EX-TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
Seja muito Bem-vindo!

Regista-te aqui e descobre a verdade sobre a "verdade"

Lê as regras e respeita-as

Alguma duvida a Adm/Mod está pronta a ajudar.



"Quando aceitamos tudo o que a Organização diz sem verificar, mostramos confiança na Organização. Mas, se mantivermos um espírito atento e examinarmos 'quanto a se estas coisas são realmente assim' (Atos 17:11), então, mostramos zelo para com Jeová. Para quem você mostra zelo?"

CONHECER A VERDADE, PARA QUE ELA NOS LIBERTE

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

CONHECER A VERDADE, PARA QUE ELA NOS LIBERTE

Mensagem por EdenOne em Qui Abr 07 2016, 22:12

Em João 8:32 encontra-se uma das mais imediatamente reconhecíveis declarações atribuída a Jesus: “Conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.”

De acordo com esta declaração, a verdade tem uma qualidade libertadora.  Na perspectiva das Testemunhas de Jeová, "A Verdade” são os ensinos da Bíblia acerca de Jeová e de Cristo, conforme ensinados pelo Corpo Governante, ao passo que a “liberdade” é a emancipação de ensinos e superstições falsas que oprimem e escravizam os humanos, entre os quais se contam, de acordo com a doutrina do Corpo Governante, o medo dos mortos, o medo do inferno de fogo, a doutrina da predestinação, entre outros ensinos espúrios.  Quando estudámos a Bíblia com as Testemunhas de Jeová, foi-nos dito que aquilo que estávamos a aprender com elas era “A Verdade”, e que essa verdade, de acordo com a promessa de Jesus, nos libertaria. Na altura, isso satisfez-nos, ao ponto de nos termos convertido e baptizado nesta religião.

----------

Talvez nunca nos tenhamos apercebido que a ênfase é sempre dada á liberdade; mas existe algo que é condição prévia e a chave para que a verdade nos liberte: é preciso primeiro conhecê-la.

O que significa “conhecer”?

Conhecer é o processo contínuo de aquisição e assimilação de factos, informação e qualificações através da experiência e da educação; é chegar ao entendimento teórico ou prático de um assunto; é a familiarização e consciencialização acerca de um facto ou situação; é apreender com certeza e clareza; é saber distinguir uma coisa de outra coisa. A aquisição de conhecimento pressupõe a curiosidade, a disponibilidade e abertura da mente a novas informações e a faculdade de relacionar essas novas informações com o conhecimento que já dispomos á partida.

É curioso que as Testemunhas de Jeová usam com frequência os termos “encontrar a verdade”, “vir á verdade”, “aprender a verdade” ou “aceitar a verdade”, mas comparativamente poucas vezes falam em conhecer a verdade. Não é por acaso; isto dá-se porque as Testemunhas em geral valorizam mais o processo através do qual a pessoa entra em contacto com a religião (testemunho); o método através do qual a pessoa é doutrinada (estudo bíblico); e finalmente, o momento em que a pessoa se dá por convencida e se converte á doutrina. (dedicação e baptismo).

A aprendizagem da “Verdade” conforme preconizada pelas Testemunhas de Jeová envolve um estudo superficial da Bíblia com base num guião pré-determinado nas publicações de estudo especialmente preparadas pelo “Escravo Fiel e Discreto”, ou seja, o Corpo Governante. O estudante da Bíblia, usualmente pouco habituado a estudar e pouco familiarizado com a Bíblia, fica impressionado com a habilidade dos seus intrutores em manejar um livro denso, extenso e complexo, e com a capacidade deles de citar as Escrituras, onde aparentemente todas as respostas podem ser encontradas. Fica convencido de que encontrou “A verdade”.

----------

Mas, importa perguntar: Será que o objectivo daquele Estudo da Bíblia era levar a pessoa a “conhecer”, ou simplesmente a aprender, memorizar e aceitar? E que ‘verdade’ aprendeu a pessoa? Verdades factuais, observáveis e suportadas por evidências, e que aderem á realidade? Verdades que estão de acordo com o espírito e a letra da Bíblia (no pressuposto que a Bíblia seja a autoritativa ‘Palavra de Deus’)? Ou “A Verdade” – o conjunto de doutrinas e práticas que o Corpo Governante preconiza?

Na realidade, esse Estudo Bíblico só levou a pessoa a familiarizar-se com o conhecimento muito restrito sobre o conjunto de doutrinas preconizadas pelo Corpo Governante e os textos bíblicos que os suportam (ignorando um estudo sistemático, comparado e crítico da Bíblia) a partir de um conjunto restrito de publicações, todas elas da mesma fonte, a Watchtower Society (ignorando outras fontes externas imensamente mais eruditas), sempre num ambiente favorável e controlado (estudo bíblico domiciliar, reuniões no Salão do Reino). E após essa limitada aquisição de “conhecimento” daquilo que não é factualmente verdade, uma vez atingido o objectivo do recrutamento, a Organização desencoraja toda e qualquer aquisição de conhecimento cuja fonte não seja a Watchtower Society.

-------

Uma breve experiência ilustra o efeito que a prolongada exposição a esta propaganda causa na mente da pessoa. Certo irmão inactivo encontrou uma irmã veterana da sua congregação. Essa irmã lamentou que já não via o irmão e a sua família há muito tempo nas reuniões. O irmão explicou que veio a saber coisas graves a respeito da Organização que abalaram a sua confiança, como por exemplo os casos de pedofilia e a ligação da Watchtower á ONU, entre outros assuntos, e por isso em boa consciência, não podia continuar a assistir ás reuniões. Ao que a irmã respondeu: “Mas porque é que o irmão quer saber essas coisas? É melhor não pesquisar para não chegar a conhecer essas coisas. Assim não ficamos perturbados.”

A propaganda da Organização desencoraja a aquisição de conhecimento, a pesquisa independente, a opinião livre, o exercício do pensamento crítico. A Organização estimula a ignorância voluntária ao passo que imbui as Testemunhas de uma falsa ilusão de que sabem muito – quando na realidade sabem muito pouco acerca do mundo que as rodeia e até daquilo que julgam conhecer bem – a Bíblia. Por aceitarem com complacência auto-limitarem o âmbito daquilo que podem conhecer ás “publicações do escravo fiel e discreto”, as Testemunhas de Jeová caem na armadilha que lhes foi estendida pelo Corpo Governante. Sacrificam a sua faculdade de pensar, em troca do conforto e segurança de crenças simplistas – mas que são falsas tanto do ponto de vista da teologia (sem suporte bíblico) como do ponto de vista da realidade (sem suporte em evidências). E a passagem do tempo tende a agravar este estado de coisas, pois as faculdades mentais tendem a deteriorar-se e a capacidade de estudar e ter cognições complexas vai-se diluindo, ao passo que o investimento em tempo e energia neste culto vai-se acumulando e o horror á ideia de estar enganado e tudo ter sido um desperdício torna-se um bloqueio mental cada vez mais intransponível.

Assim, tais pessoas só conheceram “A Verdade” e propositadamente evitam, desconsideram e opõem-se a factos, evidência empírica e a argumentos sólidos apenas na base de estes contradizerem as suas crenças actuais. São pessoas que optam conscientemente por serem confortavelmente estupidificadas por crenças simplistas e prontas a consumir; desistiram do esforço de exercitarem a sua capacidade cognitiva e aventurarem-se a questionar  e procurar as respostas a essas questões com honestidade intlectual. São desistentes. Tornam-se permanentemente cativos de um conceito e de uma Organização, na ilusão de que são livres de um mundo que é por natureza complexo, nem sempre justo, nem sempre bonito, nem sempre harmonioso. Tais pessoas deixaram de querer conhecer a verdade. Enquanto permanecerem assim, a verdade nunca os poderá libertar.

EdenOne


"O homem que não pensa por si próprio é um escravo, um traidor de si mesmo e dos seus companheiros". - Robert G. Ingersoll
"A religião é encarada pelas pessoas comuns como 'a verdade'; pelos sábios como falsidade; e pelos governantes como útil". - Séneca
"Se fosse possível raciocinar com pessoas religiosas, não haveria pessoas religiosas." - Gregory House

EdenOne
Membros
Membros

Mensagens : 271
Likes : 87
Data de inscrição : 25/03/2016
Idade : 45
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CONHECER A VERDADE, PARA QUE ELA NOS LIBERTE

Mensagem por Kristy123 em Sex Abr 08 2016, 13:55

Olá EdenOne,

"Infelizmente", concordo plenamente com o teu texto.

Kristy123
Moderador
Moderador

Mensagens : 4023
Likes : 222
Data de inscrição : 15/10/2013
Idade : 97
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CONHECER A VERDADE, PARA QUE ELA NOS LIBERTE

Mensagem por EdenOne em Dom Abr 10 2016, 09:57

O poeta inglês Thomas Gray escreveu em 1742 um poema onde consta um verso que ficou famoso: "Where ignorance is bliss, 'tis folly to be wise". (Onde a ignorância é felicidade, é insensatez ser sábio)

O lema "ignorância é felicidade" (ignorance is bliss) é hoje amplamente utilizado para falsamente justificar a apatia com relação a determinado assunto. Ora, com relação á crença religiosa, isto é precisamente o contrário do lema "conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará". Informação é poder, costuma também dizer-se. Conforme escrevi no post de abertura, a verdade só pode libertar se primeiro for conhecida. Portanto, estamos perante um dilema: Queremos ou não conhecer a verdade factual a respeito das práticas da Watchtower Society? Queremos ou não conhecer a verdade factual a respeito dos fundamentos bíblicos das doutrinas propaladas pelo Corpo Governante? Queremos ou não saber a verdade factual a respeito da Bíblia, da ciência, da existência de Deus?

O poema de Thomas Gray é uma reflexão nostálgica sobre a felicidade dos primeiros anos de vida com os seus dias preenchidos com brincadeiras, livres de preocupações e alheados das duras realidades da vida adulta. Sob esta perspectiva, não só a ignorância é uma felicidade, mas o conhecimento é infelicidade.

Na infância, há certamente momentos de grande e despreocupada felicidade, porque os adultos protegem as crianças do conhecimento que pode ser uma sobrecarga demasiado confusa para os seus jovens cérebros processarem. Os adultos fazem com que as crianças obtenham a cada momento apenas o conhecimento estritamente necessário para que possam ser funcionais. No entanto, ao passo que esta falta de conhecimento pode significar momentos de grande felicidade (despreocupação), a verdade é que, por desconhecerem o quadro geral, as crianças têm momentos de grande ansiedade porque não têm ideia do que se passa. Por exemplo, um bébé chora desesperadamente se tem de esperar uns momentos pela sua mãe, porque isso lhe parece o fim do mundo! Mas, a cada momento do crescimento, os adultos vão libertando mais conhecimento, que vai robustecendo e contribuindo para o amadurecimento e e a estabilidade da criança.

Á medida que crescemos e nos tornamos mais autónomos, temos de desenvolver um pensamento próprio, caso contrário estaremos em apuros, impreparados para a vida adulta. O que fazer? A solução é crescer e amadurecer por dentro. Isto implica ganhos e perdas. É verdade que perdemos a inocência e as idealizações de criança ao passo que nos consciencializamos da realidade dos infortúnios e desafios inerentes á vida adulta. Isto é uma parte necessária da passagem á vida adulta, embora não seja uma inevitabilidade que tenhamos de passar por todos os sofrimentos possíveis só porque passamos a ser adultos. Mas a verdade é que, ao passo que o véu da inocência e idealização cai e passamos a discernir os infortúnios da vida adulta, também é verdade que passamos a discernir as muitas alegrias da vida adulta, e, pensando bem, há muitos momentos alegres e felizes na vida adulta.

É verdade que há uma parte da nossa psique que é perpetuamente infantil, que procura evitar a consciencialização de problemas e evitar assumir responsabilidades. Esse nosso lado infantil anseia um regresso aos bons dias em que outras pessoas pensavam por nós, decidiam por nós, protegiam-nos do mal, cuidavam de nós, e a vida era despreocupada. Mas a passagem do tempo obriga a todos a crescer e a assumir a idade adulta. Quem não o faz torna-se um desajustado, uma anormalidade.

Aqueles que, no que concerne ás crenças religiosas, se recusam a conhecer são pessoas infantilizadas em sentido espiritual. Pessoas que anseiam que alguém pense por elas, decida por elas, cuide delas e as livre do mal. Essas pessoas recusam liminarmente a ideia de que possamos estar sozinhos no universo, porque simplesmente não conseguem conceber essa coisa assustadora de não terem alguém maior do que elas a protegê-las. Essas pessoas preferem ter um sistema religioso pronto-a-vestir ao qual se agarrar, um Diabo a quem culpar pelo mal, e um Deus a quem atribuir o bem e sobre o qual atirar a responsabilidade por um futuro melhor, ao invés de assumirem a responsabilidade pelas suas vidas e os seus destinos. Essas pessoas, como infelizmente é o caso da vasta maioria das Testemunhas de Jeová, são permanentemente infantilizadas pelos seus líderes religiosos, e preferem essa ignorância, á tarefa assustadora de investigar e conhecer. Porque o resultado pode ser desconfortável. Podem descobrir coisas que vão abalar os fundamentos do que julgavam saber e fazê-los repensar a sua própria existência. Isso pode á partida parecer tenebroso, mas é necessário, se é que a pessoa há de deixar de ser mentalmente infantil.

Enquanto não tiverem a coragem de o fazer, as Testemunhas de Jeová serão sempre infantis, imaturos e desajustados, temerosos e ansiosos, vivendo num estado de negação permanente da realidade, porque não percebem o mundo onde vivem e refugiam-se em fantasias de criança. E isso, é profundamente triste e nada saudável.

EdenOne


"O homem que não pensa por si próprio é um escravo, um traidor de si mesmo e dos seus companheiros". - Robert G. Ingersoll
"A religião é encarada pelas pessoas comuns como 'a verdade'; pelos sábios como falsidade; e pelos governantes como útil". - Séneca
"Se fosse possível raciocinar com pessoas religiosas, não haveria pessoas religiosas." - Gregory House

EdenOne
Membros
Membros

Mensagens : 271
Likes : 87
Data de inscrição : 25/03/2016
Idade : 45
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CONHECER A VERDADE, PARA QUE ELA NOS LIBERTE

Mensagem por hocosi em Dom Abr 10 2016, 11:27

@EdenOne escreveu:(...)
Aqueles que, no que concerne ás crenças religiosas, se recusam a conhecer são pessoas infantilizadas em sentido espiritual. Pessoas que anseiam que alguém pense por elas, decida por elas, cuide delas e as livre do mal. Essas pessoas recusam liminarmente a ideia de que possamos estar sozinhos no universo, porque simplesmente não conseguem conceber essa coisa assustadora de não terem alguém maior do que elas a protegê-las. Essas pessoas preferem ter um sistema religioso pronto-a-vestir ao qual se agarrar, um Diabo a quem culpar pelo mal, e um Deus a quem atribuir o bem e sobre o qual atirar a responsabilidade por um futuro melhor, ao invés de assumirem a responsabilidade pelas suas vidas e os seus destinos. Essas pessoas, como infelizmente é o caso da vasta maioria das Testemunhas de Jeová, são permanentemente infantilizadas pelos seus líderes religiosos, e preferem essa ignorância, á tarefa assustadora de investigar e conhecer. Porque o resultado pode ser desconfortável. Podem descobrir coisas que vão abalar os fundamentos do que julgavam saber e fazê-los repensar a sua própria existência. Isso pode á partida parecer tenebroso, mas é necessário, se é que a pessoa há de deixar de ser mentalmente infantil.

Enquanto não tiverem a coragem de o fazer, as Testemunhas de Jeová serão sempre infantis, imaturos e desajustados, temerosos e ansiosos, vivendo num estado de negação permanente da realidade, porque não percebem o mundo onde vivem e refugiam-se em fantasias de criança. E isso, é profundamente triste e nada saudável.

EdenOne

Sem dúvida, EdenOne, é isso que se passa com a maioria das Testemunhas de Jeová, mas também com os outros crentes em outras religiões.

Relata-se que Confúcio terá dito: "Existem coisas que são tão claras que não as percebemos. Certa vez um homem ignorante saiu com uma tocha na mão procurando fogo. Se ele soubesse o que era o fogo teria cozinhado seu arroz bem mais cedo".

A partir da altura que entramos em contacto com as Testemunhas de Jeová as palavras "conhecimento" e "verdade" martelam o nosso cérebro que nem nos apercebemos que estamos a ser doutrinados nos pensamentos e doutrinas de homens com uma espécie de conhecimento que vai tolher a nossa capacidade de raciocínio. Somos embalados com uma doutrina que é atrativa e sedutora porque parece preencher as nossas necessidades e anseios em vista da nossa vida curta e morredoura.

A dúvida é continuamente desaconselhada sendo eu as respostas quase sempre apontadas como estando nas publicações da Torre de Vigia e quando não existem as pessoas são aconselhadas a esperar em Jeová. Mas a dúvida deve ser usada como uma ferramenta para fazer uma higiene no delicado palco da nossa mente com o mesmo empenho com que fazemos a higiene oral.

E as pessoas sempre tiveram a "tocha" na mão. As informações acerca das tramoias, desvarios e das falsas profecias do Corpo Governante sempre estiveram disponíveis para consulta e reflexão. Mas a pessoa está demasiada enlevada com as histórias de encantar que rejeita sequer ouvir falar no contrário. Muitas vezes, e isso foi o que aconteceu com a maioria de nós que saímos e não nos passa pela ideia sequer voltar, foi preciso um clique, uma situação abaladora por parte dos anciãos, uma injustiça, ou um processo lento de pesquiza que expõe as mentiras desta Organização que teimamos em recusar como sendo verdade mas que chegamos a um ponto em que perdemos a resistência e cedemos.

Voltar para quê? Dizia um outro tópico. A organização tem acusado os que saíram e divulgarem as verdades da mentira de cuspirem no prato onde comeram, mas pior ainda é voltar a comer no prato onde se cospe.

Hocosi



"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro. A real tragédia da vida são os adultos que têm medo da luz" . Platão

hocosi
Membros
Membros

Mensagens : 2576
Likes : 346
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 61
Localização : Braga (Distrito)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CONHECER A VERDADE, PARA QUE ELA NOS LIBERTE

Mensagem por Altar em Dom Abr 10 2016, 15:58

@hocosi escreveu:

Sem dúvida, EdenOne, é isso que se passa com a maioria das Testemunhas de Jeová, mas também com os outros crentes em outras religiões.

Relata-se que Confúcio terá dito: "Existem coisas que são tão claras que não as percebemos. Certa vez um homem ignorante saiu com uma tocha na mão procurando fogo. Se ele soubesse o que era o fogo teria cozinhado seu arroz bem mais cedo".  

A partir da altura que entramos em contacto com as Testemunhas de Jeová as palavras "conhecimento" e "verdade" martelam o nosso cérebro que nem nos apercebemos que estamos a ser doutrinados nos pensamentos e doutrinas de homens com uma espécie de conhecimento que vai tolher a nossa capacidade de raciocínio. Somos embalados com uma doutrina que é atrativa e sedutora porque parece preencher as nossas necessidades e anseios em vista da nossa vida curta e morredoura.

A dúvida é continuamente desaconselhada sendo eu as respostas quase sempre apontadas como estando nas publicações da Torre de Vigia e quando não existem as pessoas são aconselhadas a esperar em Jeová. Mas a dúvida deve ser usada como uma ferramenta para fazer uma higiene no delicado palco da nossa mente com o mesmo empenho com que fazemos a higiene oral.

E as pessoas sempre tiveram a "tocha" na mão. As informações acerca das tramoias, desvarios e das falsas profecias do Corpo Governante sempre estiveram disponíveis para consulta e reflexão. Mas a pessoa está demasiada enlevada com as histórias de encantar que rejeita sequer ouvir falar no contrário. Muitas vezes, e isso foi o que aconteceu com a maioria de nós que saímos e não nos passa pela ideia sequer voltar, foi preciso um clique, uma situação abaladora por parte dos anciãos, uma injustiça, ou um processo lento de pesquiza que expõe as mentiras desta Organização que teimamos em recusar como sendo verdade mas que chegamos a um ponto em que perdemos a resistência  e cedemos.

Voltar para quê? Dizia um outro tópico. A organização tem acusado os que saíram e divulgarem as verdades da mentira de cuspirem no prato onde comeram, mas pior ainda é voltar a comer no prato onde se cospe.

Hocosi

as questões a meu ver são bem mais profundas que essas

tipo, eu quando entrei neste fórum discutia religião, agora eu não discuto religião aqui ( ou pelo menos evito ) , porque como disseste já tens a tocha acesa, a falta de qualquer espiritualidade choca-me

erradicada então toda a espiritualidade, sentes-te mais perfeito e feliz ?!

a questão não é propriamente direcionada a ti, não penses isso hocosi, mas a todos que se designam : "livres como um passarinho"




Altar
Membros
Membros

Mensagens : 1714
Likes : 57
Data de inscrição : 06/05/2013
Idade : 47
Localização : Lisboa - Alverca

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CONHECER A VERDADE, PARA QUE ELA NOS LIBERTE

Mensagem por Investigando a Torre em Dom Abr 10 2016, 16:36

@Altar escreveu:a questão não é propriamente direcionada a ti, não penses isso hocosi, mas a todos que se designam : "livres como um passarinho"

Esta é para o ellipsis! Morrer a rir Morrer a rir Morrer a rir

Por mim, LIVRE como um "passarão"! tass bem

IT


Vamos trabalhar juntos para manter neste fórum um ambiente limpo e amigável. Bons comentários!

"Quem alberga a Verdade no seu coração, não deve temer que lhe falte força na língua e persuasão"
J. RUSKIN
«Stones of Venice», 11

Investigando a Torre
Admin
Admin

Mensagens : 8325
Likes : 307
Data de inscrição : 21/09/2011
Idade : 57
Localização : Vila Nova de Santo André

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CONHECER A VERDADE, PARA QUE ELA NOS LIBERTE

Mensagem por EdenOne em Dom Abr 10 2016, 20:18

@Altar escreveu:erradicada então toda a espiritualidade, sentes-te mais perfeito e feliz ?!

O erro está em presumir que a "espiritualidade" depende da existência de Deus, ou de seres invisíveis. A pessoa pode ser profundamente espiritual simplesmente por contemplar a vastidão do cosmos, por exemplo. E já agora, demonstra lá como a felicidade e a plenitude de uma pessoa está dependente da "espiritualidade" ... ?

EdenOne


"O homem que não pensa por si próprio é um escravo, um traidor de si mesmo e dos seus companheiros". - Robert G. Ingersoll
"A religião é encarada pelas pessoas comuns como 'a verdade'; pelos sábios como falsidade; e pelos governantes como útil". - Séneca
"Se fosse possível raciocinar com pessoas religiosas, não haveria pessoas religiosas." - Gregory House

EdenOne
Membros
Membros

Mensagens : 271
Likes : 87
Data de inscrição : 25/03/2016
Idade : 45
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CONHECER A VERDADE, PARA QUE ELA NOS LIBERTE

Mensagem por Investigando a Torre em Dom Abr 10 2016, 21:31




Vamos trabalhar juntos para manter neste fórum um ambiente limpo e amigável. Bons comentários!

"Quem alberga a Verdade no seu coração, não deve temer que lhe falte força na língua e persuasão"
J. RUSKIN
«Stones of Venice», 11

Investigando a Torre
Admin
Admin

Mensagens : 8325
Likes : 307
Data de inscrição : 21/09/2011
Idade : 57
Localização : Vila Nova de Santo André

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CONHECER A VERDADE, PARA QUE ELA NOS LIBERTE

Mensagem por EdenOne em Seg Abr 11 2016, 12:58

IT eu já tinha visto esse vìdeo há algum tempo. É excelente. É pena que, dado o muito jargão técnico que utiliza, não seja acessível á maioria daqueles que não falam um inglês avançado. Mas é muito, muito útil.

EdenOne


"O homem que não pensa por si próprio é um escravo, um traidor de si mesmo e dos seus companheiros". - Robert G. Ingersoll
"A religião é encarada pelas pessoas comuns como 'a verdade'; pelos sábios como falsidade; e pelos governantes como útil". - Séneca
"Se fosse possível raciocinar com pessoas religiosas, não haveria pessoas religiosas." - Gregory House

EdenOne
Membros
Membros

Mensagens : 271
Likes : 87
Data de inscrição : 25/03/2016
Idade : 45
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CONHECER A VERDADE, PARA QUE ELA NOS LIBERTE

Mensagem por Altar em Sex Abr 15 2016, 19:26

[quote="EdenOne"]
@Altar escreveu:
...
E já agora, demonstra lá como a felicidade e a plenitude de uma pessoa está dependente da "espiritualidade" ... ?

EdenOne
...

há um versículo muito bonito nos evangelhos

Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz

onde há ódio nunca há paz, no mesmo espaço não pode conviver ódio e paz

onde está a liberdade se se mantém um ódio profundo a todas as religiões ?!

eu tento entendê-las a todas, mas não odeio religiões, apenas odeio as doutrinas de algumas delas...

eu entendo essa aversão às religiões, mas o que me choca mais é a frieza total contra tudo o que seja sobrenatural

bom, quem sempre foi ateu eu até entendo, mas muitos de vocês já foram crentes, e depois....puffff.....eu vejo a espiritualidade, Deus, e tudo o mais erradicado e destruído e em ruínas no interior de muitos de vocês

é isso que me causa grande choque




Altar
Membros
Membros

Mensagens : 1714
Likes : 57
Data de inscrição : 06/05/2013
Idade : 47
Localização : Lisboa - Alverca

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CONHECER A VERDADE, PARA QUE ELA NOS LIBERTE

Mensagem por Kristy123 em Sex Abr 15 2016, 20:42

Altar,

isto o que disseste agora, foi como um choque em cadeia...

Kristy123
Moderador
Moderador

Mensagens : 4023
Likes : 222
Data de inscrição : 15/10/2013
Idade : 97
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CONHECER A VERDADE, PARA QUE ELA NOS LIBERTE

Mensagem por hocosi em Sex Abr 15 2016, 21:42

@Altar escreveu:
@EdenOne escreveu:
@Altar escreveu:
...
E já agora, demonstra lá como a felicidade e a plenitude de uma pessoa está dependente da "espiritualidade" ... ?

EdenOne
...

há um versículo muito bonito nos evangelhos

Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz

onde há ódio nunca há paz, no mesmo espaço não pode conviver ódio e paz

onde está a liberdade se se mantém um ódio profundo a todas as religiões ?!

eu tento entendê-las a todas, mas não odeio religiões, apenas odeio as doutrinas de algumas delas...

eu entendo essa aversão às religiões, mas o que me choca mais é a frieza total contra tudo o que seja sobrenatural

bom, quem sempre foi ateu eu até entendo, mas muitos de vocês já foram crentes, e depois....puffff.....eu vejo a espiritualidade, Deus, e tudo o mais erradicado e destruído e em ruínas no interior de muitos de vocês

é isso que me causa grande choque

TRETAS. Costuma dizer-se que à primeira todos caem, à segunda só cai quem quer e à terceira, só cai quem é parvo. Eu caí na religião católica por vontade dos meus pais. Caí na religião Testemunhas de Jeová porque quis e porque me pareceu bem. Não caio uma terceira vez.

Eu não tenho ódio às religiões, mas cheguei à conclusão de que estas tem feito mais mal do que bem à humanidade. Respeito todas as crenças, mas também cada vez me convenço mais que os religiosos não têm nenhum respeito pelas pessoas sem fé. E isto também me choca. Se como já aqui afirmas-te que há 50% de hipóteses de Deus existir, o que te dá o direito de criticar quem, devido às incongruências e hipocrisia das religiões, deixou de acreditar?

Eu também já aqui afirmei que considero que o ser humano tem uma dimensão corporal, psíquica, social e espiritual. Mas no campo espiritual não tem que estar necessariamente deuses, anjos ou demónios, coisas estas produto da mente humana e resultado dos medos e anseios do ser humano limitado no conhecimento e morredouro.



"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro. A real tragédia da vida são os adultos que têm medo da luz" . Platão

hocosi
Membros
Membros

Mensagens : 2576
Likes : 346
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 61
Localização : Braga (Distrito)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CONHECER A VERDADE, PARA QUE ELA NOS LIBERTE

Mensagem por River raid em Sex Abr 15 2016, 21:55

@hocosi escreveu:
@Altar escreveu:
@EdenOne escreveu:
@Altar escreveu:
...
E já agora, demonstra lá como a felicidade e a plenitude de uma pessoa está dependente da "espiritualidade" ... ?

EdenOne
...

há um versículo muito bonito nos evangelhos

Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz

onde há ódio nunca há paz, no mesmo espaço não pode conviver ódio e paz

onde está a liberdade se se mantém um ódio profundo a todas as religiões ?!

eu tento entendê-las a todas, mas não odeio religiões, apenas odeio as doutrinas de algumas delas...

eu entendo essa aversão às religiões, mas o que me choca mais é a frieza total contra tudo o que seja sobrenatural

bom, quem sempre foi ateu eu até entendo, mas muitos de vocês já foram crentes, e depois....puffff.....eu vejo a espiritualidade, Deus, e tudo o mais erradicado e destruído e em ruínas no interior de muitos de vocês

é isso que me causa grande choque

TRETAS. Costuma dizer-se que à primeira todos caem, à segunda só cai quem quer e à terceira, só cai quem é parvo. Eu caí na religião católica por vontade dos meus pais. Caí na religião Testemunhas de Jeová porque quis e porque me pareceu bem. Não caio uma terceira vez.

Eu não tenho ódio às religiões, mas cheguei à conclusão de que estas tem feito mais mal do que bem à humanidade. Respeito todas as crenças, mas também cada vez me convenço mais que os religiosos não têm nenhum respeito pelas pessoas sem fé. E isto também me choca.

As religiões também praticam o mal entre seus fiéis. Por exemplo, o Bin Laden e outros extremistas: na practica pedem que se matem ou suicidem em nome duma causa maior quando eles mesmos não estão dispostos a isso.

O mesmo acontece no mundo TJ. Enquanto grande parte parte do TJ´s vivem em dificuldades (e os que vivem bem tampouco gostam de partilhar) o Corpo Governante exibe-se como um pavão no cio, é orgulho atrás de orgulho, é investimentos em empresas de armamento, é o negócio imobiliário, é os empréstimos para salões que depois são pagos a 100% pelos fieis (o que é ilegal, a Torre não é nenhuma off-shore), é mão de obra grátis, é envolvimento com a diabólica Internet e a ONU.

Cambada de hipócritas.



River raid
Membros
Membros

Mensagens : 4532
Likes : 202
Data de inscrição : 02/09/2013
Idade : 41
Localização : Maia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CONHECER A VERDADE, PARA QUE ELA NOS LIBERTE

Mensagem por hocosi em Sex Abr 15 2016, 22:03

@River raid escreveu:    
As religiões também praticam o mal entre seus fiéis. Por exemplo, o Bin Laden e outros extremistas: na practica pedem que se matem ou suicidem em nome duma causa maior quando eles mesmos não estão dispostos a isso.

O mesmo acontece no mundo TJ. Enquanto grande parte parte do TJ´s vivem em dificuldades (e os que vivem bem tampouco gostam de partilhar) o Corpo Governante exibe-se como um pavão no cio, é orgulho atrás de orgulho, é investimentos  em empresas de armamento, é o negócio imobiliário, é os empréstimos para salões que depois são pagos a 100% pelos fieis  (o que é ilegal, a Torre não é nenhuma off-shore), é mão de obra grátis, é envolvimento com a diabólica Internet e a ONU.

Cambada de hipócritas.


River, compreendo o que dizes e entendo que o alvo deste fórum seja atacar a religião Testemunhas de Jeová. No entanto posso garantir que no mundo religioso existem religiões e seitas muito piores.



"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro. A real tragédia da vida são os adultos que têm medo da luz" . Platão

hocosi
Membros
Membros

Mensagens : 2576
Likes : 346
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 61
Localização : Braga (Distrito)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CONHECER A VERDADE, PARA QUE ELA NOS LIBERTE

Mensagem por Kristy123 em Sex Abr 15 2016, 22:16

Hocosi,  flower

Talvez, á terceira é de vez.  Morrer a rir

Mas reparem :  porque "falar" ou "acreditar" tanto em religião (achar que a religião é que nos salva ou que é verdadeira  Evil or Very Mad )
e não fazer o seguinte: substituir o "falar em" por "SENTIR MAIS"  Deus  Suspect
Eu pessoalmente também não acredito em nenhuma religião e são todos iguais...
mas por isso e precisamente por isso, continuo a acreditar em ............... "What a feeling" Morrer a rir Morrer a rir

Quanto mais ouço alguém em rejeitar a religião, mais eu consigo acreditar em Deus.

"What a feeling" Morrer a rir Morrer a rir

Kristy

Kristy123
Moderador
Moderador

Mensagens : 4023
Likes : 222
Data de inscrição : 15/10/2013
Idade : 97
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CONHECER A VERDADE, PARA QUE ELA NOS LIBERTE

Mensagem por hocosi em Sex Abr 15 2016, 22:21

@Kristy123 escreveu:Hocosi,  flower

Talvez, á terceira é de vez.  Morrer a rir

Mas reparem :  porque "falar" ou "acreditar" tanto em religião (achar que a religião é que nos salva ou que é verdadeira  Evil or Very Mad )
e não fazer o seguinte: substituir o "falar em" por "SENTIR MAIS"  Deus  Suspect
Eu pessoalmente também não acredito em nenhuma religião e são todos iguais...
mas por isso e precisamente por isso, continuo a acreditar em ............... "What a feeling" Morrer a rir Morrer a rir

Quanto mais ouço alguém em rejeitar a religião, mais eu consigo acreditar em Deus.

"What a feeling" Morrer a rir Morrer a rir

Kristy

Kristy, respondo como Saramago: "Não sou um ateu total. Todos os dias tento encontrar um sinal de Deus, mas infelizmente não encontro".




"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro. A real tragédia da vida são os adultos que têm medo da luz" . Platão

hocosi
Membros
Membros

Mensagens : 2576
Likes : 346
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 61
Localização : Braga (Distrito)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CONHECER A VERDADE, PARA QUE ELA NOS LIBERTE

Mensagem por EdenOne em Sex Abr 15 2016, 22:33

@Altar escreveu:eu tento entendê-las a todas [religiões], mas não odeio religiões, apenas odeio as doutrinas de algumas delas... eu entendo essa aversão às religiões, mas o que me choca mais é a frieza total contra tudo o que seja sobrenatural

O termo "espiritual" tem estado de tal maneira intrinsecamente ligado á religião e ao misticismo, que é muito problemático tentar resgatar este termo para ser aproveitado pelos humanistas seculares e racionalistas. Para muitos de nós, descrentes (agnósticos, ateus, apateístas, etc), o termo tem uma conotação muito negativa porque está associado á negação de evidência empírica e lógica, á fuga á realidade, ao escapismo, ás utopias fundadas no sentimentalismo e no adormecimento da razão. Aquilo que normalmente é apresentado hoje como "espiritualidade" não passa de fraude, presunção, e hipocrisia, porque é explorada por todo o tipo de charlatões, desde os fundamentalistas cristãos aos adeptos do new age, passando pelos espíritas e toda essa salada de crédulos. Falar de espiritualidade é um convite ao charlatanismo.

No entanto, há que reconhecer que a mente humana tem algo que ainda escapa á compreensão da ciência, e que abrange um largo espectro de experiências sensoriais e para-sensoriais, tais como a apreciação da arte e da beleza, a contemplação da vastidão do universo e da complexidade da vida, o cultivo de qualidades positivas tais como a compaixão, o perdão, a abnegação, a empatia, o amor... Mas estas coisas não carecem de ser "filtradas" por religiões ou ideologias ou doutrinas. Não carecem da existência de espíritos ou outras entidades imateriais. Não é preciso abandonar uma maneira de ver o mundo naturalista-materialista para poderem ser experimentadas. Talvez, isso sim, lhe devamos prestar mais atenção. Mas não fazer isso depender da existência de fenómenos "sobrenaturais" ou misticismo, ou deidades. Porque isso é colocarmos-nos outra vez á mercê de sermos explorados outra vez por escroques do fenómeno espiritual.

EdenOne


"O homem que não pensa por si próprio é um escravo, um traidor de si mesmo e dos seus companheiros". - Robert G. Ingersoll
"A religião é encarada pelas pessoas comuns como 'a verdade'; pelos sábios como falsidade; e pelos governantes como útil". - Séneca
"Se fosse possível raciocinar com pessoas religiosas, não haveria pessoas religiosas." - Gregory House

EdenOne
Membros
Membros

Mensagens : 271
Likes : 87
Data de inscrição : 25/03/2016
Idade : 45
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CONHECER A VERDADE, PARA QUE ELA NOS LIBERTE

Mensagem por Kristy123 em Sex Abr 15 2016, 22:35

Hocosi,

Eu sei, que não és um ateu total.  Morrer a rir
Eu também não sou uma crente inteira.  Morrer a rir  

Deus não tem sinais, cicatrizes ou acne.... porque ele é perfeito.  benvindo
E a dificuldade do ser humano imperfeito, é mesmo esta:
De pensar que consegue encontrá-Lo  logo ao virar da esquina.
Mas para isso, é preciso saber dançar Wink

Kristy123
Moderador
Moderador

Mensagens : 4023
Likes : 222
Data de inscrição : 15/10/2013
Idade : 97
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CONHECER A VERDADE, PARA QUE ELA NOS LIBERTE

Mensagem por hocosi em Sab Abr 16 2016, 14:53

@Kristy123 escreveu:Hocosi,

Eu sei, que não és um ateu total.  Morrer a rir
Eu também não sou uma crente inteira.  Morrer a rir  

Deus não tem sinais, cicatrizes ou acne.... porque ele é perfeito.  benvindo como sabes? já o viste?
E a dificuldade do ser humano imperfeito, é mesmo esta:
De pensar que consegue encontrá-Lo  logo ao virar da esquina. quantos quilómetros é preciso andar para o encontrar?
Mas para isso, é preciso saber dançar Wink
que tipo de dança? quizomba? twist? ou folclórica? Eu acho que é mais a dança das mentiras e dos mistérios.



"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro. A real tragédia da vida são os adultos que têm medo da luz" . Platão

hocosi
Membros
Membros

Mensagens : 2576
Likes : 346
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 61
Localização : Braga (Distrito)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CONHECER A VERDADE, PARA QUE ELA NOS LIBERTE

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 16:26


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum