EX-TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
Seja muito Bem-vindo!

Regista-te aqui e descobre a verdade sobre a "verdade"

Lê as regras e respeita-as

Alguma duvida a Adm/Mod está pronta a ajudar.



"Quando aceitamos tudo o que a Organização diz sem verificar, mostramos confiança na Organização. Mas, se mantivermos um espírito atento e examinarmos 'quanto a se estas coisas são realmente assim' (Atos 17:11), então, mostramos zelo para com Jeová. Para quem você mostra zelo?"

Porque mudanças doutrinais não afetam a maioria das TJ

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Porque mudanças doutrinais não afetam a maioria das TJ

Mensagem por TJ Curioso em Qua Abr 17 2013, 12:47

Mudanças doutrinais que implicam uma revisão, por vezes completa e quase absoluta, em relação ao anterior ponto-de-vista da Organização, não costumam ter grandes implicações na devoção da maioria das TJ à Organização.

O exemplo recente do entendimento sobre a identidade do "Escravo Fiel e Discreto", é um exemplo disso mesmo. É claro que o verdadeiro impacto ocorrerá, quando esse ensino for transmitido da tribuna durante o estudo da revista A Sentinela. Mas por exemplo, os sucessivos ensinos sobre a "geração que não passará", é um exemplo inequívoco disso mesmo.

Porque isto acontece? Não existe uma única resposta, mas existem quanto a mim alguns factores determinantes. Agradeço que comentem e expandam esses factores, caso encontrem mais.


• Apatia e desinteresse pelas doutrinas religiosas mais profundas, emanadas pela Organização. Conhecimento superficial das mesmas. Acreditar que a Organização tem a verdade sobre Jeová, Jesus e a esperança para o futuro, basta para a maioria das TJ.

• Convicção absoluta que apenas a Organização tem o direito de decidir sobre matérias doutrinais e seu entendimento. Apenas confiam nas explicações, sem devotar tempo e meditação, avaliando-as com sentido crítico.

• O desejo de se sentir seguro, bem como o desejo de alcançar a "vida eterna", levam a que muitos releguem suas dúvidas e questões, preferindo "confiar em Jeová". Acreditam que no futuro o conhecimento sobre os assuntos em questão serão resolvidos e esclarecidos.



Aceitam-se mais opiniões.

TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9048
Likes : 416
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque mudanças doutrinais não afetam a maioria das TJ

Mensagem por so em Qua Abr 17 2013, 14:17

A minha maneira de ver este problema põe-se por vários motivos .

1º - Muitas TJ nem se dão conta da mudança de ensino eu acredito que isso se dá mesmo com os "dirigentes" da Sentinela.

2º - As TJ estão convictas de que os "ensinos" da ORG são "inspirados" por Jeová , daí não se atrevem a questionar isso seria questionar a Jeová por isso acreditam cegamente no que vem nas publicações da ORG.

3º - Também à aqueles que "nasceram na verdade" sem se questionarem acreditam que o resto do mundo vai ser destruído no "Harmagedom" , tudo que vem da ORG está 100% correto e aceitam sem se questionarem se o que lhes ensinaram está correto .


Conhecereis a internet e a internet vos libertará.

so
Sócio APVIPRE
Sócio APVIPRE

Mensagens : 1965
Likes : 58
Data de inscrição : 01/03/2012
Localização : Norte

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque mudanças doutrinais não afetam a maioria das TJ

Mensagem por mjp em Qua Abr 17 2013, 14:23

Tens o resumo muito bem feito! Só me parece que, para além de tudo o que apontas, há já bem incrustado na maioria das TJ a ideia de "religião oficial", ou seja, para ser breve, acomodação à instituição religiosa que adoptaram, de forma a que o seu bem estar emocional, espiritual e congregacional não perturbe as suas vidas diárias. Enfim... foram-se as expectativas e, agora, cada um pensará em função do seu "eu" se vale ou não a pena cortar com o cordão umbilical. E depois questionar para quê? Só acarreta problemas que se querem evitar.

mjp
Forista desativado

Mensagens : 6491
Likes : 223
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 56
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque mudanças doutrinais não afetam a maioria das TJ

Mensagem por antonio1965 em Qua Abr 17 2013, 14:50

Partilho da vossa opinião.

A esses pontos acrescentaria apenas mais um: a forma meticulosa como o CG prepara cada mudança organizacional.




antonio1965
Membros
Membros

Mensagens : 1260
Likes : 85
Data de inscrição : 23/08/2012
Idade : 51
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque mudanças doutrinais não afetam a maioria das TJ

Mensagem por mjp em Qua Abr 17 2013, 14:54

Um pouco como por aqui no fórum... Institucionalizou-se a bela máxima portuguesa do "manda quem pode obedece quem deve". As "guerrinhas" pelo poder fazem-se atrás da "cortina", as decisões são tomadas a respeito sabe-se lá do quê e porquê. A Administração/Moderação gere as medidas a tomar sem dar "cavaco", e depois apresenta os resultados para o aplauso geral. Democratizar processos é que não, pois isso poderia eventualmente por em causa certos "status". Debates abertos sobre medidas de ajuda a quem sai da Torre e de ajuda para os que encarreiram para a escuridão de onde saímos, sem saberem onde se vão meter... nem pensar. Está já tudo pensado e as "surpresas" são para o aplauso geral.

Mas pronto, eu não inveitei este "brinquedo"... fui só o oitavo menino a chegar e até gosto do pessoal... por isso vou ficando!

Como as TJ vão ficando na Organização. Levantar ondas? Dá ordem de desassociação... e lá dentro há gente de quem se gosta...

mjp
Forista desativado

Mensagens : 6491
Likes : 223
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 56
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque mudanças doutrinais não afetam a maioria das TJ

Mensagem por TJ Curioso em Qua Abr 17 2013, 15:41

@mjp escreveu:Um pouco como por aqui no fórum... Institucionalizou-se a bela máxima portuguesa do "manda quem pode obedece quem deve". As "guerrinhas" pelo poder fazem-se atrás da "cortina", as decisões são tomadas a respeito sabe-se lá do quê e porquê. A Administração/Moderação gere as medidas a tomar sem dar "cavaco", e depois apresenta os resultados para o aplauso geral. Democratizar processos é que não, pois isso poderia eventualmente por em causa certos "status". Debates abertos sobre medidas de ajuda a quem sai da Torre e de ajuda para os que encarreiram para a escuridão de onde saímos, sem saberem onde se vão meter... nem pensar. Está já tudo pensado e as "surpresas" são para o aplauso geral.

Mas pronto, eu não inveitei este "brinquedo"... fui só o oitavo menino a chegar e até gosto do pessoal... por isso vou ficando!

Como as TJ vão ficando na Organização. Levantar ondas? Dá ordem de desassociação... e lá dentro há gente de quem se gosta...

mjp acho que não estás assim tão correto nessa análise. Como já disse antes, todos estamos a aprender e a dar os primeiros passos. Acontece que isto é um fórum. Existem coisas que são para todos discutirmos e debatermos e outras coisas que requerem algum cuidado para não serem reveladas ao público em geral.

Cada um é livre de abrir tópicos, dar opiniões e sugestões. São todos bem-vindos.

TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9048
Likes : 416
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque mudanças doutrinais não afetam a maioria das TJ

Mensagem por TJ Curioso em Qua Abr 17 2013, 15:44

Mas acho que não nos devemos afastar do tema do tópico. Creio que com respeito ao que achas que deve ser a "democratização" do fórum, podes abrir um tópico próprio, ok? Wink

TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9048
Likes : 416
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque mudanças doutrinais não afetam a maioria das TJ

Mensagem por Setubalense em Qua Abr 17 2013, 15:59

A minha mãe não representa todas as TJs. No entanto, como o So disse e muito bem (e muito bem tudo o que já foi dito até agora), representa uma percentagem das TJs.
Ainda vive com as regras antigas e nem se apercebe das mudanças.
Sem querer fugir ao tema em questão (às vezes quem lê pode ficar com essa ideia), isto faz-me lembrar a tecnologia 3D (Anaglifa, passiva, ativa e sem óculos), sou apreciador, mas como sabem é tudo ilusório, a visão é enganada e dá a sensação 3D, um pouco como a ilusão de óptica onde aparecem coisas onde elas por vezes não existem.
As doutrinas e regras das TJs encontram aqui semelhança a meu ver, é tudo ilusório, dando a sensação de ser tudo real, quando não passa de enganar as mentes tejoteanas.
Quanto às mudanças doutrinais, já se focou o aspeto de muitas vezes falta de perceção, e mesmo que se apercebam, são sempre “novas” luzes.
Enfim, palavras para quê.


"A estupidez humana é a única coisa que dá uma ideia do infinito"
Ernest Renan

Setubalense
Membros
Membros

Mensagens : 681
Likes : 49
Data de inscrição : 11/12/2012
Idade : 52
Localização : Setubal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque mudanças doutrinais não afetam a maioria das TJ

Mensagem por so em Qua Abr 17 2013, 17:24

@antonio1965 escreveu:Partilho da vossa opinião.

A esses pontos acrescentaria apenas mais um: a forma meticulosa como o CG prepara cada mudança organizacional.

Quando é feita uma mudança doutrinal a ORG num estudo de a Sentinela antes vem com a conversa de que : " A luz clareia mais e mais "
Até se canta um cântico com esse tema , tudo pensado ao pormenor.


Conhecereis a internet e a internet vos libertará.

so
Sócio APVIPRE
Sócio APVIPRE

Mensagens : 1965
Likes : 58
Data de inscrição : 01/03/2012
Localização : Norte

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque mudanças doutrinais não afetam a maioria das TJ

Mensagem por ellipsis em Qua Abr 17 2013, 18:16

Do meu ponto de vista, acho que muitos não conseguem visualizar as mudanças.

Por exemplo, em relação ao tema Geração, poucos ainda entenderam na realidade que tal entendimento mudou e os que detetaram e devido a sua formatação aceitam como algo verdadeiro,sem questionar. Por outro lado existe outros que entenderam, mas a posição que ocupam dão-lhe "status" e então preferem olhar para o lado. E ainda existe aqueles que viram a mudança não concordam, mas não questionam devido às consequências.

Mas existe mudanças que nós temos dialogado em outros tópicos que para mim vão deixar muitas dúvidas em muitas TJ. Acho realmente que vão se dar mal.É como se diz na gíria... é um tiro no pé.

Mas aguardemos, estaremos aqui para receber todos aqueles que acordarem e descobrirem a verdade sobre a "verdade"




Vamos trabalhar juntos para manter neste fórum um ambiente limpo e amigável. Boas postagens!


Admn sugere:
     
Respeite as regras do fórum e seja um bom membro.
Antes de criar um novo tópico faça uma pesquisa rápida.Podes começar por AQUI
Se perdeu a senha do fórum, contate um administrador por MP.


ellipsis
Admin
Admin

Mensagens : 8065
Likes : 276
Data de inscrição : 20/09/2011
Idade : 42
Localização : Vila de Cucujães

Ver perfil do usuário http://escravodaverdade.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque mudanças doutrinais não afetam a maioria das TJ

Mensagem por mjp em Qua Abr 17 2013, 19:14

@TJ Curioso escreveu:
@mjp escreveu:Um pouco como por aqui no fórum... Institucionalizou-se a bela máxima portuguesa do "manda quem pode obedece quem deve". As "guerrinhas" pelo poder fazem-se atrás da "cortina", as decisões são tomadas a respeito sabe-se lá do quê e porquê. A Administração/Moderação gere as medidas a tomar sem dar "cavaco", e depois apresenta os resultados para o aplauso geral. Democratizar processos é que não, pois isso poderia eventualmente por em causa certos "status". Debates abertos sobre medidas de ajuda a quem sai da Torre e de ajuda para os que encarreiram para a escuridão de onde saímos, sem saberem onde se vão meter... nem pensar. Está já tudo pensado e as "surpresas" são para o aplauso geral.

Mas pronto, eu não inveitei este "brinquedo"... fui só o oitavo menino a chegar e até gosto do pessoal... por isso vou ficando!

Como as TJ vão ficando na Organização. Levantar ondas? Dá ordem de desassociação... e lá dentro há gente de quem se gosta...

mjp acho que não estás assim tão correto nessa análise. Como já disse antes, todos estamos a aprender e a dar os primeiros passos. Acontece que isto é um fórum. Existem coisas que são para todos discutirmos e debatermos e outras coisas que requerem algum cuidado para não serem reveladas ao público em geral.

Cada um é livre de abrir tópicos, dar opiniões e sugestões. São todos bem-vindos.

Pois meu caro TJ Curioso, desta discordamos. Se houver vontade da Adm/Mod em envolver a maioria dos foristas em certas acções, isso pode muito bem ser feito sem que extravase informação para o público. Sabes disso, se calhar, até melhor que eu.

Abrir tópicos é coisa que aqui não falta. Agora o problema coloca-se ao nível do fórum e dos seus participantes. E se um dia, após uma acção pública, eu ou qualquer outro/a formos identificados como pertencentes a este fórum e o resultado da acção tiver sido negativa? Somos abrangidos porque salvaguarda na emissão de opinião? Como um voto vencido, por exemplo?

Se esperamos solidariedade a jusante, há que informar a montante.

mjp
Forista desativado

Mensagens : 6491
Likes : 223
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 56
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque mudanças doutrinais não afetam a maioria das TJ

Mensagem por TJ Curioso em Qua Abr 17 2013, 19:23

mjp, visto que a conversa "bifurcou-se" em dois tópicos separados e a resposta que coloquei AQUI, vai também ao encontro deste teu último comentário, abstenho-me de voltar a comentar basicamente o mesmo.

Agradeço que respondas lá, sff.

Voltemos por isso ao tema deste tópico.

TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9048
Likes : 416
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque mudanças doutrinais não afetam a maioria das TJ

Mensagem por hocosi em Qua Abr 17 2013, 19:37

Para mim é como nas outras denominações religiosas. Veja-se por exemplo a religião Católica. Tem havido muitas mudanças doutrinais ao longo dos anos. Ninguém abandona a religião por causa disso. Fazem-no por outros motivos.
Nas Testemunhas de Jeová é o mesmo. Aqueles que acreditam piamente que o Corpo governante foi designado para administrar os bens do amo, estão abertos a toda e qualquer mudança.



"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro. A real tragédia da vida são os adultos que têm medo da luz" . Platão

hocosi
Membros
Membros

Mensagens : 2577
Likes : 346
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 61
Localização : Braga (Distrito)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque mudanças doutrinais não afetam a maioria das TJ

Mensagem por mjp em Qua Abr 17 2013, 19:51

@hocosi escreveu:Para mim é como nas outras denominações religiosas. Veja-se por exemplo a religião Católica. Tem havido muitas mudanças doutrinais ao longo dos anos.(...)


Quais? Se há religião conservadora nos seus dogmas e doutrinas é a ICAR... o núcleo central teológico mantém-se há séculos.

E até as mudanças que seriam muito bem aceites e aplaudidas pelo público em geral, têm-se mantido inamovíveis.

Há a questão da missa em Latim... do padre estar agora virado para a assembléia, do uso obrigatório do véu para as mulheres... mas não são fulcrais em termos de doutrina... Mas diz-me outras, que nestas alturas de estar a comentar em vários tópicos, falha-me a memória e posso estar a desperceber alguma doutrina fundamental, não por querer, mas mesmo por desconcentração.


mjp
Forista desativado

Mensagens : 6491
Likes : 223
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 56
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque mudanças doutrinais não afetam a maioria das TJ

Mensagem por hocosi em Qua Abr 17 2013, 20:01

@mjp escreveu:
@hocosi escreveu:Para mim é como nas outras denominações religiosas. Veja-se por exemplo a religião Católica. Tem havido muitas mudanças doutrinais ao longo dos anos.(...)


Quais? Se há religião conservadora nos seus dogmas e doutrinas é a ICAR... o núcleo central teológico mantém-se há séculos.

E até as mudanças que seriam muito bem aceites e aplaudidas pelo público em geral, têm-se mantido inamovíveis.

Há a questão da missa em Latim... do padre estar agora virado para a assembléia, do uso obrigatório do véu para as mulheres... mas não são fulcrais em termos de doutrina... Mas diz-me outras, que nestas alturas de estar a comentar em vários tópicos, falha-me a memória e posso estar a desperceber alguma doutrina fundamental, não por querer, mas mesmo por desconcentração.

Caro mjp recentemente que me lembre há a questão do inferno de fogo que agora já não é fogo segundo o Papa (salvo erro) João Paulo II e agora mais recente se chegou à conclusão de afinal não havia burro nem boi no estábulo onde terá nascido Jesus.
Mas falando do concílio Vaticano II algumas doutrinas mudaram. obre as mudanças podes ver AQUI



"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro. A real tragédia da vida são os adultos que têm medo da luz" . Platão

hocosi
Membros
Membros

Mensagens : 2577
Likes : 346
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 61
Localização : Braga (Distrito)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque mudanças doutrinais não afetam a maioria das TJ

Mensagem por mjp em Qua Abr 17 2013, 20:27

@hocosi escreveu:
@mjp escreveu:
@hocosi escreveu:Para mim é como nas outras denominações religiosas. Veja-se por exemplo a religião Católica. Tem havido muitas mudanças doutrinais ao longo dos anos.(...)


Quais? Se há religião conservadora nos seus dogmas e doutrinas é a ICAR... o núcleo central teológico mantém-se há séculos.

E até as mudanças que seriam muito bem aceites e aplaudidas pelo público em geral, têm-se mantido inamovíveis.

Há a questão da missa em Latim... do padre estar agora virado para a assembléia, do uso obrigatório do véu para as mulheres... mas não são fulcrais em termos de doutrina... Mas diz-me outras, que nestas alturas de estar a comentar em vários tópicos, falha-me a memória e posso estar a desperceber alguma doutrina fundamental, não por querer, mas mesmo por desconcentração.

Caro mjp recentemente que me lembre há a questão do inferno de fogo que agora já não é fogo segundo o Papa (salvo erro) João Paulo II e agora mais recente se chegou à conclusão de afinal não havia burro nem boi no estábulo onde terá nascido Jesus.
Mas falando do concílio Vaticano II algumas doutrinas mudaram. obre as mudanças podes ver AQUI

A questão do inferno de fogo sempre foi muito controversa... tentativas de compreender o significado em que Jesus proferiu essa condenação. Mas sim, essa tem vindo a ser suavizada.

Agora a segunda de que falas não tem cabimento. Como sabes o Papa expressa-se em dois patamares. Como chefe máximo da Igreja (Sumo Pontífice) e esse ensino vincula os crentes, mas rarissamente o faz, daí as mudanças doutrinais serem igualmente raríssimas e saídas esmagadoramente de concílios, ou fá-lo de moto próprio, ou seja, como estudioso, biblista, teólogo, etc, e essa opinião não vincula nada nem ninguém... é a simples opinião de homem estudioso. Foi o caso dos animais do presépio.

Do Vaticano II, como já referi, foi a missa deixar de ser celebrada em latim, a desobrigação do véu, a celebração da eucaristia por parte do celebrante de frente para a assembleia e, sinceramente, em termos de entendimentos teológicos propriamente ditos, não me recordo de nada.


mjp
Forista desativado

Mensagens : 6491
Likes : 223
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 56
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque mudanças doutrinais não afetam a maioria das TJ

Mensagem por mjp em Qua Abr 17 2013, 20:35

Bem, como digo, e confirmado pelo resumo, questões de forma e relacionamento interconfessional, algumas adaptações liturgicas e, de doutrina ou teologia pura e dura... nada. O que é natural. Ficaria muito preocupado se fosse de maneira diferente. A verdade de Cristo e em Cristo não muda. A Igreja (o corpo e a noiva) de acordo com as épocas e o mundo social e ciêntífico é que pode e deve, a bem da evangelização sofrer algumas reformas. Mas reformas... não mudanças nucleares na doutrina e na fé.

mjp
Forista desativado

Mensagens : 6491
Likes : 223
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 56
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque mudanças doutrinais não afetam a maioria das TJ

Mensagem por hocosi em Qua Abr 17 2013, 20:59

@mjp escreveu:Bem, como digo, e confirmado pelo resumo, questões de forma e relacionamento interconfessional, algumas adaptações liturgicas e, de doutrina ou teologia pura e dura... nada. O que é natural. Ficaria muito preocupado se fosse de maneira diferente. A verdade de Cristo e em Cristo não muda. A Igreja (o corpo e a noiva) de acordo com as épocas e o mundo social e ciêntífico é que pode e deve, a bem da evangelização sofrer algumas reformas. Mas reformas... não mudanças nucleares na doutrina e na fé.

MUDANÇAS EFETUADAS PELA IGREJA CATÓLICA


ANO - MUDANÇA DOUTRINÁRIA

197 - Começa um movimento herético, comandado pelo bispo de Roma, CONTRA A DIVINDADE DE JESUS.

217 - O Bispo Calixto ensina que o PAI E O FILHO SÃO UM ESPÍRITO INDIVISÍVEL.

300 (aproximado) - ORAÇÃO PELOS MORTOS

320 - VELAS – Começa-se a acender velas aos mortos, prática realizada pelos pagãos e trazida para a igreja.

321 - MUDANÇA DA LEI: do sábado para o domingo (Constantino estabelece a primeira lei dominical, decretando que todas as cortes de justiça, habitantes de cidades e oficinas repousassem no dia do sol - venerabili die solis.).

336 - O Concílio de Laodicéia oficializa dentro da igreja a transferência do sábado para o domingo.

375 - VENERAÇÃO DOS ANJOS E SANTOS FALECIDOS E O USO DE IMAGENS – Este foi um dos períodos mais negros da igreja, quando Basílio de Cesaréia e Gregório de Nazianzo introduzem o culto aos santos. Além disso, aparecem o incensário, paramentos e altares, mostrando já a forte influência dos pagãos que adentravam a igreja, sem uma experiência de conversão.

386 - Graciliano e Teodósio decretam que todos os litígios e negócios cessassem no domingo.

394 - A MISSA, como celebração diária

400 - ORAÇÃO PELOS MORTOS E O SINAL DA CRUZ FEITO NO AR

416 - O Papa Inocêncio I diz que o domingo deve ser o dia para o jejum, dando assim força para a guarda do domingo.

431 - COMEÇO DA EXALTAÇÃO A MARIA (O termo "Mãe de Deus" foi-lhe aplicado pela primeira vez pelo Concílio de Éfeso.)

440 - BISPO LEÃO I , foi o primeiro a sustentar sua autoridade sobre os demais. É considerado pelos historiadores como sendo o primeiro Papa, embora não fosse oficialmente..

500 - OS SACERDOTES COMEÇARAM A SE VESTIR DE MANEIRA DIFERENTE

526 - EXTREMA UNÇÃO – É estabelecida para perdoar os pecados do enfermo antes da morte.

538 - “No Concílio de Orleans, foi ordenado que todas as coisas, anteriormente, permitidas no domingo continuassem em vigor; mas que se abstivessem do trabalho com arado ou em vinhas, sega, ceifa, debulha, cultivo, cercagem a fim de que as pessoas pudessem freqüentar a igreja convenientemente.” A Igreja Católica na Profecia, 265.

590 - “O Papa Gregório em carta dirigida ao povo romano, qualificou como profetas do anticristo os que ensinassem que não devia trabalhar no sétimo dia.” A Igreja Católica na Profecia, 265.

593 - A DOUTRINA DO PURGATÓRIO (Estabelecida por Gregório I.)

600 - LATIM usado para orações e cultos (Imposto por Gregório I.)

600 (aproximadamente) - ORAÇÕES FEITAS A MARIA, santos mortos e anjos

607 - TÍTULO DE PAPA, ou bispo universal, dado a Bonifácio III pelo imperador Focas.

709 - BEIJAR OS PÉS DO PAPA (Começou com o papa Constantino.)

750 - PODER TEMPORAL DOS PAPAS, conferido por Pippin, rei dos francos.

758 - CONFISSÃO DE PECADOS AOS PADRES (Tem início a Confissão Auricular.)

786 - ADORAÇÃO DA CRUZ, IMAGENS E RELÍQUIAS (Decidido no Concílio de Nicéia.)

819 - “Pela primeira vez na história, encontra-se o registro da observância à festa da Assunção de Maria, isto é, a crença de que Maria tinha subido ao Céu em forma corpórea, assim como aconteceu com Jesus.” A Igreja Católica na Profecia, 266.

850 - ÁGUA BENTA (Misturada com uma pitada de sal e abençoada pelo sacerdote.)

880 - DECRETA-SE A PRÁTICA DE CANONIZAREM-SE OS SANTOS (Atribuindo-se a si, o Papa, esse direito.)

890 - ADORAÇÃO A SÃO JOSÉ

927 - COLÉGIO DOS CARDEAIS (Estabelecido em 927.)

965 - BATISMO DOS SINOS (Instituído pelo papa João XIII.)

995 - CANONIZAÇÃO DOS SANTOS MORTOS (Primeira vez pelo papa João XV.)

998 - JEJUM NAS SEXTAS-FEIRAS E DURANTE A QUARESMA – É ESTABELECIDO O DIA DE FINADOS (Os mortos seriam reverenciados neste dia.)

Século XI - A MISSA, gradualmente transformada em sacrifício com freqüência obrigatória.

1079 - CELIBATO DOS SACERDOTES (Decretado pelo papa Gregório VII. Os padres casados deveriam divorciar-se de suas esposas compulsoriamente.)

1090 - O ROSÁRIO, oração mecânica por meio de contas (Inventado por Pedro, o Eremita.)

1095 - O Papa estabeleceu as INDULGÊNCIAS PLENÁRIAS, quando o fiel através de pagamento de uma quantia estabelecida pelo Clero, teria o perdão de seus pecados, por um período pré-determinado.

1100 - O PAPA DECRETA QUE AS MISSAS PASSEM A SER PAGAS PELOS FIÉIS PARA QUE SEJAM OFICIADAS. INICIA-SE O CULTO AOS ANJOS.

1115 - CONFISSÃO AURICULAR É TRANSFORMADA EM ARTIGO DE FÉ.

1125 - SURGE A IDÉIA DA IMACULADA CONCEIÇÃO DE MARIA.

1160 - REGRA DE FÉ COM OS SETE SACRAMENTOS É ESTABELECIDA PELO PAPA.

1184 - A INQUISIÇÃO - “Neste ano, foi decretado o estabelecimento do tribunal da Santa Inquisição pelo Concílio de Verona, realizado na Itália. Esta organização se encarregaria de perseguir e torturar com o objetivo de acabar com toda manifestação dissidente, ou seja, que discordava da Igreja.” A Igreja Católica na Profecia, 268.


1190 - VENDA DE INDULGÊNCIAS (Foram definitivamente regulamentadas.)

1200 - Introdução definitiva do USO DO ROSÁRIO (Por São Domingos, chefe supremo da “Santa Inquisição.)

1215 - TRANSUBSTANCIAÇÃO – “O papa Inocente III estabelece o dogma da transubstanciação e já é transformada em artigo de fé. Esta doutrina sustenta que, através da virtude da oração sacerdotal, o pão e o vinho, deixam de ser o que são, alteram sua própria natureza e se transformam no corpo e sangue de Cristo.” A Igreja Católica na Profecia, 268.

1215 - CONFISSÃO AURICULAR de pecados a um sacerdote e não a Deus.
(Instituída pelo Papa Inocente III, no Concílio de Latrão.)

1220 - ADORAÇÃO DA HÓSTIA (Decretada pelo papa Honório III.)

1229 - A BÍBLIA PROIBIDA AOS LEIGOS (A Bíblia é colocada no índex dos livros proibidos.)

1251 - O ESCAPULÁRIO (Inventado por Simão Stock, um monge inglês.)

1264 - Realiza-se pela primeira vez a FESTA DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS.

1303 - A IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA é proclamada como sendo a única verdadeira, e somente nela o homem pode encontrar salvação.

1311 - É ordenada pela primeira vez a realização da PROCISSÃO DO SANTÍSSIMO SACRAMENTO.

1317 - O Papa João XXII ordena aos fiéis que seja feita a oração a Maria (“Ave Maria”).

1369 - Carlos V reforça a PROIBIÇÃO DA LEITURA DA BÍBLIA PARA AMBOS OS SEXOS.

1414 - O CÁLICE PROIBIDO AO POVO na comunhão, pelo Concílio de Constança.

1439 - PURGATÓRIO como dogma pelo Concílio de Florença.

1439 - OS SETE SACRAMENTOS confirmados como doutrina.

1508 - A AVE MARIA (Parte da metade final foi completada 50 anos mais tarde e aprovada pelo papa Sixto V no final do século 16.)

1515 - VENDA DE INDULGÊNCIAS – “Em 31 de março, o papa Leão X autoriza a venda de indulgência através da qual a pessoa é livre de passar pelo purgatório. Tetzel vende indulgências para pagar pecados passados, presentes e futuros e arrecada uma grande fortuna.” A Igreja Católica na Profecia, 269

1534 - A ORDEM DOS JESUÍTAS (Fundada por Loyola.)

1545 - A TRADIÇÃO DECLARADA DE AUTORIDADE IGUAL A DA BÍBLIA pelo Concílio de Trento.

1546 - LIVROS APÓCRIFOS acrescentados à Bíblia pelo Concílio de Trento.

1547 - OS SETE SACRAMENTOS É TRANSFORMADO EM LEI

1560 - O CREDO DO PAPA PIO IV (Imposto como o credo oficial.)

1562 - A MISSA É CONSIDERADA PROPICIATÓRIA, com poderes para perdoar pecados e confirma-se o CULTO AOS SANTOS.

1634 - CANONIZAÇÃO DE SANTOS (Estabelece-se o modo de proceder a canonização.)

1854 - A IMACULADA CONCEIÇÃO DA VIRGEM MARIA (Proclamada pelo papa Pio IX, na sua bula Ineffabilis Deus, em 8 de dezembro.) “Este dogma sustenta que Maria, igual a Cristo foi concebida sem pecado no seio de sua mãe Joquebede e, por essa razão, Maria esteve livre do pecado original.” A Igreja Católica na Profecia, 270.

1864 - SUMÁRIO DOS ERROS (Proclamado pelo papa Pio IX e ratificado pelo Concílio do Vaticano; condenava a liberdade de religião, de consciência, de expressão, de imprensa e das descobertas científicas, que eram desaprovadas pela Igreja Romana; assegurava ao papa autoridade temporal sobre todos os governadores civis.)

1870 - INFABILIDADE DO PAPA EM QUESTÕES DE FÉ E MORAL (Proclamada pelo Concílio do Vaticano). “O papa nunca erra quando está no exercício de sua função.” A Igreja Católica na Profecia, 270.

1930 - ESCOLA PÚBLICAS CONDENADAS pelo papa Pio XI.

1950 - ASSUNÇÃO DA VIRGEM MARIA – “O dogma da Assunção de Maria é a crença de que ela foi transportada para o Céu sem ver a morte.” (proclamada pelo papa Pio XII) A Igreja Católica na Profecia, 270.

1965 - MARIA, PROCLAMADA MÃE DA IGREJA (pelo papa Pio XII)

1993 - “No dia 5 de outubro de 1993, o papa João Paulo II emite uma encíclica intitulada “Veritatis Splendor”, que é considerada pelos intelectuais católicos como o horror dos teólogos. Nesta encíclica o PAPA AFIRMA QUE NÃO É PERMITIDO TER DIVERGÊNCIA COM O PAPA EM MATÉRIA DE ÉTICA OU MORAL. Sendo assim, os teólogos que divergem do papa não devem ter o direito de ensinar e de publicar livros. E também que escolas e universidades e mesmo hospitais católicos devem perder este título (católico) caso apresentem divergência com a linha do Vaticano.” A Igreja Católica na Profecia, 270 e 271

1995 - “O papa João Paulo II emite outra encíclica intitulada “Ut unum sint” onde reafirma a proposta do Concílio Vaticano II sobre a REUNIFICAÇÃO DAS IGREJAS DISSIDENTES e que todos os esforços devem ser feitos no sentido de que estas igrejas aceitem a autoridade do papa como figura máxima do cristianismo.”A Igreja Católica na Profecia, 271.

1998 - “O papa João Paulo II firmou a bula “Incarnationis Mysterium”. De acordo com este documento, O MEMBRO PODE OBTER A INDULGÊNCIA PLENA (perdão dos pecados) NO PERÍODO DO ANO SANTO, pela qual seus pecados são redimidos, se seguirem algumas exigências. O Ano Santo é comemorado a cada 25 anos. A celebração do Ano Santo foi instituída por Bonifácio VIII, um papa ambicioso que governou a Igreja Católica entre 1294 e 1303.” A Igreja Católica na Profecia, 271.

1999 - “O papa João Paulo II contraria a ordem bíblica exarada nos Dez Mandamentos e emite uma encíclica de 40 páginas intitulada “Dies Domini”, sobre A IMPORTÂNCIA DE GUARDAR O DOMINGO. “Reafirma neste documento que o dia estabelecido por Deus é o sábado, mas que a igreja achou conveniente mudar o dia de guarda e todos deve guardar o domingo e não o sábado.” A Igreja Católica na Profecia, 271 e 272.

2000 - Em setembro de 2000 o papa João Paulo II emite um documento intitulado “Dominiun Jesus”. “Este documento enfatiza que a Igreja Católica é a única igreja verdadeira e o único instrumento de salvação.”

http://apocalipseaverdade.blogspot.pt/2012/07/mudancas-efetuadas-pela-igreja-catolica.html



"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro. A real tragédia da vida são os adultos que têm medo da luz" . Platão

hocosi
Membros
Membros

Mensagens : 2577
Likes : 346
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 61
Localização : Braga (Distrito)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque mudanças doutrinais não afetam a maioria das TJ

Mensagem por Índigo em Qua Abr 17 2013, 22:31


Na minha opinião a maioria não dá pelas mudanças pelos seguintes motivos:

* Classe de pessoas mais idosa, já nem "apanham" o novo entendimento dessas mudanças, nem entendem o que está em jogo;

* Classe de pessoas de meia idade estão naquela fase de que estar na ORG é um estatuto social. E por mais questões que possam ter, a estabilidade é mais importante que tudo o resto.

* Classe mais jovem simplesmente não custumam ler as publicações. Não custumam fazer estudo aprofundado. Quando começam a estudar a sério entram em crise de consciência e a vida fica de pernas pro ar!



Vamos trabalhar juntos para manter neste fórum um ambiente limpo e amigável. Bons comentários!

Índigo
Colaborador
Colaborador

Mensagens : 3348
Likes : 218
Data de inscrição : 07/05/2012
Localização : Norte

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque mudanças doutrinais não afetam a maioria das TJ

Mensagem por mjp em Qua Abr 17 2013, 22:38

@hocosi escreveu:
@mjp escreveu:Bem, como digo, e confirmado pelo resumo, questões de forma e relacionamento interconfessional, algumas adaptações liturgicas e, de doutrina ou teologia pura e dura... nada. O que é natural. Ficaria muito preocupado se fosse de maneira diferente. A verdade de Cristo e em Cristo não muda. A Igreja (o corpo e a noiva) de acordo com as épocas e o mundo social e ciêntífico é que pode e deve, a bem da evangelização sofrer algumas reformas. Mas reformas... não mudanças nucleares na doutrina e na fé.

MUDANÇAS EFETUADAS PELA IGREJA CATÓLICA


ANO - MUDANÇA DOUTRINÁRIA

197 - Começa um movimento herético, comandado pelo bispo de Roma, CONTRA A DIVINDADE DE JESUS.

217 - O Bispo Calixto ensina que o PAI E O FILHO SÃO UM ESPÍRITO INDIVISÍVEL.

300 (aproximado) - ORAÇÃO PELOS MORTOS

320 - VELAS – Começa-se a acender velas aos mortos, prática realizada pelos pagãos e trazida para a igreja.

321 - MUDANÇA DA LEI: do sábado para o domingo (Constantino estabelece a primeira lei dominical, decretando que todas as cortes de justiça, habitantes de cidades e oficinas repousassem no dia do sol - venerabili die solis.).

336 - O Concílio de Laodicéia oficializa dentro da igreja a transferência do sábado para o domingo.

375 - VENERAÇÃO DOS ANJOS E SANTOS FALECIDOS E O USO DE IMAGENS – Este foi um dos períodos mais negros da igreja, quando Basílio de Cesaréia e Gregório de Nazianzo introduzem o culto aos santos. Além disso, aparecem o incensário, paramentos e altares, mostrando já a forte influência dos pagãos que adentravam a igreja, sem uma experiência de conversão.

386 - Graciliano e Teodósio decretam que todos os litígios e negócios cessassem no domingo.

394 - A MISSA, como celebração diária

400 - ORAÇÃO PELOS MORTOS E O SINAL DA CRUZ FEITO NO AR

416 - O Papa Inocêncio I diz que o domingo deve ser o dia para o jejum, dando assim força para a guarda do domingo.

431 - COMEÇO DA EXALTAÇÃO A MARIA (O termo "Mãe de Deus" foi-lhe aplicado pela primeira vez pelo Concílio de Éfeso.)

440 - BISPO LEÃO I , foi o primeiro a sustentar sua autoridade sobre os demais. É considerado pelos historiadores como sendo o primeiro Papa, embora não fosse oficialmente..

500 - OS SACERDOTES COMEÇARAM A SE VESTIR DE MANEIRA DIFERENTE

526 - EXTREMA UNÇÃO – É estabelecida para perdoar os pecados do enfermo antes da morte.

538 - “No Concílio de Orleans, foi ordenado que todas as coisas, anteriormente, permitidas no domingo continuassem em vigor; mas que se abstivessem do trabalho com arado ou em vinhas, sega, ceifa, debulha, cultivo, cercagem a fim de que as pessoas pudessem freqüentar a igreja convenientemente.” A Igreja Católica na Profecia, 265...


Não vou, como deves calcular, poder comentar cada ponto do texto que apresentas. Mas acredita que te agradeço a informação sumarizada que apresentas. Tenho vindo a estudar(ultimamente menos, que tenho dias que nem sei para onde me vire) a história da Igreja Católica. O que parece à primeira vista uma exposição simples e escorreita, como a que apresentas, tem muito que se lhe diga. Mas nem contesto que muitos dos dogmas (principalmente dogmas) que se vieram a institucionalizar na ICAR, foram muito metidos a martelo.

Bem, já escrevi e apaguei, literalmente, dezenas de linhas... não consigo passar a ideia que quero; vou fazê-lo de forma simples: a Bíblia não dá todas as respostas, como todos gostaríamos... a Igreja (noiva e corpo de cristo) também não. Resta-nos a fé, o amor e a esperança. Mas a fé cristã! O amor cristão! A esperança cristã! Não a fé esotérica ou mística, o amor universal existente em todos os homens ou a esperança que, como se diz, é a última a morrer.

Se não há diferenças entre estes sentimentos cristãos e os universais e comuns em toda a humanidade, então Cristo esteve cá a ensinar balelas... o que é sempre uma opção a considerar; decididamente, não é a minha.

mjp
Forista desativado

Mensagens : 6491
Likes : 223
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 56
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque mudanças doutrinais não afetam a maioria das TJ

Mensagem por mjp em Sex Abr 19 2013, 00:14

@mjp escreveu:
@hocosi escreveu:
@mjp escreveu:Bem, como digo, e confirmado pelo resumo, questões de forma e relacionamento interconfessional, algumas adaptações liturgicas e, de doutrina ou teologia pura e dura... nada. O que é natural. Ficaria muito preocupado se fosse de maneira diferente. A verdade de Cristo e em Cristo não muda. A Igreja (o corpo e a noiva) de acordo com as épocas e o mundo social e ciêntífico é que pode e deve, a bem da evangelização sofrer algumas reformas. Mas reformas... não mudanças nucleares na doutrina e na fé.

MUDANÇAS EFETUADAS PELA IGREJA CATÓLICA


ANO - MUDANÇA DOUTRINÁRIA

197 - Começa um movimento herético, comandado pelo bispo de Roma, CONTRA A DIVINDADE DE JESUS.

217 - O Bispo Calixto ensina que o PAI E O FILHO SÃO UM ESPÍRITO INDIVISÍVEL.

300 (aproximado) - ORAÇÃO PELOS MORTOS

320 - VELAS – Começa-se a acender velas aos mortos, prática realizada pelos pagãos e trazida para a igreja.

321 - MUDANÇA DA LEI: do sábado para o domingo (Constantino estabelece a primeira lei dominical, decretando que todas as cortes de justiça, habitantes de cidades e oficinas repousassem no dia do sol - venerabili die solis.).

336 - O Concílio de Laodicéia oficializa dentro da igreja a transferência do sábado para o domingo.

375 - VENERAÇÃO DOS ANJOS E SANTOS FALECIDOS E O USO DE IMAGENS – Este foi um dos períodos mais negros da igreja, quando Basílio de Cesaréia e Gregório de Nazianzo introduzem o culto aos santos. Além disso, aparecem o incensário, paramentos e altares, mostrando já a forte influência dos pagãos que adentravam a igreja, sem uma experiência de conversão.

386 - Graciliano e Teodósio decretam que todos os litígios e negócios cessassem no domingo.

394 - A MISSA, como celebração diária

400 - ORAÇÃO PELOS MORTOS E O SINAL DA CRUZ FEITO NO AR

416 - O Papa Inocêncio I diz que o domingo deve ser o dia para o jejum, dando assim força para a guarda do domingo.

431 - COMEÇO DA EXALTAÇÃO A MARIA (O termo "Mãe de Deus" foi-lhe aplicado pela primeira vez pelo Concílio de Éfeso.)

440 - BISPO LEÃO I , foi o primeiro a sustentar sua autoridade sobre os demais. É considerado pelos historiadores como sendo o primeiro Papa, embora não fosse oficialmente..

500 - OS SACERDOTES COMEÇARAM A SE VESTIR DE MANEIRA DIFERENTE

526 - EXTREMA UNÇÃO – É estabelecida para perdoar os pecados do enfermo antes da morte.

538 - “No Concílio de Orleans, foi ordenado que todas as coisas, anteriormente, permitidas no domingo continuassem em vigor; mas que se abstivessem do trabalho com arado ou em vinhas, sega, ceifa, debulha, cultivo, cercagem a fim de que as pessoas pudessem freqüentar a igreja convenientemente.” A Igreja Católica na Profecia, 265...


Não vou, como deves calcular, poder comentar cada ponto do texto que apresentas. Mas acredita que te agradeço a informação sumarizada que apresentas. Tenho vindo a estudar(ultimamente menos, que tenho dias que nem sei para onde me vire) a história da Igreja Católica. O que parece à primeira vista uma exposição simples e escorreita, como a que apresentas, tem muito que se lhe diga. Mas nem contesto que muitos dos dogmas (principalmente dogmas) que se vieram a institucionalizar na ICAR, foram muito metidos a martelo.

Bem, já escrevi e apaguei, literalmente, dezenas de linhas... não consigo passar a ideia que quero; vou fazê-lo de forma simples: a Bíblia não dá todas as respostas, como todos gostaríamos... a Igreja (noiva e corpo de cristo) também não. Resta-nos a fé, o amor e a esperança. Mas a fé cristã! O amor cristão! A esperança cristã! Não a fé esotérica ou mística, o amor universal existente em todos os homens ou a esperança que, como se diz, é a última a morrer.

Se não há diferenças entre estes sentimentos cristãos e os universais e comuns em toda a humanidade, então Cristo esteve cá a ensinar balelas... o que é sempre uma opção a considerar; decididamente, não é a minha.



Bem, aqui segue um link que pode dar uma ideia da complexidade que é uma "mudança" numa doutrina ou ensino, ou prática liturgica na Igreja Católica.

http://www.vatican.va/roman_curia/congregations/cfaith/documents/rc_con_cfaith_doc_20070629_responsa-quaestiones_po.html

Há muitas maneiras de se olhar para uma realidade; e sim, é verdade que se procura sempre mais aquilo com que se concorda, como dizes hocosi. No entanto, da minha perspectiva, não é tanto o que se procura para se concordar, mas como se procura e porquê. E isso... cada um responde de acordo com a sua consciência.

mjp
Forista desativado

Mensagens : 6491
Likes : 223
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 56
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque mudanças doutrinais não afetam a maioria das TJ

Mensagem por hocosi em Sex Abr 19 2013, 13:36


mjp escreveu:
Há muitas maneiras de se olhar para uma realidade; e sim, é verdade que se
procura sempre mais aquilo com que se concorda, como dizes
hocosi. No entanto, da minha perspectiva, não é tanto o que se
procura para se concordar, mas como se procura e porquê. E isso... cada um
responde de acordo com a sua consciência.
Meu caro amigo, assim não saímos daqui. Se formos ao site das Testemunhas de Jeová ou pegarmos nas publicações das TJ e perguntarmos se tem havido mudanças eles também não dizem que houve mudança de doutrina mas sim refinamentos.
O site que me apresentas é da Igreja Cátolica e portanto está a ser juiz em causa própria.
Mas está bem como diz o outro: "isso agora não interessa nada".
Um abraço,
hocosi



"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro. A real tragédia da vida são os adultos que têm medo da luz" . Platão

hocosi
Membros
Membros

Mensagens : 2577
Likes : 346
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 61
Localização : Braga (Distrito)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque mudanças doutrinais não afetam a maioria das TJ

Mensagem por mjp em Sex Abr 19 2013, 13:42

@hocosi escreveu:

mjp escreveu:
Há muitas maneiras de se olhar para uma realidade; e sim, é verdade que se
procura sempre mais aquilo com que se concorda, como dizes
hocosi. No entanto, da minha perspectiva, não é tanto o que se
procura para se concordar, mas como se procura e porquê. E isso... cada um
responde de acordo com a sua consciência.
Meu caro amigo, assim não saímos daqui. Se formos ao site das Testemunhas de Jeová ou pegarmos nas publicações das TJ e perguntarmos se tem havido mudanças eles também não dizem que houve mudança de doutrina mas sim refinamentos.
O site que me apresentas é da Igreja Cátolica e portanto está a ser juiz em causa própria.
Mas está bem como diz o outro: "isso agora não interessa nada".
Um abraço,
hocosi

Hocosi, tens toda a razão... Morrer a rir Morrer a rir Morrer a rir toda e mais que toda... Morrer a rir Morrer a rir Morrer a rir Morrer a rir A questão é que apresentas, e muito bem, questões que são difíceis de trabalhar em meia dúzia de linhas. Por vezes, quero transmitir um enfoque diferente, e não me refiro só ao catolicismo, como sabes, mas também em relação à perspectiva do homem em relação a Deus, e os argumentos são tantos a dar catanada, que eu nem sei para onde me vire! Morrer a rir

Temos de tentar sistematizar um pouco mais alguns assuntos... e daí, talvez se possa chegar a um ponto comum.

Abraço

mjp

mjp
Forista desativado

Mensagens : 6491
Likes : 223
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 56
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque mudanças doutrinais não afetam a maioria das TJ

Mensagem por hocosi em Sex Abr 19 2013, 13:56

@mjp escreveu:
@hocosi escreveu:

mjp escreveu:
Há muitas maneiras de se olhar para uma realidade; e sim, é verdade que se
procura sempre mais aquilo com que se concorda, como dizes
hocosi. No entanto, da minha perspectiva, não é tanto o que se
procura para se concordar, mas como se procura e porquê. E isso... cada um
responde de acordo com a sua consciência.
Meu caro amigo, assim não saímos daqui. Se formos ao site das Testemunhas de Jeová ou pegarmos nas publicações das TJ e perguntarmos se tem havido mudanças eles também não dizem que houve mudança de doutrina mas sim refinamentos.
O site que me apresentas é da Igreja Cátolica e portanto está a ser juiz em causa própria.
Mas está bem como diz o outro: "isso agora não interessa nada".
Um abraço,
hocosi

Hocosi, tens toda a razão... toda e mais que toda... A questão é que apresentas, e muito bem, questões que são difíceis de trabalhar em meia dúzia de linhas. Por vezes, quero transmitir um enfoque diferente, e não me refiro só ao catolicismo, como sabes, mas também em relação à perspectiva do homem em relação a Deus, e os argumentos são tantos a dar catanada, que eu nem sei para onde me vire!

Temos de tentar sistematizar um pouco mais alguns assuntos... e daí, talvez se possa chegar a um ponto comum.

Abraço

mjp
Caro mjp. Podes crer que admiro o teu entusiasmo, a tua convicção e apego aos ensinos de Cristo. De qualquer modo voltando ao têma do tópico concordo que O TJ Curioso tem razão nas 3 hipoteses que apresentou:

• Apatia e desinteresse pelas doutrinas religiosas mais profundas, emanadas pela Organização. Conhecimento superficial das mesmas. Acreditar que a Organização tem a verdade sobre Jeová, Jesus e a esperança para o futuro, basta para a maioria das TJ.

• Convicção absoluta que apenas a Organização tem o direito de decidir sobre matérias doutrinais e seu entendimento. Apenas confiam nas explicações, sem devotar tempo e meditação, avaliando-as com sentido crítico.

• O desejo de se sentir seguro, bem como o desejo de alcançar a "vida eterna", levam a que muitos releguem suas dúvidas e questões, preferindo "confiar em Jeová". Acreditam que no futuro o conhecimento sobre os assuntos em questão serão resolvidos e esclarecidos.



"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro. A real tragédia da vida são os adultos que têm medo da luz" . Platão

hocosi
Membros
Membros

Mensagens : 2577
Likes : 346
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 61
Localização : Braga (Distrito)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porque mudanças doutrinais não afetam a maioria das TJ

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 08:05


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum