente que, na sua convicção, o batismo não era importante para salvação de ninguém. Paulo vai ainda mais longe, é contrário, ao ritual que praticavam naquela época: a circuncisão, senão vejamos: “De resto, cada um continue vivendo na condição em que o Senhor o colocou, tal como vivia quando foi chamado. É o que ordeno em todas as igrejas. Alguém foi chamado à fé quando já era circuncidado? Não procure disfarçar a sua circuncisão. Alguém não era circuncidado quando foi chamado à fé? Não se faça circuncidar. Não tem nenhuma importância estar ou não estar circuncidado. O que importa é observar os mandamentos de Deus”. (1Cor 7,17-19). Evidentemente não deixa de questionar tal prática: “... Qual é a utilidade da circuncisão?” (Rm 3,1) ele, Paulo, responde demonstrando que isso não faz a menor diferença: “Então, será que Deus é Deus somente dos judeus? Não será também Deus dos pagãos? Sim, ele é Deus também dos pagãos. De fato, há um só Deus que justifica, pela fé, tanto os circuncidados como os não circuncidados”. (Rm 3,29-30)

Usando os mesmos argumentos de Paulo diremos: Não tem nenhuma importância estar ou não estar batizado, já que o que importa é observar os mandamentos de Deus.

Conclusão

A justificativa de alguns para o ritual do batismo é porque todos, ao nascerem, trazem como herança o pecado original. De fato, é bastante original o pecado de Adão e Eva, apenas isso, pois ao imputarem-no a todos nós, além de cometerem a maior das injustiças, ele é contrário ao que a palavra de Deus determina, leiamos: “Os pais não serão mortos pela culpa dos filhos, nem os filhos pela culpa dos pais. Cada um será executado por causa de seu próprio crime” (Dt 24, 26) ou “O indivíduo que peca, esse é que deve morrer. O filho nunca será responsável pelo pecado do pai, nem o pai será culpado pelo pecado do filho” (Ez 18,20).

Mas se tal coisa é verdadeira, se devemos ser batizados por conta do pecado original, então como explicar o batismo de Jesus, já que todos nós acreditamos que Ele tenha nascido puro? Por que Jesus nunca disse: Vá, seja batizado e será salvo? Evidentemente é porque Jesus nunca pregou o batismo de João, apesar de encontrarmos uma passagem bíblica colocando isso na boca de Jesus (Mc 16,15-16). É o momento em que, segundo Marcos, aliás é o único que diz isso, Jesus recomenda aos onze discípulos: “Vão pelo mundo inteiro e anunciem a Boa Notícia para toda a humanidade. Quem acreditar e for batizado, será salvo. Quem não acreditar, será condenado...”. É tão óbvio que colocaram essas palavras na boca de Jesus que torna difícil negá-lo, uma vez que a frase negativa deveria ser: “Quem não acreditar e não for batizado, será condenado”. Além disso, se compararmos essa passagem com o que encontramos em Atos, veremos que não era esse o pensamento corrente, já que nessa outra nem se fala em batismo, vejamos: “Crê no Senhor Jesus, e serás salvo, tu e tua casa” (At 16,31). Desconcertante é que esse versículo diz que apenas um precisa crer, e conseqüentemente sua casa, ou seja, toda sua família, será salva. Já no verso de Marcos a regra é outra, que não apenas nada foi dito dos familiares, mas afirma que a regra para todos é: "quem crer e for batizado...", deixando-nos em dúvida sobre qual delas é realmente a que se deve seguir. Mais complexa fica essa questão da salvação, já que também está dito: “É pelo Evangelho que vocês serão salvos, É pelo Evangelho que vocês serão salvos”. (1Cor 15,2), deixando-nos completamente perdidos quanto a saber o que efetivamente irá nos salvar.

Entretanto, para não ficarmos somente com a nossa opinião, vamos sustentar o que estamos falando com o que dizem os tradutores da Bíblia de Jerusalém. Leiamos suas observações relativas a Marcos capítulo 16, versículos de 9 a 20:

O trecho final de Mc (vv.9-20) faz parte das Escrituras inspiradas; é tido como canônico. Isso não significa necessariamente que foi escrito por Mc. De fato, põe-se em dúvida que este trecho pertença à redação do segundo evangelho. – As dificuldades começam na tradição manuscrita. Muitos mss, entre eles o do Vat. E o Sin., omitem o final atual... A tradição patrística dá também testemunho de certa hesitação. – Acrescentemos que, entre os vv. 8 e 9, existe, nessa narrativa, solução de continuidade. Além disso é difícil admitir que o segundo evangelho, na sua primeira redação, terminasse bruscamente no v. 8. Donde a suposição de que o final primitivo desapareceu por alguma causa por nós desconhecida e de que o atual fecho foi escrito para preencher a lacuna. Apresenta-se como um breve resumo das aparições do Cristo ressuscitado, cuja redação é sensivelmente diversa da que Marcos habitualmente usa, concreta e pitoresca. Contudo, o final que hoje possuímos era conhecido, já no séc II por Taciano e santo Ireneu, e teve guarida na imensa maioria dos mss gregos e outros. Se não se pode provar ter sido Mc e seu autor, permanece o fato de que ele constitui, nas palavras de Swete, “uma autêntica relíquia da primeira geração cristã”. (Bíblia de Jerusalém, p. 1785). (grifo nosso)

Apesar desses argumentos, é certo que ainda encontraremos pessoas que continuarão a aceitar a frase como verdadeira. Mesmo que fosse, por coerência, é muito improvável que Jesus estivesse falando do batismo de João. O mais certo é que estava se referindo ao batismo "com espírito santo e com fogo", que sucede a todo aquele que crê em suas palavras e pratica seus ensinos. Inclusive é o que podemos comprovar pela opinião do tradutor da Bíblia Anotada, que, em relação à Mc 16,9-20, diz:

... A discutível genuinidade dos vv. 9-20 torna pouco sábio construir uma doutrina ou basear uma experiência sobre eles (especialmente os vv. 16-18) (Bíblia Anotada, p. 1265). (grifo nosso).

E, especificamente, quanto ao versículo 16, explica:

Esta pode ser uma referência ao batismo do Espírito Santo (1Cor 12:13). O batismo com água não salva (veja as notas sobre at. 2;38; 1Pe 3,21). (Bíblia Anotada, p. 1265)

Por outro lado, entre o ritual do batismo praticado por João Batista e o realizado hoje em dia, há grande diferença, pois o anterior era o batismo da conversão que só era realizado após a pessoa confessar seus pecados, o que não acontece quando se batiza uma criança recém-nascida. De fato, o Batismo nos primeiros tempos do Cristianismo era tido como sendo um ritual que conferia uma espécie de selo ao novo cristão, ao novo convertido, ou seja, o ritual não era uma causa, mas uma conseqüência da conversão. E hoje, mesmo no caso de pessoas adultas que fizeram "estudo bíblico" para se batizarem, elas não confessam seus pecados antes, durante ou após a cerimônia.

Justificam alguns que, como Jesus foi batizado, nós também devemos fazê-lo. Mas, embora já tenhamos indicado por que Jesus foi batizado (João 1,31 e 33), por questão de coerência e de lógica, se o simples fato de ele ter sido batizado nos obriga a isso, então devemos manter o ritual da circuncisão, já que Jesus também se submeteu a tal prática. Ah! Só mais um lembrete: Jesus também foi crucificado...


Paulo da Silva Neto Sobrinho

Ago/2005.

Referências Bibliográficas

Bíblia Anotada. São Paulo: Mundo Cristão, 1994.

Bíblia de Jerusalém. São Paulo: Paulus, 2002

Bíblia Sagrada – Edição Pastoral. São Paulo: Paulus, 1990.

LETERRE, A., Jesus e sua Doutrina: a distinção entre cristianismo e catolicismo: um estudo que remonta há mais de 8.600 anos. São Paulo: Madras, 2004.

MARTINS, C., Nas Fronteiras da Ciência, São Paulo: DPL, 2001.

SCHUTEL C., O Batismo, Matão, SP: O Clarim, 1986.
http://www.espiritismogi.com.br/colunistas/ritual_batismo.htm



Vamos trabalhar juntos para manter neste fórum um ambiente limpo e amigável. Bons comentários!

"Quem alberga a Verdade no seu coração, não deve temer que lhe falte força na língua e persuasão"
J. RUSKIN
«Stones of Venice», 11

Investigando a Torre
Admin
Admin

Mensagens : 8325
Likes : 307
Data de inscrição : 21/09/2011
Idade : 57
Localização : Vila Nova de Santo André

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É o batismo de origem cristã?

Mensagem por Fidel Apostate em Qui Out 25 2012, 14:36

@TJ Curioso escreveu:
@Maer escreveu:O grande problema é este "práticas cristianizadas" ou seja práticas pagãs ,inseridas no contexto cristão sem o aval da autoridade máxima -Cristo.

Mais uma vez, como boa TJ, olhas para o pormenor e perdes a noção do quadro no seu todo. Visto que a organização usa e abusa dos chamados "princípios" geradores de posições DOGMÁTICAS, quando lhes interessa tais "princípios" já não interessam.

Exato TJC, como lhes convém mencionam o que lhes apetece, como no caso dos aniversários, morreram pessoas, daí não são celebrações adequadas para um cristão, porque os exemplos dados são negativos (Faraó e Herodes). No entanto insistem na pregação de casa em casa, quando esta exata expressão na Bíblia aparece para dar nota de um aspecto negativo dessa "manobra" (Lucas 10:7).
E as TJs continuam a andar ao som desta música sem nexo.

Enfim como diz o IT, é mesmo um Corpo Desgovernado!

Abraço,
Fidel



"Os amigos da verdade são aqueles que a procuram e não os que se vangloriam de a ter encontrado." - Condorcet , Marie

Fidel Apostate
Membros
Membros

Mensagens : 839
Likes : 75
Data de inscrição : 01/08/2012
Idade : 50
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É o batismo de origem cristã?

Mensagem por Crystal em Qui Out 25 2012, 18:43

Desconhecia este assunto. Cada vez mais me convenço que uma "boa" tj é aquela que não pesquisa nada; apenas lê e aceita as publicaçôes da organização; de preferência que não tenha um espirito curioso; que não raciocine e use palas dos lados. Incrivel como depois dizem que os outros é que andam cegos Rolling Eyes




Crystal

Mensagens : 310
Likes : 37
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 48
Localização : Sintra

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É o batismo de origem cristã?

Mensagem por lapis azul em Sex Out 26 2012, 00:06

O grande problema é este "práticas cristianizadas" ou seja práticas pagãs ,inseridas no contexto cristão sem o aval da autoridade máxima -Cristo.


Sim, disses-te bem, autoridade máxima - Cristo. Já quando há ou não aval da autoridade de um conjunto de homens...


lapis azul
Membros
Membros

Mensagens : 113
Likes : 7
Data de inscrição : 25/07/2012
Idade : 46
Localização : lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É o batismo de origem cristã?

Mensagem por Maer em Sex Out 26 2012, 09:15

Amados , como toda tj estou acostumado a críticas , porque é isso que alguns sabem fazer.
Mas ...e o texto , o texto acima é um tanto inconsistente , refletindo porém a opinião de alguém que não crê no batismo. Antes , gostaria de dizer que a questão da nossa discussão é sobre a origem do batismo nas águas . O que significa “origem pagã”? Algo que se originou como prática religiosa ou simplesmente um costume de uma nação pagã , estas são coisas diferentes .
Bom, mas isso não importa , o que importa como eu já disse é que o filho de Deus , cabeça da congregação , fez uso do “lavar-se em água” antes de receber o espírito santo.
A própria menção à João realizando batismos, significa que a prática fora aceita numa boa entre os Judeus , povo pactuado de Deus e melhor ainda , não vemos nenhum advertencia contra o fato. Se a prática teve a sua origem pagã , foi incorporada e aceita pelo próprio lider da fé cristã.Então não há o que se discutir , mas isto já não ocorre
com outras práticas cuja finalidade não tem nada a ver com a fé cristã. Falta coerencia ao ligar ovo e coelho com a páscoa da Bíblia , ou até mesmo ligar um velho ,um trenó com o nascimento de cristo , que nem mesmo sabe-se ao certo e nem era comemorado pelos cristãos...e muitas outras incoerencias.
A suposta incorporação do batismo à fé cristã não a alterou em nada , porém já não podemos dizer o mesmo quanto à outras práticas.
A inconsistencia do texto vale-se do fato de que nas Escrituras encontramos várias passagens em que o elemento “lavar-se em água” é aludido.Interessante sobretudo que
a Bíblia como um todo traz referencia ao batismo nas águas , seja em sentido metafórico como em sentido denotativo.Por exemplo ,
vejam as seguintes passagens :
Atos 8:37,38 “Disse Filipe: "Você pode, se crê de todo o coração". O eunuco respondeu: "Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus".Assim, deu ordem para parar a carruagem. Então Filipe e o eunuco desceram à água, e Filipe o batizou.”NVI
Atos 10:47 “"Pode alguém negar a água, impedindo que estes sejam batizados? Eles receberam o Espírito Santo como nós! " NVI
1 Pedro 3:20,21 “que há muito tempo desobederam, quando Deus esperava pacientemente nos dias de Noé, enquanto a arca era construída. Nela apenas algumas pessoas, a saber, oito, foram salvas por meio da água,e isso é representado pelo batismo que agora também salva vocês — não a remoção da sujeira do corpo, mas o compromisso de uma boa consciência diante de Deus — por meio da ressurreição de Jesus Cristo”NVI.
1 Coríntios 10:1,2 “Porque não quero, irmãos, que vocês ignorem o fato de que todos os nossos antepassados estiveram sob a nuvem e todos passaram pelo mar. Em Moisés, todos eles foram batizados na nuvem e no mar. “NVI
João 5:7,8 ”Há três que dão testemunho:o Espírito, a água e o sangue; e os três são unânimes. “ NVI
2Cr 4:6 “Fez dez pias, colocando cinco no lado sul e cinco no lado norte. Nelas tudo o que era usado nos holocaustos era lavado, enquanto que o tanque servia para os sacerdotes se lavarem. “ NVI.
2 Reis 5:14 “Assim ele desceu ao Jordão e mergulhou sete vezes conforme a ordem do homem de Deus; ele foi purificado e sua pele tornou-se como a de uma criança. “

Maer
Membros
Membros

Mensagens : 244
Likes : 8
Data de inscrição : 30/03/2012
Idade : 46
Localização : rio de janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É o batismo de origem cristã?

Mensagem por TJ Curioso em Sex Out 26 2012, 10:07

@Maer escreveu:Amados , como toda tj estou acostumado a críticas , porque é isso que alguns sabem fazer.
Mas ...e o texto , o texto acima é um tanto inconsistente , refletindo porém a opinião de alguém que não crê no batismo. Antes , gostaria de dizer que a questão da nossa discussão é sobre a origem do batismo nas águas . O que significa “origem pagã”? Algo que se originou como prática religiosa ou simplesmente um costume de uma nação pagã , estas são coisas diferentes .
Bom, mas isso não importa , o que importa como eu já disse é que o filho de Deus , cabeça da congregação , fez uso do “lavar-se em água” antes de receber o espírito santo.
A própria menção à João realizando batismos, significa que a prática fora aceita numa boa entre os Judeus , povo pactuado de Deus e melhor ainda , não vemos nenhum advertencia contra o fato. Se a prática teve a sua origem pagã , foi incorporada e aceita pelo próprio lider da fé cristã.Então não há o que se discutir , mas isto já não ocorre
com outras práticas cuja finalidade não tem nada a ver com a fé cristã. Falta coerencia ao ligar ovo e coelho com a páscoa da Bíblia , ou até mesmo ligar um velho ,um trenó com o nascimento de cristo , que nem mesmo sabe-se ao certo e nem era comemorado pelos cristãos...e muitas outras incoerencias.
A suposta incorporação do batismo à fé cristã não a alterou em nada , porém já não podemos dizer o mesmo quanto à outras práticas.
A inconsistencia do texto vale-se do fato de que nas Escrituras encontramos várias passagens em que o elemento “lavar-se em água” é aludido.Interessante sobretudo que
a Bíblia como um todo traz referencia ao batismo nas águas , seja em sentido metafórico como em sentido denotativo.Por exemplo ,
vejam as seguintes passagens :
Atos 8:37,38 “Disse Filipe: "Você pode, se crê de todo o coração". O eunuco respondeu: "Creio que Jesus Cristo é o Filho de Deus".Assim, deu ordem para parar a carruagem. Então Filipe e o eunuco desceram à água, e Filipe o batizou.”NVI
Atos 10:47 “"Pode alguém negar a água, impedindo que estes sejam batizados? Eles receberam o Espírito Santo como nós! " NVI
1 Pedro 3:20,21 “que há muito tempo desobederam, quando Deus esperava pacientemente nos dias de Noé, enquanto a arca era construída. Nela apenas algumas pessoas, a saber, oito, foram salvas por meio da água,e isso é representado pelo batismo que agora também salva vocês — não a remoção da sujeira do corpo, mas o compromisso de uma boa consciência diante de Deus — por meio da ressurreição de Jesus Cristo”NVI.
1 Coríntios 10:1,2 “Porque não quero, irmãos, que vocês ignorem o fato de que todos os nossos antepassados estiveram sob a nuvem e todos passaram pelo mar. Em Moisés, todos eles foram batizados na nuvem e no mar. “NVI
João 5:7,8 ”Há três que dão testemunho:o Espírito, a água e o sangue; e os três são unânimes. “ NVI
2Cr 4:6 “Fez dez pias, colocando cinco no lado sul e cinco no lado norte. Nelas tudo o que era usado nos holocaustos era lavado, enquanto que o tanque servia para os sacerdotes se lavarem. “ NVI.
2 Reis 5:14 “Assim ele desceu ao Jordão e mergulhou sete vezes conforme a ordem do homem de Deus; ele foi purificado e sua pele tornou-se como a de uma criança. “

Maer, parece que você anda num raciocínio circular e não consegue desprender-se do mesmo. Tudo para não macular a sua amada Organização!

Ninguém aqui está a pôr em causa o ato do batismo e sua importância na fé cristã. Eu como cristão acredito na ordem de Jesus de ser necessário o batismo como símbolo da dedicação a Deus. É uma ordem para todos os que desejam seguir a Cristo o serem batizados.

O que você não consegue perceber, é que se uma organização coloca tudo o que é de origem pagã, em luz negativa como sendo algo a ser evitado pelos cristãos e aceita sem questionamento que uma prática pagã ancestral (desde o tempo dos egípcios e babilónios), seja praticada em seu movimento – alguma coisa está mal.

A maioria das TJ desconhece que este ritual tem origem pagã!
E sabe porquê?


Porque muitas TJ teriam dificuldade em entender o porquê de posições tão dogmáticas da parte da Organização, com respeito a outras celebrações e rituais, também de origem pagã e também "cristianizados" pela Igreja desde os primeiros séculos de sua existência.

É óbvio que festas "cristianizadas", tais como o Natal e a Páscoa, foram com o tempo "poluídas" com elementos alheios à tradição cristã. Figuras tais como o Pai Natal, o coelho e o ovo da Páscoa, não fazem parte da tradição original de tais tradições "cristãs" e foram introduzidos até há bem pouco tempo, não pela Igreja, mas sim, por sectores alheios a ela – principalmente o comércio.

Por exemplo, foi a Coca-Cola que lançou a idéia mítica do Pai-Natal num comercial de há muitos anos atrás e a partir daí, essa figura passou a fazer parte do imaginário das crianças. Mas essa figura não faz parte da tradição nem das celebrações cristãs do Natal. Basta ir a qualquer Igreja ou movimento cristão que celebre o Natal e irá constatar isso mesmo.

O mesmo se passa com os símbolos adotados pelo comércio para dinamizar as suas vendas na época festiva da Páscoa. Estes não fazem parte das celebrações, nem rituais da Igreja cristã em nenhum movimento religioso ou religião cristã.

Tudo isto são criações comerciais e voltadas para o marketing!

O problema com as TJ, é que elas não entendem isso e metem td no mesmo saco, como se tudo fosse criação da Igreja Cristã.

Volto a salientar, que se Jesus não teve problemas em "cristianizar" uma prática pagã, qual é o problema de um cristão fazer o mesmo com respeito a outras celebrações, que embora possam ter tido um significado original pagão, esse não existe mais e foi revestido de um significado cristão, tal como o batismo?

Sejamos coerentes!!!

TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9048
Likes : 416
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É o batismo de origem cristã?

Mensagem por Maer em Sex Out 26 2012, 11:14

Já falei sobre isso uma vez e repito ; o problema não é a origem e sim a o significado atual de tais práticas cristianizadas.
Muita coisa a Bíblia não menciona até porque o objetivo das escrituras não é relatar cada fato da história humana. Não estou a defender a
organização e sim procuro ser coerente com a minha ideologia cristã. Quando se fala em batismo aqui se generaliza uma ação a ação de "banhar-se "
o termo é bastante utilizado em várias culturas e conforme os textos a nação de Israel já tinha este conceito, é claro não com a mesma roupagem do cristianismo.
A ligação água limpeza já existia desde os primórdios ou não tomavam banho? O fato que temos de admitir é que somo ignorantes no que diz respeito ao ponto exato
das origens.Não temos como saber qual povo realmente se utilizou da prática batismal ou se realmente foi criada para fins religiosos.
Como também já disse , a história como ciência que estuda o passado não trabalha com certeza absoluta , pois não temos como voltar ao passado e revê-lo , não dá para reproduzí-lo em um laboratório .
Mas voltando a questão , já foi explicitado aqui outras vezes a origem pagã de "alianças de noivado" e nem por isso as tj deixam de usá-la , isto porque ninguém mais
o associa com isso , e antes que alguém mencione os aniverśários , este AINDA continua ligado á práticas religiosas ,por favor façam uma pesquisa.
Então , não tem nada de incoerente aceitar algo que teve origem pagã mas que hoje está totalmente desvinculado desta origem. e em não aceitar algo que ainda tem
alguma relação com o paganismo.
Pessoalmente , acho que não dá pra colocar natal e páscoa no mesmo patamar do batismo , estas coisa se distanciaram muito e não representam
nada do que dizem representar.Quando se fala em batismo nossas crianças pensam em igreja , mas quando se fala em páscoa pensam no coelho,no ovo e
em Jesus que é bom nada,quando se fala em natal pensam em tudo;no presente , no papai noel , na festa , mas em Jesus que é bom nada.
Não estou aqui para criticar quem pratica estas coisas , apenas para mostrar que não é incoerente , aceitar batismos e não aceitar estas práticas.
Eu acho isso e não tem nada a ver com a organização.

Maer
Membros
Membros

Mensagens : 244
Likes : 8
Data de inscrição : 30/03/2012
Idade : 46
Localização : rio de janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É o batismo de origem cristã?

Mensagem por TJ Curioso em Sex Out 26 2012, 13:42

@Maer escreveu:Já falei sobre isso uma vez e repito ; o problema não é a origem e sim a o significado atual de tais práticas cristianizadas.
Muita coisa a Bíblia não menciona até porque o objetivo das escrituras não é relatar cada fato da história humana. Não estou a defender a
organização e sim procuro ser coerente com a minha ideologia cristã. Quando se fala em batismo aqui se generaliza uma ação a ação de "banhar-se "

Esse argumento é usado pela organização quando lhe interessa. No entanto, ela assim como você, não é coerente na análise das variadas festividades e rituais. Basta você fazer uma pesquisa sobre a festividade mexicana chamada piñata e a forma como a organização não a encara. Pesquise um pouco sobre isso e talvez consiga perceber as incoerências por debaixo dos argumentos falaciosos da Organização.

o termo é bastante utilizado em várias culturas e conforme os textos a nação de Israel já tinha este conceito, é claro não com a mesma roupagem do cristianismo.
A ligação água limpeza já existia desde os primórdios ou não tomavam banho? O fato que temos de admitir é que somo ignorantes no que diz respeito ao ponto exato das origens.Não temos como saber qual povo realmente se utilizou da prática batismal ou se realmente foi criada para fins religiosos.
Como também já disse , a história como ciência que estuda o passado não trabalha com certeza absoluta , pois não temos como voltar ao passado e revê-lo , não dá para reproduzí-lo em um laboratório .

Como as citações da própria revista A Sentinela revelam, é conhecido pelos historiadores do médio oriente e das culturas antigas, que o ritual do batismo era usado com significado religioso SIM. Não é uma questão de especulação. Os registos antigos assim o demonstram. Como sabemos quer os egípcios, quer os babilónios registavam ao pormenor as suas práticas comerciais, religiosas e até mesmo "científicas". Portanto, esse argumento não tem qualquer relevância perante as evidências.


Mas voltando a questão , já foi explicitado aqui outras vezes a origem pagã de "alianças de noivado" e nem por isso as tj deixam de usá-la , isto porque ninguém mais o associa com isso , e antes que alguém mencione os aniverśários , este AINDA continua ligado á práticas religiosas ,por favor façam uma pesquisa.

Meu caro ou cara (ainda não percebi se é homem ou mulher), o que está mais relacionado com um ato religioso: o uso da aliança ou uma celebração de aniversário natalício?

Faça o teste e pergunte a qualquer pessoa, qual a situação em que está implicito um ato religioso: a aliança ou um aniversário.
Não é dificil de calcular que 99,9% a 100% vai dizer que é a aliança de casamento.

Assim, o argumento que existe um significado e uso religioso na celebração de aniversários por parte de quem o realiza, é pura fantasia!

Então , não tem nada de incoerente aceitar algo que teve origem pagã mas que hoje está totalmente desvinculado desta origem. e em não aceitar algo que ainda tem alguma relação com o paganismo.
Pessoalmente , acho que não dá pra colocar natal e páscoa no mesmo patamar do batismo , estas coisa se distanciaram muito e não representam nada do que dizem representar.

Conforme já disse acima, a celebração de aniversários cai nesta categoria. Com respeito ao Natal e Páscoa, não acredito que se tenham distanciado tanto assim. Refiro-me é claro para aqueles que se consideram cristãos. Para os cristãos (não me refiro à sociedade secular), quer o Natal, quer a Páscoa, têm profundo significado religioso e é uma altura em que a vinda de Cristo e o seu papel como Resgatador e Salvador são manifestados. Basta ver as inúmeras celebrações efectuadas ao redor do mundo nestas alturas. As próprias Tvs exibem documentários e filmes alusivos a Jesus e à Bíblia. Tudo isso prova que a lembrança de Jesus como o Messias continua bem viva para os cristãos em todo o mundo. Desprezar essa evidência é fechar os olhos à realidade.


Quando se fala em batismo nossas crianças pensam em igreja , mas quando se fala em páscoa pensam no coelho,no ovo e
em Jesus que é bom nada,quando se fala em natal pensam em tudo;no presente , no papai noel , na festa , mas em Jesus que é bom nada.
Não estou aqui para criticar quem pratica estas coisas , apenas para mostrar que não é incoerente , aceitar batismos e não aceitar estas práticas. Eu acho isso e não tem nada a ver com a organização.

Você não pode basear as suas pressuposições naquilo que as crianças pensam sobre determinado evento. Tem de basear-se é naquilo que as pessoas da religião a que essas festas pertencem, sentem e a forma como a interpretam. Conforme meu comentário anterior tais celebrações têm profundo significado no mundo cristão.

TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9048
Likes : 416
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É o batismo de origem cristã?

Mensagem por claricemedeiros em Sex Out 26 2012, 16:24

Não adianta discutir práticas religiosas como o batismo quando o sentido dessa palavra foi completamente perdido e principalmente quando o batismo principal de fogo nunca foi entendido nem recebido por ninguém. As tjs insistem no batismo das águas em nome do pai do filho e do espirito santo, ou seja, da trindade que eles tanto reprovam, pq se aparece alguem por aqui dizendo que é somente em nome do filho e vai tentar se justificar no NT fica tão enrrolado que acaba ficando bem ridículo.

Todo o NT foi "reformulado" pra ajustar práticas pagãs ao batismo de água e em nome da TRINDADE, agora onde as tjs vão buscar outros fundamentos pra sustentarem sua santa doutrina não passa de mais uma reformulação bem particular em nome de apenas um tal jesus, e cada um vai fazendo a sua, e desse jeito tentar mostrar algum princípio que realmente comprometa a autoridade de alguma organização fechada a críticas e argumentos fica até parecendo um desafio de guerra.

Com ou sem a trindade o batismo das tjs é o mesmo pagão se sabemos que todas outras práticas foram indexadas como tais por elas. Já os cristãos do segundo e terceiro século tinham dúvidas e não entendiam os procedimentos e rituais corretos que envolviam ser batizado, ou seja, o que era apenas pra seu um ato simbólico já estava completamente perdido e complicado em função de tantas influencias estranhas. Até hoje ainda se discuti se pode ser num riacho, num tanque, piscina ou pia batismal, com ou sem mergulho, quer dizer, a influencia pagã continua falando bem alto praticamente como determinante. Agora os efeitos ou consequencias do ato que seria o mais importante é o que menos interessa e o que menos verificamos. Vai ficando a pergunta interessante de sempre como ilustração : O Batismo das Tjs é realmente válido ? Não é apenas um cerimonial pagão ?

claricemedeiros

Mensagens : 19
Likes : 1
Data de inscrição : 09/08/2012
Idade : 52
Localização : monte alegre

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É o batismo de origem cristã?

Mensagem por TJ Curioso em Ter Nov 25 2014, 20:33

UP!

TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9048
Likes : 416
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É o batismo de origem cristã?

Mensagem por River raid em Ter Nov 25 2014, 21:04

Enfim... dizer a uma TJ que seu batismo (imersão total em água) é um ritual semelhante a tantos outros e que teve origem no paganismo é "dose"....

Infelizmente, a imersão em água, a aliança de casamento, etc... são mesmo de origem "pagã". Porém, tal como sabemos, cada época tem seu contexto e seus simbolismos.

Talvez o problema de muitas religiões seja colocarem os antigos textos bíblicos num contexto actual. Elas pegam nesses versículos e moldam-nos à sua maneira.

Vou ser sincero e peço perdão a Deus se estiver enganado mas nunca na minha vida assisti a uma religião que tenha tantas "novas luzes", traduções da Bíblia adulteradas, mudanças organizacionais e falta de respeito pelos seus fieis.

Ao menos, na IURD, quando acaba o "teatro" eles saem de lá enganados mas felizes.... Morrer a rir





River raid
Membros
Membros

Mensagens : 4535
Likes : 202
Data de inscrição : 02/09/2013
Idade : 41
Localização : Maia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É o batismo de origem cristã?

Mensagem por estudante eterno em Ter Nov 25 2014, 21:07

@River raid escreveu:Enfim... dizer a uma TJ que seu batismo (imersão total em água)  é um ritual semelhante a tantos outros e que teve origem no paganismo é "dose"....

Infelizmente, a imersão em água, a aliança de casamento, etc... são mesmo de origem "pagã". Porém, tal como sabemos, cada época tem seu contexto e seus simbolismos.

Talvez o problema de muitas religiões seja colocarem os antigos textos bíblicos num contexto actual. Elas pegam nesses versículos e moldam-nos à sua maneira.

Vou ser sincero e peço perdão a Deus se estiver enganado mas nunca na minha vida assisti a uma religião que tenha tantas "novas luzes", traduções da Bíblia adulteradas, mudanças organizacionais e falta de respeito pelos seus fieis.

Ao menos, na IURD, quando acaba o "teatro" eles saem de lá enganados mas felizes....  Morrer a rir  





"Talvez o problema de muitas religiões seja colocarem os antigos textos bíblicos num contexto actual. Elas pegam nesses versículos e moldam-nos à sua maneira."


Concordo inteiramente...

Pessoal, vivemos no século 21, não no século 1!

Vamos por em prática tudo o que a bíblia diz? É que das duas uma: ou se mete em prática aquilo que Jesus ensinou, e a coisa até pode correr bem, mas rasgamos mais de metade da bíblia, porque nãoserve para nada, ou então metemos em prática tudo mesmo... e a coisa vira preta.

estudante eterno
Forista desativado

Mensagens : 950
Likes : 38
Data de inscrição : 19/12/2013
Idade : 37

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É o batismo de origem cristã?

Mensagem por River raid em Ter Nov 25 2014, 21:22

O problema é que eles - religiões - misturam o AT com o NT à medida que lhes convém.

Se eu tivesse inspiração e dinheiro fundaria uma religião somente com os ensinos de Cristo e de Pedro (como se fosse possível Morrer a rir Morrer a rir Morrer a rir )

Por exemplo, na minha opinião, Paulo escreveu cartas e não mandamentos. Os evangelhos deveriam sobrepôr-se às cartas paulinas. Infelizmente às religiões dá-lhes jeito Paulo, um grande homem, mas com uma herança judaica enorme o que levou a alguma severidade nas suas cartas o que leva a problemas de consciência.

Para uma seita nada é tão bom quanto uma consciência pesada.

















Portanto, a mensagem de Jesus nunca poderá ser 100% implementada pelas religiões.

River raid
Membros
Membros

Mensagens : 4535
Likes : 202
Data de inscrição : 02/09/2013
Idade : 41
Localização : Maia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É o batismo de origem cristã?

Mensagem por Kristy123 em Qua Dez 17 2014, 18:26

Batismo profano!?!
Em nome de quem??


http://www.roccopoliti.it/?p=9092

Kristy123
Moderador
Moderador

Mensagens : 4023
Likes : 222
Data de inscrição : 15/10/2013
Idade : 97
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mikve

Mensagem por Samuel de Medeiros em Qui Dez 18 2014, 15:54

O Batismo cristão foi apenas uma "ressignificação" da prática judaica de purificação na Mikveh ( Tanque de água da chuva ou uma fonte de água viva ) onde nós nos purificamos cada dia, cada semana, cada mês, imergindo totalmente, bem como imergindo os utensílios domésticos quando adquiridos de não-judeus. O que João Batista fazia no Jordão, é o que nós fazemos em Israel ou nas comunidades judaicas pelo mundo... As leis de purificação na Mikveh são muito precisas sobretudo para as mulheres quando se trata de purificação menstrual.... Nós chamamos "Batizar na Mikve" numa tradução literal, por exemplo quando uma pessoa vai se converter ao Judaismo ela diz: Bendito sejas Tu Eterno nosso Deus que nos santificou com seus mandamentos que nos ordenou "al hatevilah" ( sobre a imersão), se é um copo ou uma panela se diz "al tevilat keiilim" ( sobre a imersão dos utensílios ). É dai que saiu o Batismo = imersão cristã...

Samuel de Medeiros
Membros
Membros

Mensagens : 33
Likes : 3
Data de inscrição : 20/05/2014
Idade : 38
Localização : João Pessoa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É o batismo de origem cristã?

Mensagem por Kristy123 em Seg Mar 09 2015, 19:55

TJs: não batizam em nome do Pai, Filho e Espírito Santo

Se perguntar a qualquer Testemunha de Jeová se eles se consideram cristãos, certamente ouvirá a seguinte resposta:

- Claro que sim! e ainda, somos na verdade, dentre todas as religiões que se dizem seguidores de Jesus, os únicos que levam a sério o significado de ser um cristão genuíno!

Quando elas se reúnem em suas grandes reuniões, chamadas de Congressos Regionais ou Assembleias, muitos convertidos estão preparados para ser batizados como Testemunhas de Jeová. Depois de uma sabatina de perguntas e respostas tendo por base a publicação “Organizados para o Nosso Ministério” que pode durar até três meses, e de uma avaliação criteriosa feita por uma comissão de anciãos experientes, o candidato é aprovado ou não para ser imerso em água e declarado uma Testemunha “dedicada e batizada”.

Mas como é o batismo  nesta organização religiosa? parece-se com o batismo realizado desde os tempos apostólicos pelas denominações cristãs? qual o seu significado? o que se espera de alguém  que se submete ao batismo da organização Torre de Vigia?

Como se sabe, a organização TJ costuma modificar suas doutrinas, regras e dogmas com o decorrer dos anos, segundo as circunstâncias. Elas chamam isso de “acompanhar o carro celestial de Jeová” que está em “pleno movimento”.

Uma das mudanças significativas tem a ver com o batismo realizado por elas.

Veja a seguir como eram as perguntas feitas ao batizando TJ antes da década de 1980:

1ª pergunta: Arrependeu-se de seus pecados e deu meia-volta, reconhecendo-se perante Jeová como pecador condenado que precisa de salvação, e reconheceu perante ele que esta salvação procede dele, o Pai, por intermédio de seu Filho Jesus Cristo?

2ª pergunta: À base desta fé em Deus e na sua provisão de salvação, dedicou-se sem reserva a Deus, para fazer doravante a Sua vontade, conforme ele lhe revela por meio de Jesus Cristo e mediante a Bíblia, sob o poder esclarecedor do espírito santo? – Sentinela 01/11/73 pág.664


A Partir da metade da década de 1980, as perguntas foram modificadas para dar maior ênfase à organização Torre de Vigia que eles chamam de “Organização de Jeová”:

1ª A base do sacrifício de Jesus Cristo, arrependeu-se dos seus pecados e dedicou-se a Jeová para fazer a vontade dele?

2ª Compreende que a sua dedicação e o seu batismo o identificam como uma das Testemunhas de Jeová, em associação com a organização de Deus, dirigida pelo espirito dele? – Sentinela 01/06/85 pág.31


Antes de se formular as perguntas novas, o que se dava a entender era que o fiel reconhecia as Escrituras como fonte de entendimento sobre o Pai, Jesus e o Espírito Santo. Agora, a pessoa precisa aceitar a sujeição À organização, o resto fica em segundo plano. De fato, ao se batizar como um membro da Torre de Vigia, é preciso que o candidato ao batismo, reconheça que ela é a representante de Deus, orientada por seu Espírito.

Ora, mas como aceitar que uma organização é orientada pelo inerrante Espírito Santo de Deus se ela é culpada de tantas mudanças doutrinais e erros crassos de interpretação, além de falsas profecias relacionadas ao fim do mundo?

Quando os discípulos de Jesus batizavam pessoas em “Nome do Pai, Filho e Espírito Santo”, isto era sob a ordem do próprio Cristo em reconhecimento às três pessoas da trindade Cristã. Quando um cristão é batizado, ele reconhece que Deus é Pai, Filho e Espírito Santo, e que estes três são uma Unidade na Divindade, criador eterno, Pai de todos e em todos segundo a graça cedida por meio de Cristo Jesus. Este reconhecimento irá reger a sua inteira vida dali em diante. Como explicou Paulo:

“Procurando guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz. Há um só corpo e um só Espírito, como também fostes chamados em uma só esperança da vossa vocação; Um só Senhor, uma só fé, um só batismo; Um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, e por todos e em todos vós. Mas a graça foi dada a cada um de nós segundo a medida do dom de Cristo. Por isso diz: Subindo ao alto, levou cativo o cativeiro,e deu dons aos homens.” – Efésios 4:3-8

As Testemunhas de Jeová, por não aceitarem esse credo cristão, e ensinarem que apenas o Pai é Deus, procuram subtrair de seus dogmas, qualquer detalhe que ressalte os ensinos do Cristianismo, afinal, a sujeição à liderança imposta pelo Corpo Governante tem de estar em primeiro lugar na vida de um membro de sua organização.

Após o batismo, um membro TJ tem agora as portas abertas para “importantes privilégios” na organização do Corpo Governante. Se qualifica para servir como futuro pioneiro (pregador de tempo integral), servo ministerial ou ancião. Exige-se após isso, sujeição total a todos os dogmas da Torre de Vigia. O candidato pode não saber, mas estará também se sujeitando à disciplina e expulsão, resultantes de algum ato de rebeldia contra os que tomam a dianteira.

Alguma dúvida de que o batismo das Testemunhas de Jeová, nada tem de Cristão?

Autor: Tejota Livre

Kristy123
Moderador
Moderador

Mensagens : 4023
Likes : 222
Data de inscrição : 15/10/2013
Idade : 97
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É o batismo de origem cristã?

Mensagem por Altar em Seg Mar 09 2015, 20:46

@Kristy123 escreveu:

Veja a seguir como eram as perguntas feitas ao batizando TJ antes da década de 1980:

1ª pergunta: Arrependeu-se de seus pecados e deu meia-volta, reconhecendo-se perante Jeová como pecador condenado que precisa de salvação, e reconheceu perante ele que esta salvação procede dele, o Pai, por intermédio de seu Filho Jesus Cristo?

2ª pergunta: À base desta fé em Deus e na sua provisão de salvação, dedicou-se sem reserva a Deus, para fazer doravante a Sua vontade, conforme ele lhe revela por meio de Jesus Cristo e mediante a Bíblia, sob o poder esclarecedor do espírito santo? – Sentinela 01/11/73 pág.664


A Partir da metade da década de 1980, as perguntas foram modificadas para dar maior ênfase à organização Torre de Vigia que eles chamam de “Organização de Jeová”:

1ª A base do sacrifício de Jesus Cristo, arrependeu-se dos seus pecados e dedicou-se a Jeová para fazer a vontade dele?

2ª Compreende que a sua dedicação e o seu batismo o identificam como uma das Testemunhas de Jeová, em associação com a organização de Deus, dirigida pelo espirito dele? – Sentinela 01/06/85 pág.31



seja-se ou não crente na Trindade, o facto é que a fórmula do baptismo faz menção a ela, ou faz pensar nela - interpretem como desejarem

E é óbvio que para uma religião que baseia toda a sua doutrina em atacar a Santíssima Trindade, isso é uma terrível ameaça

Portanto convém remover qualquer vestígio que faça lembrar a Santíssima Trindade, seja nos sacramentos ou seja na própria bíblia, por todos os meios possíveis

É muito diferente de uma pessoa singular que qualquer que seja a doutrina pode mudar de ideias e reconhecer o erro, uma religião jamais reconhecerá o seu erro porque senão seria o seu fim




Altar
Membros
Membros

Mensagens : 1715
Likes : 57
Data de inscrição : 06/05/2013
Idade : 47
Localização : Lisboa - Alverca

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É o batismo de origem cristã?

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 16:36


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum