EX-TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
Seja muito Bem-vindo!

Regista-te aqui e descobre a verdade sobre a "verdade"

Lê as regras e respeita-as

Alguma duvida a Adm/Mod está pronta a ajudar.



"Quando aceitamos tudo o que a Organização diz sem verificar, mostramos confiança na Organização. Mas, se mantivermos um espírito atento e examinarmos 'quanto a se estas coisas são realmente assim' (Atos 17:11), então, mostramos zelo para com Jeová. Para quem você mostra zelo?"

Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Página 5 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Mensagem por Kristy123 em Qua Set 30 2015, 21:08

Quem conta um conto, acrescenta um ponto  Aqui

.... e ....  Qual é o nome do Amado da Rainha?

Kristy123
Moderador
Moderador

Mensagens : 4023
Likes : 222
Data de inscrição : 15/10/2013
Idade : 97
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Mensagem por hocosi em Sex Out 02 2015, 22:48

@Kristy123 escreveu:Quem conta um conto, acrescenta um ponto  Aqui

.... e ....  Qual é o nome do Amado da Rainha?

Aproximando-se de Jesus, os discípulos disseram-lhe: «Porque lhes falas em parábolas? Mateus 13:10.



"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro. A real tragédia da vida são os adultos que têm medo da luz" . Platão

hocosi
Membros
Membros

Mensagens : 2577
Likes : 346
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 61
Localização : Braga (Distrito)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Mensagem por hocosi em Qua Out 07 2015, 20:38

Uma pergunta que para mim é fundamental. Quem acredita na história de Genesis sobre Adão e Eva e o pecado original?

É porque se não existiram e o ser humano é o resultado de um processo evolutivo, não tem nenhum sentido a história do resgate.

Atualmente, vários pesquisadores bíblicos, teólogos e religiosos admitem que as informações contidas no Antigo Testamento foram traduzidas, em grande parte, por uma linguagem simbólica, metafórica. Assim, torna-se difícil interpretá-la literalmente. A própria Ciência vem comprovando fatos que contradizem uma versão literal das Sagradas Escrituras(...)

http://www.infoescola.com/religiao/adao-e-eva/



"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro. A real tragédia da vida são os adultos que têm medo da luz" . Platão

hocosi
Membros
Membros

Mensagens : 2577
Likes : 346
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 61
Localização : Braga (Distrito)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Mensagem por Altar em Qui Out 08 2015, 22:01

@hocosi escreveu:

Uma pergunta que para mim é fundamental. Quem acredita na história de Genesis sobre Adão e Eva e o pecado original?


Se fizesses essa questão antes de Darwin, tipo até ao sec XVII, diria que todos acreditavam nisso

Agora só as religiões ditas fanáticas e que fazem lavagem cerebral é que acredita nisso, não só cristãs, mas também muçulmana e judaica

A evolução das espécies está mais que provada

É comummente aceite pela comunidade dos estudiosos da bíblia que o AT é :

"Much of the Hebrew Bible (the Old Testament) is a product of the 5th century BCE"

https://en.wikipedia.org/wiki/Dating_the_Bible

O Genesis foi lentamente formado e passo a passo escrito, juntaram-se várias histórias passadas de geração em geração num só livro.

Mas nada do que diz é mentira, se bem que é numa linguagem que não pode ser tomada à letra

Adão e Eva existiram de facto, existem provas de que toda a nossa herança genética mitocondrial descende de uma só mulher

https://en.wikipedia.org/wiki/Mitochondrial_Eve

Se existiu uma eva existiu também um Adão que a fecundou e deu origem à humanidade, repara :

uma origem única :

https://pt.wikipedia.org/wiki/Hip%C3%B3tese_da_origem_%C3%BAnica

A espécie humana passou por diversos estágios de géneros homo, o Homem Moderno é o Homo Sapiens, mas antes dele havia o Homo Erectus ou até o Neanderthal.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Cronologia_da_evolu%C3%A7%C3%A3o_humana

portanto a certo momento alguém nasceu Homo Sapiens, isto é, alguma mulher da espécie erectus deu à luz sapiens

a questão é a mesma que perguntar :

um bebé nasce já com consciência e alma ou não ?! é porventura tipo algum animal ?!

se nasce com consciência e alma então esse bebé ganhou isso ainda no ventre da sua mãe, mas em que estágio da gravidez ? como podemos então nós discernir que se pode abortar até à semana X ou Y ???? percebes ?! a questão é algo similar

algures houve uma transição, quando e como não sabemos, ninguém sabe. Podia haver em África várias tribos Hominídeas do género Homo Erectos, às tantas nasceu Eva Sapiens numa tribo e o Adão Sapiens noutra tribo próxima, ou ambas na mesma tribo, sabe-se lá. Ninguém sabe como se processou essa transição

O facto é que houve um primeiro homem e uma primeira mulher do género Homo Sapiens, e mais nada, isso há 195 mil anos AC, segundo a cronologia aceite e que te indiquei. Ora o Genesis foi há 5000 anos AC.......grande diferença, não ?!

todavia, repara que o Génesis diz que Deus criou o universo do nada, e a ciência veio dizer que foi pelo Big-Bang, e depois a Física Quântica veio dizer que as partículas podem surgir do nada.......ou seja até comprova um livro bem antigo

A evolução existiu mas orientada e com um propósito último : o surgimento de uma espécie animal inteligente - NÓS - O SER HUMANO


@hocosi escreveu:
É porque se não existiram e o ser humano é o resultado de um processo evolutivo, não tem nenhum sentido a história do resgate.

tem

porque repara, esse relato aplica-se mesmo hoje em dia

uma pessoa nasce e tem uma infância onde se é puramente inocente, quem não se encanta com a inocência e pureza de uma criança ?! quem ?!

algures durante o crescimento ganham a razão de um adulto e passam a ter malícia, estás a ver aqui a analogia com a "árvore do conhecimento do bem e mal" ????

de repente as crianças outrora inocentes passam a ter a malícia de um adulto, como a minha ou a tua, porque somos bem maliciosos

por isso Jesus disse : "se não fordes como estas criancinhas não entrareis no reino de Deus..."

O genesis fala disso e fala das tentações de outros deuses

Antes desse livro do génesis ser escrito o povo Judeu já existia há muito tempo e já adoravam o mesmo Deus de hoje, acontece que eles eram um povo nómada e tinham um Deus chamado um Deus do Deserto, com leis morais rígidas. Eles contactaram com povos que tinham um deus mais permissivo, mais fácil, por exemplo o Baal que era representado por uma Serpente ( existem muitos artefactos desses arqueologicos ). Esse deus não exigia grandes sacrifícios morais, antes pelo contrário....tinha um conjunto de Sacerdotisas que dormiam com todos os homens, eram prostitutas sagradas para adorar esse Deus Baal.

A Bíblia deve ser entendida no seu contexto histórico, os judeus entenderam a mensagem da Serpente porque era o símbolo do Deus Baal

mas mesmo esta mensagem continua real e actual, quantos de nós não deixamos de adorar o Deus que é rigoroso na moral e na santidade para adorar outros que sejam mais fáceis ?! nós fazemos isso todos os dias

Nascemos todos puros e inocentes, e assim permanecemos até a um certo ponto no nosso crescimento, onde ganhamos malícia e arrogância e todos os males

portanto, sim, precisamos de ser resgatados




Altar
Membros
Membros

Mensagens : 1716
Likes : 57
Data de inscrição : 06/05/2013
Idade : 47
Localização : Lisboa - Alverca

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Mensagem por hocosi em Sex Out 09 2015, 12:57

Altar, é um regalo "ouvir-te falar" que é como quem diz tomar conhecimento das tuas explicações. Devo no entanto dizer, e tu certamente sabes disso, que o que dizes não é o ensino oficial da religião católica e muito menos o ensino bíblico. Digamos que é uma tentativa de explicar o inexplicável, e uma forma de dar sentido à teologia e àquilo que é transcendental .

Se o homem é o resultado de uma evolução como explicar que o homem foi criado perfeito e que depois, seduzido pelo diabo, caiu no pecado transmitindo a morte a todos os seus descendentes? Sendo assim como é que as crianças nascem puras e inocentes?





"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro. A real tragédia da vida são os adultos que têm medo da luz" . Platão

hocosi
Membros
Membros

Mensagens : 2577
Likes : 346
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 61
Localização : Braga (Distrito)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Mensagem por Altar em Sex Out 09 2015, 21:16

@hocosi escreveu:

Altar, é um regalo "ouvir-te falar" que é como quem diz tomar conhecimento das tuas explicações. Devo no entanto dizer, e tu certamente sabes disso, que o que dizes não é o ensino oficial da religião católica e muito menos o ensino bíblico. Digamos que é uma tentativa de explicar o inexplicável, e uma forma de dar sentido à teologia e àquilo que é transcendental .


É o ensino oficial neste momento, não o era há uns séculos atrás, mas agora é

A ICAR teve uma perspectiva negativa no passado, tipo isso do "ensino bíblico" como referes, é evidente e não há como negar, mas acho que todas as pessoas ( religiosas ou não ) desse passado já distante ficaram revoltadas e espantadas pelas revelações da ciência

à ICAR colocou-se um dilema : como conjugar as revelações da ciência com a sua tradição e "ensinos bíblicos", bem como os seus dogmas

a ICAR neste momento considera a ciência como aliada ou como coadjuvante, a igreja por sua vez não abdicou dos seus dogmas mas simplesmente os entende de outra maneira

novas revelações ?! LOL Morrer a rir Morrer a rir Morrer a rir Morrer a rir

entendam como quiserem Morrer a rir Morrer a rir Morrer a rir

eu acho que a ciência ajudou muito a ICAR a entender Deus nos seus dogmas mais antigos e que continuam imutáveis mesmo hoje em dia

sou assinante desta revista católica :

http://difusorabiblica.com/index.php/catalogo/revista-biblica-1.html

em baixo tens um artigo interessante sobre o génesis

@hocosi escreveu:

Se o homem é o resultado de uma evolução como explicar que o homem foi criado perfeito e que depois, seduzido pelo diabo, caiu no pecado transmitindo a morte a todos os seus descendentes? Sendo assim como é que as crianças nascem puras e inocentes?


a morte já existia, então onde colocaríamos na evolução os fósseis dos dinossauros e tantos outros fósseis bem mais antigos ?!

o que vou dizer é apenas uma hipótese, o facto é que ninguém sabe, nem religião nem ciência, a fé e a crença na bíblia e em Jesus têm aqui também um grande papel

a opinião mais comummente aceite é que Deus se revelou aos primeiros seres humanos, verdadeiramente modernos e com consciência/alma que fazem de nós diferentes de puros animais

sendo nós diferentes dos animais e à semelhança de Deus, não experimentaríamos a morte mas seríamos tipo arrebatados ou transformados

Portanto os nossos primeiros pais, tendo nascido puros e inocentes, estariam destinados a esse arrebatamento, mas ao crescerem contaminaram-se e desobedeceram a Deus.....tipo aquilo que acontece às crianças, de inocentes e graciosas passam de repente a ter a malícia de um adulto.....em que estágio preciso é que isso acontece ?! é difícil de definir, é gradual ao longo dos anos

quem é que diz o contrário que os primeiros seres humanos verdadeiramente bons não foram arrebatados, tipo como aconteceu com Elias ?!

deve ter sido algo gradual, os primeiros seres humanos modernos podem ter sido arrebatados mas depois o mal instalou-se gradualmente e de modo crescente e Deus depois deixou que a morte tomasse controlo sobre nós

na verdade não se encontram muitos fósseis humanos Homo Sapiens de 170 mil anos

ninguém sabe mesmo, muitos nem acreditam na existência da alma todavia a ciência abriu uma porta que permite essa possibilidade

bom.....agora vem o artigo de que te falei

----------------------------------------

Com quem casou Caim, filho de Adão e Eva?


No capítulo 4 do livro do Génesis, a Bíblia
conta que Adão e Eva geraram dois filhos: Caim e Abel.
O mais velho dedicava-se à agricultura e o mais novo era pastor.
Os dois irmãos eram muito religiosos e ofereciam a Deus
os frutos do seu trabalho: Caim os produtos do campo,
Abel as primeiras crias do rebanho. Mas…


O primeiro homicida


Mas, continua a dizer o Génesis, a Deus só agradava a oferenda de Abel. Não se esclarece a razão de tal preferência, nem como se informou Caim da diferença que Deus fazia. A Bíblia só descreve o incómodo e a amargura de Caim, perante a atitude divina.

Então, Deus dirigiu-se a ele com uma frase misteriosa: «Porque estás zangado e de rosto abatido? Se procederes bem, certamente voltarás a erguer o rosto; se procederes mal, o pecado deitar-se-á à tua porta e andará a espreitar-te. Cuidado, pois ele tem muita inclinação para ti, mas deves dominá-lo» (v.7).

Mas Caim não quis escutar Deus, e começou a alimentar o ódio contra o seu irmão Abel. Até que um dia o convidou para ir até ao campo, e ali o atacou e matou.


Expulso da terra


Deus então apresentou-se perante Caim e interrogou-o: “Onde está o teu irmão Abel?” E Caim respondeu com a sua famosa frase: “Não sei dele. Sou, porventura, guarda do meu irmão?” O Senhor replicou: “Que fizeste? A voz do sangue do teu irmão clama da terra até mim. De futuro, serás amaldiçoado pela terra, que, por causa de ti, abriu a boca para beber o sangue do teu irmão. Quando a cultivares, não voltará a dar-te os seus frutos. Serás vagabundo e fugitivo sobre a terra.”(vv.10-12).

Caim tomou consciência do que tinha feito, e lançou um grito de profunda dor: «A minha culpa é excessivamente grande para ser suportada. Expulsas-me hoje desta terra; obrigado a ocultar-me longe da tua face, terei de andar fugitivo e vagabundo pela terra, e o primeiro a encontrar-me matar-me-á» (4,13-14).

Deus, comovido com o seu pranto, num acto de bondade prometeu vingá-lo sete vezes se alguém tentasse matá-lo, pôs-lhe um sinal de protecção e salvação, para que quem o visse o reconhecesse e respeitasse. Assim, Caim saiu da terra que costumava cultivar e refugiou-se no deserto, onde começou a viver uma vida errante e de sofrimentos.


Uma figura desfigurada

Ao ler este capítulo, a primeira coisa que encontramos é uma figura de Caim diferente daquela a que a tradição nos tinha acostumado. Nem ele aparece tão mau, nem nos é dito que Abel tenha sido bom.

O facto de Deus ter preferido as oferendas de um mais do que as do outro, não significa que um fosse bom e o outro malvado, como às vezes acreditámos. Trata-se de um facto muito comum na antiguidade, onde o rei, o faraó ou o imperador podia escolher as pessoas como bem entendesse, sem que isso significasse um critério de moralidade, nem de injustiça, nem de desprezo pelos outros. No caso da eleição de Abel, trata-se de uma iniciativa livre de Deus, como soberano que era.

Foi a tradição que, pela lembrança do seu assassinato, sempre conservou uma imagem negativa de Caim. Por isso se interpretou o seu grito, que na realidade é de dor e penitência, como se fosse de desespero e quisesse dizer: “O meu pecado é tão grande que não mereço perdão”; o qual, não está de acordo com o texto.

E para piorar as coisas, o sinal com que Deus o marca, e que na realidade era de misericórdia e protecção, foi entendido como sinal de maldição e de vergonha face ao pecado cometido.


A enigmática esposa


Mas, o que mais chama a atenção é uma série de contradições e pormenores incoerentes com a História e o resto do relato:

:: O texto começa por dizer que Caim era lavrador e Abel pastor de ovelhas (v.2). Mas, se os dois irmãos são filhos dos primeiros humanos, isso é impossível. Segundo a paleontologia, os primeiros seres humanos – que apareceram sobre a terra há 2.000.000 de anos – viviam da caça, da pesca e dos frutos espontâneos do solo. A domesticação de animais só surgiu 10.000 anos a.C.; e a agricultura, mais tarde ainda: uns 8.000 a.C.. Como podia Caim conhecer a agricultura e Abel ser pastor?

:: Além disso, no versículo 4 conta-se que Abel oferecia a Deus as primeiras crias do seu rebanho e a gordura dos animais. Mas só muitos séculos depois, no monte Sinai, é que Deus ordenou a Moisés que o povo lhe oferecesse os primogénitos dos rebanhos (Ex 34,19) e as gorduras dos animais (Lv 3,12-16). Como podia Abel oferecer o que ainda não estava mandado?


:: A seguir, Caim convida o seu irmão a saírem juntos até ao campo (v.Cool. Mas,porventura já viviam na cidade?!


:: Depois do seu crime, Caim exclama: «O primeiro a encontrar-me matar-me-á»(v.14). Quem vai poder matá-lo, se não existe mais ninguém a não ser Adão e Eva?


:: Mas talvez o que mais tenha assombrado os leitores da Bíblia é ler no v.17 que«Caim conheceu a sua mulher. Ela concebeu e deu à luz Henoc». Onde é que ele arranjou mulher? Alguns chegaram a supor que se tratasse de Eva – a sua própria mãe! –, pois nessa época não estaria proibido o incesto.


Tudo isto perturbou, durante séculos, as pessoas que se colocaram tais perguntas.


O herói Caim


Hoje, os estudos bíblicos ensinam que a história de Caim apresenta estas incoerências, porque passou por três etapas sucessivas até acabar onde hoje está no Génesis.


No início era um conto popular, transmitido oralmente, e independente do relato de Adão e Eva. Nele, narrava-se a vida de um antigo herói chamado Caim, fundador da tribo dos caimitas, vizinhos dos israelitas. Caim viveu numa época já avançada da humanidade; por isso, na sua história falava-se de cidades construídas, de um culto a Deus desenvolvido, de muitas nações que povoavam a terra, e mencionava-se a agricultura e a pecuária.


A lenda começava por contar como a sua mãe, feliz, celebrou o dia do seu nascimento com uma frase de muita estima e carinho: «Gerei um homem com o auxílio do Senhor» (Gn 4,1). No conto original talvez se tratasse de um ser semidivino, bastante conhecido no Oriente Antigo. Deduz-se que era uma figura famosa, porque a Bíblia costumava explicar o nome das pessoas importantes. E o Génesis dá uma explicação do nome Caim, dizendo que significa “adquirir”.


Quando chegou a grande, Caim tornou-se o fundador de uma famosa tribo beduína, chamada dos caimitas, que habitava no deserto, ao sul de Israel.


A história incluía também o seu casamento, talvez com alguma das muitas jovens pertencentes aos clãs que então habitavam o deserto, e o nascimento de seu filho Henoc (4,17).


O homicida Caim


Esta história que os caimitas contavam, orgulhosos do seu próprio fundador Caim, chegou aos ouvidos dos israelitas, e estes modificaram-na em vários aspectos.


Em primeiro lugar, chamou-lhes a atenção o facto de os caimitas viverem em pleno deserto, separados das terras cultivadas e dedicados à pilhagem e ao saque de outras tribos. E pensaram que esta vida penosa e errática se devia a um castigo de Deus, que os teria condenado a viver assim por algum delito cometido pelo seu fundador. Que delito? Não sabiam; mas, como os caimitas assolavam permanentemente as colheitas das tribos suas irmãs de raça, imaginaram que se tratasse de um delito contra o seu irmão. Por isso agregaram ao relato que ele tinha um irmão, chamado Abel, a quem matara.

Como os caimitas adoravam a Javé, o mesmo Deus que os israelitas, estes também acrescentaram que Caim oferecia ao Senhor os seus frutos (v.3).


Além disso, aqueles beduínos eram famosos pelas terríveis vinganças que perpetravam contra quem matava a um dos seus membros. Por isso puseram no conto: «Se alguém matar Caim será castigado sete vezes mais» (v.15).


É possível que os caimitas manifestassem exteriormente a sua pertença à tribo por meio de um sinal ou tatuagem. Por isso, o texto refere que Caim tinha um sinal «a fim de nunca ser morto por quem o viesse a encontrar» (v.15).


O irmão que faltava


Com todos estes acrescentos, a história entrou numa segunda etapa. Pouco a pouco, a tradição hebraica converteu o legendário herói chamado Caim, fundador dos caimitas, num fratricida castigado por Deus a viver errante. Isto explica muito bem algumas particularidades do relato.


Antes de mais, o facto de Caim ser o protagonista principal da narração bíblica. Realmente, só se fala dele; é o único a desempenhar um papel activo e Deus só conversa com ele. Pelo contrário, Abel é uma figura decorativa; o seu papel é secundário e sem importância; não diz uma única palavra, só padece; Deus nunca lhe fala; e a sua única razão de ser no conto é complementar o protagonismo de seu irmão.


Depois, o facto de não se dar nenhuma explicação do nome de Abel, como se faz com o de Caim. Mais ainda: em hebraico, o seu nome significa “nulidade”, “vazio” – isto é, algo sem consistência. Resulta tão anódino, que mais nenhum outro personagem bíblico voltou a utilizá-lo.


Plágio em nome de Deus


Algum tempo depois, na época do rei Salomão – embora muitos autores defendam que o autor escreveu em fins do séc. VII a.C. – a história de Caim passou a uma terceira etapa. Um anónimo escritor judeu, que a conhecia, deu-se conta de que oferecia muitas possibilidades. Esse lavrador expulso da terra cultivável, e condenado a vagar errante para sempre, prestava-se às mil maravilhas para aprofundar a explicação sobre a presença do mal no mundo. E, com alguns retoques, resolveu juntá-la a seguir ao relato de Adão e Eva, apesar das incoerências daí resultantes, como o facto de Caim desposar uma mulher, quando nesta organização do texto ele passou a ser a terceira pessoa da humanidade.


É que, naquele tempo, já se colocavam perguntas tão angustiosas como estas: Porque existe o mal?, Porque há sofrimento?, Porque motivo os seres humanos devem suportar tantas penúrias? O autor bíblico tinha respondido com a história de Adão e Eva: porque o homem desobedeceu a Deus; ao comer o fruto proibido, preferiu a sua própria vontade à do Criador e cortou relações com Ele.


Porém, este diagnóstico ainda era insatisfatório. O nosso autor sabia-o. Dizer que só quando o homem peca contra Deus se produz uma desordem no mundo, era dizer apenas metade. Ao passo que, com a história de Caim, condenado a uma vida penosa e dura por faltar contra o seu irmão, pôde completar o seu ensino, dizendo que o mal também vai crescendo no mundo pelos delitos contra os outros homens.


Por isso, ao falar de Abel destaca com insistência a sua condição de “irmão”, que é o único que lhe interessa. Esta ideia é tão obsessiva, que chega a repeti-la até sete vezes nesse breve texto. Como se quisesse ensinar que todo o homem, qualquer homem, por formar parte da humanidade, é irmão dos demais homens.



O segundo pecado original



O relato de Adão e Eva, nos capítulos 2 e 3 do Génesis, tinha quatro partes:


a) ordem de Deus: não comas o [fruto] da árvore do conhecimento do bem e do mal (2, 17);
b) desobediência do homem: agarrou do fruto e comeu (3,6);
c) castigo de Deus: por ter feito isto... (3,14);
d) esperança de salvação: o Senhor Deus fez a Adão e à sua mulher túnicas de peles e vestiu-os (3,21).


O relato de Caim e Abel, no capítulo 4, também tem quatro partes:


a) ordem de Deus: se procederes bem, certamente voltarás a erguer o rosto; se procederes mal... (v.7);
b) desobediência do homem: Caim lançou-se sobre o irmão e matou-o (v.8b);
c) castigo de Deus: serás amaldiçoado pela terra... (v.11);
d) esperança de salvação: o Senhor marcou-o com um sinal, a fim de nunca ser morto por quem o viesse a encontrar (v.15b).



Isto é, o autor pretende propor o mesmo tema que o relato de Adão e Eva: a origem do mal. Mas, agora, com uma resposta diferente. No primeiro, o escritor sagrado explicava que o mal no mundo dependia das relações do homem com Deus; neste, completa a informação, e acrescenta que o mal não nasce apenas pela ruptura do homem com o Criador. Há como que um segundo “pecado original”: o da ruptura de relações com o irmão.

Por isso, na narração de Adão e Eva é a voz de Deus que adverte os primeiros pais que pecaram. Pelo contrário, na de Caim, é o sangue de Abel que o acusa: «A voz do sangue do teu irmão clama da terra até mim» (v.10b)


A pergunta “Com quem casou Caim” não tem, pois, nenhuma importância. Este era um dado que pertencia ao relato primitivo, e que ficou deslocado ao ser inserido aqui. O importante era a sua mensagem.


Para que o rei saiba


A lição da história de Caim é realmente revolucionária para a sua época. Pretende deixar claro que o crime contra o irmão é tão grave como o delito contra Deus. Que a responsabilidade do homem para com o seu próximo é igual à que tem para com Deus.


Como dissemos, o autor inspirado escreve esta página da Bíblia durante o governo do rei Salomão. Nesta época, tanto a classe governante como os funcionários e os sacerdotes, ensinavam oficialmente que um bom israelita era o que cumpria as suas obrigações para com Deus. Insistia-se em oferecer os sacrifícios no templo, pagar os dízimos e prestar serviços ao rei, representante de Deus.


Mas o rei, com o pretexto de servir a Deus, explorava o povo, abusava dele utilizava-o gratuita e desavergonhadamente nas pedreiras, para a construção dos seus palácios e os seus grandes edifícios.

O autor deste texto, ao colocar aqui o relato de Caim, denuncia que, segundo Deus, para ser um bom crente é necessário também preservar a vida dos seus irmãos, os homens, cuidá-la e velar por ela.



Actualização alargada de Jesus



A lenda de Caim, colocada a seguir à de Adão e Eva, fomentou o ensino do respeito ao irmão com o mesmo cuidado com que se respeitava a Deus.

Mas os judeus só consideravam irmãos os outros judeus, não o resto das nações. Por isso Jesus, muitos séculos mais tarde, voltou a actualizar este mesmo ensinamento.


Quando lhe perguntaram qual era o mandamento mais importante da Lei, respondeu que não era um, mas dois: amar a Deus com todo o coração e amar o próximo como a si mesmo. E quando lhe perguntaram quem era o próximo, alargou a interpretação desta palavra e estendeu-a a todos os homens com quem nos podemos encontrar no caminho da vida (Lc 10,25-37: parábola do bom samaritano).


Muitas vezes, sobretudo em épocas anteriores, os cristãos fizeram finca-pé unicamente no primeiro mandamento, o do amor a Deus, e descuidaram gravemente o segundo, do respeito aos irmãos. Hoje, os cristãos tendem, com frequência, a acentuar o segundo – o da assistência às pessoas – e a esquecer o primeiro – do trato com Deus.


Do fundo da pré-historia bíblica, o conto de Caim ensina-nos que, para encontrar o equilíbrio da vida, é preciso ter os dois presentes.






Altar
Membros
Membros

Mensagens : 1716
Likes : 57
Data de inscrição : 06/05/2013
Idade : 47
Localização : Lisboa - Alverca

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Mensagem por hocosi em Sab Out 10 2015, 19:02

Altar gostei do artigo que apresentaste com a explicação do simbolismo do relato de Génesis. Demonstra um esforço consciencioso de adaptar o relato bíblico àquilo que é explicado e comprovado pela ciência. Demonstra também realismo a respeito daquilo que se apregoa como sendo de inspiração divina e a respeito de que realmente escreveu estes estas histórias.

Pena é que, como dizes, religiões fundamentalistas continuem a levar à letra os relatos que afirmam coisas que a ciência há muito desmascarou como sendo aldrabices.
-------------------------------------------------------------------------------
Se não for muito incomodo para ti gostava que me explicasses o que significa o que diz o catecismo da Igreja Católica no Artigo A.14.2 § 359

Jesus Cristo e Adão

"Na realidade o mistério do homem só se torna claro verdadeiramente no mistério do Verbo Encarnado."

São Paulo ensina-nos que dois homens estão na origem do gênero humano: Adão e Cristo... "O primeiro Adão", diz ele, "foi criado como um ser humano que recebeu a vida; o segundo é um ser espiritual que dá a vida." O primeiro foi criado pelo segundo, de quem recebeu a alma que o faz viver... O segundo Adão estabeleceu sua imagem no primeiro Adão quando o modelou. E assim se revestiu da natureza deste último e dele recebeu o nome, a fim de não deixar perder aquilo que havia feito à sua imagem. Primeiro Adão, segundo Adão: o primeiro começou, o segundo não acabará. Pois o segundo é verdadeiramente o primeiro, como ele mesma disse: "Eu sou o Primeiro e o último"



"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro. A real tragédia da vida são os adultos que têm medo da luz" . Platão

hocosi
Membros
Membros

Mensagens : 2577
Likes : 346
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 61
Localização : Braga (Distrito)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Mensagem por River raid em Sab Out 10 2015, 21:00

Os mómons dizem o mesmo.

Jesus foi o 1º adão.

Corrijam-me. por favor, se eu estiver errado.

River raid
Membros
Membros

Mensagens : 4535
Likes : 202
Data de inscrição : 02/09/2013
Idade : 41
Localização : Maia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Mensagem por Altar em Sab Out 10 2015, 22:37

@hocosi escreveu:

Pena é que, como dizes, religiões fundamentalistas continuem a levar à letra os relatos que afirmam coisas que a ciência há muito desmascarou como sendo aldrabices.


razão para dizer :

A ambição da ciência não é abrir a porta do saber infinito, mas pôr um limite ao erro infinito.
Brecht , Bertolt


@hocosi escreveu:

Se não for muito incomodo para ti gostava que me explicasses o que significa o que diz o catecismo da Igreja Católica no Artigo A.14.2 § 359

.....

ok, lol  Morrer a rir  Morrer a rir

Digo-te então o que significa, mas apenas de acordo com a minha crença católica

não estávamos nós a falar de um facto comprovado da ciência : evolução das espécies ?!

alguém falou aqui na mãe e no pai da EVA ou do Adão ?! ou nos seus avós ?! a bíblia fala desses antepassados da Eva e Adão ?!

então segundo a bíblia e a ciência eles não existiram ?!

obviamente que existiram

mas então porque é que a bíblia não fala disso ?! e porque é que a ciência diz que os homens modernos são os Sapiens ?!

e porque é que Jesus num ponto fulcral do seu magistério diz claramente isto :

O espírito é que vivifica, a carne de nada serve. As palavras que vos tenho dito são espírito e vida.
João 6-63

Se a carne de nada serve, então é porque o que faz de nós pessoas modernas é precisamente a Nossa Alma e Espírito, que perdura para além do espaço-tempo

coisa aliás que poucas pessoas acreditam, todavia a ciência como disse abriu uma porta para a possibilidade da existência da alma

o resto de que falas é a pura Santíssima Trindade

termos evoluído de macacos, assim dito em grosso modo, não abona muito em nosso favor

como podíamos ser criados à imagem de Deus, como diz no génesis,  se evoluímos de macacos ? credo....

Deus assumiu a nossa própria natureza santificando-a, assumiu a nossa existência e elevou-a, santificou a raça humana

de macacos passamos a inteligentes e depois semelhantes realmente a Deus, tudo pela graça e grandeza e humildade de Deus




Altar
Membros
Membros

Mensagens : 1716
Likes : 57
Data de inscrição : 06/05/2013
Idade : 47
Localização : Lisboa - Alverca

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Mensagem por hocosi em Dom Out 11 2015, 11:26

@Altar escreveu:  É o ensino oficial neste momento, não o era há uns séculos atrás, mas agora é

(...)  a ICAR neste momento considera a ciência como aliada ou como coadjuvante, a igreja por sua vez não abdicou dos seus dogmas mas simplesmente os entende de outra maneira

(...)sou assinante desta revista católica :

http://difusorabiblica.com/index.php/catalogo/revista-biblica-1.html

em baixo tens um artigo interessante sobre o génesis

Digo-te então o que significa, mas apenas de acordo com a minha crença católica[quote/]  
Caro Altar, como disse atrás aprecio a tua forma de defenderes a tua fé. Compreendo que é uma fé fundamentada e não apenas um seguir a tradição cegamente como fazem a maioria dos católicos. E acredito que são as tuas convicções.

É a tua fé. Tu não nasceste com essas crenças e entendimentos. Tu lês o que foi escrito por outros. És assinantes de revistas que outros da tua religião publicaram. Na igreja católica, da mesma forma que em outras religiões há mudanças de entendimentos doutrinais e explicações novas para as novas questões e desafios da Igreja. Neste momento discute-se no Sínodo dos bispos no Vaticano vários assuntos que afetam a vida das pessoas e considera-se a possibilidade de haver alterações.

Há no entanto uma questão que para mim é pertinente e não leves a mal a pergunta: não estás tu a ser formatado mentalmente, da mesma forma que as Testemunhas de Jeová e os outros, por ensinos que mais não são do que interpretações de homens que procuram arrebanhar multidões para a sua religião? Se não tivesses, digamos nascido na religião católica, achas que mudarias de religião, ou continuarias a apegar-te àquilo que teus pais te ensinaram? Se tivesses nascido e criado como muçulmano, por exemplo, não demonstrarias o mesmo aferro que demonstras na igreja católica?

Como sabes há milhões de pessoas que nasceram e foram ensinados como católicos e mudaram de religião. Não creio que seja apenas porque não aprofundaram o conhecimento na religião, embora em muitos casos tenha sido assim.

E isto leva-me ao meu dilema mais premente. Porquê para acreditar é preciso ter fé? E se eu usando a razão e o meu raciocínio não tenho?

Como coloquei há dias num outro tópico: "Deus é como um urso ou um leão que secretamente o procura e então o faz em pedaços".
Lamentações 3:10,11.

Deus não se vê. Não fala coerentemente porque permite haver um sem numero de propagandistas de fé que enganam as pessoas. Adota uma politica tipo: ou me amas ou mato-te. A maioria dos crentes de certas religiões mais antigas são-no por tradição, tradição essa que foi estabelecida a ferro e fogo, com a tortura e morte de milhões de pessoas. A bíblia que supostamente é a palavra de Deus foi escrita, na sua maior parte por pessoas que nem sabemos quem e apesar de haver milhares de livros escritos foram selecionados e vincados como um cânon pela igreja católica como sendo os únicos inspirados.[/quote]
[/quote]



"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro. A real tragédia da vida são os adultos que têm medo da luz" . Platão

hocosi
Membros
Membros

Mensagens : 2577
Likes : 346
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 61
Localização : Braga (Distrito)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Mensagem por Altar em Dom Out 11 2015, 17:31

@hocosi escreveu:

Caro Altar, como disse atrás aprecio a tua forma de defenderes a tua fé. Compreendo que é uma fé fundamentada e não apenas um seguir a tradição cegamente como fazem a maioria dos católicos. E acredito que são as tuas convicções.

É a tua fé. Tu não nasceste com essas crenças e entendimentos. Tu lês o que foi escrito por outros. És assinantes de revistas que outros da tua religião publicaram.


Não gosto muito de falar de mim, nasci no seio de uma família católica o que é normal sendo esta a Igreja dominante em Portugal, se fosse no médio-oriente teria nascido muçulmano. Mas na verdade eu não era católico, eu não era nada, era espiritualmente indefinido

Na minha adolescência li várias revistas da Sentinela, e gostava....adorava...

Uma prima minha em primeiro grau era testemunha de jeová, era ela que me oferecia livros e revistas.

Tive até visitas de mórmons quando era adolescente, tenho o livro deles também

Infiltrei-me em fóruns puramente islâmicos, recebi uma caixa cheia de livros doutrinários do Islão do Dubai, nessa caixa veio uma cópia do Alcorão oficial

Verdadeiramente católico só me tornei na fase adulta, fiz o crisma aos 26 anos coisa que os adolescentes no último ano da catequese costumam fazer.

Muitos católicos nem conhecem a história da sua religião, não sabem o porquê das suas doutrinas ou dogmas, são católicos porque sim

Temos um padre novo na minha paróquia, hoje ele na homilia disse isto :

- sabem qual é a diferença entre uma bíblia católica e uma bíblia das testemunhas de Jeová ???
- a bíblia das testemunhas de jeová cheira a suor, a bíblia católica está cheia de pó




Na igreja católica, da mesma forma que em outras religiões há mudanças de entendimentos doutrinais e explicações novas para as novas questões e desafios da Igreja. Neste momento discute-se no Sínodo dos bispos no Vaticano vários assuntos que afetam a vida das pessoas e considera-se a possibilidade de haver alterações.


que não haja ilusão :

http://rr.sapo.pt/noticia/36052/se_esperam_mudancas_na_doutrina_da_igreja_vao_ficar_desiludidos

sinceramente eu te digo que deixaria de ser católico se esta minha religião mudasse de dogmas e doutrinas como quem troca de camisa




Há no entanto uma questão que para mim é pertinente e não leves a mal a pergunta:


As tuas perguntas e dúvidas vêm do teu intimo, bem pertinentes e sinceras, como posso levar-te a mal se expressas o que te vai na alma ?

Se queres saber gostava de te conhecer pessoalmente e dar-te um abraço, e bebermos umas bejecas, talvez um dia...

Nada do que digas sobre a católica me afecta porque são coisas que já conheço, fazes até bem em criticá-la




não estás tu a ser formatado mentalmente, da mesma forma que as Testemunhas de Jeová e os outros, por ensinos que mais não são do que interpretações de homens que procuram arrebanhar multidões para a sua religião? Se não tivesses, digamos nascido na religião católica, achas que mudarias de religião, ou continuarias a apegar-te àquilo que teus pais te ensinaram? Se tivesses nascido e criado como muçulmano, por exemplo, não demonstrarias o mesmo aferro que demonstras na igreja católica?


Acho que não estou a ser formatado mentalmente, eu estaria se fechasse os olhos e ouvidos a outras crenças, ou às críticas que fazem à católica

repara que eu sou o único trinitário aqui, quando estive nos fóruns islâmicos eu era o único cristão

estaria formatado se eu dissesse que sou católico porque sim, porque acho que todos devemos questionar as coisas

mas confesso-te que também é uma tarefa perigosa, é tipo uma pessoa decidir-se em atravessar o deserto. Uma vez lá, no deserto, uma pessoa não pode desistir nunca em seguir em frente, ou morre, tipo perde logo a fé....

todas as religiões têm um conjunto de pessoas que estudam para defenderem a sua fé, é a chamada apologética

https://pt.wikipedia.org/wiki/Apolog%C3%A9tica

foi por aí que eu comecei, por comparar as várias apologéticas, e depois história, ciência e etc...

tásse bem Morrer a rir Morrer a rir Morrer a rir Morrer a rir




Como sabes há milhões de pessoas que nasceram e foram ensinados como católicos e mudaram de religião. Não creio que seja apenas porque não aprofundaram o conhecimento na religião, embora em muitos casos tenha sido assim.


não sei, hocosi, será que sabiam ?! é boa pergunta

tive um colega que foi durante anos um acólito católico e depois mudou para Mórmons, disse que faltava qualquer coisa

nunca me disse o quê e eu também não perguntei

se calhar as pessoas procuram um Deus que seja mais fácil adorar, tipo o deus Baal

estou eu a especular, não faço ideia, se calhar nem eles próprios o sabem explicar

mas vocês sabem isso melhor do que eu visto que as TJs costumam converter muitos católicos

o que é que eles vos dizem ?! porque é que se converteram às TJs ?




E isto leva-me ao meu dilema mais premente. Porquê para acreditar é preciso ter fé? E se eu usando a razão e o meu raciocínio não tenho?


Mas no início não eras assim, eras ?

depois a tua razão e raciocínio abriram-te os olhos para as mentiras e contradições

digo eu estas coisa, não sei

mas o que sei é que mantenhas então a razão e o raciocínio

e a razão e raciocínio está com a ciência, esta não ilude, nem pretende iludir

e a ciência nem nega nem confirma Deus, nem nega e nem confirma a existência da Alma

aliás, até tem aberto algumas portas para Deus e Alma e etc...

que a tua razão não feche as portas para aquilo que a ciência não conseguiu fechar, não coloques a tua razão acima de tudo e de todos

pensa que mesmo que tenhas desistido de Dues, Este não desiste de ti....demore o tempo que demorar




Como coloquei há dias num outro tópico: "Deus é como um urso ou um leão que secretamente o procura e então o faz em pedaços".
Lamentações 3:10,11.


Eu também li isso, até houve um comentário de alguém que não me lembro ( MariaL ????? ) a criticar-te teres escolhido algo tão feio

só escolhes coisa mesmo feias LOL Morrer a rir Morrer a rir Morrer a rir Morrer a rir

bom, como é que tu sabes que és bom, hocosi ?!

és como muitos que vão confessar-se e dizem isto :

- sr. padre, eu não mato, não roubo...

logo essa pessoa na opinião dele deve ser boa e não ter pecados

ora todos os autores dos livros que compõem a bíblia foram santos, e este santo lamenta-se ao aproximar-se do Senhor, porque o Senhor o queima e o faz ter noção de todos os seus pecados, mesmo as suas mais intimas manchas de pecado

quem não se aproxima de Deus não se dá conta dos seus pecados, mas quem se aproxima d'Ele então sente fogo e ardor

quantos de vocês ao ver um filme dramático às vezes não derrama lágrimas por uma cena mais comovente ?!

e então que dizer se a nossa alma pecadora não se derramar em lágrimas e tristeza ao contemplar uma perfeição do infinito amor de Deus ?!

existe um grande abismo entre o homem e Deus, entre o homem finito em tudo e a infinidade de Deus em tudo

essa não passa de uma lamentação de um Santo, que viu e tomou conhecimento de todos os seus pecados perante o olhar de Deus, a sua alma derramou-se em lágrimas, em pranto e em profunda tristeza

é isso que faz lançar as almas no purgatório ou inferno, segundo a crença católica, somos nós próprios que nos lançamos lá

há tempos li um relato de uma santa qualquer que teve uma visão do purgatório

Ela estava junto com o Senhor e via muito sofrimento num vale de lágrimas

e o Senhor disse-lhe :

- eu não desejo isto, mas a justiça assim o exige

é o todo perfeito, a totalidade da perfeição, até uma palavra dita a um teu irmão com malícia vais ter que pagar, nada ficará sem pagamento, todo o nosso intimo será exposto....nada e nadinha ficará por revelar aos olhos de Deus

e isto causa dor, e muita dor, tremenda dor para alguns



Deus não se vê. Não fala coerentemente porque permite haver um sem numero de propagandistas de fé que enganam as pessoas. Adota uma politica tipo: ou me amas ou mato-te.


vive o melhor que possas, não te importes com o resto hocosi

vive de maneira a que quando chegar a tua hora possas dizer isto :

eu fiz o melhor que pude e consegui

não te atormentes com coisas que tu não sabes, que a ciência não sabe, e que ninguém sabe




A maioria dos crentes de certas religiões mais antigas são-no por tradição, tradição essa que foi estabelecida a ferro e fogo, com a tortura e morte de milhões de pessoas.


Tal como o Senhor replicou a Caim :

"Que fizeste? A voz do sangue do teu irmão clama da terra até mim..."

somos nós, não Deus

primeiro eu, depois eu, e depois ainda eu...só depois os outros

repara, todos temos a mesma origem, vamos todos ter o mesmo fim, vivemos neste minusculo planeta terra, estamos todos no mesmo barco

e todavia, religiosos ou não, ninguém pensa nos outros

culpa de Deus ?!

mas podemos cada um per si melhorar as coisas, se houvesse união podíamos melhorar o mundo, homens de boa vontade....




A bíblia que supostamente é a palavra de Deus foi escrita, na sua maior parte por pessoas que nem sabemos quem e apesar de haver milhares de livros escritos foram selecionados e vincados como um cânon pela igreja católica como sendo os únicos inspirados.


verdade, quem definiu o cânon da bíblia foi a igreja católica

mas esquece o livro, não desistas de Deus por livros ou religiões






Altar
Membros
Membros

Mensagens : 1716
Likes : 57
Data de inscrição : 06/05/2013
Idade : 47
Localização : Lisboa - Alverca

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Mensagem por Marco Cezar em Qui Out 15 2015, 20:33

ADVERTÊNCIA - NÃO ESCREVA EM CAPS LOCK


NÃO A MOTIVOS DE CRITICAR UMA RELIGIAO DE 2000 ANOS , OU TEM , SEO TEM
FAÇA-O.
MEU COLEGA ACIMA ESTA COM A RAZAO ..... MUDAR PORQUE ?
ESTUDEI COM TESTEMUNHAS DE JEOVÁ , NAO COSEGUIRAM ME CONVENCER QUE O
QUE DIZEM E CORRETO.
OBSERVAÇÃO: TENHO 58 ANOS , NAO TENHO UMA MENTALIDADE DE VELHO , NEM MESMO
DE UM ADOLECENTE , TENHO UMA MENTALIDADE FORMADA ONDE O QUE ME DISSEREM
TEM DE SER MUITO CONCRETA , ALEM DE EU FAZER MUITAS PESQUISAS PARA CHEGAR
NUM CONSENSO.

Marco Cezar

Mensagens : 18
Likes : 0
Data de inscrição : 12/10/2015
Idade : 58
Localização : Sao Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Mensagem por Marco Cezar em Qui Out 15 2015, 20:36

ADVERTÊNCIA - NÃO ESCREVA EM CAPS LOCK


DESCULPE MINHA ARROGANCIA , APENAS ESTAVA A OBSERVAR O COMENTARIO ENTRE
VOCES DOIS.
PERDONAME

Marco Cezar

Mensagens : 18
Likes : 0
Data de inscrição : 12/10/2015
Idade : 58
Localização : Sao Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Mensagem por Marco Cezar em Qui Out 15 2015, 20:41


ADVERTÊNCIA - NÃO ESCREVA EM CAPS LOCK



VOCE DISSE A VERDADE , NEM TUDO O QUE A BIBLIA E COLOCADA ,DEVEMOS ACREDITAR , FIZ UM CURSO DE TEOLOGIA , E REALMENTE FOI ME DITO O MES-
MO QUE SITA ACIMA , POIS MUITOS FIZERAM A TRADUÇÃO POREM MUITOS
OS FIZERAM POR DINHEIRO, ENTAO MELHOR QUERMOS EM DEUS E SEU FILHO
JESUS CRISTO, FATO ¨FATO DITO PELOS ANTIGOS BISPOS DA IGREJA CATOLICA

Marco Cezar

Mensagens : 18
Likes : 0
Data de inscrição : 12/10/2015
Idade : 58
Localização : Sao Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Mensagem por Marco Cezar em Sex Out 16 2015, 13:26

hooo me perdoe, não querer ser arrogante !!!!!!!!!!

Marco Cezar

Mensagens : 18
Likes : 0
Data de inscrição : 12/10/2015
Idade : 58
Localização : Sao Paulo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Mensagem por River raid em Sex Out 16 2015, 13:29

Existem regras, há que cumpri-las. Não custa nada desligar o caps lock.


River raid
Membros
Membros

Mensagens : 4535
Likes : 202
Data de inscrição : 02/09/2013
Idade : 41
Localização : Maia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Mensagem por Kristy123 em Sex Out 16 2015, 13:47

Boa dia, Marco Cezar,

Estás perdoado!  Morrer a rir
E também não és arrogante e está á vontade.
Lê as regras do Forum.   tass bem

AQUI


Kristy123

Kristy123
Moderador
Moderador

Mensagens : 4023
Likes : 222
Data de inscrição : 15/10/2013
Idade : 97
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Mensagem por Jaffar em Sex Out 23 2015, 11:13

bem ontem um dos meus "professores" deu um bom exemplo ilustração sobre este tópico.

Ele falou sobre o principe e o mendigo:

Que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus,
Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens;
E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz.
Filipenses 2:6-8

Tal como o tal Rei que vai por exemplo ao mercado mascarado de mendigo por exemplo mas é rei mas não afirma ser rei.

ou um outro exemplo para os miúdos e graúdos no desenho da Cincerela da tvi quando o principe se mascarava de pobre para ver a Cinderela




Jaffar
Membros
Membros

Mensagens : 171
Likes : 5
Data de inscrição : 02/07/2014
Idade : 49
Localização : Sul

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Mensagem por River raid em Sex Out 23 2015, 11:36

Era em forma de Deus talvez por ser um espirito antes de vir à Terra e não porque fosse Deus, digo eu...

Já agora, há uma passagem que raramente (ou nunca) é comentada no meio TJ:
- quem eram os espiritos em prisão a quem Jesus pregou durante aqueles 3 dias?

Outra questão tem a ver com extraterrestres. Várias pinturas têm uma espécie de Ovni no céu. O vaticano tem dois dos mais avançados telescópios do mundo e até tem um cientista-padre responsável por essa área. Soube que recentemente a ICAR deu a entender a existência de ET´s.

São assuntos contorversos que eu gostaria muito de saber qual a tua posição, a da Igreja, assim como a do Hocosi e restantes foristas.

Também não sei qual a posição do CG quanto a estes dois assuntos. Wink  Silêncio




River raid
Membros
Membros

Mensagens : 4535
Likes : 202
Data de inscrição : 02/09/2013
Idade : 41
Localização : Maia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Mensagem por Jaffar em Sab Out 24 2015, 13:34

Onde está o TJCurioso?

Nunca mais o vi ele me ajudou muito nas minhas dúvidas...


"Jeová deu Jesus para salvar-nos.Olhando para ele e seguindo-o,podemos ter a vida eterna." - Meu livro de Histórias Bíblicas WTBTSP 1978 Parte 3 -41

Jaffar
Membros
Membros

Mensagens : 171
Likes : 5
Data de inscrição : 02/07/2014
Idade : 49
Localização : Sul

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Mensagem por River raid em Sab Out 24 2015, 15:18

Sei lá, tambem tenho saudades dele mas acho que vai fundar algo a ver com irreligião.

River raid
Membros
Membros

Mensagens : 4535
Likes : 202
Data de inscrição : 02/09/2013
Idade : 41
Localização : Maia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Mensagem por Índigo em Sab Out 24 2015, 15:36

@Jaffar escreveu:Onde está o TJCurioso?

Nunca mais o vi ele me ajudou muito nas minhas dúvidas...

Jaffar o TJCurioso não tem estado activo no fórum.

Mas continua a desmascarar a ORG.

Se quiseres saber mais informações podes mandar-me uma MP.


Vamos trabalhar juntos para manter neste fórum um ambiente limpo e amigável. Bons comentários!

Índigo
Colaborador
Colaborador

Mensagens : 3348
Likes : 218
Data de inscrição : 07/05/2012
Localização : Norte

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Mensagem por Jaffar em Dom Out 25 2015, 12:05

ok. obrigado pela info.
Dá lhe os meus cumprimentos.


"Jeová deu Jesus para salvar-nos.Olhando para ele e seguindo-o,podemos ter a vida eterna." - Meu livro de Histórias Bíblicas WTBTSP 1978 Parte 3 -41

Jaffar
Membros
Membros

Mensagens : 171
Likes : 5
Data de inscrição : 02/07/2014
Idade : 49
Localização : Sul

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Mensagem por hocosi em Sex Out 30 2015, 21:20

No tempo dos ancestrais, um homem nasceu do ventre de uma mãe virgem, sem nenhum pai biológico envolvido.

O mesmo homem sem pai clamou um amigo chamado Lázaro, que estava morto havia tempo bastante para cheirar mal, e Lázaro imediatamente voltou à vida.

O próprio homem sem pai voltou à vida depois de ficar três dias morto e enterrado.

Quarenta dias depois, o homem sem pai subiu ao topo de uma montanha e depois desapareceu no céu.

Se você murmurar coisas dentro da sua cabeça, o homem sem pai, e seu “pai” (que também é ele mesmo), ouvirá seus pensamentos e pode tomar providências em relação a elas. Ele é capaz de ouvir simultaneamente os pensamentos de todas as pessoas do mundo.

Se Você faz alguma coisa ruim, ou alguma coisa boa, o mesmo homem sem pai tudo vê, mesmo que ninguém mais veja. Você pode ser recompensado ou punido, inclusive depois de sua morte.

A mãe virgem do homem sem pai nunca morreu, mas “foi transportada” corporeamente para o céu.

Pão e vinho, se abençoados por um padre (que precisa ter testículos), “transforma-se” no corpo e no sangue do homem sem pai. (Pessoas que são tão racionais a respeito de todo o resto, e eles acreditam que no Domingo estão bebendo o sangue de um deus de 2 mil anos. Eu não consigo... É uma dissonância na minha cabeça...)

"Que os deuses nos perdoem pelas pequenas piadas que temos feito contra Eles, que nós os perdoaremos pela grande piada que Ele(s) tem feito contra nós.

DEUS UM DELÍRIO de Richard Dawkins



"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro. A real tragédia da vida são os adultos que têm medo da luz" . Platão

hocosi
Membros
Membros

Mensagens : 2577
Likes : 346
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 61
Localização : Braga (Distrito)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Mensagem por Jaffar em Ter Dez 22 2015, 11:28

Vi este video e achei interessante.

Why did God come down to earth when He had a perfect life in heaven? (2mins)
https://www.youtube.com/watch?v=QO9ZrXWZ1Lo

Jaffar
Membros
Membros

Mensagens : 171
Likes : 5
Data de inscrição : 02/07/2014
Idade : 49
Localização : Sul

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 08:05


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum