EX-TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
Seja muito Bem-vindo!

Regista-te aqui e descobre a verdade sobre a "verdade"

Lê as regras e respeita-as

Alguma duvida a Adm/Mod está pronta a ajudar.



"Quando aceitamos tudo o que a Organização diz sem verificar, mostramos confiança na Organização. Mas, se mantivermos um espírito atento e examinarmos 'quanto a se estas coisas são realmente assim' (Atos 17:11), então, mostramos zelo para com Jeová. Para quem você mostra zelo?"

É legitimo educar crianças crentes?

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

É legitimo educar crianças crentes?

Mensagem por Ana Cláudia em Seg Ago 05 2013, 18:29

Será legitimo educar as crianças naquilo em que nós, pais, acreditamos?

Será legitimo educa-las numa religião, seja ela qual for?

Li, não me lembro onde, que há quem defenda que todos nascemos ateus e que a crença em deus vem com a envolvente cultural, social, educacional. Será?

Eu decidi, em conjunto com o pai das minhas filhas, educar sem barreiras neste aspecto. A minha mais velha já esteve na catequese, e assim que deixou de gostar saiu, sem pressões.

Eu sou agnóstica e o pai pode-se definir como católico não praticante.

Sei que este tema já foi tocado noutros tópicos mas gostava de "ouvir" as vossas convicções e experiências pessoais.

Ana Cláudia
Forista desativado

Mensagens : 3331
Likes : 140
Data de inscrição : 16/05/2012
Idade : 34

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É legitimo educar crianças crentes?

Mensagem por Sara Mel em Seg Ago 05 2013, 19:07

bem no meu caso, o meu filho está a ser educado sem a presença de Deus imposta pelos pais. Sou ateia, e o pai é agnóstico.

Depois há a família próxima. Do meu lado são todos Tj e os avós paternos são católicos não praticantes (que dão apenas importância à noite de natal).

Obviamente, que depois há a envolvente social, onde não há como controlar o que é dito ao miúdo. Fui muito clara no infantário ao dizer que não queria influência religiosa, mas isto é impossível já que o natal, a pascoa são épocas religiosas e tradicionais na sociedade portuguesa. Mais cedo ou mais tarde irão começar as perguntas sobre Deus... pretendo manter-lhe todas as portas abertas e qd a idade for a certa incentivá-lo a pesquisar e a ser ele a definir no quer acreditar.
Não lhe vai ser servido pratos de comida estragada ou gourmet. Ele que defina o que quer comer, onde e quando comer... Imposto não vai ser nem a existência nem a não existência de Deus!


Sara Mel

Sara Mel
Sócio APVIPRE
Sócio APVIPRE

Mensagens : 2743
Likes : 96
Data de inscrição : 26/11/2012
Idade : 42
Localização : Norte

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É legitimo educar crianças crentes?

Mensagem por Setubalense em Seg Ago 05 2013, 19:17

A minha filha vive com a mãe em casa da avó que é TJ (os meus pais também são).
Entretanto, a ex-sogra levava a menina às reuniões, mas no despertar do inicio da adolescencia, a minha filha deixou de ir às reuniões.
Já falei com ela na presença da mãe e disse-lhe que não estava preocupado, antes pelo contrário. Expus à minha ex que as TJ (WT entenda-se) têm muitos podres, despertando-lhe o bichinho profissional (trabalha em meios de comunicação) ao que me disse que já tinha lido na net sobre o proibe e não proibe das vacinas. Expus-lhe muito mais, a pedofilia ONU e tudo o mais. Disse à minha filha que o importante é ter e ser bem educada, sem a batuta da WT que de bom nada tem.


"A estupidez humana é a única coisa que dá uma ideia do infinito"
Ernest Renan

Setubalense
Membros
Membros

Mensagens : 681
Likes : 49
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 52
Localização : Setubal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É legitimo educar crianças crentes?

Mensagem por TJ Curioso em Seg Ago 05 2013, 21:31

Criar um filho e transmitir-lhe os valores dos pais, inclui obviamente passar-lhe valores morais e espirituais (caso os tenham).

Penso que seja impossível para pais crentes em Deus não educar os seus filhos dentro das suas próprias crenças e nem acho isso errado. É simplesmente assim.

É claro que depois poderemos discutir os valores religiosos em si que são inculcados às crianças ou até que ponto devem os pais levar tal educação.

Mas penso que seja inegável que, assim como pais ateus ou agnósticos não educam seus filhos a acreditar em Deus ou determinada religião, do mesmo modo penso que é razoável entender que a mesma motivação (no inverso), exista em pais que possuem crença religiosa ou que simplesmente acreditem em Deus.

É o meu caso neste momento. Wink

TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9048
Likes : 416
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É legitimo educar crianças crentes?

Mensagem por MariaL em Ter Ago 06 2013, 09:56

Muito complicado no caso de crianças mais velhas ou pré-adolescentes que foram iniciadas nos ensinos da Torre ou a acreditar em Deus.

Quando expliquei à minha filha porque deixei de ser TJ e deixámos de ir às reuniões (enganei-me sobre a organização, descobri coisas complicadas que não sabia, etc. ) ela saltou imediatamente para a parte importante para ela e perguntou-me se Deus não existia e se não vai haver paraíso. confused 

Disse-lhe que na minha opinião não mas que essa era um conclusão minha. Ela poderia continuar a falar com Deus se quisesse, no futuro poderia encontrar as suas razões para acreditar ou não... para ter calma e não ficar preocupada. Ficou um bocadinho triste porque a mãe já não acredita na solução mágica para todos os males do mundo...

Ficou zangada comigo porque deitei fora, sem pedir autorização os livros dela, Histórias bíblicas e Grande instrutor. Paciência, não quero que leia porcarias, principalmente quando fui eu que as arranjei Embarassed e sei o mal que me fizeram.

Depois passou tudo e está óptima.


Não há pequenas coisas nem grandes coisas, todas são importantes. - Oscar Wilde

MariaL
Sócio APVIPRE
Sócio APVIPRE

Mensagens : 973
Likes : 83
Data de inscrição : 12/05/2012
Idade : 42
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É legitimo educar crianças crentes?

Mensagem por jamir em Ter Ago 06 2013, 14:31

É uma boa pergunta. Não sei. Não sou pai.
Como agnóstico, tentaria ensinar, superficialmente, sobre as várias crenças mas, exaustivamente, a necessidade de se respeitar a todas elas!

Como disseram, e muito bem, todos nascemos ateus e a fé é uma característica geográfica.

Acho errado (só opinião) carimbar uma religião num bebe... e muito errado (já não é "só" uma opinião) recorrer a ameaças quando o jovem mostra desinteresse sobre o assunto.


♫♫ É Deus veraz que tudo prediz, somos seu povo feliz! ♫♫
(repetir até acreditar)

jamir

Mensagens : 329
Likes : 22
Data de inscrição : 17/01/2013
Idade : 33
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É legitimo educar crianças crentes?

Mensagem por TJ Curioso em Ter Ago 06 2013, 19:25

@jamir escreveu:Como disseram, e muito bem, todos nascemos ateus e a fé é uma característica geográfica.

Jamir permite-me discordar desta frase. Não creio que o ser humano nasça ateu. E a fé em si mesma não é uma característica geográfica. O que é de característica geográfica é a demonstração ou expressão da fé ou espiritualidade, influenciada pela cultura e tradição ancestral.

Que o ser humano tem uma dimensão espiritual desde os primórdios até aos nossos dias está mais que comprovado. Por isso, mesmo crianças criadas em lares ou nações politicamente atéias desenvolvem espiritualidade. É algo inerente aos humanos.

TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9048
Likes : 416
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É legitimo educar crianças crentes?

Mensagem por searchingthetruth em Ter Ago 06 2013, 19:25

A educação, sendo ela religiosa ou não, deve sempre reflectir aquilo que os pais acreditam serem o melhor para os seus filhos. E realmente a educação das testemunhas de Jeová é apenas mais uma, com aspectos positivos e negativos como todas as outras.




searchingthetruth

Mensagens : 326
Likes : 8
Data de inscrição : 26/07/2013
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É legitimo educar crianças crentes?

Mensagem por hocosi em Ter Ago 06 2013, 20:48

Eu não creio que as pessoas nasçam ateias nem religiosas. Nós nascemos numa situação neutra. Depois o que seremos depende do ambiente em que somos criados, dos livros que lemos, das companhias que tivermos e da nossa inteligência e capacidade de raciocínio.

É claro que nós como seres inteligentes mas também mortais, temos perguntas para as quais não temos respostas e isso faz-nos pensar no sobrenatural e nisso não somos muito diferentes dos nossos antepassados. Já sabemos porque troveja, já sabemos porque existem tantos erupções vulcânicas, e sabemos muitas coisas que nossos antepassados não sabiam, mas quando confrontados com doenças, com morte de familiares e até com a perspetiva da nossa própria morte inclinamo-nos a pensar se esta vida é tudo o que há. Nisso penso( não sei) somos diferentes dos animais.

Mas o que se sabe sem sombra de dúvidas é que uma geração vai e outra vem, e assim tem sido há milhares e milhares de anos. Haja alguém que comprove que após a sua morte neste mundo, está vivo noutro lugar qualquer.

Quanto à educação dos filhos, acho normal que os pais procurem inculcar nos filhos aquilo que eles mesmos acreditam.



"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro. A real tragédia da vida são os adultos que têm medo da luz" . Platão

hocosi
Membros
Membros

Mensagens : 2577
Likes : 346
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 61
Localização : Braga (Distrito)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É legitimo educar crianças crentes?

Mensagem por searchingthetruth em Ter Ago 06 2013, 21:01

@hocosi escreveu:Eu não creio que as pessoas nasçam ateias nem religiosas. Nós nascemos numa situação neutra. Depois o que seremos depende do ambiente em que somos criados, dos livros que lemos, das companhias que tivermos e da nossa inteligência e capacidade de raciocínio.

Infelizmente ninguém nasce numa situação neutra, hocosi. Todos nós estamos sujeitos a educação, baseado na cultura de cada povo.




searchingthetruth

Mensagens : 326
Likes : 8
Data de inscrição : 26/07/2013
Idade : 31

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É legitimo educar crianças crentes?

Mensagem por hocosi em Ter Ago 06 2013, 21:04

@searchingthetruth escreveu:
@hocosi escreveu:Eu não creio que as pessoas nasçam ateias nem religiosas. Nós nascemos numa situação neutra. Depois o que seremos depende do ambiente em que somos criados, dos livros que lemos, das companhias que tivermos e da nossa inteligência e capacidade de raciocínio.

Infelizmente ninguém nasce numa situação neutra, hocosi. Todos nós estamos sujeitos a educação, baseado na cultura de cada povo.

Caro searchingthetruth, isso é após o nosso nascimento. A interferência de um ser Divino, muito poderoso parece ser uma explicação eficiente para aplacar a necessidade de entender o que não se consegue explicar com o conhecimento comum.



"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro. A real tragédia da vida são os adultos que têm medo da luz" . Platão

hocosi
Membros
Membros

Mensagens : 2577
Likes : 346
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 61
Localização : Braga (Distrito)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É legitimo educar crianças crentes?

Mensagem por Filino Rupro em Qua Ago 07 2013, 09:26

Amigo hocosi o conceito de memes, defende que já podemos vir formatados.




Filino Rupro
Membros
Membros

Mensagens : 1300
Likes : 96
Data de inscrição : 06/12/2012
Idade : 45
Localização : Aveiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É legitimo educar crianças crentes?

Mensagem por mjp em Qui Ago 08 2013, 00:10

Atena escreveu:Será legitimo educar as crianças naquilo em que nós, pais, acreditamos?


Nem pensar! É que nem pensar!

Educação religiosa é um perigo. Amarra desde cedo a criança a um conceito ou à falta dele o que a influenciará para o resto da vida! É um atentado à sua liberdade!

Educação política é um erro crasso! Prende a criança a uma concepção de autoridade, a uma ideia de sociedade que os pais lhe transmitem e isso deixá-la-à presa a ideais herdados, concepções completamente ultrapassadas, enfim, trata-se de uma condicionante fortíssima à sua expressão de livre pensamento.

Educação moral, essa, um verdadeiro crime, pois a criança necessita de desenvolver em perfeita liberdade as suas concepções do que é bom e do que é mau. Os pais não têm o direito de condicionar minimamente essa liberdade de escolha.

Educação sexual, muito menos ainda. Elas terão tempo de aprenderem sozinhas e os pais podem passar modelos profundamente castrantes o que fará delas adultos frustrados e infelizes.

A criança deve ser deixada em absoluta liberdade para exprimir sem condicionalismos parentais todas as suas tendências naturais, sob pena de qualquer disciplina ou mesmo uma simples opinião poder traumatizá-las a ponto de nunca serem mais capazes de tomar decisões sozinhas. E, depois, a escola serve para quê? Não é para isso que pagamos aos professores?

A criança nasce selvagem e não é de ninguém como diz a canção. Nada a deve impedir de se desenvolver em todos os seus potênciais humanos e toda e qualquer interferência dos pais nesse processo pode ser um verdadeiro desastre a ponto de traumatizar a criança e inquinar decisivamente a sua felicidade  e o seu futuro.

Haverá quem argumente: e então as referências? Bem, é simples: no meio dessa total liberdade ela própria encontrará as suas referências;
não concordam comigo?

tass bem 







mjp
Forista desativado

Mensagens : 6491
Likes : 223
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 56
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É legitimo educar crianças crentes?

Mensagem por TJ Curioso em Qui Ago 08 2013, 01:38

mjp os ares do Algarve fizeram-te mal? É que não pareces o mesmo...

Morrer a rir Morrer a rir Morrer a rir Morrer a rir 

TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9048
Likes : 416
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É legitimo educar crianças crentes?

Mensagem por mjp em Qui Ago 08 2013, 09:53

@TJ Curioso escreveu:mjp os ares do Algarve fizeram-te mal? É que não pareces o mesmo...

Morrer a rir Morrer a rir Morrer a rir Morrer a rir 


Nada disso! Agora em Lisboa, ainda por cima, sinto-me agora até bem mais renovado.

Ando é a rever as minhas concepções de vida e embora não ande a ler nada sobre a educação das crianças, lembro-me perfeitamente de algumas brilhantes teorias, algumas que li e outras que ouvi durante a minha vida!

Decidi partilhar assim, em sumário, algumas pérolas dos melhores pedagogos lidos e ouvidos. Morrer a rir 

Nunca leste um livro que é de chorar a rir, "História de Portugal em Disparates"? Se algum dia quiseres saber qual foi o resultado das sucessivas reformas educativas do Portugal abriliano, trata-se de uma compilação de um professor de História sobre respostas e trabalhos de alguns dos mais brilhantes alunos da altura! Embora se trate de História, dá para ficarmos com uma ideia da razão pela qual no IST, por exemplo, a média de entrada chegou a ser de 6 ou 7 valores! Hoje são os adultos com quem nos cruzamos. Quiçá o Relvas e outros que tais?...

Se calhar, alguém se deveria lembrar de fazer o mesmo com as opiniões de alguns psicólogos e pedagogos dos anos 70 e 80. Acho que deveria ser também um sucesso editorial... de disparates! Morrer a rir 

Wink 

Abraço

mjp

P.S. "Meu filho, meu tesouro" do Dr Benjamin Spock, um clássico, um portento de equilíbrio e bom senso sobre psicologia infantil e cuidados de saúde. Penso que continuará actual (tirando os aspectos médicos, naturalmente, que o livro é dos anos 50 se não estou em erro) até para aí 2041 Wink ... ou mais!

mjp
Forista desativado

Mensagens : 6491
Likes : 223
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 56
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É legitimo educar crianças crentes?

Mensagem por hocosi em Qui Ago 08 2013, 15:27

Há quem considere o educar as crianças religiosamente um ato parecido com a pedofilia pela razão de que o que é inaceitável na pedofilia é o facto de as crianças não terem maturidade para escolher ter ou não ter relações sexuais com o adulto.

Por acaso conheço um indivíduo que foi Testemunha de Jeová, casado, na altura desassociado,(e ainda está) que teve relações sexuais com uma jovem, menor dos seus 11 anos e que quando foi presente ao juiz ela disse: “eu é que quis ter relações sexuais com ele”.

Acho que é normal os pais tentarem incutir nos filhos aquilo que eles mesmos acreditam. Afinal os pais querem o melhor para os seus filhos e se eles acreditam que a sua religião é a verdade é de esperar que ensinem isso mesmo aos filhos.

Agora o que acontece muitas vezes é que os pais não têm fé nenhuma, mas por causa dos vizinhos, da comunidade, ou da família eles forçam, impõem e até castigam quando o jovem não tem inclinação nenhuma para coisas religiosas.

Aqui é que acho inaceitável. Impor as crenças da família ou da comunidade às crianças, impedindo-as de escolher em plena consciência. O batismo ou a filiação religiosa deveria apenas ser permitida quando a pessoa expressa em maturidade o seu desejo de o fazer.



"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro. A real tragédia da vida são os adultos que têm medo da luz" . Platão

hocosi
Membros
Membros

Mensagens : 2577
Likes : 346
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 61
Localização : Braga (Distrito)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É legitimo educar crianças crentes?

Mensagem por Ana Cláudia em Qui Ago 08 2013, 15:58

mjp, entendi a ironia. Mas nem tanto ao mar nem tanto á terra.

Vou lançar 2 desafios:

mjp, dá a tua opinião sem a ironia, se tiveres disponibilidade aprofunda, diz tudo! A sério, acho que seria uma mais valia para esta discussão. Alarga o tema, além da religião fala da educação politica, etc. Dá-lhe!!!

Filino, dá-lhe também!

Gostava de vos ouvir de forma mais profunda! Se vos for possível!

Ana Cláudia
Forista desativado

Mensagens : 3331
Likes : 140
Data de inscrição : 16/05/2012
Idade : 34

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É legitimo educar crianças crentes?

Mensagem por mjp em Qui Ago 08 2013, 18:46

Atena escreveu:mjp, entendi a ironia. Mas nem tanto ao mar nem tanto á terra.

Vou lançar 2 desafios:

mjp, dá a tua opinião sem a ironia, se tiveres disponibilidade aprofunda, diz tudo! A sério, acho que seria uma mais valia para esta discussão. Alarga o tema, além da religião fala da educação politica, etc. Dá-lhe!!!

Filino, dá-lhe também!

Gostava de vos ouvir de forma mais profunda! Se vos for possível!

Minha cara Atena, está complicado gerir o meu tempo. Sinto, agora, nos momentos em que posso descansar melhor, a "ressaca" dos meses complicados que passei na terrinha. Cansaço mental, mesmo, confesso.

Foi, claro, uma ironia... mas uma ironia com algum respaldo em algumas teorias que ainda fizeram escola por algum tempo.

Também não sou "especialista" neste assunto, nem para lá caminho. Só posso dizer que sou o pai mais feliz do mundo e que, sempre que me cabia a mim ir buscar o meu filhote ao infantário, primeiro em Monchique, depois na Luz de Tavira, e perguntava se tudo tinha corrido bem, tinha como resposta um sim sem reservas e, algumas educadoras chegaram mesmo a dizer-me que nunca tinham conhecido uma criança tão feliz como o meu "filhotinho".

Tudo o que sei e penso a esse respeito é pessoal e intransmissível. Mas li, de facto o tal livro que mencionei, "Meu filho, meu tesouro", do Dr Benjamim Spock. Li outros, mas que me causaram menos impacto, pelo menos menos no bom sentido da palavra.

Tive sorte no filho que tenho, é verdade; mas fiz tudo o que sabia para tentar essa sorte. A mãe dele também, sei disso sem a mínima reserva.

Ainda hoje, por exemplo, e ele já vai quase para os 19 anos, tem namorada e etc e tal... quando o levo ao comboio e digo: logo que chegues a casa manda-me um sms a avisar que chegaste bem, ele manda... pontualmente! Nem que seja por uma viagem de vinte minutos dentro da mesma cidade. No mínimo e no máximo tenho mesmo zero (O) razões de queixa.

Segredos? Acho que não existem. Sensibilidade e bom senso e, tanto quanto nos é humanamente possível, darmos o exemplo.

Um não é um não até que tenham idade para compreenderem por que não.

Um sim é um sim.

Uma má avaliação da nossa parte carece de um pedido de desculpas sinceras.

Um erro da parte deles carece igualmente de uma justificação e de um pedido de desculpas.

Um assunto arumado é um assunto definitivamente arrumado.

Há que falar de um assunto, fala-se! Seja qual for o tema!

Há que alertar para certos cuidados e precauções, alerta-se!

Teve êxito, elogia-se mas exige-se mais! Obrigá-los a superarem-se!

Teve um fracasso, vai-se tentar perceber o porquê e explicar como não repetir o erro.

Tem um defeito de personalidade ou de carácter, chama-se a atenção e explica-se como isso o pode prejudicar a ele e aos outros..

Segurança. Uma criança necessita de sentir que os pais sabem o que estão a fazer. Precisam de saber que aconteça o que acontecer os pais são confiáveis e não são "carrascos". Disciplinadores e amigos, mas primeiro pais. Nunca castigadores.

Pais ateus podem educar perfeitamente uma criança que um dia descobre que existe Deus. Tal como pais crentes podem perfeitamente educar uma criança que um dia descobre que Deus não lhe faz sentido nenhum, ou algo de parecido.

Se foram educados no respeito da autoridade e se o foram com seriedade e integridade, nunca exigirão menos da autoridade que seja séria e integra. Os ideiais políticos serão os seus e virão por decorrência dessa educação.

Resumidamente, isto é o que eu  penso.

Beijinho.

mjp

P.S. Por vezes digo-lhe: agora que já és maior de idade ( o cérebro humano só está completamente amadurecido por volta dos 24) vê lá se é agora que vou ser obrigado a dar-te umas valentes lambadas! Morrer a rir  Ao que ele responde: não ia estranhar, pois foi sempre assim que me educaste!Morrer a rir 
Também já tem a sina rezada: tiveste azar, pois vou ser teu pai até morrer, digo-lhe eu; geralmente responde do género: então vamos ter de nos aturar ainda por muito tempo! Depois acrescento: e depois de morrer continuo a ser teu pai! Morrer a rir  Nem aí te consigo trocar?...Morrer a rir isso já não é azar, é praga! Morrer a rir 

mjp
Forista desativado

Mensagens : 6491
Likes : 223
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 56
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É legitimo educar crianças crentes?

Mensagem por TJ Curioso em Dom Ago 11 2013, 01:42

Isto é o que se está a passar na América... em escolas!



TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9048
Likes : 416
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É legitimo educar crianças crentes?

Mensagem por Ana Cláudia em Dom Ago 11 2013, 14:29

@TJ Curioso escreveu:Isto é o que se está a passar na América... em escolas!
Isto é grave, muito grave. Se calhar tenho algum preconceito com os americanos...

Devem ter aprendido com as escolas do Islão, apenas são mais "polidos".

Ana Cláudia
Forista desativado

Mensagens : 3331
Likes : 140
Data de inscrição : 16/05/2012
Idade : 34

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É legitimo educar crianças crentes?

Mensagem por mjp em Dom Ago 11 2013, 22:28

Atena escreveu:
@TJ Curioso escreveu:Isto é o que se está a passar na América... em escolas!
Isto é grave, muito grave. Se calhar tenho algum preconceito com os americanos...

Devem ter aprendido com as escolas do Islão, apenas são mais "polidos".
Não consigo ouvir o video por questões das colunas do computador estarem estragadas.

Isto deve ter a ver com o ressurgimento muito forte do ensino particular religioso nos EUA, é isso, mais ou menos, certo, ou não?

mjp
Forista desativado

Mensagens : 6491
Likes : 223
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 56
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É legitimo educar crianças crentes?

Mensagem por TJ Curioso em Dom Ago 11 2013, 23:53

@mjp escreveu:Não consigo ouvir o video por questões das colunas do computador estarem estragadas.

Isto deve ter a ver com o ressurgimento muito forte do ensino particular religioso nos EUA, é isso, mais ou menos, certo, ou não?
Não! Isto trata-se de grupos organizados e formados por evangélicos que vão às escolas públicas americanas e organizãm eventos para os alunos da escola, como os que observas. Como o Supremo Tribunal lhes facultou esse direito baseado na liberdade religiosa e de expressão as escolas e os pais não se podem opôr.

O "Clube Boas Novas" é a entidade que organiza estes eventos, treina o pessoal e fornece todo o material a ser usado nestes eventos.

TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9048
Likes : 416
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É legitimo educar crianças crentes?

Mensagem por mjp em Sab Ago 24 2013, 15:46

@TJ Curioso escreveu:
@mjp escreveu:Não consigo ouvir o video por questões das colunas do computador estarem estragadas.

Isto deve ter a ver com o ressurgimento muito forte do ensino particular religioso nos EUA, é isso, mais ou menos, certo, ou não?
Não! Isto trata-se de grupos organizados e formados por evangélicos que vão às escolas públicas americanas e organizãm eventos para os alunos da escola, como os que observas. Como o Supremo Tribunal lhes facultou esse direito baseado na liberdade religiosa e de expressão as escolas e os pais não se podem opôr.

O "Clube Boas Novas" é a entidade que organiza estes eventos, treina o pessoal e fornece todo o material a ser usado nestes eventos.
@TJ Curioso escreveu:Isto é o que se está a passar na América... em escolas!


Fiquei a pensar neste vídeo, desde logo que o pude ouvir.

Deixem-me dizer para aqui umas generalidades, salvaguardando desde já algumas imprecisões mais técnicas, pois estou a escrever ao sabor do pensamento e em função do comentário do TJ Curioso que me ilucidou que estas sessões de "esclarecimento" escolares se efectuam ao abrigo de um acordão do Supremo Tribunal americano a respeito do direito à liberdade religiosa (ainda hoje de manhã li uma notícia num dos nossos pasquins nacionais a respeito de uma decisão em 1ª Instância revogada e muitíssimo bem pelo Tribunal da Relação, mas neste caso tratando-se de uma notícia portuguesa e sobre outra matéria); é que se nos USA o princípio norteador dos direitos de personalidade for idêntico ao europeu, teríamos aqui um  conflito de direitos - o direito à liberdade religiosa e o direito de personalidade - que, resumindo grosseiramente, à luz do pensamento jurídico europeu são dois direitos que não possuem a mesma dignidade, neste caso, o direito de personalidade sobrepõe-se em relação aos direito à liberdade religiosa, pois ninguém pode ser obrigado a aceitar ouvir uma determinada doutrina religiosa. Estando confiada, em princípio e à partida, à família a tutela dos melhores interesses da criança, o direito à liberdade religiosa não pode impor aos pais a obrigação legal de aceitar que outros os obriguem a submeter os filhos a um "ensino religioso" contrário às suas vontades. Em Portugal, por exemplo, a disciplina de "Religião e Moral" foi retirada da vertente obrigatória do ensino oficial ( e muito bem, digo eu) permanecendo facultativa ( agora nem sei se já isso) para os que quisessem aderir.

Mas o Direito e o pensamento jurídico dos USA, nalguns casos, fruto de circunstâncias históricas e políticas muito diversas dos povos europeus rege-se por alguns princípios muito diferentes dos nossos, sendo mesmo que surge de uma "família do direito" diferente da românica-germânica de onde bebem os principais sistemas jurídicos europeus, com a honrosa excepção do sistema britânico.

A crer na informação do TJC, vejo reforçada a minha posição fortemente europeísta no que a muito dos direitos, liberdades e garantias diz respeito e não só. Só espero (muito, muito, muito) que certas correntes do pensamento dito mais "progressista, democrático e mesmo neo-liberal (neo uma ova!)" não derrube o que levou séculos a frutificar e substitua no terreno o que de melhor há no mundo inteiro a este respeito.

mjp
Forista desativado

Mensagens : 6491
Likes : 223
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 56
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É legitimo educar crianças crentes?

Mensagem por hocosi em Sab Ago 24 2013, 16:17

mjp escreveu:

A crer na informação do TJC, vejo reforçada a minha posição fortemente europeísta no que a muito dos direitos, liberdades e garantias diz respeito e não só. Só espero (muito, muito, muito) que certas correntes do pensamento dito mais "progressista, democrático e mesmo neo-liberal (neo uma ova!)" não derrube o que levou séculos a frutificar e substitua no terreno o que de melhor há no mundo inteiro a este respeito.
Não tenhamos medo disso. Que é difícil derrubar o que levou séculos a construir (como, é outra história) ficou bem patente a quando da visita do Papa Bento em 2010. Sobre isso foi bem claro o comentário do jornal Expresso da altura:

Esta semana, ateus, agnósticos, protestantes, hindus, muçulmanos e judeus vêem as escolas dos seus filhos, públicas e supostamente laicas, encerradas. Razão: os católicos recebem o líder da sua Igreja e por isso todos os restantes são obrigados e ficar com os seus filhos em casa e muitos deles obrigados e pôr um ou dois dias de férias.
Esta semana, os cidadãos portugueses ateus, agnósticos, protestantes, hindus, muçulmanos e judeus estão impedidos de tratar de qualquer assunto que envolva o Estado porque os católicos (ou alguém por eles) decidiram, ao arrepio da leis da República, parar o país para tratar dos seus assuntos.
Esta semana, os funcionários públicos ateus, agnósticos, protestantes, hindus, muçulmanos e judeus estão impedidos de ir trabalhar para que os seus colegas católicos tratem de uma celebração religiosa que apenas a eles diz respeito.
Esta semana os contribuintes ateus, agnósticos, protestantes, hindus, muçulmanos e judeus pagam as despesas salariais de todos funcionários públicos - os católicos e os que não o sendo não podem ir trabalhar - para que a Igreja Católica, uma entre várias, receba o seu Papa.
Diz a Constituição da República Portuguesa: "Ninguém pode ser privilegiado, beneficiado, prejudicado, perseguido, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever por causa das suas convicções ou prática religiosa". Repito: ninguém pode ser privilegiado ou beneficiado. E diz também: "O Estado não discriminará nenhuma igreja ou comunidade religiosa relativamente às outras". Estou seguro que quando mais algum religioso tiver uma qualquer celebração semelhante não terá direito ao mesmo tratamento.
Esta semana a laicidade e neutralidade religiosa do Estado foi suspensa e todos somos católicos à força. Porque quando chega à relação do Estado com a Igreja Católica Apostólica Romana, os cidadãos não católicos são tratados como espectadores e a Constituição do País como adereço.

http://expresso.sapo.pt/catolicos-a-forca=f581639
Outro exemplo disso é o que se passa nas estações de televisão e rádio. Aos domingos de manhã muitas vezes temos 3 canais de TV a transmitir programas da ICAR.



"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro. A real tragédia da vida são os adultos que têm medo da luz" . Platão

hocosi
Membros
Membros

Mensagens : 2577
Likes : 346
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 61
Localização : Braga (Distrito)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É legitimo educar crianças crentes?

Mensagem por mjp em Sab Ago 24 2013, 16:32

@hocosi escreveu:
mjp escreveu:

A crer na informação do TJC, vejo reforçada a minha posição fortemente europeísta no que a muito dos direitos, liberdades e garantias diz respeito e não só. Só espero (muito, muito, muito) que certas correntes do pensamento dito mais "progressista, democrático e mesmo neo-liberal (neo uma ova!)" não derrube o que levou séculos a frutificar e substitua no terreno o que de melhor há no mundo inteiro a este respeito.
Aqui, esclareço agora eu, refiro-me a uma cultura europeia de respeito e de valoração histórica progressiva dos direitos humanos em todas as suas vertentes.

Não tenhamos medo disso. Que é difícil derrubar o que levou séculos a construir (como, é outra história) ficou bem patente a quando da visita do Papa Bento em 2010. Sobre isso foi bem claro o comentário do jornal Expresso da altura:

Esta semana, ateus, agnósticos, protestantes, hindus, muçulmanos e judeus vêem as escolas dos seus filhos, públicas e supostamente laicas, encerradas. Razão: os católicos recebem o líder da sua Igreja e por isso todos os restantes são obrigados e ficar com os seus filhos em casa e muitos deles obrigados e pôr um ou dois dias de férias.
Esta semana, os cidadãos portugueses ateus, agnósticos, protestantes, hindus, muçulmanos e judeus estão impedidos de tratar de qualquer assunto que envolva o Estado porque os católicos (ou alguém por eles) decidiram, ao arrepio da leis da República, parar o país para tratar dos seus assuntos.
Esta semana, os funcionários públicos ateus, agnósticos, protestantes, hindus, muçulmanos e judeus estão impedidos de ir trabalhar para que os seus colegas católicos tratem de uma celebração religiosa que apenas a eles diz respeito.
Esta semana os contribuintes ateus, agnósticos, protestantes, hindus, muçulmanos e judeus pagam as despesas salariais de todos funcionários públicos - os católicos e os que não o sendo não podem ir trabalhar - para que a Igreja Católica, uma entre várias, receba o seu Papa.
Diz a Constituição da República Portuguesa: "Ninguém pode ser privilegiado, beneficiado, prejudicado, perseguido, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever por causa das suas convicções ou prática religiosa". Repito: ninguém pode ser privilegiado ou beneficiado. E diz também: "O Estado não discriminará nenhuma igreja ou comunidade religiosa relativamente às outras". Estou seguro que quando mais algum religioso tiver uma qualquer celebração semelhante não terá direito ao mesmo tratamento.
Esta semana a laicidade e neutralidade religiosa do Estado foi suspensa e todos somos católicos à força. Porque quando chega à relação do Estado com a Igreja Católica Apostólica Romana, os cidadãos não católicos são tratados como espectadores e a Constituição do País como adereço.

http://expresso.sapo.pt/catolicos-a-forca=f581639
Aqui estou de acordo contigo na crítica do "Expresso", mas em minha opinião são assuntos para serem considerados e reformulados à luz de outras vertentes culturais e históricas e que não como alguma violação grave ou mesmo menos que isso, dos direitos à liberdade de consciência e vida privada.

Outro exemplo disso é o que se passa nas estações de televisão e rádio. Aos domingos de manhã muitas vezes temos 3 canais de TV a transmitir programas da ICAR.
De acordo, sem tirar nem por. A televisão pública não devia passar oficios religiosos. As estações privadas que corram os riscos que entendem que devem em função dos seus interesses privados.

mjp
Forista desativado

Mensagens : 6491
Likes : 223
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 56
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: É legitimo educar crianças crentes?

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 19:24


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum