EX-TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
Seja muito Bem-vindo!

Regista-te aqui e descobre a verdade sobre a "verdade"

Lê as regras e respeita-as

Alguma duvida a Adm/Mod está pronta a ajudar.



"Quando aceitamos tudo o que a Organização diz sem verificar, mostramos confiança na Organização. Mas, se mantivermos um espírito atento e examinarmos 'quanto a se estas coisas são realmente assim' (Atos 17:11), então, mostramos zelo para com Jeová. Para quem você mostra zelo?"

Marido tenta impedir cirurgia e PM é acionada (Brasil)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Marido tenta impedir cirurgia e PM é acionada (Brasil)

Mensagem por TJ Curioso em Sex Jan 25 2013, 13:21

Marido tenta impedir cirurgia e PM é acionada

Da Redação
Publicado em: 24/01/2013 - 00:00 | Atualizado em: 23/01/2013 - 20:28
Patrícia Biazetto




Policias militares foram acionados duas vezes ontem por funcionários do Hospital Evangélico, em Ponta Grossa, para manter a integridade física da paciente Aline de Lima Ribeiro, 21 anos, – grávida de oito semanas - e da equipe médica, já que o marido da gestante, Jamiro Domingues, tentou impedir a realização de uma cirurgia na gestante, na qual poderia ser feita transfusão sanguínea, o que não é aceito pela religião Testemunha de Jeová, da qual o casal faz parte.

A gestante chegou ao Hospital Evangélico por volta das 11 horas de ontem através de um encaminhamento do Hospital Municipal Amadeu Puppi. O médico obstetra Adilberto de Souza Raimundo constatou uma gravidez ectópica, que é uma gestação que ocorre fora da cavidade uterina. Com oito semanas de gestação, a paciente apresentava fortes dores abdominais e sangramento.

Em função do quadro, o médico informou à família da gestante sobre a necessidade da cirurgia e que poderia ser feita transfusão sanguínea. Houve recusa do marido da paciente que, em determinado momento, tentou retirá-la nos próprios braços do hospital. Diante da confusão, a Polícia Militar foi acionada. “Ele não autoriza os procedimentos médicos em função de preceitos religiosos. Como médico, tenho que ter precaução e preservar a integridade da paciente”, disse Raimundo.

Já por volta das 15h30, com o quadro da paciente se agravou e policias militares foram acionados novamente pelo Hospital Evangélico, pois o marido ainda impedia a realização da cirurgia. Dois carros da PM e cerca de seis policiais de deslocaram ao local. O sargento Valter disse que o objetivo era garantir a integridade da paciente e da equipe do hospital. O marido da gestante foi retirado pacificamente pelos policiais de dentro do hospital e permaneceu ao lado de familiares em frente do hospital.

O médico que atendeu a gestante disse ainda que o Hospital tinha o respaldo do Ministério Público e de um juiz para a realização da cirurgia. “Não podíamos deixar a paciente vulnerável. Quanto maior o tempo de espera, maior é o risco da paciente”, emenda. As informações foram repassadas pelo médico obstetra por volta das 16 horas. “A paciente já está no centro cirúrgico e o procedimento já poderia ter acontecido há mais de duas horas. Temos que zelar pela integridade da mesma, indiferente de preceitos religiosos. Faz parte do ato médico a precaução”, frisa. A cirurgia foi realizada pelo hospital e, por volta das 18 horas, ela foi transferida para o quarto.



Recusa

Família diz que paciente não autorizou procedimento


No final da tarde de ontem, o marido da paciente, Jamiro Domingues, falou com a equipe de reportagem do DC. Ele disse que sua esposa se manteve consciente durante todo o dia e não queria fazer a cirurgia. O médico Adilberto de Souza Raimundo, conforme afirma Domingues, só liberaria a paciente se a família garantisse num prazo de 12 horas a vaga em um hospital, como também um médico e uma ambulância. “No final da tarde veio a ambulância de Ventania e já tínhamos agendado a entrada dela no Hospital Angelina Caron, em Campina Grande do Sul, mas realizaram o procedimento cirúrgico antes mesmo do prazo acabar”, lamenta. Ele disse ainda que as testemunhas de Jeová não são contrárias aos procedimentos cirúrgicos, mas buscam procedimentos alternativos para a transfusão sanguínea. “Infelizmente, o médico foi irredutível, não respeitou a vontade da paciente e nem da família”, emenda. Questionado se a família acionará o hospital na justiça, Raimundo disse que ainda não tinha decidido e que estava decepcionado com a cidade. A família conta também que foi impedida de permanecer ao lado da paciente. “A gente só a viu na hora em que saiu da sala de cirurgia, mas não deixaram nem que a mãe ficasse ao lado dela”, critica.

http://www.diariodoscampos.com.br/policia/marido-tenta-impedir-cirurgia-e-pm-e-acionada-63558/?fb_comment_id=fbc_119006778275663_58745_119893471520327#f31f020278

TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9046
Likes : 417
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 44

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Marido tenta impedir cirurgia e PM é acionada (Brasil)

Mensagem por Ana Cláudia em Sex Jan 25 2013, 17:08

Felizmente desta vez médicos e justiça conseguiram levar a sua posição avante.
Uma gravidez ectópica de 8 semanas ser operada sem sangue era uma sentença de morte.

Ana Cláudia
Forista desativado

Mensagens : 3331
Likes : 140
Data de inscrição : 16/05/2012
Idade : 35

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum