EX-TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
Seja muito Bem-vindo!

Regista-te aqui e descobre a verdade sobre a "verdade"

Lê as regras e respeita-as

Alguma duvida a Adm/Mod está pronta a ajudar.



"Quando aceitamos tudo o que a Organização diz sem verificar, mostramos confiança na Organização. Mas, se mantivermos um espírito atento e examinarmos 'quanto a se estas coisas são realmente assim' (Atos 17:11), então, mostramos zelo para com Jeová. Para quem você mostra zelo?"

Raymond Victor Franz - Testemunha Sob Acusação

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Raymond Victor Franz - Testemunha Sob Acusação

Mensagem por Investigando a Torre em Qua Out 05 2011, 14:30

A propósito da disponibilização de forma gratuita do seu mais importante livro "Crise de Consciência", importa trazer aqui a lume a notícia aparecida na revista TIME de 22 de Fevereiro de 1982 e nunca contestada.

De seguida, deixo o texto na sua versão original:

Religion: Witness Under Prosecution
By Richard N. Ostling;Anne Constable/Atlanta Monday, TIME, February 22, 1982
A secretive and apocalyptic sect shuns a former leader



For 40 years Raymond Franz devoted his whole being to the Jehovah's Witnesses. The religion responded by raising him to the very top, as a member of its worldwide Governing Body. But it was a difficult period for the leadership. In 1975 the sect faced a debacle: the present world did not vanish as Witness publications had all but guaranteed. In a faith in which doubt is not tolerated, questions inevitably arose in the minds of some believers. Gradually Franz began to question other teachings, and now, in a downfall as dramatic as an excommunication within the College of Cardinals, he has been ostracized, or as the Witnesses say, "disfellowshipped." The result is that the former leader is being shunned by almost everyone he has ever worked with, cut off from all relatives except his wife, and denied any hope of eternal life.
Officials of the Watch Tower Society, as the religious organization of 2,257,000 followers is formally known, refused all comment on the unprecedented case. But Franz, 59, reluctantly agreed to break his silence and explain to TIME the accusations against him. In doing so, he provides a rare glimpse inside the secretive headquarters of the tightly organized faith.

Ex-Jehovah’s Witness Raymond Victor Franz
(Losing heaven over one restaurant meal)

Franz is a third-generation Witness. His uncle, Frederick W. Franz, 88, has been the religion's top ideologue for decades and, since 1977, its head. Raymond Franz began full-time work for the sect as soon as he finished high school. He suffered penury during 20 years as a missionary in the Caribbean, became a trusted writer of official publications, and joined the 17-member Governing Body in 1971.
Known to outsiders for their persistent door-to-door proselytizing, Jehovah's Witnesses exist within what Franz calls a "hermetically sealed" community; every doctrinal blip or scintilla of sin is closely monitored. Nowhere is this more true than at Bethel, the sect's Brooklyn headquarters. By Franz's account, reading or studying of the Bible is considered "evil" unless conducted in authorized discussions following Watch Tower doctrinal guides, lest staffers veer into error.
Because of his own work as an author of an official volume about the Bible and a growing feeling that Watch Tower discipline was too harsh, Franz privately concluded that the religion emphasized human organization rather than biblical teachings. Says he: "While producing people who were outwardly moral, they subverted the essential qualities of humility, compassion and mercy."

Franz never hinted at his uncertainties as he delivered speeches in 50 nations through the 1970s. But to ease his internal strain, he took a leave of absence from his Bethel duties early in 1980. Meanwhile, the Governing Body had begun a secret investigation of heresy rumors, and it used star-chamber tactics. Initially there were no direct confrontations. Instead, staff members were allegedly threatened with disfellowshipping to get their testimony about doctrinal discussions with others. On May 21, Franz was summoned to Brooklyn for a fateful grilling by his Governing Body colleagues. Did he doubt that Jehovah had only one chosen organization? Did he question the official End-times chronology? Franz sought to avoid confrontation but could "only bend so far." It was not enough. Opponents were unable to get a two-thirds majority for his disfellowshipping on the spot, but he was forced to resign from Bethel. In all, about a dozen officials were purged, almost certainly the worst doctrinal crisis Watch Tower headquarters has ever faced.
But the pursuit of Franz was not over. As a refugee from Bethel and his life's work, he found himself with few marketable skills, a $10,000 settlement from headquarters and $600 in personal savings. He turned to an old friend in the faith, Peter Gregerson of Gadsden, Ala., who runs a regional supermarket chain. Gregerson loaned Franz and his wife a house trailer to live in and gave him work as a handyman. By 1981 Gregerson too had begun to question Watch Tower dogma and resigned from the faith.
Six months later, the official Watchtower newspaper announced that the policy of shunning disfellowshipped Witnesses included shunning those like Gregerson who were "disassociated." Not long afterward, Franz was seen in a restaurant eating a meal with his benefactor Gregerson. That single sighting provided the technical infraction for which Franz was finally disfellowshipped by the Gadsden leaders two months ago. "By one stroke they eliminated all my years of service," says Franz. "I frankly do not believe there is another organization more insistent on 100% conformity."
From the leaders' viewpoint, however, it was obviously imperative to strike at Franz and the others. The dissenters' Luther-like emphasis upon "Scripture alone" rather than official interpretation was only one threat to the foundations of the religion. Many other central Watch Tower doctrines were also at stake.
For one, Witnesses believe that only 144,000 of the faithful (a number taken from Revelation 14: 1-3) will be "born again" and go to heaven. The faith's rulers, among whom Raymond Franz was once numbered, come from this elite. The "other sheep" who are loyal to the Watch Tower are promised an earthly paradise. Jehovah will shortly annihilate the rest of the human race. The dissenters reject this class system. They contend that the figure of 144,000 is symbolic and that all believers since Christ's day will go to heaven.

The Witnesses also teach that the Second Coming occurred secretly in 1914, a date reached by complex historical and biblical rationales; the end of the world system must occur during the present generation (an interpretation of Luke 21: 32: "This generation will not pass away till all has taken place"). The dissidents have come to believe that Christ's kingdom and the "last days" were inaugurated at about A.D. 33, and that Christ's Second Coming is a future event.
The dissenters, in other words, have moved toward conventional Christianity, except for continuing to reject Christ's divinity. For his part, Franz has not become a bitter Watch Tower antagonist. "There is no life outside the organization" is all he will say about the pain of his shunning. But other ex-Witnesses have launched a barrage of protests, publications and lawsuits. These dissidents contend that roughly 1 million people have left the Watch Tower ranks over the past decade. The Witnesses report that they are still growing, thanks to nonstop recruiting. Still, that success may not go on for long. They have necessarily backed off the 1975 date, but the End must occur during the lifetime of people who still remember the earthly events of 1914. With the rapidly thinning ranks of such oldsters, the Witnesses confront an increasingly troublesome, self-imposed and absolute deadline. —
By Richard N. Ostling. Reported by Anne Constable/Atlanta

Fonte de Informação (Foto original abaixo): http://www.time.com/time/magazine/article/0,9171,922767,00.html


IT


Última edição por Investigando a Torre em Qui Out 06 2011, 18:55, editado 5 vez(es) (Razão : Colocar a fonte da matéria.)


Vamos trabalhar juntos para manter neste fórum um ambiente limpo e amigável. Bons comentários!

"Quem alberga a Verdade no seu coração, não deve temer que lhe falte força na língua e persuasão"
J. RUSKIN
«Stones of Venice», 11
avatar
Investigando a Torre
Admin
Admin

Mensagens : 8437
Likes : 318
Data de inscrição : 21/09/2011
Idade : 58
Localização : Vila Nova de Santo André

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Raymond Victor Franz - Testemunha Sob Acusação

Mensagem por ellipsis em Qua Out 05 2011, 18:38

Como nem todos entendem o inglês, fica aqui uma tradução pelo Google.

Durante 40 anos dedicou Raymond Franz todo o seu ser para as Testemunhas de Jeová. A religião respondeu aumentando-o para o topo, como um membro do seu corpo em todo o mundo de Administração. Mas foi um período difícil para a liderança. Em 1975, a seita enfrentou um fiasco: o mundo atual não desapareceu como publicações Witness tinha garantido, mas todos. Em uma fé em que a dúvida não é tolerada, perguntas inevitavelmente surgiu na mente de alguns crentes. Aos poucos, Franz começou a questionar outros ensinos, e agora, em uma queda tão dramática como uma excomunhão dentro do Colégio dos Cardeais, ele foi condenado ao ostracismo, ou como as Testemunhas dizem, "desassociado". O resultado é que o ex-líder está sendo evitada por quase todos que ele já trabalhou com, corte de todos os parentes, exceto sua esposa, e negou qualquer esperança da vida eterna.
Funcionários da Sociedade Torre de Vigia, como a organização religiosa de 2.257.000 seguidores é formalmente conhecida, recusaram a comentar sobre o caso sem precedentes. Mas Franz, 59, relutantemente concordou em quebrar o silêncio e explicar-TEMPO as acusações contra ele. Ao fazer isso, ele oferece um raro vislumbre dentro da sede da secreta da fé muito bem organizados.
Franz é uma Testemunha de terceira geração. Seu tio, Frederick W. Franz, 88, foi ideólogo topo da religião ao longo de décadas e, desde 1977, a sua cabeça. Raymond Franz começou a trabalhar em tempo integral para a seita, logo que ele terminou o ensino médio. Ele sofreu penúria durante 20 anos como missionário no Caribe, tornou-se um escritor de confiança de publicações oficiais, e se juntou ao corpo de 17 membros do BCE em 1971.
Conhecido por pessoas de fora para o seu proselitismo de porta em porta-persistente, as Testemunhas de Jeová existe dentro do que Franz chama de "hermeticamente fechado" comunidade, cada blip doutrinária ou centelha de pecado é acompanhada de perto. Em nenhum lugar isso é mais verdadeiro do que em Betel, a sede da seita Brooklyn. Por conta de Franz, ler ou estudar a Bíblia é considerada o "mal" a não ser realizado em discussões autorizada seguintes guias doutrinais da Torre de Vigia, para que os funcionários veer em erro.
Por causa de seu próprio trabalho como autor de um volume oficial sobre a Bíblia e um sentimento crescente de que a disciplina Assista Torre era muito dura, Franz privada concluiu que a religião enfatizava a organização humana em vez de ensinamentos bíblicos. Diz ele: "Apesar de produzir pessoas que estavam aparentemente morais, eles subverteram as qualidades essenciais de compaixão, humildade e misericórdia."

Franz nunca deu a entender em seu incertezas quanto ele fez discursos em 50 países através da década de 1970. Mas, para aliviar sua tensão interna, ele tirou uma licença de ausência de direitos de seu Betel no início de 1980. Enquanto isso, o Corpo Governante tinha começado uma investigação secreta de rumores de heresia, e usou estrela-câmara táticas. Inicialmente, não houve confrontos diretos. Em vez disso, os funcionários foram alegadamente ameaçados com a desassociação para obter o seu testemunho sobre as discussões doutrinais com outros. Em 21 de maio, Franz foi convocado a Brooklyn para uma fatídica grelhados pelos seus colegas do Corpo Governante. Será que ele duvida que o Senhor tinha apenas uma organização escolhido? Ele pergunta a cronologia Fim dos tempos oficial? Franz procurou evitar o confronto, mas poderia "apenas dobrar até agora." Não foi suficiente. Adversários não foram capazes de obter uma maioria de dois terços para a sua desassociação no local, mas ele foi forçado a demitir-se de Betel. Ao todo, cerca de uma dúzia de funcionários foram expurgados, quase de certeza a pior crise doutrinal sede da Torre de Vigia já enfrentou.
Mas a busca de Franz não tinha terminado. Como refugiado de Betel e trabalho de sua vida, ele encontrou-se com poucas habilidades comercializáveis, um acordo de US $ 10.000 de sede e US $ 600 na poupança pessoal. Virou-se para um velho amigo na fé, Peter Gregerson de Gadsden, Alabama, que dirige uma rede de supermercados regionais. Gregerson emprestado Franz e sua esposa reboque de uma casa para viver e deu-lhe trabalho como um trabalhador braçal. Em 1981 Gregerson também tinha começado a questionar o dogma da Torre de Vigia e demitiu-se da fé.
Seis meses depois, o jornal oficial A Sentinela anunciou que a política de shunning Testemunhas desassociadas incluía omitir aqueles que, como Gregerson que estavam "dissociados". Pouco tempo depois, Franz foi visto num restaurante comendo uma refeição com a sua Gregerson benfeitor. Que avistamento único previsto a infração técnica para a qual Franz foi finalmente desassociado pelos líderes Gadsden há dois meses. "Por um só golpe, eles eliminaram todos os meus anos de serviço", diz Franz. "Eu sinceramente não acredito que haja outra organização mais insistentes sobre a conformidade de 100%."
Do ponto de vista dos líderes, no entanto, era obviamente imperativo atacar Franz e os outros. Ênfase dos dissidentes Luther-like sobre "Somente a Escritura" em vez de interpretação oficial era apenas uma ameaça aos fundamentos da religião. Muitas outras doutrinas torre central Assista também em jogo.
Por um lado, as Testemunhas acreditam que apenas 144.000 dos fiéis (um número tirado de Apocalipse 14: 1-3) vai "nascer de novo" e ir para o céu. Governantes da fé, entre os quais Raymond Franz já foi numerado, vêm desta elite. As "outras ovelhas" que são leais a Torre de Vigia é prometido um paraíso terrestre. Jeová breve aniquilar o resto da raça humana. Os dissidentes rejeitam este sistema de classes. Eles alegam que o número de 144.000 é simbólico e que todos os crentes desde o dia de Cristo irão para o céu.

As Testemunhas também ensinam que a Segunda Vinda ocorreu secretamente em 1914, uma data alcançado por complexas justificativas históricas e bíblicas, o fim do sistema mundial deve ocorrer durante a atual geração (uma interpretação de Lucas 21: 32: "Esta geração não passará afastado até que tudo aconteceu "). Os dissidentes passaram a acreditar que o reino de Cristo e os "últimos dias" foram inauguradas em cerca de 33 dC, e que a Segunda Vinda de Cristo é um evento futuro.
Os dissidentes, em outras palavras, deslocaram-se para o cristianismo convencional, exceto para continuar a rejeitar a divindade de Cristo. Por sua parte, Franz não se tornou um antagonista Torre amarga Watch. "Não há vida fora da organização" é tudo o que ele irá dizer sobre a dor de seu ostracismo. Mas outros ex-Testemunhas lançaram uma enxurrada de protestos, publicações e ações judiciais. Esses dissidentes afirmam que cerca de 1 milhão de pessoas deixaram as fileiras da Torre de Vigia ao longo da última década. As Testemunhas relatam que eles ainda estão crescendo, graças ao recrutamento incessante. Ainda, que o sucesso não pode continuar por muito tempo. Eles têm, necessariamente, recuou a data de 1975, mas o Fim tem de ocorrer durante a vida de pessoas que ainda se lembra dos acontecimentos terrena de 1914. Com as fileiras em rápida desbaste de velhinhos, o Testemunhas de enfrentar uma vez mais problemático prazo, auto-imposto e absoluta.

-Por Richard N. Ostling. Relatado por Anne Constable / Atlanta








Vamos trabalhar juntos para manter neste fórum um ambiente limpo e amigável. Boas postagens!


Admn sugere:
     
Respeite as regras do fórum e seja um bom membro.
Antes de criar um novo tópico faça uma pesquisa rápida.Podes começar por AQUI
Se perdeu a senha do fórum, contate um administrador por MP.

avatar
ellipsis
Admin
Admin

Mensagens : 8087
Likes : 277
Data de inscrição : 20/09/2011
Idade : 43
Localização : Vila de Cucujães

Ver perfil do usuário http://escravodaverdade.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum