EX-TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
Seja muito Bem-vindo!

Regista-te aqui e descobre a verdade sobre a "verdade"

Lê as regras e respeita-as

Alguma duvida a Adm/Mod está pronta a ajudar.



"Quando aceitamos tudo o que a Organização diz sem verificar, mostramos confiança na Organização. Mas, se mantivermos um espírito atento e examinarmos 'quanto a se estas coisas são realmente assim' (Atos 17:11), então, mostramos zelo para com Jeová. Para quem você mostra zelo?"

Laudato si, sobre o cuidado da casa comum

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Laudato si, sobre o cuidado da casa comum

Mensagem por Altar em Seg Jun 15 2015, 13:20

Cidadade do Vaticano, 11 jun 2015 (Ecclesia) - ‘Laudato si, sobre o cuidado da casa comum’ é o título da Encíclica do Papa Francisco sobre o tema do ambiente que vai ser lançada no próximo dia 18, no Vaticano, anunciou a sala de imprensa da Santa Sé.

O documento terá apresentação do presidente do Conselho Pontifício Justiça e Paz, cardeal Peter Turkson, e pelo metropolita de Pérgamo, Ioannis Zizioulas, representante do Patriarcado Ecuménico e da Igreja Ortodoxa.

O Vaticano adiantou também que os bispos de todo o mundo foram informados sobre a publicação da encíclica, com informações sobre o ensinamento e intervenções precedentes do Papa Francisco relativas ao tema do ambiente.

A encíclica vai estar disponível inicialmente em italiano, francês, inglês, alemão, espanhol e português.

A expressão 'Laudato si' (louvado seja) remete para o  'Cântico das Criaturas', de São Francisco de Assis, o religioso que inspirou o Papa argentino na escolha do seu nome, após a eleição pontifícia.

http://www.agencia.ecclesia.pt/noticias/vaticano/vaticano-noca-enciclica-de-francisco-intitulase-laudato-si-sobre-o-cuidado-da-casa-comum/

--------------------

Chama-se “Laudato si, sobre o cuidado da Terra” e é a primeira encíclica da Igreja sobre o Ambiente. O texto, apresentado quinta-feira, promete ser polémico.

É a primeira encíclica “verde” da história da Igreja e a segunda de Francisco. O texto de “Laudato si, sobre o cuidado da Terra” é apresentado quinta-feira à tarde e promete polémica pouco meses antes do arranque da Conferência do Clima 2015, marcada para Paris e onde serão debatidas as alterações climáticas e o fracasso do protocolo de Quioto.

No documento, segundo têm adiantado fontes do Vaticano à imprensa internacional, o Papa tece críticas duras ao “capitalismo selvagem” e às empresas multinacionais – apelidadas de “predadoras” do planeta que enriquecem “à custa do aumento do fosso entre ricos e pobres”. A encíclica, publicada em seis línguas, aborda também as “injustiças” na distribuição de recursos, a fome, o desperdício de alimentos, a exploração de recursos naturais em continentes como a África, o aquecimento global, a desflorestação ou a poluição. O “Vatican Insider” adianta mesmo que o Papa deverá pedir aos governos que se empenhem nos problemas das alterações climáticas. Ontem, a seguir à oração do Angelus, Francisco falou da publicação da encíclica: admitiu que o texto será “uma grande sacudidela” e uma chamada de atenção para a “degradação ambiental e a recuperação dos territórios”.

“Laudato Si” – o nome remete para a primeira frase do “Cântico das Criaturas” de São Francisco de Assis – será assim, a primeira encíclica totalmente dedica à ecologia, apesar de João Paulo II e Bento XVI terem abordado o tema. O Papa polaco insistiu bastante, no início da década de 1990, na degradação da camada do ozono e o Papa emérito chegou a ser apelidado de “Papa verde” devido às referências constantes à sustentabilidade e aos avisos deixados aos líderes mundiais sobre as alterações climáticas. Em 2013, Bento XVI publicou o livro “Pensamentos sobre o Ambiente”, em que defende o direito de todos os seres humanos à alimentação e aos recursos naturais.

a natureza “não perdoa” Francisco não deixou cair o assunto tem repetido, em vários discursos, uma frase que, conta, lhe terá sido dita por um velho agricultor: “Deus perdoa sempre e os homens às vezes, mas a natureza nunca perdoa”. Nos últimos dois anos, o Papa sublinhou a importância de cuidar da Terra – que, defende, “não é um legado dos nossos pais, mas um empréstimo dos nossos filhos”. E a insistência na importância da relação do ser humano com o ambiente natural será também evidente na encíclica. As mesmas fontes do Vaticano adiantam que a Ecologia Humana terá um destaque importante no texto. O Papa Francisco tem defendido, também na linha de Bento XVI, que a crise não é só económica, mas sobretudo ética: a vida humana, defende o Papa, deixou de ser o centro das sociedades, dando lugar ao dinheiro. E essa crise estende-se também à relação com a natureza, numa “sociedade que tende, cada vez mais, a descartar bens que ainda podem ser utilizados e entregues a quem passa necessidades”.

Encíclica ecuménica A nova carta papal será também um documento ecuménico. Nos últimos meses, chegou a especular-se que poderia ser promulgada com a assinatura conjunta de Francisco e do Patriarca de Constantinopla, Bartolomeu I. Afinal não aconteceu, mas na apresentação de “Laudato si” estará um representante do Patriarcado Ecuménico e da Igreja Ortodoxa, Ioannis Zizioulas. Um sinal, como escreveu recentemente o vaticanista Andrea Tornielli, de que “a mensagem ambiental do Patriarca Ortodoxo encontra espaço na encíclica” do Papa Francisco.

Na apresentação, marcada para a tarde da próxima quinta-feira, estarão também o cardeal Peter Turkson, presidente do Conselho Pontifício Justiça e Paz e que ajudou o Papa na construção do texto, e um leigo, o cientista John Schellnhuber, fundador e director do Instituto Potsdam que investiga o impacto das alterações climáticas.

Entretanto, já é certo que Francisco irá falar sobre a encíclica numa cimeira especial da Assembleia Geral da ONU, a 25 de Setembro, durante uma visita aos Estados Unidos. O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, esteve no Vaticano no início do mês para participar num encontro sobre alterações climáticas organizado pela Santa Sé e pelas Nações Unidas e anunciou que Francisco será o primeiro Papa a discursar num encontro do género.

Pouco tempo depois, em Novembro, arranca a Conferência do Clima 2015. Espera-se que até Dezembro seja definido um novo acordo climático global pós-2020, centrado na redução de emissões para limitar o aumento médio da temperatura em dois graus.

http://www.ionline.pt/artigo/397268/laudato-si-nova-enciclica-do-papa-francisco-declara-guerra-as-multinacionais?seccao=Mundo_i




Altar
Membros
Membros

Mensagens : 1715
Likes : 57
Data de inscrição : 06/05/2013
Idade : 47
Localização : Lisboa - Alverca

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Laudato si, sobre o cuidado da casa comum

Mensagem por Altar em Seg Jun 22 2015, 16:37





Altar
Membros
Membros

Mensagens : 1715
Likes : 57
Data de inscrição : 06/05/2013
Idade : 47
Localização : Lisboa - Alverca

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Laudato si, sobre o cuidado da casa comum

Mensagem por hocosi em Seg Jun 22 2015, 20:53

Pesquisas da US Environmental Protection Agency mostraram que a poluição resultante da queima de 9 velas em uma sala pode exceder os limites de poluição para ambientes abertos.

"Se eu for alguém com algum problema de saúde, asma por exemplo, e estou considerando fatores que podem ser agravantes do meu problema respiratório, velas e incenso são duas coisas que devo realmente levar em conta.", afirma Michael Osborne do EPA.

Em algumas velas foi encontrado chumbo no pavio, o que seria bastante perigoso pois pode causar danos cerebrais em crianças.

Ar das igrejas pode fazer mal à saúde, diz estudo

Cientistas holandeses afirmaram que o ar nas igrejas tem mais hidrocarbonetos policíclicos, que podem causar câncer, que o ar respirado em ruas em que passam 45 mil carros por dia.

O nível de pequenas partículas poluentes sólidas (PM10) nas igrejas estudadas é 20 vezes maior que o permitido pelas regulamentações européias.

O estudo, feito por uma equipe da Universidade de Maastricht, na Holanda, foi publicado pelo European Respiratory Journal.


http://www.bbc.com/portuguese/ciencia/story/2004/11/041120_igrajasms.shtml


Espero que o Vaticano aja de acordo e mande apagar, ou impeça que se acendam velas nos santuários e igrejas de todo o mundo.



"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro. A real tragédia da vida são os adultos que têm medo da luz" . Platão

hocosi
Membros
Membros

Mensagens : 2577
Likes : 346
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 61
Localização : Braga (Distrito)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Laudato si, sobre o cuidado da casa comum

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 16:34


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum