EX-TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
Seja muito Bem-vindo!

Regista-te aqui e descobre a verdade sobre a "verdade"

Lê as regras e respeita-as

Alguma duvida a Adm/Mod está pronta a ajudar.



"Quando aceitamos tudo o que a Organização diz sem verificar, mostramos confiança na Organização. Mas, se mantivermos um espírito atento e examinarmos 'quanto a se estas coisas são realmente assim' (Atos 17:11), então, mostramos zelo para com Jeová. Para quem você mostra zelo?"

Conduzidos ou Inspirados pelo Espírito Santo?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Conduzidos ou Inspirados pelo Espírito Santo?

Mensagem por mjp em Qui Out 18 2012, 23:33

Será que alguém já pensou sobre esta distinção feita pelo CG?

É valida esta distinção?

Como opera o canal de comunicação entre Deus e a "única Organização religiosa verdadeira na face da Terra"?


Se pudermos esclarecer este aspecto, penso que muito mais clareará para percebermos o "modus operandi" do CG e a forma como sempre escapa às suas responsabilidades.


mjp
Forista desativado

Mensagens : 6491
Likes : 223
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 56
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conduzidos ou Inspirados pelo Espírito Santo?

Mensagem por TJ Curioso em Qui Out 18 2012, 23:59

Não é válida, simplesmente porque independentemente do nome que usam para definir a sua relação com Deus, uma coisa eles já afirmaram:

“Ali, Ezequiel foi definitivamente informado de que doravante devia servir como profeta... Foi comissionado a falar no nome divino.... Deste modo notável ele foi feito testemunha de Jeová. Não só eram proféticas as palavras inspiradas de Ezequiel, mas ele mesmo era figura profética na sua ação.... Quem é o equivalente atual de Ezequiel, cuja mensagem e conduta correspondem às daquele antigo profeta de Jeová?… Assim se dá com o equivalente hodierno de Ezequiel: não é o corpo de uma só pessoa, mas é um corpo composto, constituído de muitos membros.... foi comissionado a servir como porta-voz e agente ativo de Jeová.... Mas, por que se trazem todos estes fatos da história à nossa atenção? É para mostrar o cumprimento da profecia. Jeová achou e comissionou seu “Ezequiel” hodierno” - “As Nações Terão Que Saber QUE EU SOU JEOVÁ - Como?”, 1973, págs. 52, 54-55, 62

Apenas esta citação que relaciona o papel de Ezequiel, como profeta com a Organização já dá um indício da forma como se vêem perante Deus.

Mas mais disseram com respeito a ser guiados por Deus:

“O que se quer dizer, aqui, com a palavra “inspirados”? Quer dizer-se com isso que Deus, o Criador do céu e da terra, moveu esses homens com seu espírito ou sua força habilitadora, invisível, pondo na mente deles o que deviam escrever como sendo a “palavra” ou mensagem Dele para a humanidade.” - Boas Novas, 1976, pág. 14

“A Origem de toda a verdadeira profecia é Jeová Deus. Ele a transmite por meio do seu espírito santo ou, ocasionalmente, por meio dos seus anjos mensageiros guiados pelo espírito.” - Examine as Escrituras, vol. 2, 1988, pág. 691 (edição em inglês)

Considere também que só a organização de Jeová, em toda a terra, é dirigida pelo espírito santo ou a força ativa.... O mesmo espírito santo e a mesma direção angélica ainda influem nas atividades de pregação dos ministros cristãos” - A Sentinela, 1 de Janeiro, 1974, págs. 18, 21

Estes anjos são invisíveis aos olhos humanos e estão lá para executar as ordens do Senhor. Sem dúvida que são eles que primeiro ouvem a instrução que o Senhor transmite para ser dada ao seu remanescente e, em seguida, estes mensageiros invisíveis passam tal instrução para o remanescente. Os factos mostram que os anjos do Senhor que estão com ele no seu templo, têm prestado serviço ao remanescente desde 1919.” - Vindicação III, 1932, pág. 250 (edição em inglês)

As TJ que têm lido e escutado tais afirmações, mesmo que inconscientemente, acabam por assimilar a mensagem que a Organização é o porta-voz de Jeová e que tudo o que dela emana, tem a "chancela" divina.

É por isso que falar contra a Organização, é encarado como falar contra Jeová.

TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9048
Likes : 416
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conduzidos ou Inspirados pelo Espírito Santo?

Mensagem por mjp em Sex Out 19 2012, 00:33

@TJ Curioso escreveu:Não é válida, simplesmente porque independentemente do nome que usam para definir a sua relação com Deus, uma coisa eles já afirmaram:

“Ali, Ezequiel foi definitivamente informado de que doravante devia servir como profeta... Foi comissionado a falar no nome divino.... Deste modo notável ele foi feito testemunha de Jeová. Não só eram proféticas as palavras inspiradas de Ezequiel, mas ele mesmo era figura profética na sua ação.... Quem é o equivalente atual de Ezequiel, cuja mensagem e conduta correspondem às daquele antigo profeta de Jeová?… Assim se dá com o equivalente hodierno de Ezequiel: não é o corpo de uma só pessoa, mas é um corpo composto, constituído de muitos membros.... foi comissionado a servir como porta-voz e agente ativo de Jeová.... Mas, por que se trazem todos estes fatos da história à nossa atenção? É para mostrar o cumprimento da profecia. Jeová achou e comissionou seu “Ezequiel” hodierno” - “As Nações Terão Que Saber QUE EU SOU JEOVÁ - Como?”, 1973, págs. 52, 54-55, 62

Apenas esta citação que relaciona o papel de Ezequiel, como profeta com a Organização já dá um indício da forma como se vêem perante Deus.

Mas mais disseram com respeito a ser guiados por Deus:

“O que se quer dizer, aqui, com a palavra “inspirados”? Quer dizer-se com isso que Deus, o Criador do céu e da terra, moveu esses homens com seu espírito ou sua força habilitadora, invisível, pondo na mente deles o que deviam escrever como sendo a “palavra” ou mensagem Dele para a humanidade.” - Boas Novas, 1976, pág. 14

“A Origem de toda a verdadeira profecia é Jeová Deus. Ele a transmite por meio do seu espírito santo ou, ocasionalmente, por meio dos seus anjos mensageiros guiados pelo espírito.” - Examine as Escrituras, vol. 2, 1988, pág. 691 (edição em inglês)

Considere também que só a organização de Jeová, em toda a terra, é dirigida pelo espírito santo ou a força ativa.... O mesmo espírito santo e a mesma direção angélica ainda influem nas atividades de pregação dos ministros cristãos” - A Sentinela, 1 de Janeiro, 1974, págs. 18, 21

Estes anjos são invisíveis aos olhos humanos e estão lá para executar as ordens do Senhor. Sem dúvida que são eles que primeiro ouvem a instrução que o Senhor transmite para ser dada ao seu remanescente e, em seguida, estes mensageiros invisíveis passam tal instrução para o remanescente. Os factos mostram que os anjos do Senhor que estão com ele no seu templo, têm prestado serviço ao remanescente desde 1919.” - Vindicação III, 1932, pág. 250 (edição em inglês)

As TJ que têm lido e escutado tais afirmações, mesmo que inconscientemente, acabam por assimilar a mensagem que a Organização é o porta-voz de Jeová e que tudo o que dela emana, tem a "chancela" divina.

É por isso que falar contra a Organização, é encarado como falar contra Jeová.


Eles baseiam-se nestas afirmações e interpretações que aplicam em si mesmos para vincular as pessoas àquilo que ensinam. No entanto, quando algo corre mal, o que é frequente numa Organização de homens que se quer fazer passar por divinamente inspirada, assumem-se como simples estudiosos das Escrituras. Em que é que ficamos? Para mim, manifesta má fé.

mjp
Forista desativado

Mensagens : 6491
Likes : 223
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 56
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conduzidos ou Inspirados pelo Espírito Santo?

Mensagem por mjp em Sex Out 19 2012, 00:51

Esta afirmação destes senhores, é de rir à gargalhada:

“Estes anjos são invisíveis aos olhos humanos e estão lá para executar as ordens do Senhor. Sem dúvida que são eles que primeiro ouvem a instrução que o Senhor transmite para ser dada ao seu remanescente e, em seguida, estes mensageiros invisíveis passam tal instrução para o remanescente. Os factos mostram que os anjos do Senhor que estão com ele no seu templo, têm prestado serviço ao remanescente desde 1919.” - Vindicação III, 1932, pág. 250 (edição em inglês)

Morrer a rir

mjp
Forista desativado

Mensagens : 6491
Likes : 223
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 56
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conduzidos ou Inspirados pelo Espírito Santo?

Mensagem por liberto em Sex Out 19 2012, 02:37

@mjp escreveu:Esta afirmação destes senhores, é de rir à gargalhada:

“Estes anjos são invisíveis aos olhos humanos e estão lá para executar as ordens do Senhor. Sem dúvida que são eles que primeiro ouvem a instrução que o Senhor transmite para ser dada ao seu remanescente e, em seguida, estes mensageiros invisíveis passam tal instrução para o remanescente. Os factos mostram que os anjos do Senhor que estão com ele no seu templo, têm prestado serviço ao remanescente desde 1919.” - Vindicação III, 1932, pág. 250 (edição em inglês)

Morrer a rir

bem quanto mais se lê matéria do passado, mais se confirma a contradiçao dos ensinos e muitos deles beiram o ridiculo quando comparados com os ensinos atuais e vice versa!!!




liberto
Membros
Membros

Mensagens : 993
Likes : 42
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 29
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conduzidos ou Inspirados pelo Espírito Santo?

Mensagem por mjp em Sex Out 19 2012, 14:40

Tentar compreender exactamente o que as TJ ensinam como "verdade revelada" e "verdade antiga, velha, equivocada, mal interpretada", etc. é sempre um bico de obra, pois como percebemos pela leitura atenta das suas publicações, uma "verdade revelada" é simplesmente uma "verdade antiga" quando chega o momento de a alterar.

Não são só as profecias bíblicas que as TJ interpretaram mal, e que deram origem às sucessivas "expectativas equivocadas", de acordo com a sua linha de defesa, que se submetem à alçada deste falacioso argumento, a saber, "não somos iluminados, mas sim conduzidos".

Há também que considerar as muitas doutrinas que, infuenciando a vida de millões de pessoas e famílias, são sucessivamente modificadas ou mesmo abandonadas. As interpretações proféticas, por exemplo, são exemplos de abandonos doutrinários por razões de impertivo temporal; os casos das doutrinas sobre vacinas e transplantes de oŕgãos são outro exemplo criminoso de interpretações abandonadas e a doutrina sobre o sangue é alvo de permanentes modificações, com o custo das vidas daqueles que tinham como verdadeiras e imutáveis certos pressupostos da sua visão sobre o assunto.

É isto tudo? Não. As interpretações sobre como os cristão devem encarar a sua neutralidade cristã é outra doutrina que se altera em função da época e da região política onde se pretende vê-la aplicada. Isto tem resultado em prisão e/ou morte para uns e escapatória para outros.

Também a luz debaixo da qual interpretam doutrinas tão importantes como a ressureição, a forma como foram escolhidos os ungidos, a designação do "escravo fiel e discreto", a segunda vinda de Jesus Cristo e a fundamental revelação a respeito da geração de 1914, interpretada por eles como a de Mateus 24: 34, entre muitas outras doutrinas, têm sido alvo de reformas tão profundas, que conferem toda a legitimidade à seguinte pergunta: sabendo que muitas religiões da cristandade fundam os seus pressupostos com base na interpretação escatológica e milenarista dos fins dos tempos, em que se diferenciam as TJ dessas outras? Porque não são eles simplesmente mais uma?

A resposta prende-se, e este é o meu ponto de vista, com a confusão que eles são tão bem sucedidos em lançar, a respeito da diferenciação que fazem entre a inspiração e a condução por parte do Espirito Santo.

Se, no entanto, reflectirmos no alcance da sua expressão quando se assumem como o "único canal entre Deus e a humanidade", ( àparte o jogo de palavras entre condução e inspiração) verificamos que essa ditinção se esvazia de conteúdo, pois as verdades contidas nas Escrituras Sagradas são dogmáticamente imutáveis e não são, por isso, passíveis de interpretações em função das épocas (sejam mais ou menos remotas) ou da corrente religiosa em que são interpretadas para aplicação à vida dos cristãos. De outro modo não seriam dogmaticamente imutáveis.

É pois mentira que, "conduzidos" ou ""inspirados, as TJ sejam "o único canal entre Deus e a humanidade". Bem em sentido contrário, os factos de toda a história das TJ demonstram que, na melhor das hipóteses, se trata de um grupo de homens que por muito bem intencionados que se declarem, são apenas homens sem qualquer direito a se reivindicarem com uma relação especial com Deus.

Ao tentarem fugir às suas responsabilidades através de jogos de palavras, como as que aqui tenho mencionado, estão de facto a dizer que "o canal que Deus abriu para eles" não é o suficiente para que conduzam o seu povo de modo a não lhes causar danos desnecessários.

Então para cima de quem estão eles a lançar a responsabilidade?...




mjp
Forista desativado

Mensagens : 6491
Likes : 223
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 56
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conduzidos ou Inspirados pelo Espírito Santo?

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 02:24


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum