EX-TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
Seja muito Bem-vindo!

Regista-te aqui e descobre a verdade sobre a "verdade"

Lê as regras e respeita-as

Alguma duvida a Adm/Mod está pronta a ajudar.



"Quando aceitamos tudo o que a Organização diz sem verificar, mostramos confiança na Organização. Mas, se mantivermos um espírito atento e examinarmos 'quanto a se estas coisas são realmente assim' (Atos 17:11), então, mostramos zelo para com Jeová. Para quem você mostra zelo?"

Como argumentar o que diz Hebreus 10:24, 25?

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Como argumentar o que diz Hebreus 10:24, 25?

Mensagem por Índigo em Ter Out 16 2012, 00:14

@TJ Curioso escreveu:
Respeito muito a tua maneira de pensar e concordo em parte com o que dizes. Mas também acredito que a resposta estará algures no meio das nossas diferenças.

Amigos este tema para mim foi um bom exemplo que é possivel aqui no fórum manter um debate saudável e amistoso e que todos podemos sem conflitos respeitar a ideia do outro mesmo que essa não seja a nossa. Wink

Quero dar os parabéns especialmente ao MJP e ao TJ C (que foram os que mais postaram) que souberam manter um bom nivel! Isso demonstra muita psicologia da parte dos dois! Very Happy

Para mim todos os argumentos foram muito úteis e esclarecedores de forma geral! No entanto tenho algumas questões que surgiram ao ler.

MJP vou começar por ti Smile

Disseste: Venho defendendo a ideia que de facto o cristão deve reunir-se com outros para que a sua espiritualidade em Cristo caminhe para a plenitude. Não só pelo encorajamento e partilha, mas por razões de uma verdadeira vivência cristã em termos de doutrina da verdade em Jesus Cristo que é o mais importante. - então para ti o ideal seria haver mais encontros, reuniões, convívios entre pessoas das mesmas crenças, ideologias, é isso? Para a “brasa não se apagar”?

Mas depois num post seguinte dizes: Pensar que eu, ou mesmo em grupo, poderei fazer isso, arrasta depois consigo mais uma série de problemas a começar pela minha pretensão que sei a "verdade" (donde me veio a autoridade) e de seguida que a tenho de divulgar/publicar. Não estarei a criar mais uma igreja? Obviamente que sim! - fiquei sem perceber de que lado ficas? Shocked

Quando dizes: Para quem quer continuar a acreditar que há vida espiritual cristã fora da STV, e que a fé que tem não foi aniquilada por uma seita de fanáticos, o caminho é árduo. – Para mim esse é o âmago da questão! Como continuar alimentar a minha fé? Como partilhar a minha vida, os meus ideais, se já não me enquadro com ninguem na ORG. Um cristão conseguirá sê-lo sozinho? Se a resposta é não .... então qual é a solução?

Para o TJ C existe solução ...

TJ C agora continuo ctg ....

Disseste: O que eu estou focando, é a necessidade de cada cristão, por um lado, procurar através de pesquisa e estudo, firmar a sua fé em Cristo e depois partilhá-la com outros cristãos. - então para ti continuar como cristão envolve a partilha com outros cristãos... mas onde os encontras? Vais à procura deles ... ou passa tudo numa de "testemunho informal"?

Também disseste: E conforme postei, existe um cada vez maior número de pessoas que está regressando ao modelo tradicional das congregações-casa, de forma a fugir àquilo que se tornou um verdadeiro franchising religioso cristão, onde existe uma autoridade central que manda e desmanda de seus membros e respetivas congregações. .... - isso vai ao encontro do que a MariaL disse e concordo com ela: O autor reconhece que somos seres que necessitam criar ligações e de viver em sociedade..

Espero ter exposto de forma clara as minhas dúvidas daquilo que postaram ....
Fico aguardar as vossas respostas! Wink




Índigo
Colaborador
Colaborador

Mensagens : 3348
Likes : 218
Data de inscrição : 07/05/2012
Localização : Norte

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como argumentar o que diz Hebreus 10:24, 25?

Mensagem por mjp em Ter Out 16 2012, 00:29

Meu caro TJcurioso

Trocar ideias e razões contigo, tem sido não só um prazer como também uma oportunidade ímpar de aprender e de me ajudar a olhar tudo com outros olhos. Não é o concordar ou discordar que importa, mas a honestidade intelectual que se põe naquilo que se defende. Quando assim é, dificilmente as duas partes deixam de ganhar, nem que sejam pistas para abordar outros conhecimentos e realidades.
Agradeço-te a paciência com que continuaste a responder aos meus comentários.
Talvez possamos ,se para isso houver motivos e a isso te dispuseres, trocar outras ideias e razões em outras matérias.
Desejo-te bom trabalho e bom progresso.

mjp
Forista desativado

Mensagens : 6491
Likes : 223
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 56
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como argumentar o que diz Hebreus 10:24, 25?

Mensagem por TJ Curioso em Ter Out 16 2012, 00:32

@mjp escreveu:Meu caro TJcurioso

Trocar ideias e razões contigo, tem sido não só um prazer como também uma oportunidade ímpar de aprender e de me ajudar a olhar tudo com outros olhos. Não é o concordar ou discordar que importa, mas a honestidade intelectual que se põe naquilo que se defende. Quando assim é, dificilmente as duas partes deixam de ganhar, nem que sejam pistas para abordar outros conhecimentos e realidades.
Agradeço-te a paciência com que continuaste a responder aos meus comentários.
Talvez possamos ,se para isso houver motivos e a isso te dispuseres, trocar outras ideias e razões em outras matérias.
Desejo-te bom trabalho e bom progresso.

Partilho dos mesmo sentimentos mjp!

TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9048
Likes : 416
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como argumentar o que diz Hebreus 10:24, 25?

Mensagem por mjp em Ter Out 16 2012, 02:30

Desiludida escreveu:MJP vou começar por ti Smile

Disseste: Venho defendendo a ideia que de facto o cristão deve reunir-se com outros para que a sua espiritualidade em Cristo caminhe para a plenitude. Não só pelo encorajamento e partilha, mas por razões de uma verdadeira vivência cristã em termos de doutrina da verdade em Jesus Cristo que é o mais importante. - então para ti o ideal seria haver mais encontros, reuniões, convívios entre pessoas das mesmas crenças, ideologias, é isso? Para a “brasa não se apagar”?

Mas depois num post seguinte dizes: Pensar que eu, ou mesmo em grupo, poderei fazer isso, arrasta depois consigo mais uma série de problemas a começar pela minha pretensão que sei a "verdade" (donde me veio a autoridade) e de seguida que a tenho de divulgar/publicar. Não estarei a criar mais uma igreja? Obviamente que sim! - fiquei sem perceber de que lado ficas? Shocked

Quando dizes: Para quem quer continuar a acreditar que há vida espiritual cristã fora da STV, e que a fé que tem não foi aniquilada por uma seita de fanáticos, o caminho é árduo. – Para mim esse é o âmago da questão! Como continuar alimentar a minha fé? Como partilhar a minha vida, os meus ideais, se já não me enquadro com ninguem na ORG. Um cristão conseguirá sê-lo sozinho? Se a resposta é não .... então qual é a solução?


Cara Desiludida
Vou tentar ir directo ao assunto, mas peço-te que releias com mais atenção os contextos desses meus comentários, pois não existem contradições, penso eu, mas dúvidas.
Quanto à primeira questão a azul: "Não só pelo encorajamento e partilha, mas por razões de uma verdadeira vivência cristã em termos de doutrina da verdade em Jesus Cristo, que é o mais importante". Esta afirmação, não uma opinião, trata-se de uma constatação da História baseada na estrutura adoptada pelos cristãos dos primeiros séculos. Como tentei explicar, as razões eram fáceis de perceber, a saber, a necessidade de divulgarem a sua fé em Jesus Cristo, a necessidade de se identificarem e se protegerem das falsas doutrinas heréticas do Anticristo e para participarem na celebração da refeição nocturna do Senhor. Entre outras, estas eram as centrais. Faziam-nas sobretudo em lares particulares por razões económicas, mas sobretudo de segurança. Ninguém imaginaria, certamente, os cristão a construirem locais públicos para a adoração no meio do Império Romano e de tantos outros inimigos e situações potencialmente perigosas. Portanto, para mim e, obviamente, também para o nosso estimado TJcurioso, a questão de não existir uma adoração e vivência cristã em comunhão nos seus múltiplos aspectos, está fora de questão por tudo o que agora resumi.

Pensar que eu, ou mesmo em grupo, poderei fazer isso, arrasta depois consigo mais uma série de problemas a começar pela minha pretensão que sei a "verdade" (donde me veio a autoridade) e de seguida que a tenho de divulgar/publicar. Não estarei a criar mais uma igreja? Obviamente que sim! - fiquei sem
perceber de que lado ficas?
Shocked Neste ponto, minha cara Desiludida, terás mesmo de ler o contexto da minha afirmação. Eu facilito-te um pouco a releitura e esclareco que este é o meu ponto de vista face ao fenómeno recente da proliferação de igrejas/assembleias/congregações que reivindicam para si a tal doutrina verdadeira de Cristo, que conduz à Salvação, mesmo as melhores intencionadas e as mais meritórias. Sei que não é esse o ponto de vista que o TJcurioso defende, mas esse é o meu alerta para as consequências dessa linha de pensamento e daí as minhas profundas reservas. De novo te peço que releias com atenção o meu comentário a esse respeito. Portanto, para mim, sim à vida comunitária e espiritual em todas as suas facetas entre os cristãos, mas não a mais pseudo iluminados, ainda que de cariz intelectual e com finalidades de refundar a vida congregacional primitiva cristã, por muito honestos que eles sejam. Aqui sim, penso que eu e o TJCurioso discordamos.

Quando dizes: [color=darkblue]Para quem quer continuar a acreditar que há vida espiritual cristã fora da STV, e que a fé que tem não foi aniquilada por uma seita de fanáticos, o caminho é árduo. [/color] – Para mim esse é o âmago da questão! Como continuar alimentar a minha fé? Como partilhar a minha vida, os meus ideais, se já não me enquadro com ninguem na ORG. Um cristão conseguirá sê-lo sozinho? Se a resposta é não .... então qual é a solução?

Não reivindico qualquer tipo de sabedoria ou de resposta face à tua interrogação. Essa é também, em certa medida, a minha dúvida e, porque não dizê-lo, angústia. O caminho é árduo, que o diga também o TJcurioso, visto que todos os que querem prosseguir no Caminho, na Verdade e na VIda que está em Jesus Cristo, deparar-se-ão com imensas interrogações face a muitos assuntos de carácter espiritual. O Estudo das Escrituras Sagradas, a investigação histórica, a seriedade, a meditação e a oração (last but not the least), requerem algum esforço e dedicação.

Deixa-me só concluir com a seguinte observação que, aliás, já aqui tenho deixado expressa noutros comentários. Todos nós, sem excepção, atrevo-me a dizê-lo, fomos mais ou menos formatados a pensar e a ler as Sagradas Escrituras à maneira das TJ, de modo a ficarmos presos a uma lógica silogística, circular e sem saída fora daqueles parâmetros. Este processo foi lento, mas muito eficaz. Essa forma de pensar ficou indelévelmente marcada no nosso espírito e, muitas vezes, ao abordarmos certos temas, sobretudo os que revestem carácter espiritual e doutrinário, mesmo com esforço, é como se a nossa forma de estruturar o pensamento resistisse a um novo ângulo ou prisma de anáise. É como se pensássemos: ou isto funciona assim( estrutura do pensamento) ou então não faz sentido.
Independentemente das nossas escolhas futuras temos de nos livrar dessa marca. Temos de reaprender a pensar de forma livre, coerente e lógica, livre dos silogismos e sofismas da Torre.



mjp
Forista desativado

Mensagens : 6491
Likes : 223
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 56
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como argumentar o que diz Hebreus 10:24, 25?

Mensagem por Índigo em Ter Out 16 2012, 18:25

MJP

Muito obrigada pelo teu empenho nas tuas postagens. Foram muito úteis para ver as coisas noutra perspectiva.

Nem sempre entendi de imediato o que querias dizer, mas isso deve-se ao facto da grande diferença de formação académica entre nós. Isso é facilmente perceptível! Para mim, tu és um guru … Very Happy

Aprendi muito.


Vamos trabalhar juntos para manter neste fórum um ambiente limpo e amigável. Bons comentários!

Índigo
Colaborador
Colaborador

Mensagens : 3348
Likes : 218
Data de inscrição : 07/05/2012
Localização : Norte

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como argumentar o que diz Hebreus 10:24, 25?

Mensagem por mjp em Ter Out 16 2012, 18:37

Desiludida escreveu:MJP

Muito obrigada pelo teu empenho nas tuas postagens. Foram muito úteis para ver as coisas noutra perspectiva.

Nem sempre entendi de imediato o que querias dizer, mas isso deve-se ao facto da grande diferença de formação académica entre nós. Isso é facilmente perceptível! Para mim, tu és um guru … Very Happy

Aprendi muito.

Olha, vê lá se paras de me elogiar Embarassed , senão eu fecho-me na minha concha, que é onde eu me sinto verdadeiramente confortável e nunca mais digo aquilo que penso de forma mais estruturada.
Mas é gratificante, e agradeço-te por isso, sentir que posso contribuir ainda que como uma gota no oceano, para que as nossas feridas vão sarando e para que vamos seguindo com as nossas vidas de uma forma mais saudável e sem que percamos a esperança. É também para isso que estamos todos aqui. E já recebi muito mais de todos vós do que alguma vês poderei contribuir.

mjp
Forista desativado

Mensagens : 6491
Likes : 223
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 56
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como argumentar o que diz Hebreus 10:24, 25?

Mensagem por TJ Curioso em Ter Out 16 2012, 19:01

Desiludida escreveu:Para o TJ C existe solução ...

TJ C agora continuo ctg ....

Disseste: O que eu estou focando, é a necessidade de cada cristão, por um lado, procurar através de pesquisa e estudo, firmar a sua fé em Cristo e depois partilhá-la com outros cristãos. - então para ti continuar como cristão envolve a partilha com outros cristãos... mas onde os encontras? Vais à procura deles ... ou passa tudo numa de "testemunho informal"?

Desiludida, quando me refiro à partilha com outros cristãos, refiro-me a criar oportunidades para estar com outros que seguem Cristo. Nesta fase da minha vida, não me vejo a envolver-me numa religião organizada, mas creio que com um pouco de criatividade é possível estar com outros cristãos. Talvez num encontro tal como fizemos em grupo, talvez em lares, etc.

Nos EUA existe uma maior abertura neste campo e maior facilidade em encontrar igrejas não-denominacionais que não te exigem seguir uma "cartilha" de dogmas. Apenas é necessário que sejas cristão para estares presente e participares. Nesse aspeto os EUA estão muito à frente!


Desiludida escreveu:Também disseste: E conforme postei, existe um cada vez maior número de pessoas que está regressando ao modelo tradicional das congregações-casa, de forma a fugir àquilo que se tornou um verdadeiro franchising religioso cristão, onde existe uma autoridade central que manda e desmanda de seus membros e respetivas congregações. .... - isso vai ao encontro do que a MariaL disse e concordo com ela: O autor reconhece que somos seres que necessitam criar ligações e de viver em sociedade..

E eu concordo com a MariaL, bem como com o mjp. Na génese do cristianismo, está a partilha e o relacionamento pessoal, e o isolamento propositado é prejudicial à fé de um cristão. Sou contra isso, como é óbvio.

O que eu penso é que cada cristão é responsável perante Deus, em seguir a sua fé, não se sujeitando como escravo ou servo de alguém. O cristianismo não o exige.

O exemplo do eunuco a quem Filipe testemunhou é um bom exemplo disso mesmo. Ele recebeu o testemunho, foi batizado e o que fez? Será que ficou dependente da congregação local? Sujeitou-se a alguma hierarquia, esperando a sua orientação?

Não! Ele partiu alegre para a sua terra, sabendo que tinha encontrado as respostas que procurava. Ele tornou-se assim "agente" da fé cristã, transportando-a consigo e levando-a para a sua terra, aonde certamente também pregou.

Assim, cada cristão é um ministro de Deus no pleno sentido da palavra, estando sujeito a Cristo e dele dependente. As hierarquias surgidas nas congregações cristãs e mais tarde, na recém-fundada Igreja Imperial, apenas serviram para impôr leis, normas e doutrinas que se afastaram muito da simplicidade do evangelho e da sua prática diária.

As pequenas congregações passaram a ser enormes grupos de crentes reunidos em amplos e majestosos lugares que vieram a ser conhecidos como Igrejas e o sentido básico de κκλησία, ecclesìa perdeu-se.

Os locais começaram a ser mais importantes que as pessoas neles e o sentido de comunidade e fraternidade cristã também se desvaneceu e muitas vezes perdeu-se.

É uma tendência comum das religiões organizadas.

TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9048
Likes : 416
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como argumentar o que diz Hebreus 10:24, 25?

Mensagem por Índigo em Ter Out 16 2012, 20:15

@TJ Curioso escreveu:

O que eu penso é que cada cristão é responsável perante Deus, em seguir a sua fé, não se sujeitando como escravo ou servo de alguém. O cristianismo não o exige.

Não! Ele partiu alegre para a sua terra, sabendo que tinha encontrado as respostas que procurava. Ele tornou-se assim "agente" da fé cristã, transportando-a consigo e levando-a para a sua terra, aonde certamente também pregou.

Os locais começaram a ser mais importantes que as pessoas neles e o sentido de comunidade e fraternidade cristã também se desvaneceu e muitas vezes perdeu-se.


TJ C

No teu comentário seleccionei as frases que vão ao encontro do meu pensamento!

Muito obrigada por teres explanado tão bem o teu ponto de vista, no qual eu identifico-me mais neste momento! Smile




Índigo
Colaborador
Colaborador

Mensagens : 3348
Likes : 218
Data de inscrição : 07/05/2012
Localização : Norte

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como argumentar o que diz Hebreus 10:24, 25?

Mensagem por Filino Rupro em Sex Dez 07 2012, 12:13

Como deve uma TJ interpretar a eliminação da reunião do Estudo do Livro (regra geral costumava ser à 3ª feira)?
Significa que estamos mais longe do fim e portanto não é preciso reunirmo-nos tantas vezes?
Significa que o Corpo Governante apostatou, e deixou de cumprir os seus deveres de nos 'estimular ao amor e a obras excelentes'?




Filino Rupro
Membros
Membros

Mensagens : 1299
Likes : 96
Data de inscrição : 06/12/2012
Idade : 45
Localização : Aveiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como argumentar o que diz Hebreus 10:24, 25?

Mensagem por Maurício Silva em Sex Dez 07 2012, 12:17

@Filino Rupro escreveu:Como deve uma TJ interpretar a eliminação da reunião do Estudo do Livro (regra geral costumava ser à 3ª feira)?
Significa que estamos mais longe do fim e portanto não é preciso reunirmo-nos tantas vezes?
Significa que o Corpo Governante apostatou, e deixou de cumprir os seus deveres de nos 'estimular ao amor e a obras excelentes'?


A explicação oficial da STV é que os tempos são duros e o gasóleo está caro. A conta da electricidade também não fica nada emconta para algumas congregações, por isso há que poupar! Afinal, as famílias sempre podem estudar em casa! Mas duvido que muitas façam o tal "estudo em família".

Maurício Silva
Forista desativado

Mensagens : 550
Likes : 43
Data de inscrição : 20/08/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como argumentar o que diz Hebreus 10:24, 25?

Mensagem por Filino Rupro em Sex Dez 07 2012, 12:29

Esse argumento é muito difícil de aceitar! Lembro que se era pra poupar, então porque anular precisamente a reunião que ficava mais próxima dos lares dos irmãos? A maioria dos Estudos do Livro eram nas casas particulares dos irmãos adequadamente espalhadas pelo território para que fosse mais acessível! Ora, os irmãos que ofereciam as suas casas para tal, eram os que pagavam a luz e a água, e nunca os vi queixarem-se!
Teria mais sentido, manter os Estudos do Livro e acabar com a de Escola e Reunião de Serviço no Salão do Reino, que regra geral fica mais afastado!
Não será mais uma questão de controlo? A reunião de Estudo do Livro era a menos 'policiada' de todas, dando a possibilidade a um ancião 'esclarecido' de apontar algumas questões 'quentes' ao seu rebanho, não seria?

Filino Rupro
Membros
Membros

Mensagens : 1299
Likes : 96
Data de inscrição : 06/12/2012
Idade : 45
Localização : Aveiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como argumentar o que diz Hebreus 10:24, 25?

Mensagem por TJ Curioso em Sex Dez 07 2012, 12:45

@Filino Rupro escreveu:Não será mais uma questão de controlo? A reunião de Estudo do Livro era a menos 'policiada' de todas, dando a possibilidade a um ancião 'esclarecido' de apontar algumas questões 'quentes' ao seu rebanho, não seria?

Concordo inteiramente com essa perspetiva e cheguei mesmo a ler e a fazer vários comentários nesse sentido. Puro controle!

TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9048
Likes : 416
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como argumentar o que diz Hebreus 10:24, 25?

Mensagem por Maurício Silva em Sex Dez 07 2012, 12:59

@TJ Curioso escreveu:
@Filino Rupro escreveu:Não será mais uma questão de controlo? A reunião de Estudo do Livro era a menos 'policiada' de todas, dando a possibilidade a um ancião 'esclarecido' de apontar algumas questões 'quentes' ao seu rebanho, não seria?

Concordo inteiramente com essa perspetiva e cheguei mesmo a ler e a fazer vários comentários nesse sentido. Puro controle!


Em todas as congregações havia, segundo o me tem dito, sempre um grupo a assistir no salão do reino. E acreditem que o custo da electricidade, por exemplo, é o mesmo se tiverem 10 ou 100 pessoas a assistir. Portanto, vejo também o facto de acabarem com o estudo do livro como uma razão para poupar. Aquilo que me foi reportado também, é que em alguns grupos, havia a tendência de alguns anciãos se afastarem daquilo que a sociedade dizia para dar espaço a opiniões pessoais durante o estudo do livro, gerando assim um factor sectário.

Maurício Silva
Forista desativado

Mensagens : 550
Likes : 43
Data de inscrição : 20/08/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como argumentar o que diz Hebreus 10:24, 25?

Mensagem por Fidel Apostate em Sex Dez 07 2012, 13:27

@Filino Rupro escreveu:Esse argumento é muito difícil de aceitar! Lembro que se era pra poupar, então porque anular precisamente a reunião que ficava mais próxima dos lares dos irmãos? A maioria dos Estudos do Livro eram nas casas particulares dos irmãos adequadamente espalhadas pelo território para que fosse mais acessível! Ora, os irmãos que ofereciam as suas casas para tal, eram os que pagavam a luz e a água, e nunca os vi queixarem-se!
Teria mais sentido, manter os Estudos do Livro e acabar com a de Escola e Reunião de Serviço no Salão do Reino, que regra geral fica mais afastado!
Não será mais uma questão de controlo? A reunião de Estudo do Livro era a menos 'policiada' de todas, dando a possibilidade a um ancião 'esclarecido' de apontar algumas questões 'quentes' ao seu rebanho, não seria?

Não poderia estar mais de acordo com o que dizes, era aí, nesses estudos nas casas que poderia de alguma forma dar azo a algum ensino bíblico no verdadeiro significado do termo, por mim falo.
Mas tenho ouvido a opinião de outros anciãos e a grande maioria aponta para essa mudança como um erro da parte do iluminado CG.

abraço,
Fidel



"Os amigos da verdade são aqueles que a procuram e não os que se vangloriam de a ter encontrado." - Condorcet , Marie

Fidel Apostate
Membros
Membros

Mensagens : 839
Likes : 75
Data de inscrição : 01/08/2012
Idade : 50
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como argumentar o que diz Hebreus 10:24, 25?

Mensagem por IR em Sex Dez 07 2012, 13:48


Ora aqui está o modelo de adoração saudável.
Sem hipocrisia penso que ninguém tem prazer em assistir ás reuniões com a carga horária actual.

IR

Mensagens : 141
Likes : 7
Data de inscrição : 24/11/2012
Idade : 39
Localização : esposende

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como argumentar o que diz Hebreus 10:24, 25?

Mensagem por Maurício Silva em Sex Dez 07 2012, 18:52

@Fidel Apostate escreveu:
@Filino Rupro escreveu:Esse argumento é muito difícil de aceitar! Lembro que se era pra poupar, então porque anular precisamente a reunião que ficava mais próxima dos lares dos irmãos? A maioria dos Estudos do Livro eram nas casas particulares dos irmãos adequadamente espalhadas pelo território para que fosse mais acessível! Ora, os irmãos que ofereciam as suas casas para tal, eram os que pagavam a luz e a água, e nunca os vi queixarem-se!
Teria mais sentido, manter os Estudos do Livro e acabar com a de Escola e Reunião de Serviço no Salão do Reino, que regra geral fica mais afastado!
Não será mais uma questão de controlo? A reunião de Estudo do Livro era a menos 'policiada' de todas, dando a possibilidade a um ancião 'esclarecido' de apontar algumas questões 'quentes' ao seu rebanho, não seria?

Não poderia estar mais de acordo com o que dizes, era aí, nesses estudos nas casas que poderia de alguma forma dar azo a algum ensino bíblico no verdadeiro significado do termo, por mim falo.
Mas tenho ouvido a opinião de outros anciãos e a grande maioria aponta para essa mudança como um erro da parte do iluminado CG.

abraço,
Fidel


Apesar de tudo, toda a organização precisa de "policiamento". Já imaginaram viver num mundo onde cada um fizesse o que quisesse consoante as suas próprias ideias? E se eu quisesse roubar uma loja porque na minha consciência isso para mim é aceitável e não acredito na propriedade privada? Também era aceitável?

Maurício Silva
Forista desativado

Mensagens : 550
Likes : 43
Data de inscrição : 20/08/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como argumentar o que diz Hebreus 10:24, 25?

Mensagem por Filino Rupro em Sex Dez 07 2012, 20:03

Mauricio Silva - 'Policiamento' e 'consciência' na mesma frase só quer dizer que o policiamento é imposição da consciência, numa pessoa que possivelmente já tem a sua!




Filino Rupro
Membros
Membros

Mensagens : 1299
Likes : 96
Data de inscrição : 06/12/2012
Idade : 45
Localização : Aveiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como argumentar o que diz Hebreus 10:24, 25?

Mensagem por MariaL em Sex Dez 07 2012, 20:15

@Fidel Apostate escreveu:
@Filino Rupro escreveu:Esse argumento é muito difícil de aceitar! Lembro que se era pra poupar, então porque anular precisamente a reunião que ficava mais próxima dos lares dos irmãos? A maioria dos Estudos do Livro eram nas casas particulares dos irmãos adequadamente espalhadas pelo território para que fosse mais acessível! Ora, os irmãos que ofereciam as suas casas para tal, eram os que pagavam a luz e a água, e nunca os vi queixarem-se!
Teria mais sentido, manter os Estudos do Livro e acabar com a de Escola e Reunião de Serviço no Salão do Reino, que regra geral fica mais afastado!
Não será mais uma questão de controlo? A reunião de Estudo do Livro era a menos 'policiada' de todas, dando a possibilidade a um ancião 'esclarecido' de apontar algumas questões 'quentes' ao seu rebanho, não seria?

Não poderia estar mais de acordo com o que dizes, era aí, nesses estudos nas casas que poderia de alguma forma dar azo a algum ensino bíblico no verdadeiro significado do termo, por mim falo.
Mas tenho ouvido a opinião de outros anciãos e a grande maioria aponta para essa mudança como um erro da parte do iluminado CG.

abraço,
Fidel

Filino,

Concordo contigo.
Por um lado os estudos do livro eram supostamente as reuniões que implicavam um menor deslocamento dos assistentes.
Por outro lado, eram as que a Torre menos podia controlar. Todos estavam mais à vontade para dar opiniões pessoais e podia haver um dirigente com ideias "diferentes"...

Fidel,

Queres explicar melhor, o que queres dizer com isso de ser um erro do CG?


Não há pequenas coisas nem grandes coisas, todas são importantes. - Oscar Wilde

MariaL
Sócio APVIPRE
Sócio APVIPRE

Mensagens : 973
Likes : 83
Data de inscrição : 12/05/2012
Idade : 42
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como argumentar o que diz Hebreus 10:24, 25?

Mensagem por Fidel Apostate em Seg Jan 21 2013, 13:30

@MariaL escreveu:
@Fidel Apostate escreveu:
@Filino Rupro escreveu:Esse argumento é muito difícil de aceitar! Lembro que se era pra poupar, então porque anular precisamente a reunião que ficava mais próxima dos lares dos irmãos? A maioria dos Estudos do Livro eram nas casas particulares dos irmãos adequadamente espalhadas pelo território para que fosse mais acessível! Ora, os irmãos que ofereciam as suas casas para tal, eram os que pagavam a luz e a água, e nunca os vi queixarem-se!
Teria mais sentido, manter os Estudos do Livro e acabar com a de Escola e Reunião de Serviço no Salão do Reino, que regra geral fica mais afastado!
Não será mais uma questão de controlo? A reunião de Estudo do Livro era a menos 'policiada' de todas, dando a possibilidade a um ancião 'esclarecido' de apontar algumas questões 'quentes' ao seu rebanho, não seria?

Não poderia estar mais de acordo com o que dizes, era aí, nesses estudos nas casas que poderia de alguma forma dar azo a algum ensino bíblico no verdadeiro significado do termo, por mim falo.
Mas tenho ouvido a opinião de outros anciãos e a grande maioria aponta para essa mudança como um erro da parte do iluminado CG.

abraço,
Fidel

Filino,

Concordo contigo.
Por um lado os estudos do livro eram supostamente as reuniões que implicavam um menor deslocamento dos assistentes.
Por outro lado, eram as que a Torre menos podia controlar. Todos estavam mais à vontade para dar opiniões pessoais e podia haver um dirigente com ideias "diferentes"...

Fidel,

Queres explicar melhor, o que queres dizer com isso de ser um erro do CG?

Maria L desculpa mas esta passou-me, mas o que quero dizer é o que apontas acima quando respondes ao Filino. Very Happy

Abraço,
Fidel



"Os amigos da verdade são aqueles que a procuram e não os que se vangloriam de a ter encontrado." - Condorcet , Marie

Fidel Apostate
Membros
Membros

Mensagens : 839
Likes : 75
Data de inscrição : 01/08/2012
Idade : 50
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como argumentar o que diz Hebreus 10:24, 25?

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 16:24


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum