EX-TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
Seja muito Bem-vindo!

Regista-te aqui e descobre a verdade sobre a "verdade"

Lê as regras e respeita-as

Alguma duvida a Adm/Mod está pronta a ajudar.



"Quando aceitamos tudo o que a Organização diz sem verificar, mostramos confiança na Organização. Mas, se mantivermos um espírito atento e examinarmos 'quanto a se estas coisas são realmente assim' (Atos 17:11), então, mostramos zelo para com Jeová. Para quem você mostra zelo?"

Proibir aniversários tem fundamento? Derrubando os argumentos da Torre de Vigia!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Proibir aniversários tem fundamento? Derrubando os argumentos da Torre de Vigia!

Mensagem por pascoalnaib em Dom Set 02 2012, 04:11

Acredito que esse tópico é de interesse de muitas pessoas que ficam impressionadas de ver um costume tão inofensivo ser classificado pelas TJs como algo anti-bíblico e que segundo elas é de tradições pagãs e por isso algo a ser evitado.

Só para sabermos o nível da situação podemos até começar perguntando:
Uma Testemunha de Jeová pode ser expulsa da Congregação por celebrar aniversários? Existe algo escrito especificamente sobre isso?

O que acontece é que especificamente não existe uma lei da Torre sobre aniversários, mas existe como enquadrar isso numa lei ou contexto maior. Vejam as situações que podem ocorrer e as sanções possíveis e previstas:
1)Se você estiver numa festa de aniversário por "acidente" e não tinha como fugir uma conversa com os anciãos resolve muitas vezes o incidente.

2)Se você tava numa festa porque quis ir, era de um amigo "mundano" e é flagrado por uma Testemunha de Jeová que leva o caso para um ancião da sua Congregação o mais provável será a famosa sala B para você e possível admoestação particular ou se tiver "privilégios" poderá até perdê-los.

3)Repetição contínua da infração (ir para aniversários) será considerada desobediência e rebeldia...pode ser repreendido caso ainda mostre arrependimento ou mesmo a desassociação.

4)O pior tipo...você afirma que não é bíblico essa norma da Torre de Vigia (de não comemorar aniversários)...ela (Torre de Vigia) considerará apostasia....desassociação por apostasia!

pascoalnaib

Mensagens : 1061
Likes : 38
Data de inscrição : 23/10/2011
Idade : 42
Localização : Fortaleza-CE

Ver perfil do usuário http://extestemunhasdejeova.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Proibir aniversários tem fundamento? Derrubando os argumentos da Torre de Vigia!

Mensagem por pascoalnaib em Dom Set 02 2012, 04:13

Um amigo citou uma vez no orkut:

Festas de Aniversário
Quando eu era TJ um dos principais problemas com minha vida social eram as festas de aniversário. Simplesmente as pessoas não entendiam a nossa posição e sinceramente eu achava meus próprios argumentos muito fracos, mas eu confiava na organização e aceitava como um zumbi essa doutrina dogmática. Confiava cegamente que nossa posição era fortemente baseada na biblia.

MAS NÃO É!!!

O principal argumento era que as únicas festas de aniversário da biblia aconteceram assassinatos. Acontece que Herodes e Faraó são descritos na biblia como sendo perversos. Eram Monarcas acostumados a executar pessoas em qualquer ocasião que fosse, não importando se fosse numa festa de aniversario ou casamento. E a biblia nesses relatos simplesmente menciona o aniversario como ocasião em que isso ocorreu, não fazendo qualquer tipo de proibição direta ou subentendida.


Última edição por pascoalnaib em Dom Set 02 2012, 04:20, editado 2 vez(es)

pascoalnaib

Mensagens : 1061
Likes : 38
Data de inscrição : 23/10/2011
Idade : 42
Localização : Fortaleza-CE

Ver perfil do usuário http://extestemunhasdejeova.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Proibir aniversários tem fundamento? Derrubando os argumentos da Torre de Vigia!

Mensagem por pascoalnaib em Dom Set 02 2012, 04:13

Sobre o aniversário, parece que ninguém leu os textos ou mesmo comparou com os outros relatos e por incrível que parece o segundo relato de um aniversário na Bíblia tem duas citações...uma em Mateus e outra em Marcos, porém existe diferenças interessantes e que por isso a Torre de Vigia somente cita demasiadamente o de Mateus. Vejamos por que:


O mais lido e colocado pela Torre é o de Mateus 3:1-10
3 Pois Herodes havia mandado prender a João, amarrando-o e lançando-o na prisão, por causa de Herodias, esposa de Filipe, seu irmão. 4 Porque João lhe estivera dizendo: “Não te é lícito tê-la.” 5 No entanto, embora quisesse matá-lo, temia a multidão, pois consideravam-no profeta. 6 Mas, quando se celebrava o aniversário natalício de Herodes, dançou nesta ocasião a filha de Herodias, e ela agradou tanto a Herodes, 7 que ele prometeu com juramento dar-lhe tudo o que pedisse. 8 Ela disse então, sob as instigações de sua mãe: “Dá-me aqui numa travessa a cabeça de João Batista.” 9 O rei, embora contristado, em respeito pelos seus juramentos e pelos que se recostavam com ele, ordenou que lhe fosse entregue; 10 e mandou e fez que João fosse decapitado na prisão.

Agora vejamos o de Marcos 6:19-26

19 Herodias, porém, nutria ressentimento contra ele e queria matá-lo, mas não podia. 20 Porque Herodes tinha temor de João, sabendo que era homem justo e santo; e guardava-o a salvo.

Como podemos ver, Herodes não tinha nada planejado para uma execução no seu aniversário, ele temia João por considerá-lo santo, assim sendo quem tinha a real intenção de matá-lo? Como é dito no texto: Herodias. Ela sabia que nunca ia conseguir que Herodes matasse João, assim armou um plano.

21 Chegou, porém, um dia conveniente, no seu aniversário natalício, em que Herodes ofereceu uma refeição noturna a seus dignitários e comandantes militares, e aos principais da Galiléia.

Prestem atenção que para o plano dar certo era necessário algo e o aniversário de Herodes se tornou CONVENIENTE. Por quê? Porque estavam ali presentes todas as pessoas importantes, o que ele fizesse ou dissesse na frente de todos ali, teria que cumprir para não passar vergonha.

22 E entrou a filha desta mesma Herodias e dançou, e ela agradou a Herodes e aos que se recostavam com ele. O rei disse à donzela: “Pede-me o que quiseres, e eu to darei.” 23 Sim, jurou-lhe: “O que for que me pedires, até a metade do meu reino, eu to darei.”

O plano de Herodias funcionara, ele fizera uma promessa pública, todos o que ali estavam eram testemunhas.

24 E ela saiu e disse à sua mãe: “Que devo pedir?” Ela disse: “A cabeça de João, o batizador.” 25 E entrando logo apressadamente, foi ter com o rei e fez a sua solicitação, dizendo: “Quero que me dês imediatamente, numa travessa, a cabeça de João Batista.”

Ela decidiu o que Herodias queria.

26 Embora o rei ficasse profundamente contristado, contudo, não quis desconsiderá-la, em vista dos juramentos e dos que se recostavam à mesa.
A confirmação dum juramento frente a todos. Não era a questão de ser seu aniversário, mas a promessa que ele fez na frente de todos. O dia de aniversário foi conveniente apenas por poder juntar todas essas pessoas importantes e pregar uma saia justa a Herodes.


Última edição por pascoalnaib em Dom Set 02 2012, 04:22, editado 1 vez(es)

pascoalnaib

Mensagens : 1061
Likes : 38
Data de inscrição : 23/10/2011
Idade : 42
Localização : Fortaleza-CE

Ver perfil do usuário http://extestemunhasdejeova.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Proibir aniversários tem fundamento? Derrubando os argumentos da Torre de Vigia!

Mensagem por pascoalnaib em Dom Set 02 2012, 04:15

ANIVERSÁRIOS - DERRUBANDO OS ARGUMENTOS DA TORRE DE VIGIA!

O costume “aniversário” dos dias de hoje não faz menção específica a nenhuma adoração subjetiva a deuses ou superstição. São as pessoas que fazem o aniversário que o direcionam, pois se forem uma família de astrólogos irão ver a data de uma forma, se forem uma família de judeus (alguns hoje em dia comemoram) tem outro significado, se for uma família japonesa outro significado e assim por diante. Não existe uma regra fixa ou padronizada de se festejar, as pessoas envolvidas é que fazem do evento algo salutar ou não e podemos afirmar também que a Bíblia não proíbe porque nem antigamente, nem agora, existe uma forma única de se comemorar, vai depender até da questão cultural e em quase sua totalidade é apenas uma confraternização.


Os judeus anotavam as datas de nascimento e se alegravam com isso?

*** g78 22/11 p. 14 Ajuda ao Entendimento da Bíblia
ANIVERSÁRIO. O aniversário do nascimento de alguém. Os hebreus guardavam um registro das datas de nascimento, como revelam os dados genealógicos e cronológicos da Bíblia. (Núm. 1:2, 3; Jos. 14:10; 2 Crô. 31:16, 17) As idades dos levitas, sacerdotes e reis não foram deixadas entregues à adivinhação. (Núm. 4:3; 8:23-25; 2 Reis 11:21; 15:2; 18:2) Isto também se deu no caso de Jesus. (Luc. 2:21, 22, 42; 3:23) De acordo com as Escrituras, o dia em que o bebe nascia era usualmente um dia de regozijo e de ações de graças da parte dos pais, e, isto de direito, pois “eis que os filhos são uma herança da parte de Jeová; o fruto do ventre é uma recompensa”. (Sal. 127:3; Jer. 20:15; Luc. 1:57, 58)


Por que os judeus não comemoravam aniversários?

Pergunta feita pelo forista Holmes no Fórum TJs Livres:
Se os outros povos, como babilônios, egípcios, gregos e romanos, comemoravam aniversários natalícios, por que os judeus, apesar de terem tido muito contato e sofrido influência destas nações não assimilaram esta prática, inclusive na época dos primitivos cristãos? Não seria porque os israelitas consideravam aquelas celebrações de aniversário natalício como supersticiosas e inaceitáveis para um servo de Jeová?

Primeiro temos que considerar o que era um aniversário naquela época! Vale salientar que é algo totalmente diferente do nosso século XXI. Os povos ao redor dos judeus tanto quando a nação judaica peregrinava ou quando conseguiu ser formalizar como Estado não cantavam "Parabéns para você", não "enchiam bolinhas coloridas" ou cantavam "Com quem será, com quem será", ou seja, isso era algo que não existia.

Outra coisa primordial era o calendário. Existiam os mais variados calendários entre os povos e não tinha essa padronização ocidental de 7(sete) dias da semana com um dia tendo 24 horas. Os aniversários pessoais com uma data fixa eram algo desconhecido por muitas dessas civilizações ao redor do povo israelita. Isso é comprovado porque muitos desses povos desconheciam a divisão de sete dias para uma semana, provavelmente contribuição israelita pela questão do dia de descanso. A prática adotada pelos sumérios e babilônicos era o de batizar cada ano com um nome, com base no mais notável evento do ano anterior. Dessa maneira, o sétimo ano de Hamurábi, por exemplo, foi chamado de “o ano em que Uruk e Isin foram tomadas”. Os vários escritórios da época mantinham listas completas dos nomes dos anos, as quais cobriam um longo período de tempo. Então, festividades natalícias eram na grande maioria exclusividade de reis e dignatários. A popularização do aniversário veio acontecer com as civilizações gregas e romanas.


Última edição por pascoalnaib em Dom Set 02 2012, 04:19, editado 3 vez(es)

pascoalnaib

Mensagens : 1061
Likes : 38
Data de inscrição : 23/10/2011
Idade : 42
Localização : Fortaleza-CE

Ver perfil do usuário http://extestemunhasdejeova.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Proibir aniversários tem fundamento? Derrubando os argumentos da Torre de Vigia!

Mensagem por pascoalnaib em Dom Set 02 2012, 04:16

Israelitas - por que não comemoravam aniversários e por que não havia proibição na lei judaica?

Podemos então perceber alguns fatores da não prática de natalícios pelos israelitas. Primeiro que esses eventos eram quase sempre associados a reis e dignitários que eram respaldados por seus deuses e que constituía idolatria para os judeus. Mas, isso não foi algo que incomodasse os judeus tanto que nas suas leis, mais de 600 vale salientar, em nenhum momento citam os natalícios como algo demoníaco e por quê não?
Se fosse algo MUITO sério ou mesmo perigoso isso teria sido detalhado.

O Homem em Busca de Deus cap9 p.231 diz:
Citação:
9 A Lei que Israel aceitou consistia em Dez Palavras, ou Mandamentos, e mais de 600 leis que formavam um extensivo código de diretrizes e orientações para a conduta diária. (Veja quadro, página 211.) Envolvia o temporal e o sagrado — os requisitos físicos e morais, bem como a adoração de Deus.

Muito estranho um código de lei tão extenso, com mais de 600 leis não citar uma única vez como algo MUITO perigoso ou mesmo errado, ou mesmo condenável a comemoração do natalício. Assim a Lei judaica não pedia para observar natalícios, porém não citou nenhuma vez de forma direta esse costume como algo danoso.

Apenas como forma de exemplificar isso são as Leis do Código de Deuteronômio que entre outras coisas abrangia: proibição da adoração de outros deuses, castigo para quem adotasse cultos cananeus, alimentos puros e impuros, festas, símbolos divinos supersticiosos, castigo dos cultos supersticiosos e outros mais. Se o natalício era uma superstição tão perigosa porque esse texto de deuteronômio não diz isso?

A resposta é porque era algo sem sentido para os judeus e para seu povo. Eles não conseguiam entender a questão da exacerbação da individualidade e do homem (no caso dos reis) como era feito na época.

Vejamos um pequeno trecho do livro “História dos Judeus” de Paul Johnson:
Era um povo servil, que se levantou contra seu dominador egípcio, a mais antiga e autocrática monarquia do mundo. Fugiram para o deserto e receberam suas leis em assembléia popular coletiva, não em alguma cidade de antigo estabelecimento, mas na encosta a descoberto das montanhas, de um líder selvagem (Moisés) que sequer se denominava rei.
Do tempo de Moisés em diante, e por toda sua história, o racionalismo foi o elemento central, pois o próprio monoteísmo é uma racionalização.
Como o homem é à imagem de Deus, ele pertence a Deus; o conceito ajuda o homem a compreender que ele não possui uma propriedade real e permanente mesmo sobre si mesmo, sem mencionar sobre qualquer coisa que ele receba da generosidade de Deus.
É mais que isso: é uma declaração primitiva de igualdade. Não só é o homem, como uma categoria, criado à imagem de Deus; todos os homens individualmente também são criados à imagem de Deus. Nesse sentido todos eles são iguais.

Perceberam? Todos são iguais perante Deus. Nem reis eles adotaram no começo para evitar as idolatrias comuns na sua época. Uma nação em formação precisava ver o COLETIVO antes do INDIVIDUAL. Deus era quem deveria ser adorado e lembrado. Mais uma vez reafirmo que as práticas usadas para a adoração idólatra de reis é algo completamente diferente de uma festa de aniversário no nosso século XXI que ganhou contornos de sociabilidade.

pascoalnaib

Mensagens : 1061
Likes : 38
Data de inscrição : 23/10/2011
Idade : 42
Localização : Fortaleza-CE

Ver perfil do usuário http://extestemunhasdejeova.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Proibir aniversários tem fundamento? Derrubando os argumentos da Torre de Vigia!

Mensagem por ellipsis em Dom Set 02 2012, 18:39

Este tópico foi para o Indice - AQUI




Vamos trabalhar juntos para manter neste fórum um ambiente limpo e amigável. Boas postagens!


Admn sugere:
     
Respeite as regras do fórum e seja um bom membro.
Antes de criar um novo tópico faça uma pesquisa rápida.Podes começar por AQUI
Se perdeu a senha do fórum, contate um administrador por MP.


ellipsis
Admin
Admin

Mensagens : 8065
Likes : 276
Data de inscrição : 20/09/2011
Idade : 42
Localização : Vila de Cucujães

Ver perfil do usuário http://escravodaverdade.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Proibir aniversários tem fundamento? Derrubando os argumentos da Torre de Vigia!

Mensagem por TJ esclarecido em Seg Set 03 2012, 00:07

Acerca dos filhos de Jó, a Bíblia diz: (Jó 1:4, 5) . . .E seus filhos foram e realizaram um banquete na casa de cada um [deles] no seu próprio dia; e mandaram convidar suas três irmãs para comerem e beberem com eles. 5 E dava-se que, tendo os dias de banquete completado o ciclo, Jó mandava santificá-los; e ele se levantava de manhã cedo e oferecia sacrifícios queimados segundo o número de todos eles; pois, dizia Jó, “meus filhos talvez tenham pecado e amaldiçoado a Deus no seu coração”. Assim Jó fazia sempre. (TNM)
Não mostra esta passagem que os filhos de Jó (adoradores de Jeová do passado) "cada um no seu próprio dia oferecia um banquete" ou seja, celebravam os seus aniversários natalícios?

TJ esclarecido
Moderador
Moderador

Mensagens : 1805
Likes : 151
Data de inscrição : 13/11/2011
Localização : Centro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Proibir aniversários tem fundamento? Derrubando os argumentos da Torre de Vigia!

Mensagem por MariaL em Seg Set 03 2012, 00:14

@TJ esclarecido escreveu:Acerca dos filhos de Jó, a Bíblia diz: (Jó 1:4, 5) . . .E seus filhos foram e realizaram um banquete na casa de cada um [deles] no seu próprio dia; e mandaram convidar suas três irmãs para comerem e beberem com eles. 5 E dava-se que, tendo os dias de banquete completado o ciclo, Jó mandava santificá-los; e ele se levantava de manhã cedo e oferecia sacrifícios queimados segundo o número de todos eles; pois, dizia Jó, “meus filhos talvez tenham pecado e amaldiçoado a Deus no seu coração”. Assim Jó fazia sempre. (TNM)
Não mostra esta passagem que os filhos de Jó (adoradores de Jeová do passado) "cada um no seu próprio dia oferecia um banquete" ou seja, celebravam os seus aniversários natalícios?

Eu acho que sim! Que outro significado poderá ter a expressão "no seu próprio dia"?


MariaL
Sócio APVIPRE
Sócio APVIPRE

Mensagens : 973
Likes : 83
Data de inscrição : 12/05/2012
Idade : 42
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Proibir aniversários tem fundamento? Derrubando os argumentos da Torre de Vigia!

Mensagem por antonio1965 em Seg Set 03 2012, 11:52

Mas o aniversário de casamento já pode ser comemorado ... Wink




antonio1965
Membros
Membros

Mensagens : 1260
Likes : 85
Data de inscrição : 23/08/2012
Idade : 51
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Proibir aniversários tem fundamento? Derrubando os argumentos da Torre de Vigia!

Mensagem por pascoalnaib em Seg Set 03 2012, 15:07

@antonio1965 escreveu:Mas o aniversário de casamento já pode ser comemorado ... Wink
O natalício de casamento sempre foi liberado, mas eu achava uma incoerência.

pascoalnaib

Mensagens : 1061
Likes : 38
Data de inscrição : 23/10/2011
Idade : 42
Localização : Fortaleza-CE

Ver perfil do usuário http://extestemunhasdejeova.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Proibir aniversários tem fundamento? Derrubando os argumentos da Torre de Vigia!

Mensagem por TJ Curioso em Seg Set 03 2012, 15:11

O objetivo de Rutherford quando proibiu a celebração de aniversários foi isolar as TJ numa clara distinção de outros grupos religiosos. Para isso ele foi buscar e idealizar quaisquer que fossem os argumentos onde se pudesse basear para tal separação.

Não importa que os argumentos sejam fracos ou incoerentes, é preciso é incuti-los nas TJ como se fossem a verdade divina.

TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9048
Likes : 416
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Proibir aniversários tem fundamento? Derrubando os argumentos da Torre de Vigia!

Mensagem por Tj_Fake em Seg Set 03 2012, 15:15

@TJ Curioso escreveu:O objetivo de Rutherford quando proibiu a celebração de aniversários foi isolar as TJ numa clara distinção de outros grupos religiosos. Para isso ele foi buscar e idealizar quaisquer que fossem os argumentos onde se pudesse basear para tal separação.

Não importa que os argumentos sejam fracos ou incoerentes, é preciso é incuti-los nas TJ como se fossem a verdade divina.

Brilhante!! É como colocar uma marca ou patentear uma pratica, sendo ela unica e exclusiva da OG..Trademark!

Abraços


Conhecereis a verdade, e a verdade vos LIBERTARÁ!

Tj_Fake
Membros
Membros

Mensagens : 68
Likes : 7
Data de inscrição : 28/08/2012
Idade : 27
Localização : Braga

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Proibir aniversários tem fundamento? Derrubando os argumentos da Torre de Vigia!

Mensagem por Investigando a Torre em Seg Set 03 2012, 15:29

@TJ Curioso escreveu:O objetivo de Rutherford quando proibiu a celebração de aniversários foi isolar as TJ numa clara distinção de outros grupos religiosos. Para isso ele foi buscar e idealizar quaisquer que fossem os argumentos onde se pudesse basear para tal separação.

Não importa que os argumentos sejam fracos ou incoerentes, é preciso é incuti-los nas TJ como se fossem a verdade divina.
TJ Curioso,

Foi exactamente o que eu disse aqui:
http://testemunhasdejeova.forumeiros.com.pt/t256p15-costumes-que-uma-tj-nao-deveria-mais-adotar#8644

IT


Vamos trabalhar juntos para manter neste fórum um ambiente limpo e amigável. Bons comentários!

"Quem alberga a Verdade no seu coração, não deve temer que lhe falte força na língua e persuasão"
J. RUSKIN
«Stones of Venice», 11

Investigando a Torre
Admin
Admin

Mensagens : 8325
Likes : 307
Data de inscrição : 21/09/2011
Idade : 57
Localização : Vila Nova de Santo André

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Proibir aniversários tem fundamento? Derrubando os argumentos da Torre de Vigia!

Mensagem por lapis azul em Sex Set 07 2012, 00:09

@TJ Curioso escreveu:O objetivo de Rutherford quando proibiu a celebração de aniversários foi isolar as TJ numa clara distinção de outros grupos religiosos. Para isso ele foi buscar e idealizar quaisquer que fossem os argumentos onde se pudesse basear para tal separação.

Não importa que os argumentos sejam fracos ou incoerentes, é preciso é incuti-los nas TJ como se fossem a verdade divina.


Concordo plenamente, por isso o Rutherford proibiu aniversários.
As outras religioes tinham igrejas e templos, ele criou salões do reino.
As outras religiões cristãs usavam a cruz, ele criou Jesus numa estaca.
O nome Testemunhas de Jeová, também da sua responsabilidade, foi outra forma de marcar a diferença.

lapis azul
Membros
Membros

Mensagens : 113
Likes : 7
Data de inscrição : 25/07/2012
Idade : 46
Localização : lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Proibir aniversários tem fundamento? Derrubando os argumentos da Torre de Vigia!

Mensagem por liberto em Sex Set 07 2012, 00:13

@pascoalnaib escreveu:
@antonio1965 escreveu:Mas o aniversário de casamento já pode ser comemorado ... Wink
O natalício de casamento sempre foi liberado, mas eu achava uma incoerência.

eu senti me tao estranho quando comemorei o aniversario de casamento dos meus pais.. juro que a partir dai fiquei bem confuso!!




liberto
Membros
Membros

Mensagens : 993
Likes : 42
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 29
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Proibir aniversários tem fundamento? Derrubando os argumentos da Torre de Vigia!

Mensagem por liberto em Sex Set 07 2012, 00:14

@lapis azul escreveu:
@TJ Curioso escreveu:O objetivo de Rutherford quando proibiu a celebração de aniversários foi isolar as TJ numa clara distinção de outros grupos religiosos. Para isso ele foi buscar e idealizar quaisquer que fossem os argumentos onde se pudesse basear para tal separação.

Não importa que os argumentos sejam fracos ou incoerentes, é preciso é incuti-los nas TJ como se fossem a verdade divina.


Concordo plenamente, por isso o Rutherford proibiu aniversários.
As outras religioes tinham igrejas e templos, ele criou salões do reino.
As outras religiões cristãs usavam a cruz, ele criou Jesus numa estaca.
O nome Testemunhas de Jeová, também da sua responsabilidade, foi outra forma de marcar a diferença.

concordo absolutamente!!




liberto
Membros
Membros

Mensagens : 993
Likes : 42
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 29
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Proibir aniversários tem fundamento? Derrubando os argumentos da Torre de Vigia!

Mensagem por antonio1965 em Sex Set 07 2012, 10:54

@liberto escreveu:
@lapis azul escreveu:
@TJ Curioso escreveu:O objetivo de Rutherford quando proibiu a celebração de aniversários foi isolar as TJ numa clara distinção de outros grupos religiosos. Para isso ele foi buscar e idealizar quaisquer que fossem os argumentos onde se pudesse basear para tal separação.

Não importa que os argumentos sejam fracos ou incoerentes, é preciso é incuti-los nas TJ como se fossem a verdade divina.


Concordo plenamente, por isso o Rutherford proibiu aniversários.
As outras religioes tinham igrejas e templos, ele criou salões do reino.
As outras religiões cristãs usavam a cruz, ele criou Jesus numa estaca.
O nome Testemunhas de Jeová, também da sua responsabilidade, foi outra forma de marcar a diferença.

concordo absolutamente!!

Plenamente de acordo.




antonio1965
Membros
Membros

Mensagens : 1260
Likes : 85
Data de inscrição : 23/08/2012
Idade : 51
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Proibir aniversários tem fundamento? Derrubando os argumentos da Torre de Vigia!

Mensagem por so em Sex Set 07 2012, 11:03

@TJ Curioso escreveu:O objetivo de Rutherford quando proibiu a celebração de aniversários foi isolar as TJ numa clara distinção de outros grupos religiosos. Para isso ele foi buscar e idealizar quaisquer que fossem os argumentos onde se pudesse basear para tal separação.

Não importa que os argumentos sejam fracos ou incoerentes, é preciso é incuti-los nas TJ como se fossem a verdade divina.

Ele consegui marcar a diferença .
O problema foi que se tornou um grande "fardo" para quem passou a acreditar nessa forma de interpretar a bíblia


Conhecereis a internet e a internet vos libertará.

so
Sócio APVIPRE
Sócio APVIPRE

Mensagens : 1965
Likes : 58
Data de inscrição : 01/03/2012
Localização : Norte

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Proibir aniversários tem fundamento? Derrubando os argumentos da Torre de Vigia!

Mensagem por pascoalnaib em Sex Set 07 2012, 13:15

Eu acredito que não era só questão de se diferenciar não. Logo no início em Betel os aniversários natalícios eram comemorados. Acredito que a grande sacada do Russell foi perceber que o aniversário ainda unia quem tinha virado TJ com familiares que não eram TJs e que poderiam influenciar uma possível saída.
Então, que tal isolar? Sem aniversários e outros costumes as TJs ficariam "isoladas" do mundo.

pascoalnaib

Mensagens : 1061
Likes : 38
Data de inscrição : 23/10/2011
Idade : 42
Localização : Fortaleza-CE

Ver perfil do usuário http://extestemunhasdejeova.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Proibir aniversários tem fundamento? Derrubando os argumentos da Torre de Vigia!

Mensagem por TJ Curioso em Sex Set 07 2012, 14:37

@pascoalnaib escreveu:Eu acredito que não era só questão de se diferenciar não. Logo no início em Betel os aniversários natalícios eram comemorados. Acredito que a grande sacada do Russell foi perceber que o aniversário ainda unia quem tinha virado TJ com familiares que não eram TJs e que poderiam influenciar uma possível saída.
Então, que tal isolar? Sem aniversários e outros costumes as TJs ficariam "isoladas" do mundo.

Sim, Pascoal o isolamento pode ter tido um papel nisso. Mas não foi o principal. Nessa altura não existia a desassociação, nem a idéia de nós vs eles, conforme praticada hoje em dia.

No entanto, Rutherford após ter saído da prisão, estava inconformado e completamente enraivecido contra a religião que ele acreditava ter sido culpada desta situação. É então que ele passa a lançar um ataque feroz à religião, principalmente a Católica, com discursos e matérias escritas contra ela. É nesta sequência, que ele começa a eliminar todo o vestígio da chamada "cristandade" no seio das TJ e por consequência, elimina gradual mas rapidamente eventos e práticas que pertenciam a esta.

TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9048
Likes : 416
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Proibir aniversários tem fundamento? Derrubando os argumentos da Torre de Vigia!

Mensagem por vshappy34 em Seg Ago 22 2016, 20:36

@MariaL escreveu:
@TJ esclarecido escreveu:Acerca dos filhos de Jó, a Bíblia diz: (Jó 1:4, 5) . . .E seus filhos foram e realizaram um banquete na casa de cada um [deles] no seu próprio dia; e mandaram convidar suas três irmãs para comerem e beberem com eles. 5 E dava-se que, tendo os dias de banquete completado o ciclo, Jó mandava santificá-los; e ele se levantava de manhã cedo e oferecia sacrifícios queimados segundo o número de todos eles; pois, dizia Jó, “meus filhos talvez tenham pecado e amaldiçoado a Deus no seu coração”. Assim Jó fazia sempre. (TNM)
Não mostra esta passagem que os filhos de Jó (adoradores de Jeová do passado) "cada um no seu próprio dia oferecia um banquete" ou seja, celebravam os seus aniversários natalícios?

Eu acho que sim! Que outro significado poderá ter a expressão "no seu próprio dia"?


A orga explica esse texto embora eu ache uma explicação um tanto ou quanto rupestre ahahah Morrer a rir

Aqui vai...... "( "Dia”, neste versículo, traduz a palavra hebraica yohm, e refere-se a um período de tempo desde o nascer até o pôr do sol. Por outro lado, “aniversário natalício” corresponde a duas palavras hebraicas, yohm (dia) e hul ·lé·dheth. A diferença entre “dia” e o dia do natalício de uma pessoa poderá ser observada em Gênesis 40:20, onde aparecem ambas as expressões: “Ora, o terceiro dia [yohm] resultou ser aniversário natalício [literalmente, “o dia (yohm) do nascimento (hul·lé·dheth) de Faraó].” De modo que é certo que Jó 1:4 não se refere a um aniversário natalício, como é inquestionavelmente o caso de Gênesis 40:20. Parece que os sete filhos de Jó realizavam uma reunião familiar (possivelmente uma festa da primavera ou da colheita), e, ao passo que as festividades prosseguiam em rodízio por uma semana, cada filho era anfitrião do banquete em sua própria casa “no seu próprio dia”.)"

Mas acho que isto nao serve de explicação....o mesmo acontece na lingua portuguesa! Palavras diferentes escrevem-se de formas diferentes. Vejamos, eu digo: "Hoje é o meu dia" e "Hoje é o dia do meu aniversário". São expressões diferentes que significam o mesmo, tal como as expressões dos versiculos. Cada palavra vale por si, o que conta é o significado e contexto da frase em si!

vshappy34
Membros
Membros

Mensagens : 58
Likes : 11
Data de inscrição : 19/08/2016
Idade : 20
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Proibir aniversários tem fundamento? Derrubando os argumentos da Torre de Vigia!

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 02:12


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum