EX-TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
Seja muito Bem-vindo!

Regista-te aqui e descobre a verdade sobre a "verdade"

Lê as regras e respeita-as

Alguma duvida a Adm/Mod está pronta a ajudar.



"Quando aceitamos tudo o que a Organização diz sem verificar, mostramos confiança na Organização. Mas, se mantivermos um espírito atento e examinarmos 'quanto a se estas coisas são realmente assim' (Atos 17:11), então, mostramos zelo para com Jeová. Para quem você mostra zelo?"

Porque a fé persiste apesar das evidências em contrário?

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Porque a fé persiste apesar das evidências em contrário?

Mensagem por EdenOne em Qui Set 08 2016, 21:03

O facto de a fé existir não implica que o objecto da fé exista. Isso é uma falácia comum. A fé é, em geral, uma construção mental abstracta que não carece de fundamento na realidade. Na realidade a fé é apenas um tipo específico de crença, relacionada com o tema do sobrenatural.

É uma falsidade afirmar-se que são os ateus que têm de provar que Deus não existe. Na realidade, os ateus não têm de provar coisa nenhuma porque não parte dos ateus nenhuma afirmação categórica sobre a existência de deidades. O ateísmo é a ausência de crença em deidades, fundamentada na ausência de evidência disponível nesse sentido. Curiosamente, são os crentes teístas que afirmam falsamente que a tese dos ateus é: "deus não existe". Mas, dizia eu, o ónus da prova a respeito da existência de deidades está necessariamente do lado de quem faz afirmações grandiloquentes a respeito de algo para cuja existência não existe evidência. Esses é que têm de fazer prova de que o que afirmam é uma realidade, uma vez que a evidência disponível aponta sistematicamente para causas naturalísticas e não-sobrenaturais para os fenómenos do universo e da vida. O facto de a ciência [ainda] não poder afirmar categoricamente algumas coisas sobre a origem da vida não implica que Deus seja a explicação. Simplesmente significa que ainda não descobrimos. Mas a história, em particular a mais recente, tem demonstrado categoricamente, que Deus, enquanto explicação para os fenómenos da natureza, tem sido vez após vez eliminado como explicação dos fenómenos da vida e do universo.

Não sãos os ateus que têm de provar que o Dilúvio Global de Gênesis não existiu; mas quem afirma que esse acontecimento existiu algum dia é que tem de fornecer evidência disso. Dizer que um livro antigo conta uma história acerca disso não torna esse relato um facto histórico. E isto é apenas um exemplo.

Mas, como eu afirmei no meu artigo inicial, a evidência pouco importa para o crente. Aliás, a evidência é inimiga do crente, uma vez que, quando a evidência contraria a crença, a dissonância cognitiva do crente tende a transformar essa evidência em algo maligno, diabólico, ou irrelevante, ou até procura torcer essa evidência para que ela pareça na realidade apoiar a crença. Por exemplo: Talvez alguém goste de fumar. Mas essa pessoa sabe que fumar provoca doenças graves. Essas duas cognições estão em dissonância. O fumador resolve esse conflito a favor da sua predileção pelo tabaco talvez dizendo para si mesmo que há uma conspiração da classe médica e dos media contra o tabaco; que se deixar de fumar irá padecer de muita ansiedade; ou que fumar afinal emagrece e, portanto, até faz bem á saúde.

A fé existe mesmo, mas o objecto da fé não existe necessariamente, porque um não implica o outro. A fé pode, em certas pessoas, ter alguns benefícios. Mas pessoalmente, não vejo como viver uma vida pela fé á custa da suspensão da capacidade do pensamento crítico, pode realmente ser uma vantagem. Os perigos da pessoa poder ser manietada como um fantoche por uma qualquer religião, por causa da sua pre-disposição para a fé não compensa o risco. Viver alheado da realidade para viver numa fantasia pode ser doce, mas não compensa.

Eden


"O homem que não pensa por si próprio é um escravo, um traidor de si mesmo e dos seus companheiros". - Robert G. Ingersoll
"A religião é encarada pelas pessoas comuns como 'a verdade'; pelos sábios como falsidade; e pelos governantes como útil". - Séneca
"Se fosse possível raciocinar com pessoas religiosas, não haveria pessoas religiosas." - Gregory House

EdenOne
Membros
Membros

Mensagens : 271
Likes : 87
Data de inscrição : 25/03/2016
Idade : 45
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque a fé persiste apesar das evidências em contrário?

Mensagem por HALDYS em Qui Set 08 2016, 21:17

Maer quem invoca um facto é que tem o ónus de provar a veracidade do mesmo, neste caso o cristao é que deve provar que os milagres aconteceram.Além do mais provar que nao houve milagres, seria exigir uma prova de um facto negativo o que é impossivel ou pelo menos praticamente impossivel.
Os crentes provam que tudo aconteceu pela lógica, raciocinio dedutivo.(eu aguento a dor porque Deus me deu a força para aguentar) As vezes ha provas concretas como os milagres mas mesmo esses podem ter outra explicação.

HALDYS
Membros
Membros

Mensagens : 352
Likes : 47
Data de inscrição : 04/09/2014
Idade : 37
Localização : porto

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque a fé persiste apesar das evidências em contrário?

Mensagem por Altar em Sex Set 09 2016, 08:41

@Investigando a Torre escreveu:

Pois, daí a máxima de alguns se "revolverem" nos túmulos! Morrer a rir Morrer a rir Morrer a rir
Surpresa para mim, é em pleno Séc. XXI ainda muita gente acreditar nestas estorietas da carochinha. Não sei é se por lá, existirá algum João Ratão.  Silêncio

IT

de uma ou de outra a eternidade vai ser muito longa Basketball Basketball




Altar
Membros
Membros

Mensagens : 1708
Likes : 57
Data de inscrição : 06/05/2013
Idade : 47
Localização : Lisboa - Alverca

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque a fé persiste apesar das evidências em contrário?

Mensagem por Vermute Rossi em Sex Set 09 2016, 13:42

Maer, mais uma vez, penso que estarás a fazer confusão entre dois conceitos. Aquilo que tenho notado é que uma das características de quem tem fé num Deus prende-se com a necessidade de querer sempre provar a toda a gente que Deus existe, e que a fé Nele realmente faz sentido.

Mas importante também será referir que, para muitos ateus e agnósticos, as vossas provas interessam-nos porque estamos mais interessados em saber a vossa opinião sobre determinados assuntos, tendo outro ponto de vista, e não porque queremos acreditar no vosso Deus. Respeito cada uma das opiniões, mas não preciso que ninguém me prove nada, tendo em conta que as provas visíveis, aquelas que se prendem com a minha realidade, aquelas que posso cheirar, ou enxergar, não existem no vosso caso.

Compreendo que a felicidade possa passar por alguém ter fé. Consigo entender o facto de a fé preencher lacunas, e várias questões que de outra forma seria mais difícil (mas não impossível). Interesso-me pelo ponto de vista de cada um dos crentes. Mas não preciso de provar a ninguém que algo que não existe (ou seja, que não tenho provas concretas que possa existir) possa me guiar na minha própria vida.

Vermute Rossi
Membros
Membros

Mensagens : 220
Likes : 50
Data de inscrição : 30/06/2016
Idade : 25
Localização : Centro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque a fé persiste apesar das evidências em contrário?

Mensagem por Itamar Castro em Sex Set 09 2016, 13:51

@Vermute Rossi escreveu:uma das características de quem tem fé num Deus prende-se com a necessidade de querer sempre provar a toda a gente que Deus existe, e que a fé Nele realmente faz sentido.

...não preciso que ninguém me prove nada, tendo em conta que as provas visíveis, aquelas que se prendem com a minha realidade, aquelas que posso cheirar, ou enxergar, não existem no vosso caso.

...não preciso de provar a ninguém que algo que não existe (ou seja, que não tenho provas concretas que possa existir) possa me guiar na minha própria vida.

Cool...

Itamar Castro

Mensagens : 81
Likes : 22
Data de inscrição : 02/09/2016
Idade : 53
Localização : Luxemburgo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque a fé persiste apesar das evidências em contrário?

Mensagem por Maer em Sex Set 09 2016, 16:38

@Vermute Rossi escreveu:Maer, mais uma vez, penso que estarás a fazer confusão entre dois conceitos. Aquilo que tenho notado é que uma das características de quem tem fé num Deus prende-se com a necessidade de querer sempre provar a toda a gente que Deus existe, e que a fé Nele realmente faz sentido.

Mas importante também será referir que, para muitos ateus e agnósticos, as vossas provas interessam-nos porque estamos mais interessados em saber a vossa opinião sobre determinados assuntos, tendo outro ponto de vista, e não porque queremos acreditar no vosso Deus. Respeito cada uma das opiniões, mas não preciso que ninguém me prove nada, tendo em conta que as provas visíveis, aquelas que se prendem com a minha realidade, aquelas que posso cheirar, ou enxergar, não existem no vosso caso.

Compreendo que a felicidade possa passar por alguém ter fé. Consigo entender o facto de a fé preencher lacunas, e várias questões que de outra forma seria mais difícil (mas não impossível). Interesso-me pelo ponto de vista de cada um dos crentes. Mas não preciso de provar a ninguém que algo que não existe (ou seja, que não tenho provas concretas que possa existir) possa me guiar na minha própria vida.

Respeito o seu o conceito, é uma experiência sua e isso te dá convicção de que Deus não existe. Mas eu também respeito a opinião de quem diz ter passado por uma experiência sobrenatural, muito embora eu também não acredite em tudo que dizem neste respeito. Por exemplo,como explicar certas experiências, tais como  psicografias mediúnicas? são contos da carochinha? não sei dizer , mas sei que não condiz com a realidade visível, mas só por isso podemos afirmar que é mentira? também não podemos responder. Eu não confundo assuntos, apenas reflito no que acontece em minha  volta, e eu não posso selecionar apenas aquilo que é mais cômodo para  acreditar. Também não tenho a pretensão de provar para ninguém que Deus existe ou não, até porque há mais gente dizendo que ele existe do que não. Tudo depende da experiência de cada um, alguns que creem podem deixar de acreditar, outros que não creem podem passar a acreditar e assim vai. Uma pessoa diz que Deus não existe porque ela não pode vê-lo ou porque não entende o porquê de certas coisas acontecerem. Já uma outra  talvez tenha muitos motivos na sua vida para creer em Deus, ela não vê, mas diz sentir, e essa é a sua certeza. Assim como alguns que não creem em Deus, mas acham mais fácil creer que existem extraterrestres apesar de não tê-los visto. Enfim todos tem razão, mas a verdade ainda não sabemos.




Maer
Membros
Membros

Mensagens : 243
Likes : 8
Data de inscrição : 30/03/2012
Idade : 46
Localização : rio de janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque a fé persiste apesar das evidências em contrário?

Mensagem por Vermute Rossi em Sex Set 09 2016, 18:36

Conheço muita gente que já passou de alguma forma por alguma experiências ditas sobrenaturais. Longe de mim desacreditar quem diz que viu e que sentiu. Porém, a minha explicação para esses fenômenos prende-se com a complexidade do nosso cérebro e sistema nervoso, ou com alguma toma de medicamentos, ou drogas que possam levar a completas alucinações. Por exemplo, não é incomum que uma pessoa muito irada possa dizer: "Olhe, eu estava tão nervoso que até vi estrelas!"

Outra situação: Alguém talvez possa dizer que viu a imagem de algum parente morto, ou talvez sentisse a sua presença em determinada altura. Não tenho dúvidas que a falta de alguém, junto com o desespero de perder um ente querido na morte possa levar o sistema nervoso e psíquico da pessoa a criar realidades para preencher, de alguma forma, esse parente morto. E, como já vimos, o ser humano é perito em preencher lacunas sentidas.

Atenção que a minha opinião não é divulgada por nenhum psiquiatra de renome, nem é a conclusão de algum estudo fantástico levado a cabo por mim. Essa nem sequer é a minha área. Porém, o interesse que tenho entender estes assuntos é tal que me levam a muita pesquisa, de forma a entender um pouco este "mundo".

De qualquer forma, Maer, e indo a respeito daquilo que escreveu no último comentário neste tópico, penso que não é por a maioria da população afirmar que existe Deus que ele poderá existir, ou talvez o Deus invocado pela Bíblia, o Alcorão, ou outros livros, que passa pela imagem de um homem viril, que implacavelmente exerce o seu poder de forma completamente autoritária. Penso, e isto mais uma vez é uma opinião extremamente pessoal, que a existência de Deus, ou do facto de sentirmos Deus dentro de nós, que leva a que tenhamos fé que boas coisas nos poderão acontecer se lhe obedecermos, tem a ver com o equilíbrio psíquico que o nosso corpo pede, e, preenchendo essa lacuna, leva a que a existência não vista de algo superior seja sentida em nós.

Vermute Rossi
Membros
Membros

Mensagens : 220
Likes : 50
Data de inscrição : 30/06/2016
Idade : 25
Localização : Centro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque a fé persiste apesar das evidências em contrário?

Mensagem por Juba em Sab Set 10 2016, 12:40

Neste meu comentários pretendo dizer 3 coisas:

• Feliz de quem nunca foi confrontado com experiências sobrenaturais (e aqui excluo, claro, as situações explicadas e tratadas pela psicologia), porque é aterrador, destrói vidas e não se contorna com explicações lógicas e racionais

• Não é possível provar a inexistência de deus mas, também não é possível provar a sua existência.

Não é possível provar nem uma coisa nem outra assim, como ainda não foi possível comprovar tantas Teorias das ciências Naturais e Sociais.

Como já foi dito, temos que respeitar mesmo não compreendendo, a posição de cada um.

Quando alguém nos diz que é do Sporting, ou outro, respeitamos, mesmo que não compreendamos, porque talvez tenhamos outro clube mas, não lhe pedimos provas de que o dele é melhor que o meu, nem que explique por a + b os seus motivos, muito menos, tentamos dissuadi-lo, fazê-lo sentir-se rídiculo/ignorante, etc. por ser desse clube e puxá-lo para o nosso clube.

Esse tipo de atitude é a que criticamos nas Testemunhas de Jeová.

• A questão das evidências

Desde o séc. XVIII, altura em que se pensa que a ideia da possibilidade da não existência de deus começou a circular, mais abertamente, até agora, tem-se desenvolvido um preconceito negativo em relação à defesa da existência de deus.

Apesar de haver alguns que, mesmo não acreditando em coisa nenhuma, fazem questão de dizer que são muito crentes e católicos, porque acham isso sinónimo de respeitabilidade, a verdade é que, afirmar que se acredita em deus é arriscar ser tomado por tolo, pouco inteligente, inculto, antiquado, etc.

Nenhum cientista inteligente que queira ser respeitado pela comunidade cientifica e deixar a sua marca na ciência, em seu perfeito juízo, se vai dedicar a procurar provas para a veracidade dos relatos bíblicos.

No entanto, se nos quisermos dedicar a essa pesquisa, encontraremos, de certeza, casos em que arqueólogos tropeçaram em achados consistentes com esses relatos.

Não fazem manchetes, por um lado e, por outro lado, lá vem a Teoria da Dissonância Cognitiva, de Festeinger: há que procurar uma qualquer explicação consistente com a não crença nos relatos bíblicos.

Juba
Membros
Membros

Mensagens : 152
Likes : 22
Data de inscrição : 06/06/2016
Idade : 39
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque a fé persiste apesar das evidências em contrário?

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 18:11


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum