EX-TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
Seja muito Bem-vindo!

Regista-te aqui e descobre a verdade sobre a "verdade"

Lê as regras e respeita-as

Alguma duvida a Adm/Mod está pronta a ajudar.



"Quando aceitamos tudo o que a Organização diz sem verificar, mostramos confiança na Organização. Mas, se mantivermos um espírito atento e examinarmos 'quanto a se estas coisas são realmente assim' (Atos 17:11), então, mostramos zelo para com Jeová. Para quem você mostra zelo?"

Como mediriam o fruto do espírito de Anciãos, SM, Pioneiros Regulares, etc.

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Como mediriam o fruto do espírito de Anciãos, SM, Pioneiros Regulares, etc.

Mensagem por Fidel Apostate em Seg Jan 21 2013, 13:41

Boa tarde amigos,

Gostaria que comentassem da vossa experiência e das congregações pelas quais passaram como mediriam a aplicação do fruto do espírito por parte daqueles que deveriam ser exemplo, ou seja será que a STV criou melhores pessoas pelo que ensina?
Será que criou um Paraiso como propagandeia?

Gostava de vos "ouvir".

Abraço,
Fidel



"Os amigos da verdade são aqueles que a procuram e não os que se vangloriam de a ter encontrado." - Condorcet , Marie

Fidel Apostate
Membros
Membros

Mensagens : 839
Likes : 75
Data de inscrição : 01/08/2012
Idade : 50
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como mediriam o fruto do espírito de Anciãos, SM, Pioneiros Regulares, etc.

Mensagem por ninasantos em Seg Jan 21 2013, 14:15

Para mim o mais importante que era o amor falhava imenso e tinhamos de saber todos na ponta da lingua, senão eramos olhados de lado quando confrontados com essa questão, ou seja o mais importante era saber não aplicar... Por acaso quantos eram mesmo?? A seguir do amor só me lembro do autodominio, o resto já se me varreu da memoria faz anos...

ninasantos

Mensagens : 76
Likes : 7
Data de inscrição : 02/01/2013
Idade : 40
Localização : algarve

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como mediriam o fruto do espírito de Anciãos, SM, Pioneiros Regulares, etc.

Mensagem por Fidel Apostate em Seg Jan 21 2013, 14:33

@ninasantos escreveu:Para mim o mais importante que era o amor falhava imenso e tinhamos de saber todos na ponta da lingua, senão eramos olhados de lado quando confrontados com essa questão, ou seja o mais importante era saber não aplicar... Por acaso quantos eram mesmo?? A seguir do amor só me lembro do autodominio, o resto já se me varreu da memoria faz anos...

Uma ajuda:

(Gálatas 5:22-23) . . .Por outro lado, os frutos do espírito são amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, 23 brandura, autodomínio. Contra tais coisas não há lei.

Very Happy



"Os amigos da verdade são aqueles que a procuram e não os que se vangloriam de a ter encontrado." - Condorcet , Marie

Fidel Apostate
Membros
Membros

Mensagens : 839
Likes : 75
Data de inscrição : 01/08/2012
Idade : 50
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como mediriam o fruto do espírito de Anciãos, SM, Pioneiros Regulares, etc.

Mensagem por Ana Cláudia em Seg Jan 21 2013, 14:45

Meu caro Fidel tive de ir ver quais eram os frutos do espirito porque já só me lembrava do amor.

Então parece que os frutos são: amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio.

Conheci pessoas que demonstravam estes frutos de forma plena, especialmente um ancião da ultima congregação onde estive, pessoa fantástica.

Já manifestações das "obras da carne" conheci mais que muitas.

Particularmente entre pioneiros, meio que conheci melhor do que desejava, a inveja era pálpavel, "eu faço mais horas que tu, eu tenho mais estudos que o outro" etc.


Ana Cláudia
Forista desativado

Mensagens : 3331
Likes : 140
Data de inscrição : 16/05/2012
Idade : 34

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como mediriam o fruto do espírito de Anciãos, SM, Pioneiros Regulares, etc.

Mensagem por ninasantos em Seg Jan 21 2013, 20:51

Atena escreveu:Meu caro Fidel tive de ir ver quais eram os frutos do espirito porque já só me lembrava do amor.

Esta frase da Atena resumiu o meu coment anterior lol Smile

ninasantos

Mensagens : 76
Likes : 7
Data de inscrição : 02/01/2013
Idade : 40
Localização : algarve

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como mediriam o fruto do espírito de Anciãos, SM, Pioneiros Regulares, etc.

Mensagem por Ana Cláudia em Seg Jan 21 2013, 22:06

Mesmo depois da resposta que dei, fiquei com isto na cabeça...

Se não estou errada o amor referido neste texto é o agape, que também pode significar caridade, ou seja : "o amor que move a vontade à busca efetiva do bem de outrem e procura identificar-se com o amor de Deus", "Caridade é um sentimento ou uma ação altruísta de ajuda a alguém sem busca de qualquer recompensa", "o interesse e a busca do bem maior de outra pessoa sem nada querer em troca".

Ágape - No Novo Testamento, agapē é caridade e amor altruísta e incondicional. É amor paternal e a maneira que Deus ama a humanidade, visto logo na criação do mundo ou na morte de Jesus. Por isso, é visto pelos cristãos como o tipo de amor que os homens têm de aspirar a um ou outro. (wikipédia)

@Fidel Apostate escreveu:
Será que criou um Paraiso como propagandeia?

Depois do que escrevi a cima a resposta a esta pergunta tornou-se, para mim, simples: Não!

Ana Cláudia
Forista desativado

Mensagens : 3331
Likes : 140
Data de inscrição : 16/05/2012
Idade : 34

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como mediriam o fruto do espírito de Anciãos, SM, Pioneiros Regulares, etc.

Mensagem por pipoca em Seg Jan 21 2013, 22:27

fé,amor, benignidade , autodomínio, longanimidade,nao me lembro de mais nenhum...




pipoca
Membros
Membros

Mensagens : 544
Likes : 28
Data de inscrição : 09/04/2012
Idade : 42
Localização : lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como mediriam o fruto do espírito de Anciãos, SM, Pioneiros Regulares, etc.

Mensagem por TJ Curioso em Seg Jan 21 2013, 22:42

Eu penso que a aplicação do fruto do espírito é muitas vezes sufocado com as pressões constantes e as demandas organizacionais e burocráticas que levam a que muitos sejam tentados a relegar os interesses das ovelhas em prol da sua posição.

Basta ver que visitar doentes, acamados em hospitais e lares, ou pessoas solitárias não conta para relatório, nem é considerado serviço sagrado.

Um Sup. de Circuito quando visita uma congregação vai logo ver os relatórios de todos (principalmente de anciãos e servos). O que ele vê lá?

O tempo gasto no pastoreio e na ajuda prestada individualmente?
Não! Apenas as horas gastas batendo sola nas ruas e de porta-em-porta.

Só por aí se vê, o valor da aplicação do fruto do espírito para a organização.

TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9048
Likes : 416
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como mediriam o fruto do espírito de Anciãos, SM, Pioneiros Regulares, etc.

Mensagem por Fidel Apostate em Ter Jan 22 2013, 09:30

@TJ Curioso escreveu:Eu penso que a aplicação do fruto do espírito é muitas vezes sufocado com as pressões constantes e as demandas organizacionais e burocráticas que levam a que muitos sejam tentados a relegar os interesses das ovelhas em prol da sua posição.

Basta ver que visitar doentes, acamados em hospitais e lares, ou pessoas solitárias não conta para relatório, nem é considerado serviço sagrado.

Um Sup. de Circuito quando visita uma congregação vai logo ver os relatórios de todos (principalmente de anciãos e servos). O que ele vê lá?

O tempo gasto no pastoreio e na ajuda prestada individualmente?
Não! Apenas as horas gastas batendo sola nas ruas e de porta-em-porta.

Só por aí se vê, o valor da aplicação do fruto do espírito para a organização.

Nem mais TJC, é isso que interessa à máquina editorial, colocar literatura... lá vamos nós outra vez, a misericórdia, o amor ficam para trás, o espírito do Cristo é descartado. Tantas vezes da tribuna se apregoa a espiritualidade, o amor, etc, mas no final o que impera é tão somente o interesse comercial encapuçado de boas novas de um pretenso cristianismo que na essência simplesmente não existe.

Como falava Ray Franz, ele mencionou os homens de companhia, que fazem e seguem qualquer ditame organizacional, tão somente porque é essa a espiritualidade que lhes ensinaram e não outra, antes parecer do que ser.

Realmente a boca fala aquilo com que o coração está preenchido, certamente todos se lembram da conversa habitual das TJs, do tipo:

- Quantos publicadores têm a vossa congregação?
- Pioneiros?
- Muitos estudos?
- São muitos anciãos e SMs?
- Que acharam do congresso deste ano, espectacular não foi?
- etc, etc

Lembram-se de outro tipo de conversa, que enfocasse os apoios dados a idosos, doentes, jovens e outros em necessidade? Provavelmente não! Sad
Porque pura e simplesmente não existe!
E quando falo destes assuntos, falo porque é muito do que é a conversa da grande maioria dos que são da "dianteira", anciãos e SMs, daí que este tipo de espírito contamina as demais pessoas dentro das congregações, ou seja criam vazios espirituais de um tamanho colossal. Posso afirmar e a cada dia que passa mais noto isso, esse imenso deserto espiritual que são as congregações da Testemunhas de Jeová.

Abraço,
Fidel




"Os amigos da verdade são aqueles que a procuram e não os que se vangloriam de a ter encontrado." - Condorcet , Marie

Fidel Apostate
Membros
Membros

Mensagens : 839
Likes : 75
Data de inscrição : 01/08/2012
Idade : 50
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como mediriam o fruto do espírito de Anciãos, SM, Pioneiros Regulares, etc.

Mensagem por antonio1965 em Ter Jan 22 2013, 10:54

@TJ Curioso escreveu:
Basta ver que visitar doentes, acamados em hospitais e lares, ou pessoas solitárias não conta para relatório, nem é considerado serviço sagrado.

@Fidel Apostate escreveu:
Lembram-se de outro tipo de conversa, que enfocasse os apoios dados a idosos, doentes, jovens e outros em necessidade? Provavelmente não! Sad
Porque pura e simplesmente não existe!

Do meu ponto de vista, o desenvolvimento do fruto do espirito, em especial a componente do amor, devia levar as pessoas a prestar ajuda aos que estão em situações mais precárias. Infelizmente, isso não se vê entre as TJ´s.

Como sabem, servi como ancião em várias congregações e posso assegurar que é extremamente complicado conseguir mobilizar irmãos ou irmãs para dar apoio aos que estão idosos, doentes, acamados em casa ou em lares e hospitais.

Exemplos destas situações conheço tantos que dariam quase para escrever um livro. Mas vou citar um exemplo:

Numa congregação do concelho da Amadora, havia uma irmã a quem foi diagnosticado um cancro. Infelizmente tratava-se de uma situação para a qual não havia cura, tendo a cirurgia e os tratamentos realizados apenas o objetivo de tentar prolongar um pouco mais a vida da irmã. A irmã esteve cerca de um ano acamada e, quem já passou por esta situação sabe muito bem, o desgaste fisico e emocional que isso acarreta para a familia. O marido falou com os anciãos e explicou-lhes a situação e eles ficaram de analizar o assunto e de sondar a congregação para verificarem se algum estaria na disposição de prestar alguma ajuda. A resposta foi negativa; ninguém estava disponível para prestar qualquer tipo de ajuda. Quando soube da situação (a congregação onde eu estava era vizinha da dela) falei com os restantes anciãos e fizemos um anúncio à nossa congregação informando que precisavamos de voluntárias para dar apoio a uma irmã que estava acamada. No final da reunião 6 irmãs apresentaram-se como voluntárias, todas elas pioneiras regulares. No final dessa reunião falei com elas e esboçamos uma escala e, na segunda-feira seguinte o plano entrou em funcionamento. Cada uma das irmãs só precisava estar, por dia, cerca de 2 horas em casa da irmã. Quinze dias depois reuni-me com as irmãs para saber como é que estava a correr o arranjo e elas afirmaram que estava a correr tudo muito bem e que estavam a gostar muito da experiência. Falei posteriomente com o marido da irmã para saber como é que estavam a correr as coisas e o irmão, todo satisfeito, disse-me que estava a correr muito melhor do que ele e as filhas estavam à espera. As irmãs em vez de ficarem lá as 2 horas que estava combinado ficavam lá o dia todo e às vezes encontrava lá, não uma mas duas irmãs. Fiquei todo satisfeito e, na reunião seguinte chamei as irmãs para as elogiar pelo trabalho amoroso que estavam a desenvolver. Afirmei-lhes que, a familia estava a apreciar muito o apoio delas e que eu, em nome do corpo de anciãos, as queria elogiar pelo trabalho árduo que estavam a ter. Como elas eram todas pioneiras regulares, elogiei-as pelo facto de conseguirem organizar muito bem a vida delas para poderem cuidar de todas aquelas tarefas e ao mesmo tempo conseguirem tempo para cumprirem o requisito de horas. Nessa altura ficaram todas a olhar para mim com um ar admirado. Perguntei-lhes se havia algum problema e uma delas disse-me: "Não amor, nós contamos como tempo de pregação, o tempo que usamos para tomar conta da irmã e, isso tem-nos ajudado muito para cumprir o requisito de horas". Quando eu lhes disse que esse tempo não podia ser contado, a cara delas mudou de semblante e 15 dias depois já não tinha mais nenhuma voluntária.




antonio1965
Membros
Membros

Mensagens : 1260
Likes : 85
Data de inscrição : 23/08/2012
Idade : 51
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como mediriam o fruto do espírito de Anciãos, SM, Pioneiros Regulares, etc.

Mensagem por antonio1965 em Ter Jan 22 2013, 11:21

Na experiência que acabei de contar, esqueci-me de mencionar um pormenor, porventura pouco relevante.

O tempo decorrido entre a cirurgia e o falecimento da irmã foi inferior a 1 ano. E, segundo soube, a maioria dos anciãos da sua congregação nunca a visitou em sua casa só comparecendo no dia do seu funeral. O mesmo aconteceu com a maioria dos da sua congregação.




antonio1965
Membros
Membros

Mensagens : 1260
Likes : 85
Data de inscrição : 23/08/2012
Idade : 51
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como mediriam o fruto do espírito de Anciãos, SM, Pioneiros Regulares, etc.

Mensagem por TJ Curioso em Ter Jan 22 2013, 11:32

antonio1965 a experiência que contas é elucidativa e resume muito bem os vários comentários aqui colocados até agora.

TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9048
Likes : 416
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como mediriam o fruto do espírito de Anciãos, SM, Pioneiros Regulares, etc.

Mensagem por Sara Mel em Ter Jan 22 2013, 13:24

@antonio1965 escreveu:
@TJ Curioso escreveu:
Basta ver que visitar doentes, acamados em hospitais e lares, ou pessoas solitárias não conta para relatório, nem é considerado serviço sagrado.

@Fidel Apostate escreveu:
Lembram-se de outro tipo de conversa, que enfocasse os apoios dados a idosos, doentes, jovens e outros em necessidade? Provavelmente não! Sad
Porque pura e simplesmente não existe!

Do meu ponto de vista, o desenvolvimento do fruto do espirito, em especial a componente do amor, devia levar as pessoas a prestar ajuda aos que estão em situações mais precárias. Infelizmente, isso não se vê entre as TJ´s.

Como sabem, servi como ancião em várias congregações e posso assegurar que é extremamente complicado conseguir mobilizar irmãos ou irmãs para dar apoio aos que estão idosos, doentes, acamados em casa ou em lares e hospitais.

Exemplos destas situações conheço tantos que dariam quase para escrever um livro. Mas vou citar um exemplo:

Numa congregação do concelho da Amadora, havia uma irmã a quem foi diagnosticado um cancro. Infelizmente tratava-se de uma situação para a qual não havia cura, tendo a cirurgia e os tratamentos realizados apenas o objetivo de tentar prolongar um pouco mais a vida da irmã. A irmã esteve cerca de um ano acamada e, quem já passou por esta situação sabe muito bem, o desgaste fisico e emocional que isso acarreta para a familia. O marido falou com os anciãos e explicou-lhes a situação e eles ficaram de analizar o assunto e de sondar a congregação para verificarem se algum estaria na disposição de prestar alguma ajuda. A resposta foi negativa; ninguém estava disponível para prestar qualquer tipo de ajuda. Quando soube da situação (a congregação onde eu estava era vizinha da dela) falei com os restantes anciãos e fizemos um anúncio à nossa congregação informando que precisavamos de voluntárias para dar apoio a uma irmã que estava acamada. No final da reunião 6 irmãs apresentaram-se como voluntárias, todas elas pioneiras regulares. No final dessa reunião falei com elas e esboçamos uma escala e, na segunda-feira seguinte o plano entrou em funcionamento. Cada uma das irmãs só precisava estar, por dia, cerca de 2 horas em casa da irmã. Quinze dias depois reuni-me com as irmãs para saber como é que estava a correr o arranjo e elas afirmaram que estava a correr tudo muito bem e que estavam a gostar muito da experiência. Falei posteriomente com o marido da irmã para saber como é que estavam a correr as coisas e o irmão, todo satisfeito, disse-me que estava a correr muito melhor do que ele e as filhas estavam à espera. As irmãs em vez de ficarem lá as 2 horas que estava combinado ficavam lá o dia todo e às vezes encontrava lá, não uma mas duas irmãs. Fiquei todo satisfeito e, na reunião seguinte chamei as irmãs para as elogiar pelo trabalho amoroso que estavam a desenvolver. Afirmei-lhes que, a familia estava a apreciar muito o apoio delas e que eu, em nome do corpo de anciãos, as queria elogiar pelo trabalho árduo que estavam a ter. Como elas eram todas pioneiras regulares, elogiei-as pelo facto de conseguirem organizar muito bem a vida delas para poderem cuidar de todas aquelas tarefas e ao mesmo tempo conseguirem tempo para cumprirem o requisito de horas. Nessa altura ficaram todas a olhar para mim com um ar admirado. Perguntei-lhes se havia algum problema e uma delas disse-me: "Não amor, nós contamos como tempo de pregação, o tempo que usamos para tomar conta da irmã e, isso tem-nos ajudado muito para cumprir o requisito de horas". Quando eu lhes disse que esse tempo não podia ser contado, a cara delas mudou de semblante e 15 dias depois já não tinha mais nenhuma voluntária.


eu sei que as gargalhadas que dei não se coadunam com a gravidade da história , mas não pude evitar!!!

parece anedota e surreal!! Imaginem se não fossem uma grande multidão de ovelhinhas amorosas!!! Arre!!! Gente mesquinha, idiota e FALSA!!!!

D.


Sara Mel

Sara Mel
Sócio APVIPRE
Sócio APVIPRE

Mensagens : 2743
Likes : 96
Data de inscrição : 26/11/2012
Idade : 42
Localização : Norte

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como mediriam o fruto do espírito de Anciãos, SM, Pioneiros Regulares, etc.

Mensagem por Dream5 em Ter Jan 22 2013, 21:34

Isto até parece anedota,,,mas não é,,existem historias que é de bradar aos ceus. cheers




Dream5
Membros
Membros

Mensagens : 1008
Likes : 94
Data de inscrição : 04/12/2012
Idade : 42
Localização : palmela

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como mediriam o fruto do espírito de Anciãos, SM, Pioneiros Regulares, etc.

Mensagem por TJ esclarecido em Sab Dez 27 2014, 01:57


Uma história muito triste que ilustra bem e a inexistência do fruto do espírito por parte dos que deveriam dar o exemplo (anciãos), as sacanices e tramóias que fazem uns aos outros movidos pela inveja e a ânsia do poder e protagonismo:    

EX ANCIÃO "PERDE" MAIS DE 30 ANOS PRA TORRE DE VIGIA.

 A situação era triste e constrangedora quando foi dado o anúncio na congregação: “O irmão João [o nome foi mudado] não serve mais como ancião". Dava pra ver a surpresa e perplexidade no rosto dos irmãos na congregação. Comigo não foi diferente, fiquei meio no ar, atônito, mas o que mais me deixou de boca aberta foi o que levou esse irmão a perder o seu privilégio. Continue lendo para ver quanta sujeira pode ter em um corpo de anciãos das testemunhas de Jeová.

HISTÓRICO DE JOÃO COMO TESTEMUNHA DE JEOVÁ.

João aprendeu a verdade ainda na adolescência, aos 15 anos, no inicio da década de 70, logo se apegou a sua recém encontrada fé. Como resultado abandonou o futebol que tanto gostava para se dedicar mais como testemunha de Jeová. Batizou-se em pouco tempo e fez rápido progresso. Chegando aos 20 anos foi designado Servo Ministerial, passado dois anos foi designado Ancião de congregação, devido a necessidade, visto só ter uma congregação na cidade, e a maioria dos irmãos eram novos na “verdade”, numa época que as informações sobre as testemunhas de Jeová eram poucas e as pessoas ficavam mais suscetíveis a sua pregação.

SERVINDO COMO ANCIÃO.

Conheci e tive contato com inúmeros anciãos durante meus 10 anos como testemunha de Jeová, trabalhei com mais de 20 durante o tempo que servi como Servo Ministerial, mas nenhum deles me chamava mais atenção do que o irmão João. Sua espiritualidade pra mim sempre foi um exemplo a ser seguido. Não só pra mim, mas pra muitos irmãos que o conheciam e o procuravam como referência pra conselhos sobre a bíblia e vida cristã.

Mas vamos ao resumo de sua vida como ancião:

João tinha muitas qualidades como ancião, tinha uma excelente oratória, não raro sempre tinha partes nos congressos e assembléias. Serviu como Superintendente de circuito substituto pelo menos uma vez durante uma semana a pedido do superintendente de distrito. O que é raro por aqui no sul do Brasil, nunca fiquei sabendo de outro Ancião que serviu assim sem ter a designação de Sup. De circuito ou de pelo menos ter recebido o treinamento.

Era também bem organizado, serviu como presidente de congresso e assembléia, organizando seus muitos departamentos. Depois sempre ficava ao seu cuidado um departamento, trabalhei muitas vezes com ele nas contas de congressos e assembléias, às vezes o via dando entrevista quando a TV local filmava o congresso.
Na congregação, serviu como secretario e como superintendente presidente, que depois passou a ser chamado de coordenador do corpo de anciãos, era dirigente do estudo da revista a Sentinela, sendo bom dirigente. Na escola do ministério do Reino para servos ministeriais, ele tava entre os anciãos top de linha que tiveram parte nela, apenas 4 anciãos do circuito foram usados, sem contar o sup. de circuito e outro pioneiro especial em treinamento que fizeram as partes.

VIDA PESSOAL E “DESQUALIFICAÇÃO”.

Não quero me alongar muito nessa postagem, mas para que você possa entender e opinar se é justa ou não sua remoção como ancião, vou contar os pontos mais relevantes.

João casou-se e teve um filho. Como todo ancião e testemunha de Jeová, o ensinou a andar “nos caminhos de Jeová”. Mas como Jeová nos dotou com o livre-arbítrio, assim que atingiu a maioridade, seu filho decidiu não fazer mais parte da congregação. Acabou se afastando.

Ate ai, fazer o que né! Não vai levar o filho amarrado pro salão do reino se ele não quer nem saber da sua religião. O tempo passa e o irmão João sempre trabalhando, mas pouco investe em si mesmo. até que a situação muda...

1º- Saúde familiar: Tanto João como sua esposa começam a ter problemas de saúde, ele não consegue dormir a noite de tanta dor nas pernas, sua esposa tem que fazer diálise três vezes por semana, ai são vários gastos em remédios e consultas medicas. Mais plano de saúde, transporte etc...

2º- Revés financeiro: João tinha um negocio para ficar mais livre pras coisas espirituais, mas seu empreendimento começou a render pouco, foi cada vez mais baixando as vendas, e como ele não investiu em si mesmo e na sua família, acaba perdendo o único bem que conseguiu ter durante anos de casado: seu carro. Vendido para saldar as contas do seu investimento.

Não tinha dinheiro para aluguel, comida e remédios, e seu senhorio, que era irmão também, vinha todos os dias com aquela frase clássica do seu barriga do seriado Chaves: “Quando é que vai me pagar o aluguel”? Se não fosse seu irmão carnal lhe ajudar não sei o que teria sido do irmão João.

Mas mesmo com todas as dificuldades que o cercavam, João prezava muito seu privilegio. Sempre dirigindo o estudo da Sentinela e fazendo suas atribuições na congregação. Mas de uma hora para a outra ele começa a sentir um pouco a diferença que recebe dos outros anciãos do corpo. Começam a ficar com inveja dele, pois ele é o único que recebe partes nos congressos e assembléias, e realmente nem lembro quando alguns dos quatro outros anciãos tinham feito alguma parte nesses eventos.

É ai que começa a conspiração.........

Passam a reclamar dele até mesmo pra outros irmãos, até que acham um pretexto para remover ele do cargo de ancião: o filho afastado!

Sim, tenho consciência sim que um dos requisitos para servir como ancião é ter a família em sujeição, conforme 1 Timóteo 3:4,5  que diz: 4 homem que presida de maneira excelente à sua própria família, tendo os filhos em sujeição com toda a seriedade; 5 (deveras, se um homem não souber presidir à sua própria família, como tomará conta da congregação de Deus?

Embora fosse essa a alegação que os anciãos fizeram do Irmão João, junto com o Sup. De circuito, o que achei curioso é o fato de que FAZ 15 ANOS QUE O FILHO SE AFASTOU.
Porque os anciãos não pensaram na remoção dele na época que seu filho se afastou?
Já fazia anos que seu filho estava afastado, usando cigarro e curtindo baladas, e só agora teria que ter alguma ação disciplinar?
Posso afirmar aqui com todas as letras que tem muitos anciãos recalcados e invejosos, tenho visto a hipocrisia desses homens muitas vezes, tem um, por exemplo, que é perseguidor dos irmãos, procurando defeitinhos, carrancudo, mas precisa ver quando é a visita do Sup. De Circuito. Vira um amor de pessoa, todo sorridente. Isso é visto não só nos outros anciãos em geral, mas também na congregação como um todo. Até os mortos ressuscitam e saem no campo. Todo mundo fica zeloso e amoroso. Posso escrever de consciência limpa que nunca tratei a homens com parcialidade.
Como se sentiu o irmão João?

SENTIMENTO DE TEMPO PERDIDO
Esses dias fui ao seu trabalho prestar um serviço, como estava só eu e ele no escritório, perguntei a ele:
-E ai irmão João, como tem passado?
Ele desabafa:
- É irmão Pedro, não têm sido fáceis esses dias. Alem das lutas com as doenças, tem essa outra provação que to passando. Dediquei toda a minha juventude e quase a minha vida como ancião. Deixei boas oportunidades de emprego para servir a congregação. Nunca cursei uma faculdade ou me apliquei aos estudos para ter um emprego melhor, tudo para servir a organização. Hoje não tenho minha própria casa, se não fosse meu irmão me dar a casa que ele tinha, talvez hoje estivesse na rua. Se eu tivesse pensado um pouquinho mais em mim também, talvez hoje eu não lamentasse ter perdido tanto tempo no passado...
Confesso que me deu um nó na garganta ao ouvir o desabafo dessa desilusão. Embora o que se possa dizer de consolo para uma pessoa numa situação dessas, é impossível voltar no tempo para consertar as coisas deixadas atrás. O interessante é que de tudo podemos tirar uma lição:
Antes tarde do que nunca.
Custou uma vida e muito sofrimento para esse irmão ter os olhos abertos quanto à organização torre de vigia. No meu caso consegui abrir os olhos depois de 10 anos amarrado a ela. Na idade de 30 anos. Irmão João, com o dobro da minha idade. Mas nunca é tarde para recomeçar, embora, tenha que se admitir, possamos sair com algumas feridas e seqüelas.
Acho interessante também que a sociedade, no caso de uma remoção de privilegio, seja ancião ou servo ministerial, ela não se da nem ao trabalho de investigar se as “acusações” ou motivos são realmente verdadeiros. Ate no mundo a gente vê mais ordem para se remover um cargo, como o que acontece numa CPI por exemplo. Mas a sociedade assina embaixo do que os anciãos mandam pra ela e vice e versa. Nenhum dos dois tem um espírito investigativo para determinar as coisas, sendo os dois pontos falhos suscetíveis a erros.
Fonte: http://averdadequeconduzavidaeterna.blogspot.pt/


"Se apenas houvesse uma única verdade, não poderiam pintar-se cem telas sobre o mesmo tema"
Pablo Picasso

TJ esclarecido
Moderador
Moderador

Mensagens : 1804
Likes : 151
Data de inscrição : 13/11/2011
Localização : Centro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como mediriam o fruto do espírito de Anciãos, SM, Pioneiros Regulares, etc.

Mensagem por gregdagangue em Dom Dez 28 2014, 02:19

Apesar de extenso o relato, o li na íntegra e achei um pouco semelhante ao meu caso no que diz respeito ao corpo de anciãos conspirarem para derrubar o joão. Infelizmente isso é muito comum aqui pelas congregações, tem invejoso saindo pelo 'sumidouro' do salão do reino.
   Enfim, isso é o que pode se esperar de uma instituição que NUNCA foi e nunca o será dirigida pelo Espírito Santo. É dirigida sim, pela astúcia e velhacaria de homens e isto se reflete nos corpos de anciãos mundo afora. Em suma sempre haverá na orga histórias de alguém que foi vítima de complô,'trairagem' e outras sujeiras em nome da fé. Vómito

gregdagangue
Membros
Membros

Mensagens : 1429
Likes : 59
Data de inscrição : 01/06/2014
Idade : 61
Localização : boa vista/roraima

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como mediriam o fruto do espírito de Anciãos, SM, Pioneiros Regulares, etc.

Mensagem por Ana Cláudia em Dom Dez 28 2014, 20:32

Conheci um caso semelhante. Um ancião desqualificado devido ao afastamento dos 2 filhos, que tinha acontecido muitos anos antes, por um Sup de Circuito daqueles que não interessam a ninguém.

Ana Cláudia
Forista desativado

Mensagens : 3331
Likes : 140
Data de inscrição : 16/05/2012
Idade : 34

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como mediriam o fruto do espírito de Anciãos, SM, Pioneiros Regulares, etc.

Mensagem por HALDYS em Seg Dez 29 2014, 08:31

Sad Sad hoje com tanta necessidade de homens , já não devem desqualificar com tanta facilidade....Pessoalmente pertenci a uma congregação em que se apoia muito idosos e são muitos os idosos. Provavelmente quem os apoia, conta o tempo para o relatório.
No entanto os irmaos do corpo de anciãos teem tanto trabalho que de facto não resta muito tempo para apoio emocional aos irmaos.

HALDYS
Membros
Membros

Mensagens : 353
Likes : 47
Data de inscrição : 04/09/2014
Idade : 37
Localização : porto

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como mediriam o fruto do espírito de Anciãos, SM, Pioneiros Regulares, etc.

Mensagem por estudante eterno em Seg Dez 29 2014, 13:30

Fruto do espiríto de anciaõs corruptos, que protegem e permitem que os filhos façam porcaria como gentinha grande enquanto os outros são gente rasca que levam porrada por tudo? Vocês, anciãos que fazem isso, não prestam. Andem lá, ataquem-me agora! Aproveitem, e eu espeto na Internet casos com nomes, moradas, e fotografias se for preciso de gentinha de porcaria como vocês, corruptos!

Andem, descubram lá quem sou eu, força! Vocês são o refugo de uma organização estúpida e sem sentido nenhum...

estudante eterno
Forista desativado

Mensagens : 950
Likes : 38
Data de inscrição : 19/12/2013
Idade : 37

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como mediriam o fruto do espírito de Anciãos, SM, Pioneiros Regulares, etc.

Mensagem por EstudanteCurioso em Seg Dez 29 2014, 14:08

Frutos do espirito?? na dianteira da minha congregação se os ha não os vejo, o coordenador do corpo de ançiãos um autentico "homem da companhia" limita-se a seguir e certificar-se que os subordinados também seguem à risca os dicatames da santa ORGA aliás consta que quando suspeita de conduta imprópria é dos que espiam perseguem e denunciam os irmãos.

Uma atitude perfeitamente compreesivel se tivermos em conta que o homem é um perfeito modelo daquilo que ORGA deseja que todos fossem sacrificou TUDO o que havia para sacrificar em prol da dela por isso tem mesmo que se esforçar por mostrar serviço, pois sabe que fora das 4 parades do salão não tem nada nem ninguém.

Os outros anciãos em SMs são pessoas de semblante vazio robots que se arrastam por ali execuntado mecanicamente as varias tarefas inerentes as suas posições e esforçando-se por não desagradar ao SC.

De uma forma geral não é um ambiente muito mau mas está longe de ser o tão aclamado paraíso espiritual

EstudanteCurioso
Membros
Membros

Mensagens : 169
Likes : 22
Data de inscrição : 03/11/2011
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Como mediriam...

Mensagem por gregdagangue em Seg Dez 29 2014, 18:08

@estudante eterno escreveu:Fruto do espiríto de anciaõs corruptos, que protegem e permitem que os filhos façam porcaria como gentinha grande enquanto os outros são gente rasca que levam porrada por tudo? Vocês, anciãos que fazem isso, não prestam. Andem lá, ataquem-me agora! Aproveitem, e eu espeto na Internet casos com nomes, moradas, e fotografias se for preciso de gentinha de porcaria como vocês, corruptos!

Andem, descubram lá quem sou eu, força! Vocês são o refugo de uma organização estúpida e sem sentido nenhum...
Dá-lhe Estudante Eterno, tô gostando de ver, manda "chumbo grosso" encima desses "lobos em pele de ovelha". Tasse

gregdagangue
Membros
Membros

Mensagens : 1429
Likes : 59
Data de inscrição : 01/06/2014
Idade : 61
Localização : boa vista/roraima

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como mediriam o fruto do espírito de Anciãos, SM, Pioneiros Regulares, etc.

Mensagem por River raid em Seg Dez 29 2014, 20:26

@gregdagangue escreveu:
@estudante eterno escreveu:Fruto do espiríto de anciaõs corruptos, que protegem e permitem que os filhos façam porcaria como gentinha grande enquanto os outros são gente rasca que levam porrada por tudo? Vocês, anciãos que fazem isso, não prestam. Andem lá, ataquem-me agora! Aproveitem, e eu espeto na Internet casos com nomes, moradas, e fotografias se for preciso de gentinha de porcaria como vocês, corruptos!

Andem, descubram lá quem sou eu, força! Vocês são o refugo de uma organização estúpida e sem sentido nenhum...
 Dá-lhe Estudante Eterno, tô gostando de ver, manda "chumbo grosso" encima desses "lobos em pele de ovelha". Tasse

Também soube de casos em que anciãos e servos andavam "espiando" as moças do salão, se tinham namorado, locais de encontro, etc...

Portanto, acho muito bem que se denuncie os favorecimentos aos filhos dos anciãos, não são mais do que os outros.

O mesmo é válido para as "primeiras damas"... Morrer a rir Morrer a rir Morrer a rir Morrer a rir





River raid
Membros
Membros

Mensagens : 4530
Likes : 202
Data de inscrição : 02/09/2013
Idade : 41
Localização : Maia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como mediriam o fruto do espírito de Anciãos, SM, Pioneiros Regulares, etc.

Mensagem por gregdagangue em Seg Dez 29 2014, 20:46

"...Primeiras damas...? " Depois das pioneiras "encalhadas" é o segmento mais chato e antipático do arranjo organizacional, começando com as digníssimas esposas dos circuitantes, anciãos, e diáconos. Morrer a rir Morrer a rir

gregdagangue
Membros
Membros

Mensagens : 1429
Likes : 59
Data de inscrição : 01/06/2014
Idade : 61
Localização : boa vista/roraima

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como mediriam o fruto do espírito de Anciãos, SM, Pioneiros Regulares, etc.

Mensagem por DoC em Ter Dez 30 2014, 10:46

Características que designam por 'fruto do espírito' são poesia teológica. Na prática, entre as TJ, observa-se aquilo que se observa em qualquer outro lugar. Naturalmente, ninguém é perfeito, mas não deixa de ser revelador que uma vasta porção dos que 'tomam a dianteira' não sejam os melhores exemplos na demonstração dessas características.

Foi um dos aspetos que alimentou a minha desconfiança sobre a organização das TJ e a sua liderança. Ver que homens eram promovidos hierarquicamente primariamente em função da sua posição social, prestígio e horas relatadas. Ver homens que são idolatrados dentro da organização e, ao lidar de perto com eles, perceber que são pessoas afogadas no seu ego, pretensiosas, implacáveis, sedentas de poder e da admiração alheia, agentes do medo e do desprezo pelos "mais pequenos". Nem todos são assim, mas infelizmente o conjunto de pessoas que apresenta estas características não é uma minoria.

Os moldes em que a organização das TJ fabrica servos ministeriais, anciãos, superintendentes, etc., prima pela forma, não pelo conteúdo. É difícil sobreviver na escalada hierárquica apenas com o dito 'fruto do espírito'. É um ciclo que se encerra sobre si mesmo e perpetua este paradigma de liderança.


DoC

DoC
Membros
Membros

Mensagens : 882
Likes : 81
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 35
Localização : Norte

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como mediriam o fruto do espírito de Anciãos, SM, Pioneiros Regulares, etc.

Mensagem por River raid em Ter Dez 30 2014, 12:19

Não tenho nenhuma necessidade de mentir, este relato é mesmo verdade:

- havia um senhor que sempre ajudava toda a gente, idosos, crianças e pobres. Um amor de pessoa, dedicado à familia e ao próximo. Passados uns anos surgiu um novo ancião coordenador oriundo duma congregação bastante austera. Esse senhor bondoso rapidamente foi promovido a ancião (ele não foi capaz de recusar...) e ficou com cada vez menos tempo para ajudar quem precisa.

Ninguém foi ter com ele perguntando: posso ajudar? Quer que leve alguém a casa?

Muitos "irmãos" são de uma frieza estonteante! Podem ver uma velhota pobre e doente no passeio indo para casa há chuva que ninguém dá boleia porque quem fazia isso era o tal senhor. Devido ao novo cargo de ancião ele fica retido mais tempo no salão tratando dos assuntos burocráticos da Torre.


River raid
Membros
Membros

Mensagens : 4530
Likes : 202
Data de inscrição : 02/09/2013
Idade : 41
Localização : Maia

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Como mediriam o fruto do espírito de Anciãos, SM, Pioneiros Regulares, etc.

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 18:39


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum