EX-TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
Seja muito Bem-vindo!

Regista-te aqui e descobre a verdade sobre a "verdade"

Lê as regras e respeita-as

Alguma duvida a Adm/Mod está pronta a ajudar.



"Quando aceitamos tudo o que a Organização diz sem verificar, mostramos confiança na Organização. Mas, se mantivermos um espírito atento e examinarmos 'quanto a se estas coisas são realmente assim' (Atos 17:11), então, mostramos zelo para com Jeová. Para quem você mostra zelo?"

Os cães de Deus

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Os cães de Deus

Mensagem por EdenOne em Qua Mar 30 2016, 08:48



1 Pedro 5:2 - "Pastoreai o rebanho de Deus que está ao vosso cuidado..."
Atos 20:28 - "... o espírito santo os designou como superintendentes, para pastorearem a congregação de Deus..."

---------------------

Nas Escrituras Hebraicas e Gregas, escritas tendo em mente uma audiência bem familiarizada com a pastorícia, a figura do "pastor" que cuida das "ovelhas" indefesas é uma imagem familiar. Jeová, Cristo e os homens designados nas congregações são frequentemente comparados a pastores, e os crentes como grupo são comparados a um rebanho, e os crentes individualmente considerados são comparados a ovelhas. O trabalho do pastor inclui guiar as ovelhas até aos pastos, (garantido a sua alimentação), evitar que se percam (mantendo-as juntas), dar protecção contra agressores e predadores, resgatá-las de situações perigosas e tratar delas quando estão doentes. É fácil de ver porque alguém designado para supervisionar uma congregação cristã é figurativamente chamado de "pastor".

No médio oriente da antiguidade, tal como hoje, os pastores eram auxiliados por cães. É interessante que a Bíblia nunca menciona o papel do cão na actividade pastorícia. De um modo geral, os cães são mencionados na Bíblia com uma conotação negativa.

O papel principal do cão na actividade pastorícia é o de manter as ovelhas juntas. Como o pastor não pode estar em todo o lugar ao mesmo tempo, e as ovelhas são muitas, ele delega nos cães a tarefa de arrebanhar as ovelhas e fazer com que elas se mantenham na grei. Para isso, o cão usa a intimidação (as ovelhas têm um ancestral medo aos lobos, chacais e hienas, seus predadores, que também são canídeos), e ladra, rosna, e morde para atingir os seus objectivos. O papel secundário do cão é proteger o rebanho do ataque de predadores (caso tenha imponência física para isso), intimidando e atacando potenciais agressores que se possam acercar do rebanho. Finalmente, o cão instintivamente quer agradar e fazer companhia ao dono. O papel do cão não é guiar, dar alimento ás ovelhas, ou tratar delas.

Serve esta introdução para ilustrar as diferenças entre dois tipos de anciãos e superintendentes de circuito. Primeiro, aqueles anciãos que são genuinamente pastores - que se preocupam com o alimento espiritual, com o bem-estar das ovelhas, que as conhecem, acarinham, escutam e procuram ajudar quando passam por dificuldades. Pela minha experiência, este tipo de ancião-pastor cada vez mais vem escasseando nas congregações.

Por outro lado, abundam cada vez mais os "cães"; anciãos cuja preocupação principal é a defesa da Organização, manter as ovelhas dentro do rebanho em uníssono com o que manda o Corpo Governante; são bajuladores e adoradores da Organização-ídolo; para eles, toda e qualquer instrução vinda do Corpo Governante é inquestionável e deve ser obedecida acríticamente, sem escrutínio e com prontidão militar; para eles, as ovelhas só são interessantes conquanto obedeçam sem questionar; para eles, os números são tudo: se os relatórios mostrarem mais assistência ás reuniões, mais assistência ao memorial, mais horas gastas na pregação, mais literatura colocada, mais pioneiros, menos irregulares e inactivos, mais contribuições ... se os números baterem certo, estes "cães de Deus" congratulam-se com o seu trabalho e acham que o seu dever foi cumprido. Não se preocupam muito em "conhecer a aparência do rebanho", ou seja, em conhecer a cada um na congregação com o objectivo de ajudarem essa pessoa a sentir-se bem na sua experiência religiosa; pelo contrário, procuram conhecer os irmãos com o objectivo de saber se estão em perigo de cometer algum pecado, se estão em condições de fazer mais pela Organização, se há perigo de se desligarem do rebanho.

A preocupação principal deles não é a pessoa do seu irmão ou irmã na fé, mas sim Jeová, Cristo e a Organização, que no fundo ocupa o lugar dos primeiros Vénia

Estes "cães de Deus" não são pastores amorosos quando uma ovelha tem dúvidas ou se confronta com informações perturbadoras a respeito da Organização. O seu único propósito é fazer com que essa ovelha imediatamente abandone a sua capacidade de pensar por si mesma e volte a assumir a mentalidade de grupo, em total submissão á Organização. Para isso não hesitam em "rosnar, ameaçar e morder" a ovelha, intimidando-a, para que volte imediatamente a marchar com o resto do rebanho. E, quando os seus esforços não são imediatamente atendidos, esses "cães de Deus" viram-se contra a ovelha, tomando-a como um lobo que veio devorar o rebanho, destroçando-a. Certo ancião uma vez gabou-se á minha frente de que o trabalho principal dele era defender o rebanho das feras que vinham atacar o rebanho. Nessa altura pensei para mim mesmo que esse era o trabalho dos cães ...

Tais pessoas usualmente estão muito mais preocupados em agradar a homens; ao Coordenador ... ou ao Superintendente de Circuito .... ou a Betel ... ou ao Corpo Governante. Tal como numa empresa onde alguns estão dispostos a bajular os seus superiores para terem a sua aprovação e eventualmente uma promoção, estes "cães de Deus" substituem a genuína preocupação com bem-estar individual concreto de cada publicador, pelo mais genérico e vago bem estar do rebanho, que pode ser medido pelas estatísticas. Não admira que sejam estes "cães de Deus" os mesmos que mais obcecados parecem pelos números.

"Ou estou tentando agradar a homens? Se eu ainda estivesse agradando a homens, não seria escravo de Cristo." (Galatas 1:10)

Qual é a vossa experiência? Os anciãos e superintendentes de circuito com os quais lidaram no passado .... eram mais pastores, ou mais cães de Deus? E a tendência actual ... mais pastores ou mais cães de Deus"?

EdenOne


"O homem que não pensa por si próprio é um escravo, um traidor de si mesmo e dos seus companheiros". - Robert G. Ingersoll
"A religião é encarada pelas pessoas comuns como 'a verdade'; pelos sábios como falsidade; e pelos governantes como útil". - Séneca
"Se fosse possível raciocinar com pessoas religiosas, não haveria pessoas religiosas." - Gregory House

EdenOne
Membros
Membros

Mensagens : 271
Likes : 87
Data de inscrição : 25/03/2016
Idade : 45
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os cães de Deus

Mensagem por JaFuiTJ em Qua Mar 30 2016, 16:15

@EdenOne escreveu:Estes "cães de Deus" não são pastores amorosos quando uma ovelha tem dúvidas ou se confronta com informações perturbadoras a respeito da Organização. O seu único propósito é fazer com que essa ovelha imediatamente abandone a sua capacidade de pensar por si mesma e volte a assumir a mentalidade de grupo, em total submissão á Organização. Para isso não hesitam em "rosnar, ameaçar e morder" a ovelha, intimidando-a, para que volte imediatamente a marchar com o resto do rebanho. E, quando os seus esforços não são imediatamente atendidos, esses "cães de Deus" viram-se contra a ovelha, tomando-a como um lobo que veio devorar o rebanho, destroçando-a. Certo ancião uma vez gabou-se á minha frente de que o trabalho principal dele era defender o rebanho das feras que vinham atacar o rebanho. Nessa altura pensei para mim mesmo que esse era o trabalho dos cães ...

Boa tarde a todos,

Em outro tópico o membro do fórum Myguel mencionou o SC Francisco Ribeira e disse:

"Conseguiu iniciar um conceito de desassociação por telefone, é extremamente mal educado a falar com as pessoas."..."Esse senhor ofendeu toda a minha família com 1 frase."

Como infelizmente tenho o desprazer de conhecer este senhor só posso dizer que concordo com o EdenOne quando ele diz que existem duas espécies de pastores e este encaixa na perfeição na categoria de um "cão de Deus". Se há coisa que deixa estes senhores realizados é o "poder" de levar outros a comissões judicativas, fazer repreensões públicas, retirar privilégios levar pessoas a dissociarem-se e por fim a desassociação, que pode muito bem ser à revelia.
Mordem as ovelhas em vez de apascentá-las. Mas preferem apascentar as ovelhas mais "gordas". Que lhes podem render alguma coisa. Nem que seja assunto para se gabarem.

JaFuiTJ

JaFuiTJ
Membros
Membros

Mensagens : 219
Likes : 64
Data de inscrição : 19/02/2016
Idade : 45
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os cães de Deus

Mensagem por HALDYS em Qua Mar 30 2016, 20:27

muito bem visto esta imagem do cao de guarda.
Em abono da verdade vamos dizer que deve ser bem dificil ser anciao e que muitos tem um bocado dos dois lados pastor e cao de guarda.Geralmente aqueles que estejam sem outra actividade profana talvez terão tendencia a serem mais cao de guarda.Ja aquele anciao que alem de anciao tambem tem familia, profissao, as mesmas preocupaçoes que o rebanho este será mais pastor.

HALDYS
Membros
Membros

Mensagens : 357
Likes : 47
Data de inscrição : 04/09/2014
Idade : 37
Localização : porto

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os cães de Deus

Mensagem por ellipsis em Qua Mar 30 2016, 20:31

Excelente tópico Good




Vamos trabalhar juntos para manter neste fórum um ambiente limpo e amigável. Boas postagens!


Admn sugere:
     
Respeite as regras do fórum e seja um bom membro.
Antes de criar um novo tópico faça uma pesquisa rápida.Podes começar por AQUI
Se perdeu a senha do fórum, contate um administrador por MP.


ellipsis
Admin
Admin

Mensagens : 8065
Likes : 276
Data de inscrição : 20/09/2011
Idade : 42
Localização : Vila de Cucujães

Ver perfil do usuário http://escravodaverdade.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os cães de Deus

Mensagem por hocosi em Qua Mar 30 2016, 20:49

Excelente comparação caro EdenOne.

Que posso eu dizer, que estive lá por 30 anos nas mais diversas posições, a respeito dos anciãos e superintendentes de circuito?

Ao nível dos anciãos na verdade conheci muitos que eram mais uns cães de guarda, sempre preocupados em ver se as ovelhas saíam dos eixos, sempre prontos a aplicar a vara da disciplina e a restringir a liberdade das pessoas colocando-lhes, quais fariseus, verdadeiras cangas e fardos pesados que faziam delas pessoas temerosas e instáveis.

Mas também conheci muitos que trabalhavam de coração ao serviço dos membros da congregação sempre preocupados no bem estar e no progresso de todos. Gastavam horas e horas a preparar as designações com esmero e dedicação. Perdiam noites em visitas de pastoreio e demonstravam compaixão para com os que erravam.

Agora o que eu hoje entendo é que muito poucos anciãos estão habilitados para lidar com as fraquezas do ser humano, para lidar com pessoas com problemas psicológicos, pessoas com diferentes graus de instrução. E muitos deles, coitados, mal sabem falar.

Quanto aos Superintendentes viajantes, conheci muitos.  Uns eram legalistas e exigentes muito preocupados com os números.
Outros muito dados a receber dinheiro e presentes e suscetíveis de favorecer os mais ricos e os de classe social mais  favorecida.

Também conheci alguns que procuravam falar ao coração dos ouvinte e eram verdadeiros exemplos a trabalhar. Não vou aqui mencionar os nomes, mas alguns marcaram-me pela positiva.

Hoje do lado de fora entendo que estes homens são instrumentos nas mãos do Corpo Governante para inspecionar e corrigir o que está mal nas congregações segundo figurino da Organização. São testas de ferro que a organização usa para manter as congregações apegadas aos ensinos e exigências da Torre de Vigia. Eles têm que cumprir com o seu papel senão levam um pontapé no traseiro e são substituídos.



"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro. A real tragédia da vida são os adultos que têm medo da luz" . Platão

hocosi
Membros
Membros

Mensagens : 2577
Likes : 346
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 61
Localização : Braga (Distrito)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os cães de Deus

Mensagem por EdenOne em Qua Mar 30 2016, 21:26

@hocosi escreveu:
muito poucos anciãos estão habilitados para lidar com as fraquezas do ser humano, para lidar com pessoas com problemas psicológicos, pessoas com diferentes graus de instrução (...) Eles têm que cumprir com o seu papel senão levam um pontapé no traseiro e são substituídos.[/b]

A primeira frase é uma grande, grande verdade. Por mais escolas de anciãos e de treinamento ministerial que haja ... os anciãos não são psicólogos, nem psiquiatras, nem especialistas em aconselhamento matrimonial, nem pedopsiquiatras ... e a Organização espera que eles façam esse papel, e pior, treina-os MAL para essa tarefa, pois acha que a bíblia tem resposta para tudo, e descartam o saber especializado da educação superior. Depois são as alhadas que se conhecem. Como por exemplo, anciãos a encorajarem irmãs com problemas do foro psiquiátrico (depressão, bipolaridade) dando-lhes matéria tirada das publicações acerca de ... possessão demoníaca.

A segunda frase é igualmente pertinente. Muitos anciãos e superintendentes amam o cargo, o destaque, a adulação, o poder, a sensação de que pertencem a uma "elite" restrita. Mas, fora da esfera da organização, são na maior parte dos casos tipos insignificantes, fazem o que lhes mandam, e pouca gente se interessa pelas suas opiniões e "conhecimentos". A Organização proporciona-lhes a vã ilusão de terem protagonismo e poder sobre a vida dos outros, que eles aproveitam ao máximo. Mas, no momento em que se atreverem a pensar por si próprios, e questionarem ou desafiarem instruções vindas de cima, tendo muitas vezes dúvidas sinceras sobre certas orientações ou ensinos, são descartados sem cerimónia e sem consideração pelos longos anos de bons serviços á Organização. Por isso, limitam-se a cumprir com o que lhes é exigido, mesmo que isso vá contra os mais básicos princípios de decência humana. Se a "mãezinha" lhes pede que sejam cães de Deus, assim eles o fazem. Uns com mais prazer e zelo do que outros...

EdenOne


"O homem que não pensa por si próprio é um escravo, um traidor de si mesmo e dos seus companheiros". - Robert G. Ingersoll
"A religião é encarada pelas pessoas comuns como 'a verdade'; pelos sábios como falsidade; e pelos governantes como útil". - Séneca
"Se fosse possível raciocinar com pessoas religiosas, não haveria pessoas religiosas." - Gregory House

EdenOne
Membros
Membros

Mensagens : 271
Likes : 87
Data de inscrição : 25/03/2016
Idade : 45
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os cães de Deus

Mensagem por TJ esclarecido em Qua Mar 30 2016, 22:06

Parabéns ao EdenOne por esta análise que, penso eu, muito terá a ver com a sua experiência pessoal e à forma como foi
(mal)tratado por aqueles que deveriam ser "como abrigo contra o vento e como esconderijo contra o temporal, como correntes de
água numa terra árida, como a sombra dum pesado rochedo numa terra esgotada." (Isaías 32:2)



@hocosi escreveu:
(...)
Hoje do lado de fora entendo que estes homens são instrumentos nas mãos do Corpo Governante para inspecionar e corrigir o que está mal nas congregações segundo figurino da Organização. São testas de ferro que a organização usa para manter as congregações apegadas aos ensinos e exigências da Torre de Vigia. Eles têm que cumprir com o seu papel senão levam um pontapé no traseiro e são substituídos.

hocosi,

Subscrevo tudo o que disseste.
Em relação a este último parágrafo do teu comentário, o problema é que muitos anciãos, no seu zelo farisaico, excedem-se e vão
muito além daquilo para que foram designados.

Um abraço


"Se apenas houvesse uma única verdade, não poderiam pintar-se cem telas sobre o mesmo tema"
Pablo Picasso

TJ esclarecido
Moderador
Moderador

Mensagens : 1805
Likes : 151
Data de inscrição : 13/11/2011
Localização : Centro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os cães de Deus

Mensagem por SenorRodriguezG em Qua Mar 30 2016, 23:23

Excelente post gostei da analogia simples que foi realizada, e também tenho de dizer excelentes comentários. Foi uma análise isenta e real do que se passa na dianteira das TJ.

SenorRodriguezG
Membros
Membros

Mensagens : 439
Likes : 84
Data de inscrição : 16/04/2015
Idade : 26
Localização : Norte

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os cães de Deus

Mensagem por gregdagangue em Qui Mar 31 2016, 03:04

Respondendo a pergunta do final do post, para mim tanto os anciãos como os superintendentes que  conheci  incorriam no pecado da vaidade, da lisonja e da bajulação descarada de quem podia agraciá-los com alguma vantagem quer em nível econômico quer em matéria de destaque perante a irmandade como discursar em um congresso, assembleia ou participar em alguma comissão judicativa cujo caso estivesse tendo repercussão no circuito. Pastoreio? hum, só acontecia uma semana antes da visita do sc. Cuidar de idosos e doentes, nem pensar. No máximo os convencidos cães pastores cumprimentavam algum desafortunado em um congresso quando ele sabia que o sup. capitão do mato, estava de olho nele, aí o espertalhão travestia-se de 'pastor amoroso'. Uma verdadeira hipocrisia. Evil or Very Mad

gregdagangue
Membros
Membros

Mensagens : 1429
Likes : 59
Data de inscrição : 01/06/2014
Idade : 61
Localização : boa vista/roraima

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os cães de Deus

Mensagem por Serpico em Qui Mar 31 2016, 22:34

A conclusão que já cheguei é que quanto mais falhados forem na vida real, mais chatos/cães vão ser lá dentro.




Serpico

Mensagens : 27
Likes : 9
Data de inscrição : 20/01/2015
Idade : 27
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Os cães de Deus

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 16:37


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum