EX-TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
Seja muito Bem-vindo!

Regista-te aqui e descobre a verdade sobre a "verdade"

Lê as regras e respeita-as

Alguma duvida a Adm/Mod está pronta a ajudar.



"Quando aceitamos tudo o que a Organização diz sem verificar, mostramos confiança na Organização. Mas, se mantivermos um espírito atento e examinarmos 'quanto a se estas coisas são realmente assim' (Atos 17:11), então, mostramos zelo para com Jeová. Para quem você mostra zelo?"

MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Mensagem por EdenOne em Sex Abr 01 2016, 11:11

É sabido que um genocídio é invariavelmente precedido por uma propaganda caracterizada por um discurso de ódio. Foi assim na Alemanha Nazi, foi assim no Ruanda, foi assim nos Balcãs. O discurso de ódio destina-se a desumanizar o alvo, fazer com que ele pareça menos humano, até que seja encarado como tão medonho, desprezível e asqueroso como um animal odioso, passível de ser atacado e morto sem problemas de consciência.

Essa retórica inflamada, que é tanto um sinal de alarme como catalisador de genocídio, constitui em si mesma um crime, chamado de “incitamento á violência”.  Os líderes que planearam genocídios usaram ideologias radicais para produzir este discurso de ódio, com vários objectivos: para justificar os seus actos; para incitar as suas hostes a perpetrarem as matanças; para lançar o pânico entre os seus alvos; e acovardar os restantes para serem passivos.

A liderança das Testemunhas de Jeová, para atrair os incautos, gosta de dizer que as TJ’s são ‘o povo mais manso á face da terra’, que são ‘amantes da paz’, e que seguem a ordem de Cristo de ‘amar até mesmo os inimigos’. Mas, basta ir um pouco além deste verniz superficial, e depressa se descobre a retórica do ódio. Uma análise a este discurso de ódio e a aderência amoral e acrítica a esta mensagem de destruição em massa faz com que as Testemunhas de Jeová sejam autênticos monstros em sentido moral. Já tinha parado para pensar nisto?

----------

Notem a seguinte passagem de um discurso público do irmão Ciro Aulicino (á época membro do Comité de Redacção do Corpo Governante e um dos editores da revista Despertai! Curiosamente, é a sua assinatura como representante da Organização, que consta no documento em que a Watchtower Society adere á ONU como ONG) num Congresso de Distrito em Nova Iorque em 2007, com o tema “Estarás Comigo No Paraíso”:

“(...) os irmãos devem estar cientes do facto de que muito em breve a maior tribulação desde o início do mundo irá sobrevir a todos os que moram á face da terra. Este será um tempo terrível para a humanidade. O nosso temor de Deus, incluindo do deste orador, será incrementado para além de medida. Nós iremos ficar muito assustados, amigos, durante este tempo. No entanto, quando o Armagedom terminar, vamos ser confrontados com um cenário horrível; (risinho) na realidade um cenário absolutamente horrendo.

Vamos ler Jeremias 25 e ver o que nos é dito através deste profeta. Jeremias 25:33: “‘E naquele dia os mortos por Jeová ficarão espalhados de uma extremidade da terra à outra extremidade da terra. Não serão lamentados, nem recolhidos, nem enterrados. Eles se tornarão como estrume sobre o solo.’”

Amigos, tentem visualisar isto, este cenário horrendo. Os cadáveres e restos dos corpos dos iníquos vão jazer espalhados pela superfície do solo. Nas ruas e vielas, nos campos e nos edifícios. Agora, repararam como Deus nos diz neste versículo que ninguém lamentará ou enterrará estes mortos? O que é que isto nos diz? Isto mostra que nós não ficaremos traumatizados por esta aniquilação em massa destas pessoas. Não! A execução divina dos iníquos não nos irá assombrar para o resto das nossas vidas. Bem pelo contrário, nós iremos reagir  como reagimos hoje quando um cruel assassino em série é executado; como é que você se sente quando essa sentença de morte é executada? Ora, sentimos uma sensação interior de satisfação! A nossa indignação foi apaziguada. Sim, uma sensação de triunfo, de que, finalmente, se produziu a justiça de Jeová!

A SIDA foi travada, os gays não existem mais, os homosexuais, as lésbicas, os assassinos, os barões da droga – todos desapareceram! Vai sentir pena dessas pessoas? Não! E daqueles que não se importam de os ter por perto? Não.

Agora, como vai Jeová fazer desaparecer os cadáveres daqueles que forem mortos por ele? Ezequiel 39 e Revelação 19 – podem depois ler em casa, agora não temos tempo – dizem-nos que Ele vai convocar as feras e as aves da terra para virem e devorarem as suas carnes. No entanto, o vasto número de cadáveres será muito maior do que eles poderão consumir! Portanto, sem dúvida Jeová usará de meios altamente científicos ao seu dispôr, talvez antimatéria, para desintegrar os organismos em putrefacção. Em cidades como aquelas em que nós vivemos, irá ocorrer uma enorme concentração de mortos. E nós iremos precisar desses meios, porque os animais no zoológico de Bronx, caso se soltassem, não poderiam devorar todos os cadáveres do Bronx (risos) … A tribulação é iminente! … Portanto, irmãos, mostremos a nossa apreciação pelo nosso Pai Jeová hoje! Pedimos o vosso aplauso para Ele, e não para o orador. Aplaudam-no vigorosamente, por ter inspirado o Seu filho a prometer: “Estarás comigo no Paraíso!” (Aplausos)

---------

As ilustrações com descrições muito explícitas de homens, mulheres, crianças e animais a serem destruídos no Armagedom sempre foram apanágio das publicações das Testemunhas de Jeová, como por exemplo aquelas encontradas nas páginas de publicações tais como os livros de estudo Do Paraíso Perdido ao Paraíso Recuperado e Poderá Viver Para Sempre No Paraíso na Terra, bem como nas páginas da Sentinela. Na brochura simplificada “Viva Para Sempre Num Paraíso na Terra” (lição 28), ao lado da figura de uma mãe prestes a cair numa fenda do solo que se abre debaixo dos seus pés, e que em desespero segura uma criança agonizante nos braços, a legenda reza: “Jeová vai destruir os maus que não querem mudar”. Pergunte-se: Apoiaria a pena de morte para uma criança com base no argumento de que ela era má e não queria mudar? As Testemunhas de Jeová acreditam – e até aplaudem.

Claro, as Testemunhas de Jeová, em esboços de discursos públicos tais como “Fique Parado e Veja a Salvação da Parte de Jeová!” (fiz este discurso tantas vezes ...) ensinam que não são elas, e sim Jeová , Cristo, os 144.000 e as hostes angélicas que farão o “trabalho sujo” do genocídio, ao passo que as TJ’s na terra vão limitar-se a assistir e aplaudir entusiasticamente a matança. Isto é fácil de fazer no plano teórico: genocídio por procuração. “Oh não somos nós – é Deus que vai fazer isso!”, desculpam-se as TJ’s quando têm de explicar o assunto aos seus estudantes da Bíblia horrorizados. Em muitas TJ’s eu vi o desejo de querer participar em tal matança, se tal fosse possível.

Mas a co-responsabilidade MORAL é partilhada por cada uma das Testemunhas de Jeová que pede “Venha o teu Reino” com esta implicação monstruosa em mente e subscreve esta visão monstruosa. Se você é uma testemunha de Jeová e está a ler isto, fique ciente: É ISTO QUE A RELIGIÃO A QUE PERTENCE ADVOGA E SÃO ESTES OS VALORES DE QUE VOCÊ COMUNGA! TENHA VERGONHA!


"O homem que não pensa por si próprio é um escravo, um traidor de si mesmo e dos seus companheiros". - Robert G. Ingersoll
"A religião é encarada pelas pessoas comuns como 'a verdade'; pelos sábios como falsidade; e pelos governantes como útil". - Séneca
"Se fosse possível raciocinar com pessoas religiosas, não haveria pessoas religiosas." - Gregory House

EdenOne
Membros
Membros

Mensagens : 271
Likes : 87
Data de inscrição : 25/03/2016
Idade : 45
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Mensagem por SenorRodriguezG em Sex Abr 01 2016, 11:43

Bom post. Fica aqui o discurso para os que podem estar incrédulos com estas palavras



Interessante como mistura argumentos pseudo-científicos para conferir alguma autoridade e elevação ao seu discurso (exemplos: anti matéria e o problema da decomposição dos corpos e a respetiva contaminação dos lençóis freáticos).

O Anthony Morris que tanto chocou com o seu discurso de ódio contra as calças justas é um "menino" ao pé deste senhor!

SenorRodriguezG
Membros
Membros

Mensagens : 439
Likes : 84
Data de inscrição : 16/04/2015
Idade : 26
Localização : Norte

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Mensagem por JaFuiTJ em Sex Abr 01 2016, 11:56

Excelente ensaio EdenOne.

E falam as TJs na pregação do que dá nas notícias para reforçar que estamos nos últimos dias; dos atentados terroristas na França e na Bélgica e em outros lugares.
O que eles pregam é um acto de terrorismo em massa.
Fundamentalistas é o que estes senhores são.

JaFuiTJ

JaFuiTJ
Membros
Membros

Mensagens : 219
Likes : 64
Data de inscrição : 19/02/2016
Idade : 45
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Mensagem por HALDYS em Sex Abr 01 2016, 20:19

Pois é Eden One, raramente parávamos para pensar nisso.E quando pensávamos e que ficávamos um bocado incomodados(sobretudo pensar que crianças inocente também iriam ser dizimadas,) vinha-nos à mente o  argumento de que Jeová é justo e todas as suas decisões são justiça. E há coisas que nós ainda não entendemos etc esta é uma delas.Por estas e por outras eu desconfio da bondade da Bíblia. Porque o orador não inventou este trecho bíblico.
também concordo quando dizes Mas, basta ir um pouco além deste verniz superficial, e depressa se descobre a retórica do ódio. Uma análise a este discurso de ódio e a aderência amoral e acrítica a esta mensagem de destruição em massa faz com que as Testemunhas de Jeová sejam autênticos monstros em sentido moral. Já tinha parado para pensar nisto?
Alguém de minha família é uma senhora excelente lindíssima por dentro e por fora cristã zelosa e de bom coração, no entanto sentia nas palavras deste meu familiar, que normalmente era tão meigo, um ódio/desprezo pelo clero da cristandade, nomeadamente pelo papa. Òdio que não combinava muito com a pessoa.Não duvido que a Orga é que lhe alterou a visão.

HALDYS
Membros
Membros

Mensagens : 357
Likes : 47
Data de inscrição : 04/09/2014
Idade : 37
Localização : porto

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Mensagem por hocosi em Sex Abr 01 2016, 21:34

@EdenOne escreveu: (...)
Mas a co-responsabilidade MORAL é partilhada por cada uma das Testemunhas de Jeová que pede “Venha o teu Reino” com esta implicação monstruosa em mente e subscreve esta visão monstruosa. Se você é uma testemunha de Jeová e está a ler isto, fique ciente: É ISTO QUE A RELIGIÃO A QUE PERTENCE ADVOGA E SÃO ESTES OS VALORES DE QUE VOCÊ COMUNGA! TENHA VERGONHA!

Sem dúvida! No entanto deve ser dito que todo este cenário de terror e morte é baseado naquilo que a maioria dos cristãos encara como inspirado, inerrante e proveitoso- A Bíblia Sagrada. É baseado nos textos bíblicos em conjunto com as interpretações estapafúrdias e macabras do Corpo Governante que milhões de Testemunhas de Jeová vivem nesta utopia de pensar que apenas eles sobrevirão ao massacre perpetrado pelo misericordioso Deus da Bíblia, pelo seu filho co ajudados pelos 144.000 e pelos anjos.



"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro. A real tragédia da vida são os adultos que têm medo da luz" . Platão

hocosi
Membros
Membros

Mensagens : 2577
Likes : 346
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 61
Localização : Braga (Distrito)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Mensagem por EdenOne em Sex Abr 01 2016, 21:39

Isto sem esquecer a campanha de ódio movida contra os marafados apóstatas ...


"O homem que não pensa por si próprio é um escravo, um traidor de si mesmo e dos seus companheiros". - Robert G. Ingersoll
"A religião é encarada pelas pessoas comuns como 'a verdade'; pelos sábios como falsidade; e pelos governantes como útil". - Séneca
"Se fosse possível raciocinar com pessoas religiosas, não haveria pessoas religiosas." - Gregory House

EdenOne
Membros
Membros

Mensagens : 271
Likes : 87
Data de inscrição : 25/03/2016
Idade : 45
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Mensagem por Maer em Ter Abr 05 2016, 10:43

@EdenOne escreveu:É sabido que um genocídio é invariavelmente precedido por uma propaganda caracterizada por um discurso de ódio. Foi assim na Alemanha Nazi, foi assim no Ruanda, foi assim nos Balcãs. O discurso de ódio destina-se a desumanizar o alvo, fazer com que ele pareça menos humano, até que seja encarado como tão medonho, desprezível e asqueroso como um animal odioso, passível de ser atacado e morto sem problemas de consciência.

Essa retórica inflamada, que é tanto um sinal de alarme como catalisador de genocídio, constitui em si mesma um crime, chamado de “incitamento á violência”.  Os líderes que planearam genocídios usaram ideologias radicais para produzir este discurso de ódio, com vários objectivos: para justificar os seus actos; para incitar as suas hostes a perpetrarem as matanças; para lançar o pânico entre os seus alvos; e acovardar os restantes para serem passivos.

A liderança das Testemunhas de Jeová, para atrair os incautos, gosta de dizer que as TJ’s são ‘o povo mais manso á face da terra’, que são ‘amantes da paz’, e que seguem a ordem de Cristo de ‘amar até mesmo os inimigos’. Mas, basta ir um pouco além deste verniz superficial, e depressa se descobre a retórica do ódio. Uma análise a este discurso de ódio e a aderência amoral e acrítica a esta mensagem de destruição em massa faz com que as Testemunhas de Jeová sejam autênticos monstros em sentido moral. Já tinha parado para pensar nisto?

----------

Notem a seguinte passagem de um discurso público do irmão Ciro Aulicino (á época membro do Comité de Redacção do Corpo Governante e um dos editores da revista Despertai! Curiosamente, é a sua assinatura como representante da Organização, que consta no documento em que a Watchtower Society adere á ONU como ONG) num Congresso de Distrito em Nova Iorque em 2007, com o tema “Estarás Comigo No Paraíso”:

“(...) os irmãos devem estar cientes do facto de que muito em breve a maior tribulação desde o início do mundo irá sobrevir a todos os que moram á face da terra. Este será um tempo terrível para a humanidade. O nosso temor de Deus, incluindo do deste orador, será incrementado para além de medida. Nós iremos ficar muito assustados, amigos, durante este tempo. No entanto, quando o Armagedom terminar, vamos ser confrontados com um cenário horrível; (risinho) na realidade um cenário absolutamente horrendo.

Vamos ler Jeremias 25 e ver o que nos é dito através deste profeta. Jeremias 25:33: “‘E naquele dia os mortos por Jeová ficarão espalhados de uma extremidade da terra à outra extremidade da terra. Não serão lamentados, nem recolhidos, nem enterrados. Eles se tornarão como estrume sobre o solo.’”

Amigos, tentem visualisar isto, este cenário horrendo. Os cadáveres e restos dos corpos dos iníquos vão jazer espalhados pela superfície do solo. Nas ruas e vielas, nos campos e nos edifícios. Agora, repararam como Deus nos diz neste versículo que ninguém lamentará ou enterrará estes mortos? O que é que isto nos diz? Isto mostra que nós não ficaremos traumatizados por esta aniquilação em massa destas pessoas. Não! A execução divina dos iníquos não nos irá assombrar para o resto das nossas vidas. Bem pelo contrário, nós iremos reagir  como reagimos hoje quando um cruel assassino em série é executado; como é que você se sente quando essa sentença de morte é executada? Ora, sentimos uma sensação interior de satisfação! A nossa indignação foi apaziguada. Sim, uma sensação de triunfo, de que, finalmente, se produziu a justiça de Jeová!

A SIDA foi travada, os gays não existem mais, os homosexuais, as lésbicas, os assassinos, os barões da droga – todos desapareceram! Vai sentir pena dessas pessoas? Não! E daqueles que não se importam de os ter por perto? Não.

Agora, como vai Jeová fazer desaparecer os cadáveres daqueles que forem mortos por ele? Ezequiel 39 e Revelação 19 – podem depois ler em casa, agora não temos tempo – dizem-nos que Ele vai convocar as feras e as aves da terra para virem e devorarem as suas carnes. No entanto, o vasto número de cadáveres será muito maior do que eles poderão consumir! Portanto, sem dúvida Jeová usará de meios altamente científicos ao seu dispôr, talvez antimatéria, para desintegrar os organismos em putrefacção. Em cidades como aquelas em que nós vivemos, irá ocorrer uma enorme concentração de mortos. E nós iremos precisar desses meios, porque os animais no zoológico de Bronx, caso se soltassem, não poderiam devorar todos os cadáveres do Bronx (risos) … A tribulação é iminente! … Portanto, irmãos, mostremos a nossa apreciação pelo nosso Pai Jeová hoje! Pedimos o vosso aplauso para Ele, e não para o orador. Aplaudam-no vigorosamente, por ter inspirado o Seu filho a prometer: “Estarás comigo no Paraíso!” (Aplausos)

---------

As ilustrações com descrições muito explícitas de homens, mulheres, crianças e animais a serem destruídos no Armagedom sempre foram apanágio das publicações das Testemunhas de Jeová, como por exemplo aquelas encontradas nas páginas de publicações tais como os livros de estudo Do Paraíso Perdido ao Paraíso Recuperado e Poderá Viver Para Sempre No Paraíso na Terra, bem como nas páginas da Sentinela. Na brochura simplificada “Viva Para Sempre Num Paraíso na Terra” (lição 28), ao lado da figura de uma mãe prestes a cair numa fenda do solo que se abre debaixo dos seus pés, e que em desespero segura uma criança agonizante nos braços, a legenda reza: “Jeová vai destruir os maus que não querem mudar”. Pergunte-se: Apoiaria a pena de morte para uma criança com base no argumento de que ela era má e não queria mudar? As Testemunhas de Jeová acreditam – e até aplaudem.

Claro, as Testemunhas de Jeová, em esboços de discursos públicos tais como “Fique Parado e Veja a Salvação da Parte de Jeová!” (fiz este discurso tantas vezes ...) ensinam que não são elas, e sim Jeová , Cristo, os 144.000 e as hostes angélicas que farão o “trabalho sujo” do genocídio, ao passo que as TJ’s na terra vão limitar-se a assistir e aplaudir entusiasticamente a matança. Isto é fácil de fazer no plano teórico: genocídio por procuração. “Oh não somos nós – é Deus que vai fazer isso!”, desculpam-se as TJ’s quando têm de explicar o assunto aos seus estudantes da Bíblia horrorizados. Em muitas TJ’s eu vi o desejo de querer participar em tal matança, se tal fosse possível.

Mas a co-responsabilidade MORAL é partilhada por cada uma das Testemunhas de Jeová que pede “Venha o teu Reino” com esta implicação monstruosa em mente e subscreve esta visão monstruosa. Se você é uma testemunha de Jeová e está a ler isto, fique ciente: É ISTO QUE A RELIGIÃO A QUE PERTENCE ADVOGA E SÃO ESTES OS VALORES DE QUE VOCÊ COMUNGA! TENHA VERGONHA!


Com todo respeito, até entendo que tenhas ódio das tj, mas o teu discurso é tendencioso e incitador ao ódio.Como tj nunca nutri ódio pelas pessoas e as pessoas que eu conheço também não. Sim, não concordo com toda doutrina tj e é por isso que as vezes ajo como um rebelde, mas daí a dizer que as tj almejam a morte de outros é dose !
Muitas tj passam a vida na pregação, abrem mão de tudo na vida, conforto, boa educação, algumas abrem mão até de ter família, talvez alguns aqui tenham feito isso, mas por quê? para pregar, porque entendem que essa é forma de salvar as pessoas do "genocídio" que a Bíblia  prediz.
Apesar de a Bíblia predizer uma destruição em massa, ela também fala de esperança. Nenhum de nós sabe o que está na mente de Deus exceto aquilo que ELE quis que soubéssemos que é o que está na Bíblia.Mesmo as dourinas tj mostram que pessoas que não são cristãs estarão no paraíso.Deus é justo e não punirá quem de fato não mereça.
Agora, quanto a questão moral é muito complexo o tema, pois o que seria boa moral? deixar o mundo do jeito que está? deixar que os inocentes sofram a vida inteira às mãos do malvados? Mesmo a lei do homem, em algumas regiões,  pune com a morte aqueles que tiram a vida alheia. A pena capital era aplicada na própria nação de Israel e não havia injustiça da parte de Deus.
As tj não advogam que as pessoas devam se alegrar com a morte alheia, nem tem o desejo de participar em matar, as tj não pegam em armas e não revidam à violência sofrida por elas.Portanto, se queres falar mal da dianteira tj , alguns poucos "velhinhos" tudo bem, mas que o faça com honestidade. Mas quanto aos milhões de tj , concordando ou não com as suas doutrinas, são pessoas de bem, imperfeitos, errantes, mas de bem. De fato se dependesse delas não havia genocídio,pois todos seriam convertidos ao cristianismo, pode ser utópico, mas é o que desejam.




Maer
Membros
Membros

Mensagens : 244
Likes : 8
Data de inscrição : 30/03/2012
Idade : 46
Localização : rio de janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Mensagem por EdenOne em Ter Abr 05 2016, 15:05

Olá Maer.

Agradeço o teu comentário, que me merece a seguinte resposta. Por favor tem paciência, porque é longa.

@Maer escreveu:até entendo que tenhas ódio das tj, mas o teu discurso é tendencioso e incitador ao ódio

Não tenho ódio ás pessoas que são Testemunhas de Jeová, mas é verdade que desenvolvi asco á Organização e aquilo que ela representa. Porque eu não me proponho a converter ninguém ás minhas opiniões (que são apenas isso, opiniões), que quando as partilho têm um alcance limitadíssimo; ao passo que a Organização é uma multinacional religiosa milionária que não se limita a emitir opiniões, mas tem uma ideologia altamente estruturada e que demagogicamente e arbitrariamente lhe atribui uma legitimidade "divina", que tem como missão activamente procurar converter outros a essa ideologia, que controla os canais de comunicação que lhe permitem chegar a muitos milhões de pessoas simultaneamente e através deles difundir a sua ideologia, e que impõe aos seus membros a aceitação incondicional dessa ideologia como sendo lei, sob ameaça de sanções disciplinares. Achas que eu chamar a atenção para a monstruosidade moral de um genocídio num pequeno fórum na internet é incitar ao ódio?

Lamento, mas não sabes do que falas. Então o que dizes a isto?


  • "Os apóstatas estão mentalmente 'doentes' e tentam contaminar outros com os seus ensinos desleais. Jeová, o Grande Médico, diz que devemos evitar o contacto com os apostatas" - A Sentinela 15 de Julho 2011, p. Comentário: Usar uma revista com uma tiragem de 42 milhões de cópias, e um website visitado em média diariamente por 890.000 pessoas para chamar a um grupo de pessoas que discorda vocalmente dos ensinos da Watchtower Society doentes mentais que disseminam uma doença infecciosa mortífera, é o quê?



  • "Nós não vivemos hoje entre nações teocráticas onde tais membros da nossa família carnal possam ser exterminamos por apostasia contra Deus e a sua Organização teocrática ... estando limitados pelas leis das nações do mundo em que vivemos e também pelas leis de Deus por Jesus Cristo, nós só podemos tomar acção contra os apóstatas até certo ponto, ou seja até ao ponto em que essas leis o permitem. As leis do país e a lei de Deus através de Cristo proíbem-nos de matar apóstatas..." - A Sentinela (Em Inglês) 15 de Novembro de 1952; Comentário: A Watchtower Society lamenta profundamente não ter autorização para matar apóstatas. Se as leis permitissem isso, os odiosos apóstatas iriam ter o que merecem!



  • Promotor Público (PP): "Se uma Testemunha de Jeová adoptasse independentemente o ponto de vista de que essa profecia [impressa nas publicações da Watchtower Society] estava errada, e falasse sobre isso, ela deveria ser desassociada?"  Hayden Covington, Conselheiro Jurídico da Watchtower Society (HC): "Sim, se ele falasse disso e persistisse em arranjar problemas; porque, se uma organização inteira acredita numa coisa, apesar de estar errada, e outra pessoa começa a divulgar as suas ideias, então há desordem e problemas, não há harmonia, não marchamos todos juntos. Quando uma mudança acontece, ela tem de vir da fonte apropriada, da liderança da Organização, do Corpo Governante, e não debaixo para cima, porque então toda a gente teria ideias, e a organização desintegrar-se-ia em milhares de direcções. O nosso propósito é ter unidade." PP: "Unidade a todo o custo?" HC:"Unidade a todo o custo, porque acreditamos e temos a certeza que Jeová Deus está a usar a nossa organização, e o Corpo Governante para dirigir essa organização, apesar de se cometerem erros de tempos a tempos."; PP: "Uma unidade baseada na aceitação forçada de falsas profecias?";  HC: "Concedo que isso seja verdade"; PP: "E a tal pessoa que expressasse a sua opinião, na sua óptica indevidamente, e fosse por isso desassociada, estaria a violar o pacto, caso fosse baptizada?"; HC: "É correcto"; PP: "E tal pessoa, tal como disse ontem, mereceria morrer?"; HC: "Eu penso que..."; PP: "Diria que sim, ou que não?"; HC: "Diria que sim, sem hesitação."; PP: "O senhor chama a isso de religião?"; HC: "Certamente que sim"; PP: "O senhor chama a isso de Cristianismo?"; HC:"Com certeza que chamo."; Comentário: Hayden C. Covington, oficial sénior da Watchtower Society e seu aclamado herói dos casos levados ao Supremo Tribunal dos Estados Unidos para garantir a liberdade de adoração das Testemunhas de Jeová, sob juramento perante um tribunal da Escócia no julgamento do "Caso Douglas Walsh", em Novembro de 1954, expressou a posição oficial da Organização, segundo a qual quem se atrever a discordar de um ensino promulgado pelo Corpo Governante e falar disso merece a morte.  



  • " O Judeu é aquele homenzinho de nariz de papagaio e ombros descaídos que fica lá na esquina da rua a tentar sacar-lhe todos os tostões que você tem." - Discurso de Joseph F. Rutherford em 1922 em Winnipeg, Canadá; Comentário: Ataque de ódio racista contra os judeus, recorrendo a vulgares e reles estereótipos raciais e culturais.



  • "Seja por todos conhecido que estes homens egoístas, gananciosos e sem consciência que se chamam Judeus, e que controlam a maior parte das finanças e dos negócios do mundo..." - Joseph F. Rutherford, A Idade de Ouro (Em inglês) 23 de Fevereiro de 1927, p. 343; Comentário: Mais um ataque odioso contra os judeus, numa altura em que o anti-semitismo era moda. O anti-semitismo levou ao genocídio dos judeus na Alemanha Nazi poucos anos depois.



  • "Assim como um pouco de sujeira pode contaminar uma água limpa, a amizade com os que não temem a Deus pode contaminar nossa espiritualidade e nos levar a adotar conceitos, modo de nos vestir e de falar e a conduta do mundo." A Sentinela, 15 Fevereiro 2013, p. 24; Comentário: Discurso de ódio contra as pessoas do "mundo", ou seja, os que não são Testemunhas De Jeová, que são comparados a "sujeira".



  • "Todas as organizações na terra que se opõem a Deus e ao seu Reino levam assim apropriadamente os nomes de "Babilónia" e "meretriz", e esses nomes aplicam-se especificamente á principal dessas organizações religiosas, a Igreja Católica- Romana..."  Joseph F. Rutherford, Inimigos (1926); Comentário: O ódio visceral á Igreja Católica é bem visível neste trecho.



  • "A ala eclesiástica da organização visível de Satanás tem os seguintes membros á escala global: 273.500.000 católicos-romanos; 121.801.000 católicos ortodoxos; 170.900.000 protestantes (...) todos estes elementos que fazem parte da organização visível de Satanás estão agora a ser ajuntados para a grande batalha do Armagedom" - Joseph F. Rutherford, Libertação! (em inglês) p. 268, 269; Comentário: O discurso de ódio das Testemunhas de Jeová contra as grandes religiões Cristãs vai ao ponto de contar os seus aderentes, prevendo quantos deles serão chacinados no Armagedom.


Podia dar centenas, até milhares de outros exemplos. Quem promove o discurso de ódio é a Watchtower Society e o seu Corpo Governante e os seus representantes. Ódio aos dissidentes, ódio aos adeptos de outras religiões, ódio ás pessoas do mundo, ódio aos Judeus ... NUNCA a Organização se retratou de qualquer uma destas declarações odiosas. Claro, hoje em dia, por causa da ameaça de processos jurídicos, a Organização tem mais cuidado com o que põe por escrito. Mas esse ódio continua a ser destilado com linguagem mais subtil nas reuniões, nos congressos ... verbalmente, para que não haja rasto de papel. E as Testemunhas de Jeová assimilam, mesmo sem se aperceberem.

@Maer escreveu:daí a dizer que as tj almejam a morte de outros é dose ! Muitas tj passam a vida na pregação, abrem mão de tudo na vida, conforto, boa educação, algumas abrem mão até de ter família, talvez alguns aqui tenham feito isso, mas por quê? para pregar, porque entendem que essa é forma de salvar as pessoas do "genocídio" que a Bíblia  prediz.

Conto-te apenas uma experiência que eu mesmo presenciei. Saí ao serviço de campo com um ancião de Betel. Quando batemos á porta de uma mansão de aspecto luxuoso, e enquanto aguardávamos que alguém atendesse, ele disse-me assim, e não estava a brincar: "Bonita casa ... gosto mesmo dela. Já imaginaste? Depois do Armagedom, estas casas vão estar á nossa disposição. Acho que vou requisitar esta para mim, quando ficar vaga".

Pára por um momento para pensar: O que estava este homem, um ancião de Betel, a desejar? Ele ia ali bater á porta para levar (supostamente) as boas novas de salvação. Mas ele não queria realmente a salvação daquelas pessoas, porque já se estava a imaginar a tomar posse da casa uma vez que o Armagedom aniquilasse os seus moradores que (presumivelmente) se recusariam a converter ás Testemunhas. isto é uma monstruosidade moral. Este homem é um Betelita. Dedicou a sua vida á "obra". Abdicou de uma carreira secular para dedicar a vida ao serviço de Jeová, de Cristo e da Organização. Mas o que é que este homem - aparentemente tão abnegado - afinal quer? Ele quer a sua recompensa. Ele quer aquela casa. Que será conseguida ás custas do sangue de pessoas sobre as quais ele não sabe NADA, mas que já julgou dignas de destruição. É ISTO QUE A DOUTRINA DO GENOCÍDIO DO ARMAGEDOM FAZ Á CABECINHA DAS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ - transforma o mais benigno e amoroso publicador num MONSTRO MORAL.

@Maer escreveu:se queres falar mal da dianteira tj , alguns poucos "velhinhos" tudo bem

Pois, mas este ancião de Betel não era nenhum "velhinho" da velha guarda ... é um rapaz novo e solteiro. E como ele, já ouvi muitas Testemunhas jovens no Facebook e outros sítios a desejar a morte dos apóstatas e dos iníquos que não se querem converter ás Testemunhas.

@Maer escreveu:Apesar de a Bíblia predizer uma destruição em massa, ela também fala de esperança.

Portanto, se eu assassinar 9 membros de uma família, mas pagar a educação e arranjar um bom emprego ao 10º membro está tudo certo, porque, juntamente com a chacina, eu também sou o portador da esperança. Essa "lógica" é interessante.

@Maer escreveu:Mesmo as dourinas tj mostram que pessoas que não são cristãs estarão no paraíso.

A sério? Mostra lá na Bíblia onde isso está, por favor, que os que não adoram a Jeová e não exercem fé em Cristo sobreviverão ao Armagedom e ao Milénio e estarão no Paraíso. Especialmente, diz-me lá como é que isso se concilia com Revelação 21:8 "mas quanto aos ... que não têm fé ... terão o seu quinhão no lago que queima com fogo e enxofre. Este significa a segunda morte." Ou 1 Coríntios 6:9 : "Ou será que vocês não sabem que os injustos não herdarão o Reino de Deus?".

@Maer escreveu:De fato se dependesse delas não havia genocídio,pois todos seriam convertidos ao cristianismo, pode ser utópico, mas é o que desejam.

Tu é que estás a ser utópico. Todos sabemos que as Testemunhas imitam a Cristo, que disse a Deus: "Não conforme eu quero, mas conforme TU queres". Não importa NADA o que as Testemunhas desejam ou deixam desejar. Conta aquilo que eles crêem e subscrevem. E elas subscrevem o que a Bíblia ensina: Um genocídio "justo" da parte de Deus.

Vamos recorrer á analogia que Deus é um Pai. Se calhar és pai (ou mãe). Será que te ocorreria matar o teu filho se ele se recusasse a obedecer-te? E se ele, na sua idade adulta, se recusasse a falar contigo? Irias matá-lo? E se o teu filho te oferecesse presentes que não gostasses, irias matá-lo? E se o teu filho tomasse decisões na vida que tu achasses mal, e que essas decisões até lhe trouxessem dissabores. Irias matá-lo? E se esse teu filho não concordasse contigo em algumas das tuas ideias. Irias matá-lo? E se o teu filho fosse ingrato, e não ficasse sensibilizado por lhe ofereceres um presente muito caro? Irias matá-lo? Não? Mas é isso que Jeová se propõe fazer no Armagedom. Aqueles que não reconhecem o sacrifício de Cristo? Destruição. Aqueles que não oram a Deus? Destruição. Aqueles que adoram a Deus de uma maneira que ele não aprova? Destruição. Aqueles que enveredam por uma conduta errada? Destruição. Aqueles que discordam dos ensinos dos que dizem falar em nome de Deus? Destruição.

As Testemunhas de Jeová, por muito boas pessoas que possam ser (e são, a maioria delas, não nego isso) tornam-se MONSTROS MORAIS ao subscreverem a ideia de que Deus está plenamente justificado a cometer o genocídio de biliões de pessoas no Armagedom. Fazem isso, porque aceitam acriticamente e com entusiasmo aquilo que está na Bíblia e nem se lhes ocorre questionar a validade do que lá está escrito. E quando oram "Venha o teu Reino" sabendo perfeitamente que isso significará a chacina de milhões ou biliões, estão a ser apoiantes morais desse acto hediondo.

Bem diz o ditado: Tão ladrão é o que rouba, como aquele que fica á porta...

EdenOne


"O homem que não pensa por si próprio é um escravo, um traidor de si mesmo e dos seus companheiros". - Robert G. Ingersoll
"A religião é encarada pelas pessoas comuns como 'a verdade'; pelos sábios como falsidade; e pelos governantes como útil". - Séneca
"Se fosse possível raciocinar com pessoas religiosas, não haveria pessoas religiosas." - Gregory House

EdenOne
Membros
Membros

Mensagens : 271
Likes : 87
Data de inscrição : 25/03/2016
Idade : 45
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Mensagem por Maer em Ter Abr 05 2016, 17:41

@EdenOne escreveu:As Testemunhas de Jeová, por muito boas pessoas que possam ser (e são, a maioria delas, não nego isso) tornam-se MONSTROS MORAIS ao subscreverem a ideia de que Deus está plenamente justificado a cometer o genocídio de biliões de pessoas no Armagedom. Fazem isso, porque aceitam acriticamente e com entusiasmo aquilo que está na Bíblia e nem se lhes ocorre questionar a validade do que lá está escrito. E quando oram "Venha o teu Reino" sabendo perfeitamente que isso significará a chacina de milhões ou biliões, estão a ser apoiantes morais desse acto hediondo.

Bem diz o ditado: Tão ladrão é o que rouba, como aquele que fica á porta...

EdenOne

Não vou perder muito tempo debatendo contigo, pois o teu ódio ofusca o raciocínio.Deus está justificado a fazer o que ele quiser porque se não fosse ele nem mesmo existiríamos. Para salvar os justos , os honestos , os pacíficos...Deus determinou que os maus empedernidos merecem ser destruídos.Ele pode fazer isso sabe por quê? porque ele sabe exatamente o que as pessoas têm no coração, ele sabe aquelas que podem mudar e as que não.Deus não vai destruir um justo sequer. Nós humanos não podemos fazer isso porque não sabemos o que tem no coração das pessoas, não podemos julgar.
Pelo teu discurso, não crês em Deus, mas o cristãos crêem e não é só as tj que pregam um dia de julgamento, são TODOS OS CRISTÃOS, portanto o teu foco nas tj é tendencioso sim.
Paremos de hipocrisia, as leis do homem também adotam a pena de morte para os assassinos.Se prestar atenção a limpeza que a Bíblia menciona é para preservação da espécie humana, é proteção á toda raça humana. O teu discurso não é a favor de gente de paz, pois para estes a Bíblia garante salvação. Mas o teu discurso parece ser a favor de direitos de assassinos , estupradores, pedófilos, etc. Então se queres conviver com eles em "paz" que assim seja a tua vontade, mas eu não quero viver em um mundo com pessoas desta natureza, eu quero um mundo de paz e harmonia, com pessoas de bem e que eu possa confiar.


Última edição por ellipsis em Seg Abr 11 2016, 19:35, editado 1 vez(es) (Razão : Corrigir quote)




Maer
Membros
Membros

Mensagens : 244
Likes : 8
Data de inscrição : 30/03/2012
Idade : 46
Localização : rio de janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Mensagem por EdenOne em Ter Abr 05 2016, 18:20

Maer

Ainda tens todo o teu trabalho de casa por fazer.

E como não respondeste a nenhuma das perguntas que te dirigi, preferes atacar o carácter do teu interlocutor para fugir ao assunto. Não me conheces de lado nenhum e já me acusas de falar a "a favor dos direitos de assassinos, estiradores, pedófilos", etc. Desculpa, mas essa é uma argumentação de muito baixo nível, digna de uma Testemunha de Jeová. Mas estás perdoado.

Depois de 4 décadas a ser como tu, tornei-me agnóstico e apateísta e nunca me senti tão livre.

Mesmo na remota possibilidade que tal coisa como uma divindade possa existir, essa divindade tem ainda que mostrar que merece a minha consideração. Por ora, não vejo suficiente evidência nas coisas á minha volta em que a existência de Deus seja uma necessidade. Mas...e se existir? Que Deus é esse? Jeová? Allah? Aura Mazda? Zeus? Odin? Mitra? Baco? Baal? El? Quetzacoalt?

Repara nisto: Quem faz afirmações grandiosas acerca da existência de uma divindade é quem tem a obrigação de provar o que diz. Um agnóstico ou um ateu simplesmente dizem que a evidência existente não lhes permite subscrever a crença em divindade(s). Ao contrário do que a maioria dos teístas quer fazer crer, um ateu não pode afirmar categoricamente que Deus não existe, porque não é possível provar um negativo. Apenas se pode afirmar que a evidência disponível não me convencer da necessidade de crer numa divindade. Portanto, primeiro define qual a divindade que dizes que existe. E depois prova-o. Mas abrir as páginas de um texto sagrado para "provar" que Deus existe não constitui prova.

Todos nós queremos um mundo de paz e harmonia onde não haja crime, nem abusos nem injustiças, nem pessoas que façam sofrer o seu semelhante. Ou achas que os descrentes não desejam essas coisas? Simplesmente não ficamos sentados a sonhar com essas coisas á espera que alguém as faça por nós. Há quantos anos estão os Cristãos á espera? 2000? Há quantos anos estão as TJ's á espera que o Reino seja estabelecido "na terra como no céu"? Já vai para 102... e diz-me..já viste evidência do Reino estabelecido no céu desde 1914, que não seja nas publicações da Organização?

O teu problema, assim como o da maioria dos Cristãos, radica nos próprios textos "sagrados" e na interpretação literalista deles. Enquanto não ultrapassares essa prisão mental, nunca vais entender o mundo em que vives.

EdenOne





"O homem que não pensa por si próprio é um escravo, um traidor de si mesmo e dos seus companheiros". - Robert G. Ingersoll
"A religião é encarada pelas pessoas comuns como 'a verdade'; pelos sábios como falsidade; e pelos governantes como útil". - Séneca
"Se fosse possível raciocinar com pessoas religiosas, não haveria pessoas religiosas." - Gregory House

EdenOne
Membros
Membros

Mensagens : 271
Likes : 87
Data de inscrição : 25/03/2016
Idade : 45
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Mensagem por SenorRodriguezG em Ter Abr 05 2016, 19:23

@Maer escreveu:Não vou perder muito tempo debatendo contigo, pois o teu ódio ofusca o raciocínio...

Irritado Irritado Irritado Irritado

EdenOne, pode parecer que a tua justificação tenha sido "pointless" mas gostei de alguns dos pontos que detalhaste, por isso, pelo menos para mim foi útil.
Vou pegar no pormenor dos Judeus pois vi recentemente o filme "Son of Saul / Saul Fia" e como todos os filmes que retratam o genocídio nos campos de concentração (que se passou não há assim tantos anos para podermos desculpar com as barbaridades dos tempos antigos) acabamos por fazer uma reflecção sobre a natureza humana e o seu compasso moral.

Será que todos os envolvidos naqueles horrores eram psicopatas, pessoas incapazes de demonstrar empatia por outro ser humano?
Assim como é representado nos filmes cliché da Mafia, muitos dos “barões do crime organizado” eram reconhecidos por serem “excelentes” chefes de família, que tanto eram capazes de ser homens carinhosos que gostavam de brincar e proteger os seus familiares, como eram capazes de não ter quaisquer problemas morais em ordenar o assassinato de uma qualquer. família. No caso do nazismo, a história ficou marcada pelo que o humano consegue fazer quando está “preso” numa ideologia mais radical. Neste pormenor nem é preciso focalizar a atenção para um grupo religioso mais extremista, basta enfatizar que uma ideologia amoral e humanisticamente nociva pode transformar um ser humano num autêntico MONSTRO MORAL (para citar o EdenOne).

As comparações e analogias com o que se passou na II Guerra Mundial seriam fáceis de fazer, embora o tema não seja muito agradável, e até maquiavelicamente irónico devido a quem foram algumas vítimas, mas vou lançar à mesma alguns pontos chave porque as ligações são imensas:

  • a “prisão” num sistema de alto controle mental. Muitos Alemães "inocentes e cristãos" viram-se “sem alternativa” num sistema onde qualquer iniciativa ou discurso que não exaltasse a ideologia Nazi eram prontamente investigados (haviam “olhos em todo o lado”) e a consequência de serem considerados “inimigos do grupo” era muito mais grave do que uma simples desassociação Evil or Very Mad

  • a desumanização do ser humano. Os prisioneiros eram considerados pessoas da pior espécie, retiravam-lhes a sua identidade (eram todos um número) e os seus cadáveres eram designados como um pedaço de carne (“a peça”). Embora existam diversas justificações para as câmaras de gás, uma delas era que permitiria uma “execução mais humana”. Vemos aqui, que para apoiar uma ideologia extremista, são utilizados “pseudoargumentos” que servem para criar uma abstração da moralidade e compelir as “vítimas” desse controle mental a passarem de “vítimas” a carrascos psicopatas. Novamente, a analogia seria fácil com o discurso tendencioso e amoral que algumas religiões têm: quem foi/será exterminado eram pessoas e famílias da pior espécie (criminosos comuns, ciganos, judeus, etc.) – após elas desaparecem a terra seria/será um mundo melhor, a forma de execução de certa forma será justa e não exigirá a nossa intervenção direta (um Deus arranjará uma forma seletiva de aniquilar grande parte da humanidade), etc.


A conclusão disto é clara e vai ao encontro do que o EdenOne explanou, o nosso ódio como pessoas que procuram valores humanos mais elevados, deve ser direcionado não à “pobre alma” que se encontra presa num culto/ideologia/grupo fanático ou fundamentalista, mas antes deve ser direcionado para a fonte desse problema que neste caso em concreto é uma organização religiosa com sede nos EUA. Esta organização sem escrúpulos, tem fomentado a criação de um grupo de pessoas com uma ambiguidade moral tão distorcida que no caso de alguns membros, conseguem nos chocar e por isso o ensaio do EdenOne é bastante pertinente e pode ser útil para raciocinarmos com algumas TJ que demonstrem alguma abertura de pensamento para fazerem uma análise objetiva e humana das suas crenças (é claro que se forem como o típico TJ que rejeita os argumentos contrários com um discurso similar ao que foi feito acima, estaremos a perder o tempo de ambas as pessoas nessa discussão).

SenorRodriguezG
Membros
Membros

Mensagens : 439
Likes : 84
Data de inscrição : 16/04/2015
Idade : 26
Localização : Norte

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Mensagem por HALDYS em Ter Abr 05 2016, 20:55

nunca senti no EdenJOne algum ódio.Parece-me até uma pessoa bem resolvida.Quem tem ódio tem medo O que vejo é que o EdenOne está a denunciar uma fraude.
O Maer tem de reconhecer que é uma TJ sui generis, que fala com apostatas a partida tem mente mais  aberta que a TJ comum. A TJ comum é uma pessoa fechada que  vai sim às portas levar a mensagem mas que não quer de maneira nenhuma ouvir a outra parte. Nao aceita qualquer leitura que lhe seja oferecida, nao entra em qualquer lugar de culto que nao seja o seu. E mesmo entre TJ nao tem relações com aquele que está afastado, ou que esta frio espiritualmente.Muitos até demoram a perdoar os que sao readmitidos.As TJ por serem pessoas que se esforçam imenso acabam por ser intolerantes e aceitam como castigo justo a destruiçao de todos os injustos considerando que nao teem desculpas porque durante muitos anos ouviram a pregaçao e nao quiseram tomar posiçao.Muitas que a partida eram umas pessoas queridas, transformam-se em pessoas insensiveis. Só veem justiça nao veem amor.

HALDYS
Membros
Membros

Mensagens : 357
Likes : 47
Data de inscrição : 04/09/2014
Idade : 37
Localização : porto

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Mensagem por River raid em Qua Abr 06 2016, 20:15

Excelentes comentários!

Esqueceram-se duma coisa:

- dalguns anciãos TJ que querem subir a todo o custo na empresa, participando em CJ e desassociando ou não readmitindo pessoas de bem e que, por inúmeras razões, cometeram um pecado grave sendo o mais frequente o adultério ou o divorcio sem justificação bíblica.

Se esta classe de desassociados tivesse morto alguém até que compreendia... mas que dizer das milhares de TJ´s que se encontram nas mãos destes anciãos cuja atitude não permite a satisfação das necessidades espirituais destas pessoas?


River raid
Membros
Membros

Mensagens : 4535
Likes : 202
Data de inscrição : 02/09/2013
Idade : 41
Localização : Maia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Mensagem por EdenOne em Qui Abr 07 2016, 11:25

@River Raid escreveu:mas que dizer das milhares de TJ´s que se encontram nas mãos destes anciãos

Não esquecer também que esta Organização é factualmente culpada de sangue, ao impor uma doutrina absurda e anti-bíblica sobre o sangue que obriga as Testemunhas de Jeová a recusarem tratamentos médicos que usam sangue ou componentes de sangue e que podem salvar vidas. O que é mais importante - a vida, ou o símbolo da vida? Ao dar mais valor ao símbolo da vida do que á vida em si mesma, a Organização, e os seus representantes (os anciãos) que se apressam a ir fazer pressão para que uma Testemunha de Jeová recuse tratamentos médicos com sangue, na eventualidade dessa Testemunha (ou filho) perca a vida, tornam-se culpados de sangue. Também aí, são monstros em sentido moral.

EdenOne


"O homem que não pensa por si próprio é um escravo, um traidor de si mesmo e dos seus companheiros". - Robert G. Ingersoll
"A religião é encarada pelas pessoas comuns como 'a verdade'; pelos sábios como falsidade; e pelos governantes como útil". - Séneca
"Se fosse possível raciocinar com pessoas religiosas, não haveria pessoas religiosas." - Gregory House

EdenOne
Membros
Membros

Mensagens : 271
Likes : 87
Data de inscrição : 25/03/2016
Idade : 45
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Mensagem por Kristy123 em Qui Abr 07 2016, 17:46

Olá, EdenOne,

Também aqui gostaria de te dizer, que gostei muito da tua análise directa. Como se consegue perceber, infelizmente, quando se diz "umas verdades", existe sempre a outra parte que não concorda, porque se começa a entrar num campo, onde se toca na susceptibilidade de cada um. É como tocar com o dedo numa ferida aberta...
Ao contrário do que alguns consigam concluír, a meu ver, a tua postura e o teu discurso está a ser correcto e frontal
e não identifico que reflita ódio.  tass bem

O ser humano nunca gostou de ser contrariado e quando se trata de um grupo submetido a uma grande lavagem cerebral,
com o slogan "branco mais branco não há", é muito difícil dizer, que afinal existem nódoas...


Kristy123

Kristy123
Moderador
Moderador

Mensagens : 4023
Likes : 222
Data de inscrição : 15/10/2013
Idade : 97
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Mensagem por mentalista em Dom Abr 10 2016, 15:05

Realmente uma vergonha. Uma vergonha já ter pertencido a essa seita maluca.

mentalista
Membros
Membros

Mensagens : 18
Likes : 1
Data de inscrição : 29/08/2015
Idade : 21
Localização : Campinas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Mensagem por Maer em Seg Abr 11 2016, 15:47

Por favor, não subestimem minha inteligência ou eu vou achar que vocês é que não são, mas eu não quero pensar assim. Vejam o tema: "MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes" Este tema passa uma imagem distorcida das tj , pois quem ler isso vai pensar que as tj "desejam" , "querem" a morte das pessoas. Isso não é verdade as tj não desejam, nem querem a morte de ninguém.Pelo contrário elas pregam exaustivamente a mensagem do reino para que as pessoas se convertam. Crêem com base na Bíblia que Deus trará uma destruição e por isso sacrificam suas vidas para ajudar as pessoas a aprenderem sobre Deus porque entendem que esta é  a vontade de Deus. (1 timóteo 2:3, 4).
Entendo que alguns não acreditam em Deus e respeito, mas nós os que acreditamos também exigimos respeito e não temos que provar nada para ninguém e sim os que dizem o contrário.
Como eu já disse não concordo com todo dogma tj, mas eu sei muito bem que não desejam o mal de ninguém, é claro que eu falo das tj como grupo, não posso falar individualmente, pois cada pessoa é de um jeito e uns são mais ou menos fanáticas. O fanatismo existe em qualquer grupo e ou instituição, inclusive entre os dissidentes.
Resumo o texto é tendencioso sim e revela um ódio pelo grupo tj. O texto incita revolta e ódio contra as tj.Não é possível que alguém não tenha capacidade para entender isso, as palavras estão bem claras.
Não concordar é direito de todos mas faça de uma forma honesta.




Maer
Membros
Membros

Mensagens : 244
Likes : 8
Data de inscrição : 30/03/2012
Idade : 46
Localização : rio de janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Mensagem por myguel.pt em Seg Abr 11 2016, 17:50

@Maer escreveu:
Resumo o texto é tendencioso sim e revela um ódio pelo grupo tj. O texto incita revolta e ódio contra as tj.Não é possível que alguém não tenha capacidade para entender isso, as palavras estão bem claras.
Não concordar é direito de todos mas faça de uma forma honesta.

Concordo em parte contigo.
Mas tem TJ's, incluindo um ancião que eu conheço, que chegou a dizer para mim depois de falar com um morador que não queria nada: Espero que ele morra no Armagedom Shocked

E eu fiquei tipo pale

myguel.pt
Membros
Membros

Mensagens : 111
Likes : 15
Data de inscrição : 23/03/2016
Idade : 26
Localização : Centro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Mensagem por ellipsis em Seg Abr 11 2016, 19:41

@Maer escreveu:
@EdenOne escreveu:As Testemunhas de Jeová, por muito boas pessoas que possam ser (e são, a maioria delas, não nego isso) tornam-se MONSTROS MORAIS ao subscreverem a ideia de que Deus está plenamente justificado a cometer o genocídio de biliões de pessoas no Armagedom. Fazem isso, porque aceitam acriticamente e com entusiasmo aquilo que está na Bíblia e nem se lhes ocorre questionar a validade do que lá está escrito. E quando oram "Venha o teu Reino" sabendo perfeitamente que isso significará a chacina de milhões ou biliões, estão a ser apoiantes morais desse acto hediondo.

Bem diz o ditado: Tão ladrão é o que rouba, como aquele que fica á porta...

EdenOne

Não vou perder muito tempo debatendo contigo, pois o teu ódio ofusca o raciocínio.Deus está justificado a fazer o que ele quiser porque se não fosse ele nem mesmo existiríamos. Para salvar os justos , os honestos , os pacíficos...Deus determinou que os maus empedernidos merecem ser destruídos.Ele pode fazer isso sabe por quê? porque ele sabe exatamente o que as pessoas têm no coração, ele sabe aquelas que podem mudar e as que não.Deus não vai destruir um justo sequer. Nós humanos não podemos fazer isso porque não sabemos o que tem no coração das pessoas, não podemos julgar.
Pelo teu discurso, não crês em Deus, mas o cristãos crêem e não é só as tj que pregam um dia de julgamento, são TODOS OS CRISTÃOS, portanto o teu foco nas tj é tendencioso sim.
Paremos de hipocrisia, as leis do homem também adotam a pena de morte para os assassinos.Se prestar atenção a limpeza que a Bíblia menciona é para preservação da espécie humana, é proteção á toda raça humana. O teu discurso não é a favor de gente de paz, pois para estes a Bíblia garante salvação. Mas o teu discurso parece ser a favor de direitos de assassinos , estupradores, pedófilos, etc. Então se queres conviver com eles em "paz" que assim seja a tua vontade, mas eu não quero viver em um mundo com pessoas desta natureza, eu quero um mundo de paz e harmonia, com pessoas de bem e que eu possa confiar.

@Maer não tens argumentos para o EdenOne e usas a tática da ORGA, sair de fininho e tentas justificar-te com o ódio que só tu vês.

É normal os cristãos acreditarem num julgamento. Os cristãos são seguidores do Apost. Paulo e Paulo não jogava com o baralho todo. Portanto, Conta outra que essa eu já conheço... Morrer a rir




Vamos trabalhar juntos para manter neste fórum um ambiente limpo e amigável. Boas postagens!


Admn sugere:
     
Respeite as regras do fórum e seja um bom membro.
Antes de criar um novo tópico faça uma pesquisa rápida.Podes começar por AQUI
Se perdeu a senha do fórum, contate um administrador por MP.


ellipsis
Admin
Admin

Mensagens : 8065
Likes : 276
Data de inscrição : 20/09/2011
Idade : 42
Localização : Vila de Cucujães

Ver perfil do usuário http://escravodaverdade.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Mensagem por Maer em Seg Abr 11 2016, 20:07

@ellipsis escreveu:
@Maer escreveu:
@EdenOne escreveu:As Testemunhas de Jeová, por muito boas pessoas que possam ser (e são, a maioria delas, não nego isso) tornam-se MONSTROS MORAIS ao subscreverem a ideia de que Deus está plenamente justificado a cometer o genocídio de biliões de pessoas no Armagedom. Fazem isso, porque aceitam acriticamente e com entusiasmo aquilo que está na Bíblia e nem se lhes ocorre questionar a validade do que lá está escrito. E quando oram "Venha o teu Reino" sabendo perfeitamente que isso significará a chacina de milhões ou biliões, estão a ser apoiantes morais desse acto hediondo.

Bem diz o ditado: Tão ladrão é o que rouba, como aquele que fica á porta...

EdenOne

Não vou perder muito tempo debatendo contigo, pois o teu ódio ofusca o raciocínio.Deus está justificado a fazer o que ele quiser porque se não fosse ele nem mesmo existiríamos. Para salvar os justos , os honestos , os pacíficos...Deus determinou que os maus empedernidos merecem ser destruídos.Ele pode fazer isso sabe por quê? porque ele sabe exatamente o que as pessoas têm no coração, ele sabe aquelas que podem mudar e as que não.Deus não vai destruir um justo sequer. Nós humanos não podemos fazer isso porque não sabemos o que tem no coração das pessoas, não podemos julgar.
Pelo teu discurso, não crês em Deus, mas o cristãos crêem e não é só as tj que pregam um dia de julgamento, são TODOS OS CRISTÃOS, portanto o teu foco nas tj é tendencioso sim.
Paremos de hipocrisia, as leis do homem também adotam a pena de morte para os assassinos.Se prestar atenção a limpeza que a Bíblia menciona é para preservação da espécie humana, é proteção á toda raça humana. O teu discurso não é a favor de gente de paz, pois para estes a Bíblia garante salvação. Mas o teu discurso parece ser a favor de direitos de assassinos , estupradores, pedófilos, etc. Então se queres conviver com eles em "paz" que assim seja a tua vontade, mas eu não quero viver em um mundo com pessoas desta natureza, eu quero um mundo de paz e harmonia, com pessoas de bem e que eu possa confiar.

@Maer não tens argumentos para o EdenOne e usas a tática da ORGA, sair de fininho e tentas justificar-te com o ódio que só tu vês.

É normal os cristãos acreditarem num julgamento. Os cristãos são seguidores do Apost. Paulo e Paulo não jogava com o baralho todo. Portanto, Conta outra que essa eu já conheço... Morrer a rir

Mais uma tese. Eu respeito isso, pois somos seres pensantes. Sinceramente as opiniões aqui não me incomodam ao ponto de eu querer vencer debates, estou vacinado. Eu não estou querendo provar nada para o seu EdenOne, mas apenas afirmando o significado do que ele falou.A escolha de palavras diz muito sobre um texto,pois não existe texto neutro, e o texto do sr ONE cheira mágoa e ódio, nessa sequência. Não me importa se não conseguiu entender, o que importa é o que eu sei.




Maer
Membros
Membros

Mensagens : 244
Likes : 8
Data de inscrição : 30/03/2012
Idade : 46
Localização : rio de janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Mensagem por Investigando a Torre em Seg Abr 11 2016, 20:10

@Maer escreveu:(...) o que importa é o que eu sei.

Ou, o que pensas que sabes! Silêncio

IT


Vamos trabalhar juntos para manter neste fórum um ambiente limpo e amigável. Bons comentários!

"Quem alberga a Verdade no seu coração, não deve temer que lhe falte força na língua e persuasão"
J. RUSKIN
«Stones of Venice», 11

Investigando a Torre
Admin
Admin

Mensagens : 8325
Likes : 307
Data de inscrição : 21/09/2011
Idade : 57
Localização : Vila Nova de Santo André

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Mensagem por ellipsis em Seg Abr 11 2016, 20:20

@Investigando a Torre escreveu:
@Maer escreveu:(...) o que importa é o que eu sei.

Ou, o que pensas que sabes! Silêncio

IT

2




Vamos trabalhar juntos para manter neste fórum um ambiente limpo e amigável. Boas postagens!


Admn sugere:
     
Respeite as regras do fórum e seja um bom membro.
Antes de criar um novo tópico faça uma pesquisa rápida.Podes começar por AQUI
Se perdeu a senha do fórum, contate um administrador por MP.


ellipsis
Admin
Admin

Mensagens : 8065
Likes : 276
Data de inscrição : 20/09/2011
Idade : 42
Localização : Vila de Cucujães

Ver perfil do usuário http://escravodaverdade.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Mensagem por EdenOne em Seg Abr 11 2016, 20:29

Em primeiro lugar, é preciso salientar o óbvio: As Testemunhas de Jeová não “inventaram” o Armagedom. Ele está na Bíblia, no Apocalipse. O “Dia da Vingança” de Deus contra a humanidade descrente é um tema que vem desde os profetas do Antigo Testamento, desde Ezequiel, Daniel, Malaquias, e continua em Jesus Cristo, nos apóstolos Paulo e Pedro e tem o seu epílogo no Apocalipse. Portanto, a noção de que Jeová (e/ou Cristo, conforme a crença) irá trazer no final dos dias um genocídio dos iníquos (entre os quais se contam os descrentes) é um ensino Cristão. Adventistas, Evangélicos, Neo-Pentecostais, Baptistas ... em geral quase todas as denominações protestantes subscrevem a visão de um Deus vingativo que, á imagem do Yahweh do Antigo Testamento, está plenamente justificado a matar a torto e a direito aqueles que não obedecem aos seus mandamentos ou se recusam a crer nele.

Mas este fórum é de ex-Testemunhas de Jeová. Não é um fórum de ex-mórmons, ex-adventistas, ex-cientologistas ou ex-evangélicos. Aqui, o foco da nossa intervenção são as Testemunhas de Jeová e a sua Watchtower Society e as  crenças e práticas por elas veículadas, e como elas impactaram as nossas vidas. Não há aqui nenhuma campanha de ódio dirigida contra as pessoas que aderem ao Cristianismo na versão jeovista. Há é uma análise objectiva, fria, fundamentada e factual sobre o que é a realidade do panorama das crenças das Testemunhas de Jeová. Naturalmente, isso não te agrada – paciência! Se és uma Testemunha de Jeová no activo sabes perfeitamente que estás a prevaricar os mandamentos do Corpo Governante. Se realmente acreditas em Jeová, então deves ter a convicção que Ele te está a ver quando acedes a este fórum, e a deitar uma lágrima de tristeza porque tu te estás a misturar com aqueles que viraram as costas á Organização que o diz representar. O que estás a tentar fazer? Pregar aos ditos “apóstatas” a bondade das crenças das Testemunhas de Jeová? Fazer a apologia da Organização? Com que objectivo? Contar tempo para o relatório?

Mas, tu dizes isto, que eu acho que merece uma reflexão:

@Maer escreveu:“Este tema passa uma imagem distorcida das tj … Entendo que alguns não acreditam em Deus e respeito, mas nós os que acreditamos também exigimos respeito…”

Primeiro, estás a confundir duas coisas. As PESSOAS merecem respeito, mas as suas CRENÇAS e IDÉIAS, especialmente quando são públicamente divulgadas e se procuram enfiar pela goela das outras pessoas dentro, não estão acima de escrutínio; não estão nem devem estar protegidas da crítica e do ridículo. Eu respeito as Testemunhas de Jeová enquanto seres humanos, vizinhos, concidadãos, familiares, colegas … mas as suas crenças não merecem respeito. E essa crítica e esse ridículo pode e deve ser feito em público, porque é em público que as Testemunhas procuram divulgar as suas crenças com o objectivo de recrutar outros para a sua fé.

Não existe nenhum contrato social que me obrigue a respeitar as crenças de outra pessoa, na premissa de que essa pessoa também respeite as minhas crenças (ou a ausência de crença). Isso é uma falácia. A verdade é que qualquer Testemunha de Jeová, diga o que disser, subscreve integralmente a Bíblia. E a Bíblia promete que pessoas como eu, descrentes, irão morrer uma morte horrível no Armagedom. Portanto, é FALSO que uma Testemunha de Jeová “respeite” a minha ausência de crença, e é, por consequência FALSO que eu deva reciprocar com o meu respeito pelas crenças dela. A minha ausência de crença não implica nada na vida de um crente, ao passo que a fé de um crente na Bíblia implica a minha vida – na realidade implica que a minha vida seja destruída.

Será que eu sou mauzinho? Vejamos se isso é assim. Eu limito-me a criticar e expor certas crenças das Testemunhas de Jeová como grotescas e desumanas – entre as quais a crença num genocídio generalizado no Armagedom. Cada qual fará depois o seu julgamento sobre os méritos dessa crença e sobre os méritos dos meus argumentos. Fim da história. Mas as Testemunhas de Jeová subscrevem um ensino segundo o qual eu mereço a morte, a qual virá sem dúvida e sem demora, e ainda por cima será justa, pelo “crime” de não acreditar. “Não serao lamentados nem serao enterrados. Ficarão como estrume sobre a superfície do solo”, diz o profeta Jeremias. E as Testemunhas ficam empolgadas com esta perspectiva e assentem que é justo, porque Deus assim o quer. Quem é o vilão aqui? O putativo causador desta mortandade e os seus apoiantes? Ou a pessoa que denuncia esta doutrina como sendo moralmente abjecta?

Os crentes como o Maer acham que têm o direito a exigir que as suas crenças sejam “respeitadas”, como se merecessem uma espécie privilégio de imunidade. Mas na realidade, as crenças religiosas encontram-se entre as ídéias humanas mais merecedoras de escrutínio e crítica, porque fazem afirmações acerca da verdade que estão desligadas de factos e evidências comprováveis, e tais idéias não devem ser passadas sem serem desafiadas e contestadas. Se eu digo que a evidência disponível não me convence da necessidade de crer na existência de uma divindade, eu não tenho de “provar” nada, porque isso não implica em nada a outra pessoa. Mas aquele que afirma que uma divindade existe e que a minha vida depende dessa divindade, e que, a menos que eu acredite e lhe obedeça e sirva, a minha vida me vai ser tirada, essa crença implica-me pessoalmente, e deve ser substanciada. Por isso, o ônus da prova está do lado dos crentes, e não do lado dos descrentes.

Se as “mansas” Testemunhas de Jeová alguma vez atingissem uma posição dominante na sociedade, alguém tem dúvida que, ao invés de procurarem persuadir outros através de marketing e vendas, o iriam fazer através da força e do medo? Afinal de contas, a sua ideologia supremacionista, expressa nas suas publicações, advoga que Jeová irá aniquilar da existência todas as outras religiões e seus aderentes, bem como os descrentes, e apenas as Testemunhas de Jeová irão garantidamente sobreviver a esse cataclismo genocida. Ao passo que hoje em dia as Testemunhas não passam de uma curiosidade quase insignificante na sociedade actual, que é objecto de escárnio e desprezo pela maioria das pessoas bem informadas, a verdade é que, tal como o Estado Islâmico ou o Nazismo, a sua ideologia totalitária, autocrática, e supremacionista implica a morte e destruição de todos aqueles que não apoiam as suas crenças. Ora isso implica-me involuntáriamente a MIM, e merece a minha resposta. O Maer não tem qualquer direito de exigir - ou melhor, extorquir -  “respeito” pelas suas crenças.

Nem o facto de as Testemunhas aparentemente desejarem a salvação das pessoas e devotarem muito tempo a uma actividade que supostamente visa esse objectivo lhes serve de imunidade ao seguinte facto: a sua crença em que Jeová / Cristo está justificado a causar um genocídio é uma monstrosidade moral e quem subscreve essa crença torna-se um monstro moral.

Imagine-se que um membro do partido nazi e das SS argumentasse: “Eu acredito que o Fuhrer tem razão quando diz que os judeus devem ser extreminados da terra. Mas choca-me um bocadinho esta coisa das câmaras de gás. Quem me dera que houvesse outra solução. Nem todos os judeus são maus, é verdade. Mas não vejo outra solução senão elimina-los para que a sua influência nefasta acabe”. Será que o facto de essa pessoa ficar incomodada com as câmaras de gás o isenta da vergonha de ser cúmplice moral de uma monstrosidade? Ora, quando um Cristão faz a oração do Pai Nosso e pede a Deus: “Venha o teu reino, realize-se a tua vontade na terra…” ele sabe que está a pedir que a vontade de Deus, que é a de eliminar aqueles que se recusam a adorá-lo, seja realizada. Ele é moralmente cúmplice de uma monstruosidade moral. E essa cumplicidade merece ser exposta, criticada e ridicularizada. Não merece respeito.

EdenOne


Última edição por EdenOne em Seg Abr 11 2016, 20:41, editado 1 vez(es)


"O homem que não pensa por si próprio é um escravo, um traidor de si mesmo e dos seus companheiros". - Robert G. Ingersoll
"A religião é encarada pelas pessoas comuns como 'a verdade'; pelos sábios como falsidade; e pelos governantes como útil". - Séneca
"Se fosse possível raciocinar com pessoas religiosas, não haveria pessoas religiosas." - Gregory House

EdenOne
Membros
Membros

Mensagens : 271
Likes : 87
Data de inscrição : 25/03/2016
Idade : 45
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Mensagem por Maer em Seg Abr 11 2016, 20:37

@EdenOne escreveu:Em primeiro lugar, é preciso salientar o óbvio: As Testemunhas de Jeová não “inventaram” o Armagedom. Ele está na Bíblia, no Apocalipse. O “Dia da Vingança” de Deus contra a humanidade descrente é um tema que vem desde os profetas do Antigo Testamento, desde Ezequiel, Daniel, Malaquias, e continua em Jesus Cristo, nos apóstolos Paulo e Pedro e tem o seu epílogo no Apocalipse. Portanto, a noção de que Jeová (e/ou Cristo, conforme a crença) irá trazer no final dos dias um genocídio dos iníquos (entre os quais se contam os descrentes) é um ensino Cristão. Adventistas, Evangélicos, Neo-Pentecostais, Baptistas ... em geral quase todas as denominações protestantes subscrevem a visão de um Deus vingativo que, á imagem do Yahweh do Antigo Testamento, está plenamente justificado a matar a torto e a direito aqueles que não obedecem aos seus mandamentos ou se recusam a crer nele.

Mas este fórum é de ex-Testemunhas de Jeová. Não é um fórum de ex-mórmons, ex-adventistas, ex-cientologistas ou ex-evangélicos. Aqui, o foco da nossa intervenção são as Testemunhas de Jeová e a sua Watchtower Society e as  crenças e práticas por elas veículadas, e como elas impactaram as nossas vidas. Não há aqui nenhuma campanha de ódio dirigida contra as pessoas que aderem ao Cristianismo na versão jeovista. Há é uma análise objectiva, fria, fundamentada e factual sobre o que é a realidade do panorama das crenças das Testemunhas de Jeová. Naturalmente, isso não te agrada – paciência! Se és uma Testemunha de Jeová no activo sabes perfeitamente que estás a prevaricar os mandamentos do Corpo Governante. Se realmente acreditas em Jeová, então deves ter a convicção que Ele te está a ver quando acedes a este fórum, e a deitar uma lágrima de tristeza porque tu te estás a misturar com aqueles que viraram as costas á Organização que o diz representar. O que estás a tentar fazer? Pregar aos ditos “apóstatas” a bondade das crenças das Testemunhas de Jeová? Fazer a apologia da Organização? Com que objectivo? Contar tempo para o relatório?

Mas, tu dizes isto, que eu acho que merece uma reflexão:

@Maer escreveu:“Este tema passa uma imagem distorcida das tj … Entendo que alguns não acreditam em Deus e respeito, mas nós os que acreditamos também exigimos respeito…”

Primeiro, estás a confundir duas coisas. As PESSOAS merecem respeito, mas as suas CRENÇAS e IDÉIAS, especialmente quando são públicamente divulgadas e se procuram enfiar pela goela das outras pessoas dentro, não estão acima de escrutínio; não estão nem devem estar protegidas da crítica e do ridículo. Eu respeito as Testemunhas de Jeová enquanto seres humanos, vizinhos, concidadãos, familiares, colegas … mas as suas crenças não merecem respeito. E essa crítica e esse ridículo pode e deve ser feito em público, porque é em público que as Testemunhas procuram divulgar as suas crenças com o objectivo de recrutar outros para a sua fé.

Não existe nenhum contrato social que me obrigue a respeitar as crenças de outra pessoa, na premissa de que essa pessoa também respeite as minhas crenças (ou a ausência de crença). Isso é uma falácia. A verdade é que qualquer Testemunha de Jeová, diga o que disser, subscreve integralmente a Bíblia. E a Bíblia promete que pessoas como eu, descrentes, irão morrer uma morte horrível no Armagedom. Portanto, é FALSO que uma Testemunha de Jeová “respeite” a minha ausência de crença, e é, por consequência FALSO que eu deva reciprocar com o meu respeito pelas crenças dela. A minha ausência de crença não implica nada na vida de um crente, ao passo que a fé de um crente na Bíblia implica a minha vida – na realidade implica que a minha vida seja destruída.

Será que eu sou mauzinho? Vejamos se isso é assim. Eu limito-me a criticar e expor certas crenças das Testemunhas de Jeová como grotescas e desumanas – entre as quais a crença num genocídio generalizado no Armagedom. Cada qual fará depois o seu julgamento. Mas as Testemunhas de Jeová subscrevem um ensino segundo o qual eu mereço a morte, a qual virá sem dúvida e sem demora, e ainda por cima será justa, pelo “crime” de não acreditar. “Não serao lamentados nem serao enterrados. Ficarão como estrume sobre a superfície do solo”, diz o profeta Jeremias. E as Testemunhas ficam empolgadas com esta perspectiva e assentem que é justo, porque Deus assim o quer. Quem é o vilão aqui? O putativo causador desta mortandade e os seus apoiantes? Ou a pessoa que denuncia esta doutrina como sendo moralmente abjecta?

Os crentes como o Maer acham que têm o direito a exigir que as suas crenças sejam “respeitadas”, como se merecessem uma espécie privilégio de imunidade. Mas na realidade, as crenças religiosas encontram-se entre as ídéias humanas mais merecedoras de escrutínio e crítica, porque fazem afirmações acerca da verdade que estão desligadas de factos e evidências comprováveis, e tais idéias não devem ser passadas sem serem desafiadas e contestadas. Se eu digo que a evidência disponível não me convence da necessidade de crer na existência de uma divindade, eu não tenho de “provar” nada, porque isso não implica em nada a outra pessoa. Mas aquele que afirma que uma divindade existe e que a minha vida depende dessa divindade, e que, a menos que eu acredite e lhe obedeça e sirva, a minha vida me vai ser tirada, essa crença implica-me pessoalmente, e deve ser substanciada. Por isso, o ônus da prova está do lado dos crentes, e não do lado dos descrentes.

Se as “mansas” Testemunhas de Jeová alguma vez atingissem uma posição dominante na sociedade, alguém tem dúvida que, ao invés de procurarem persuadir outros através de marketing e vendas, o iriam fazer através da força e do medo? Afinal de contas, a sua ideologia supremacionista, expressa nas suas publicações, advoga que Jeová irá aniquilar da existência todas as outras religiões e seus aderentes, bem como os descrentes, e apenas as Testemunhas de Jeová irão garantidamente sobreviver a esse cataclismo genocida. Ao passo que hoje em dia as Testemunhas não passam de uma curiosidade quase insignificante na sociedade actual, que é objecto de escárnio e desprezo pela maioria das pessoas bem informadas, a verdade é que, tal como o Estado Islâmico ou o Nazismo, a sua ideologia totalitária, autocrática, e supremacionista implica a morte e destruição de todos aqueles que não apoiam as suas crenças. Ora isso implica-me involuntáriamente a MIM, e merece a minha resposta. O Maer não tem qualquer direito de exigir “respeito” pelas suas crenças.

Nem o facto de as Testemunhas aparentemente desejarem a salvação das pessoas e devotarem muito tempo a uma actividade que supostamente visa esse objectivo lhes serve de imunidade ao seguinte facto: a sua crença em que Jeová / Cristo está justificado a causar um genocídio é uma monstrosidade moral e quem subscreve essa crença torna-se um monstro moral.

Imagine-se que um membro do partido nazi e das SS argumentasse: “Eu acredito que o Fuhrer tem razão quando diz que os judeus devem ser extreminados da terra. Mas choca-me um bocadinho esta coisa das câmaras de gás. Quem me dera que houvesse outra solução. Nem todos os judeus são maus, é verdade. Mas não vejo outra solução senão elimina-los para que a sua influência nefasta acabe”. Será que o facto de essa pessoa ficar incomodada com as câmaras de gás o isenta da vergonha de ser cúmplice moral de uma monstrosidade? Ora, quando um Cristão faz a oração do Pai Nosso e pede a Deus: “Venha o teu reino, realize-se a tua vontade na terra…” ele sabe que está a pedir que a vontade de Deus, que é a de eliminar aqueles que se recusam a adorá-lo, seja realizada. Ele é moralmente cúmplice de uma monstruosidade moral. E essa cumplicidade merece ser exposta, criticada e ridicularizada. Não merece respeito.

EdenOne

Deste um tiro no pé. O teu texto ratificou o que eu havia dito.
Muito obrigado
.




Maer
Membros
Membros

Mensagens : 244
Likes : 8
Data de inscrição : 30/03/2012
Idade : 46
Localização : rio de janeiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Mensagem por EdenOne em Seg Abr 11 2016, 20:42

@Mar escreveu:Muito obrigado.

Não tens de quê. Sempre á sua disposição, cavalheiro.

EdenOne


"O homem que não pensa por si próprio é um escravo, um traidor de si mesmo e dos seus companheiros". - Robert G. Ingersoll
"A religião é encarada pelas pessoas comuns como 'a verdade'; pelos sábios como falsidade; e pelos governantes como útil". - Séneca
"Se fosse possível raciocinar com pessoas religiosas, não haveria pessoas religiosas." - Gregory House

EdenOne
Membros
Membros

Mensagens : 271
Likes : 87
Data de inscrição : 25/03/2016
Idade : 45
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: MONSTROS EM SENTIDO MORAL - O fascínio macabro das TJ's com o genocídio dos descrentes

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 08:03


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum