EX-TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
Seja muito Bem-vindo!

Regista-te aqui e descobre a verdade sobre a "verdade"

Lê as regras e respeita-as

Alguma duvida a Adm/Mod está pronta a ajudar.



"Quando aceitamos tudo o que a Organização diz sem verificar, mostramos confiança na Organização. Mas, se mantivermos um espírito atento e examinarmos 'quanto a se estas coisas são realmente assim' (Atos 17:11), então, mostramos zelo para com Jeová. Para quem você mostra zelo?"

Carta de um TJ de 90 anos da Alemanha ao Corpo Governante

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Carta de um TJ de 90 anos da Alemanha ao Corpo Governante

Mensagem por Kristy123 em Sex Ago 19 2016, 16:07

Olá, boa tarde,

Gostaria de vos agradecer a todos a atenção que esta carta mereceu, da vossa parte.  tass bem
Penso que muitos de vós ainda não a tenham lido e se já a leram, façam-no outra vez e deixem aqui o vosso comentário.

Lourisvaldo, agradeço a divulgação no Forum brasileiro e também gostei dos comentários que entretanto foram lá deixados.
Então tu ainda não sabias, que o IT tirou há 3 anos o doutoramento em língua brukutu?

E com muita modéstia, tenho a dizer-vos que este trabalho foi um dos muitos que o Forum Português das ex-Testemunhas de Jeová de Portugal tem vindo a realizar e por isso também está de parabéns.

Porque afinal, caso indicação em contrário, fomos os primeiros a fazer circular esta carta, traduzida em Português de Portugal!
Carta esta, que a meu ver, servirá de exemplo por muitas outras.

Gostaria de vos dizer, que tenho uma amiga (a Maria), que é billingue, e que fez questão de ajudar na circulação e divulgação desta carta pelo Facebook e inclusive já informou o Bruno M. o que nós (sim, tu que estás a ler isto, também estás incluído  Basketball ) já fizemos por ele, daqui por este Forum e em Portugal.

Porque nada acontece por acaso e agora a carta dele, mesmo se alguém a quiser rasgar, não deixa de circular pelas redes da Internet, à vista de todos!

Penso que o Corpo Governante deve receber todos os dias inúmeras cartas deste género, com questões e perguntas dirigidas a eles. Mas também acho que eles não se dão sequer ao trabalho de as responder e quanto muito, remetem a questão ao ancião da congregação respectiva. Mas o que eu mesmo acho, é que a maior parte deste tipo de cartas são lidas, com muita relutância e desprezo e na melhor das hipóteses são “religiosamente” guardadas a sete chaves (pelos sete anões) ou posteriormente queimadas nas caves secretas do edifício em Brooklyn…  E penso que ninguém está á espera que a mesma seja respondida....

Esta carta pode ser uma de muitas, mas este senhor, o irmão Bruno M., fez questão de entregar um exemplar ao site da Brunderinfo.de, que a divulgou. A partir daí, tal como o Sr. Bruno M. dizia na sua carta, não poderia garantir que a mesma não chegasse ao conhecimento de alguns ou que seria traduzida em outros idiomas e distribuída em outros países. Mas a Maria já lhe consegui garantir, que esta carta já anda a circular por meio mundo e que gostámos da coragem dele.

Agora meio mundo já ficou a saber, que o IT se meteu no brukutu.  Morrer a rir  Morrer a rir  

A minha amiga Maria, foi contactada por FB por um senhor que diz conhecer o Bruno M muito bem e que lhe vai falar sobre isto e outras pessoas já lhe perguntam, como foi a reacção aqui em Portugal ou noutros países. Se souberem de algo, deixem aqui os vossos comentários.

Gostaria de vos dizer, que também seria uma boa ideia imprimir esta carta e fazê-la chegar a diversas congregações do país.  cheers

Se quiserem, também posso enviar um email com o anexo desta carta para os endereços de mail que me queiram facultar.
E eu envio por vós. Podem enviar MP para o efeito.

Espero haver um bom intercâmbio e divulgação desta carta e se souberem de alguma novidade, deixem-nos saber, para que se consiga informar o Bruno M. que a carta dele não foi em vão….
.  
Isto é o mínimo que se pode fazer para alegrar o irmão Bruno M.

Eu pessoalmente, gostei da carta, porque ela não fala só do “Antes” “Durante” e “Depois”.
Para mim, isto até nem é muuito relevante.
Eu me fico por aqui: Ele virá....

Esta carta transmite muito mais….  

E eu sou da opinião, que é pelos ensinamentos que se deve "despertar".
Nem que para isso, se tenha que pegar na própria Biblia e colocá-la mesmo á frente de uma TJ,
até ficar com os olhos tortos.

E eu agora até vos gostaria de vos perguntar, o que é que a organização faz tanta questão? E porquê? (Pagina 9)

E o que cai por terra? (pág. 13)

E na página 16, consigo perceber, que a própria organização consegue fazer um auto-retrato dela própria!

E alguém me consegue explicar, o que está escrito no quarto parágrafo da página 18 ?

E qual é o apelo que o irmão Bruno M. faz no final da sua carta ? (página 24)


Obrigada,
Kristy123

Kristy123
Moderador
Moderador

Mensagens : 4023
Likes : 222
Data de inscrição : 15/10/2013
Idade : 97
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carta de um TJ de 90 anos da Alemanha ao Corpo Governante

Mensagem por Vermute Rossi em Sex Ago 19 2016, 21:52

Acabei de ler a carta hoje. Muito se poderá dizer, é certo, mas o que mais teve impacto em mim não foi a forma como este homem, que, já com esta idade, decide escrever aquilo que escreveu para quem escreveu. Decerto saberia o impacto e as consequências que tal decisão iria acarretar.

Para mim foi acima de tudo aquilo que já se esperaria de uma organização que tem dado tiro no pé atrás de tiro no pé nos últimos anos. Uma organização que prega aos sete ventos que funciona para as pessoas, mas que na realidade apenas está interessada no trabalho, no tempo, e no dinheiro que os crentes podem dar.

O que é dado em troca fica-se por uma esperança rabuscada, vindo de ensinos que já não fazem sentido, até para aqueles que estão limitados no seu raciocínio, quer pela idade, quer pela baixa escolaridade, quer de outra forma, pessoal e psicologicamente. Porque o fim nunca mais vem, o Armagedom tarda em chegar, porque vejo a hipocrisia de muitos na minha congregação, aqueles em quem fui ensinado a respeitar, a amar, mas que no final de contas apenas se interessam por mim quando tenho de entregar o relatório de pregação ou quando não têm ninguém com quem sair. Até porque não tenho já idade para mexer em computadores, tablets, e até nunca ninguém me explicou o que era uma aplicação, isto há uns anos ninguém tinha isso e toda a gente vivia bem, e provavelmente, até melhor.

Este desabafo, em forma fictícia, retrata como os mais idosos se sentem, de uma forma geral, em relação a esta organização mentirosa.

Vermute Rossi
Membros
Membros

Mensagens : 220
Likes : 50
Data de inscrição : 30/06/2016
Idade : 25
Localização : Centro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carta de um TJ de 90 anos da Alemanha ao Corpo Governante

Mensagem por Lourisvaldo Santana em Sab Ago 27 2016, 10:36

Oi, Kristy!

Alemão e russo muito me lembra a figura de um viking, e a palavra "brulutu" foi a primeira que me veio à mente para descrever essa língua. E por agora imagino minha falecida bisavó dizendo "Ave Maria!" e a persignar-se.


Turma boa, elaborei um artigo com base na carta de Bruno M. Espero que gostem.

http://pontosdefe.blogspot.com.br/2016/08/carta-de-bruno-m-ao-corpo-governante.html#more


Testemunhas de Jeová
O que elas não lhe contam?(399 páginas)

Para opções de download clique aqui


Lourisvaldo Santana

Mensagens : 55
Likes : 7
Data de inscrição : 12/07/2016
Idade : 42
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário http://pontosdefe.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carta de um TJ de 90 anos da Alemanha ao Corpo Governante

Mensagem por Kristy123 em Sab Ago 27 2016, 18:49

Olá Lourisvaldo,

Já estive a ler o teu artigo por alto e a tentar perceber melhor o teu ponto de vista. Ainda vou ver isso melhor...
Fiquei a pensar que gostaria de perceber melhor, se na tua visão existe uma diferença entre "grande tribulação" e "tribulação".

Quando na carta o Bruno M. fala da alma, ele está-se a referir ao ponto de vista de uma TJ, que não acredita que a alma é imortal.
Penso que ele mesmo agora já não pensa assim.

Até agora não houve nenhuma reacção da parte da congregação dele e está tudo em silêncio e com medo de falar. Ninguém tem coragem de lhe dizer alguma coisa.

Ainda não vi nenhuma versão em inglês e há uma senhora que se ofereceu agora para a traduzir em italiano.

O filho do Bruno M. informou a Maria que o seu pai ficou muito comovido e grato, pela nossa iniciativa de a traduzir em PT e eles perguntam todos como estão a ser as reacções.

O filho do Bruno M. está a cuidar do seu pai, devido à avançada idade dele e o Bruno há umas semanas atrás caiu e magoou-se bastante, mas que agora está a recuperar.


Kristy123
Moderador
Moderador

Mensagens : 4023
Likes : 222
Data de inscrição : 15/10/2013
Idade : 97
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carta de um TJ de 90 anos da Alemanha ao Corpo Governante

Mensagem por Lourisvaldo Santana em Sab Ago 27 2016, 21:30

Então, Kristy...

Como a Torre de Vigia refere-se ao Armagedom como "parte final" da Grande Tribulação, não é errado ela dizer que Cristo virá DURANTE a Grande Tribulação. Sobre se existe uma diferença entre "Grande Tribulação" e "tribulação", eu não sei com certeza, mas me chamou a atenção o fato de que, nos textos citados por Bruno para apoiar a sua conclusão, a palavra "grande" está ausente. Mesmo que não exista diferença alguma, apenas o fato de a Torre contar o Armagedom como parte da Grande Tribulação já torna apropriado o termo DURANTE.

A respeito de alma...

Eu me detive um pouco nesse trecho da carta:

A partir da parábola do "Lázaro e do rico", não posso invocar nenhum ensinamento de uma alma imortal, só porque me convém. Mas pela interpretação de que a alma de uma pessoa é mortal, está-se a contradizer o claro ensinamento da Bíblia, pelo que esta interpretação está errada.

...mas achei a última frase um tanto truncada e posso não ter deduzido corretamente o sentido; mas, relendo agora, parece que de fato Bruno não mais crer na mortalidade da alma.

Sobre uma versão em inglês...

Como li neste tópico (aberto em junho) que estava-se a trabalhar em uma tradução para o inglês, deduzi que essa tradução já estava pronta e circulando por agora; também tenho alguma lembrança de ter lido um tópico sobre essa carta no começo do mês em um fórum americano, mas como ainda não fazia ideia do conteúdo, não tive a curiosidade de abrir o tópico.

Em razão disso, com referência a alma e a tradução para o inglês, o meu artigo no blog será editado.

Kristy, você é um amor! Embarassed


Testemunhas de Jeová
O que elas não lhe contam?(399 páginas)

Para opções de download clique aqui


Lourisvaldo Santana

Mensagens : 55
Likes : 7
Data de inscrição : 12/07/2016
Idade : 42
Localização : Brasil

Ver perfil do usuário http://pontosdefe.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carta de um TJ de 90 anos da Alemanha ao Corpo Governante

Mensagem por Kristy123 em Sab Set 24 2016, 17:55

Últimas novidades :

Entretanto, o Bruno M. escreveu mais uma segunda carta ao Corpo Governante, dirigida ao Gerrit Lösch!

Esta segunda carta fala essencialmente sobre  “duas esperanças diferentes para os cristãos”  



O filho do Bruno M., o Boas, deixou notícias no site da Bruderinfo.de :

No dia 14.09.2016 pelas 17:00 Uhr tocaram á campainha do Bruno M.
Houve uma visita de pastoreio de dois anciãos da sua congregação, em que o Boas esteve também presente, a maior parte do tempo.

A primeira pergunta foi, se teriam vindo por causa das cartas, ao que os anciãos afirmaram. Eles tiveram uma conversa amena e agradável e inclusive atenderam ao pedido feito pelo Bruno M. de ter acesso aos seus dados, no registo da Associação das Testemunhas de Jeová, pelo que apresentaram ao Bruno M. os documentos e as fichas de registo de proclamador, mas não lhe deixaram fazer cópias. Os anciãos falaram que o Bruno M. é referido e elogiado na congregação como uma pessoa muito dedicada, na altura em que tinha mais saúde. Havia meses em que ele distribuía centenas de publicações.

Devido ao agravamento do estado de saúde debilitado nos últimos meses, o Bruno M. também já não consegue assistir às reuniões, por via telefónica. Apesar da informação de que ele é conhecido no sistema, existe a informação de que o número de telefone do Bruno M. já não consta dos registos e passou a ser desconhecido. Apesar do número de telefone do Bruno M. não ter alterado, os anciãos não conseguiram explicar esta situação, pelo que lhes foi solicitado de falaram com o respectivo coordenador, para verificarem esta situação.

Os anciãos falaram sobre a esperança de um dia, no novo mundo, podermos voltar a trepar árvores, construir casas e de cultivar….
Sobre a informação do Boas, de que também existe uma esperança celestial, um dos anciãos respondeu que sabia muito bem da sua esperança.

Sobre a pergunta, se receberam a primeira carta, a resposta foi afirmativa, dizendo também que não receberam a segunda carta. Segundo informação dos anciãos, a segunda carta registada, e enviada pelo advogado do Bruno M., foi parar a uma caixa postal e como não houve tempo de a ir buscar, a mesma terá sido devolvida ao remetente, pelo que o Bruno M e o seu filho Boas confirmaram que a carta de 30.08.2016 até á data de 14.9.2016 ainda não tinha sido devolvida ao advogado.

O Bruno M. e o Boas colocaram uma carta original na mesa e disseram aos anciãos para a levaram com eles, mas foi recusado insistentemente e os anciãos aconselharam de a enviar novamente pelo advogado à congregação.

Sobre o conteúdo das cartas, o Bruno M. perguntou quando teria uma resposta às mesmas, mas os anciãos não disseram quando….

Já é a segunda vez que asseguraram ao Bruno M. uma resposta. A primeira vez foi em 16.02.2016, quando foi visitado por um ancião para o convidar a participar na comemoração da morte de Cristo. Nessa altura confirmaram dar uma resposta às 16 cartas isoladas, que foram remetidas em 07 de Janeiro de 2016.

Quando o filho Boas perguntou a um dos ancião se se considerava uma pessoa idónea, o mesmo respondeu afirmativamente, pelo que o filho Boas lhe perguntou se ele estaria disposto a ler as cartas e de verificar os textos bíblicos. A resposta do ancião foi afirmativa, MAS se ele encontrasse algum conteúdo contrário às crenças dele como TJ, ele não continuaria a ler a carta. Foi-lhe perguntado, se também reagiria assim, se as cartas somente tratassem de textos bíblicos e o ancião respondeu que mesmo assim recusaria uma leitura, porque teriam que estar sempre em conformidade com a sua própria crença. “Então, também recusarias as palavras de Jesus, se elas não estivessem em conformidade com a tua própria crença”. Dos dois anciãos veio logo a resposta, que não foi nada disso que eles estariam a dizer….

E agora o filho Boas escreveu aqui no site da Bruderinfo.de, caso os anciãos que os visitaram em casa, estiverem a ler esta mensagem no site da Brunderinfo.de, para eles reflectirem um pouco sobre aquilo que disseram durante esta visita de pastoreio…

Duranta esta conversa foi dito claramente que todas as cartas escritas, não servem de todo para se ter razão, mas para apurar a verdade!
E que mais cartas seguirão.

Em conclusão, o filho Boas informa que a conversa foi uma conversa amigável e cordial, até porque um dos ancião já conhecia o filho Boas desde a sua juventude. O Bruno M. ficou muito contente por ter visto as suas fichas do registo de proclamador e que ele é visto na sua congregação como uma TJ exemplar. Ao apresentarem estes dados ao Bruno M. foi cumprido o seu pedido da obrigação legal, da apresentação do registo dos seus dados.

Durante a conversa, ninguém falou de haver uma comissão judicativa, devido ás cartas enviadas.

Finalizando, aquilo que o filho Boas informou….
Se o Gerrit Lösch conseguisse ser tão sincero, como o ancião que visitou o Bruno M., então ele também não terá nada a opor, que a sua carta de resposta ao Bruno M. seja divulgada no site da Bruderinfo.de e na JW.org.

E finaliza dizendo: assim como dizia Paulo (1. Cor. 13:7-8 ) :

“O amor suporta todas as coisas, acredita em todas as coisas, espera todas as coisas…  O amor nunca acaba."

Kristy123
Moderador
Moderador

Mensagens : 4023
Likes : 222
Data de inscrição : 15/10/2013
Idade : 97
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Carta de um TJ de 90 anos da Alemanha ao Corpo Governante

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 02:12


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum