EX-TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
Seja muito Bem-vindo!

Regista-te aqui e descobre a verdade sobre a "verdade"

Lê as regras e respeita-as

Alguma duvida a Adm/Mod está pronta a ajudar.



"Quando aceitamos tudo o que a Organização diz sem verificar, mostramos confiança na Organização. Mas, se mantivermos um espírito atento e examinarmos 'quanto a se estas coisas são realmente assim' (Atos 17:11), então, mostramos zelo para com Jeová. Para quem você mostra zelo?"

Frequentar ou Não Frequentar uma Universidade

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Frequentar ou Não Frequentar uma Universidade

Mensagem por Maurício Silva em Qui Nov 22 2012, 23:55

Infelizmente, as testemunhas de Jeová são peritas em dar calinadas e gafes.
Isto acontece quando pomos as pessoas erradas nos sítios errados. Quem está encarregue da redacção e da composição de todos artigos das revistas e da composição dos livros deveria estar bem mais atenta aquilo que diz. A obsessão com o fim do mundo pode atrair muitos crentes, mas é uma história que tem perna curta. Hoje, passados quase 100 anos do temível ano de 1914, o fim do sistema de coisas não veio, apesar de já ter sido mencionado milhares de vezes pela torre de vigia. Mas para quê???? Assustar as pessoas? Atrair desesperadamente novos crentes? Deixem as pessoas viverem as suas vidas em paz espiritual.Se as testemunhas acreditam que SÓ as testemunhas sobreviverão, então podemos afirmar que Jeová ama pedófilos, fornicadores, etc... Porque muitas dessas pessoas ainda continuam nas congregações sem terem sido julgadas!


GOD BLESS YOU AND THE INTERNET

Maurício Silva
Forista desativado

Mensagens : 550
Likes : 43
Data de inscrição : 20/08/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Frequentar ou Não Frequentar uma Universidade

Mensagem por Maurício Silva em Qui Nov 22 2012, 23:58

"Em vista do curto tempo que resta, a decisão de buscar uma carreira neste sistema de coisas não só é tola, mas extremamente perigosa... A muitos jovens irmãos e irmãs foram ofertados bolsas de estudo ou empregos altamente rentáveis. Entretanto, eles recusaram e puseram os interesses espirituais primeiro."

Esta então é do must. . .

E que dizer em certos (Coréia, Japão) onde é praticamente impossível arranjar um trabalho sem alguma educação superior? As pessoas irão viver do q? Do ar?




Maurício Silva
Forista desativado

Mensagens : 550
Likes : 43
Data de inscrição : 20/08/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Frequentar ou Não Frequentar uma Universidade

Mensagem por antonio1965 em Sex Nov 23 2012, 08:02

@TJ Curioso escreveu:
@imparcial escreveu:Não , não estou sendo parcial , parcial eu seria se dissesse que há punições para quem cursa uma faculdade entre as TJ Se algum ancião ou corpo de anciãos fez isso cometeu um erro , pois a torre não os orienta desta forma . Dizer que que há forte desestímulo , aí sim eu concordo a torre não incentiva ninguem a fazer faculdade mas ninguém é repreendido por cursar uma , seria injusto dizer isto.
Conheço muitas TJ com privilégios em assembleias e congressos que cursaram uma faculdade e que estão cursando .Muitos anciãos e pioneiros especiais cursaram faculdade quando já eram TJ não vieram formados e nem por isso tiveram seus privilégios travados. hoje em dia muitas TJ estão cursando uma faculdade tem congregações que praticamente todos os jovens cursam uma faculdade e ninguem vai dizer para eles ; Você tem de sair da faculdade , .Desculpem amados mas isto não é verdade.
Conheço muito bem as publicações que falam de ensino superior e sei que não incentivam mas também não proibem.

Imparcial, como ancião congregacional tive reuniões com o sup. de circuito em que foram consideradas matérias provindas do "Escravo" em que a Faculdade foi altamente desincentivada (para não dizer proibida). Para que saiba, neste momento, se um ancião ou filhos de anciãos cursarem a universidade, segundo as orientações do "Escravo", os seus privilégios (ancião ou servo) devem ser revistos pelo corpo de anciãos.

Se duvidar disso, pergunte a um ancião da sua confiança se a orientação não é esta neste momento.

De facto não proibem, mas ...

Na última Assembleia de Circuito a que assisti (Fevereiro de 2012) foi claramente dito que uma das formas de desonrar a Jeová era o jovem optar por cursar a faculdade.

Conheço um caso que se passou na minha congregação (e acho que já o mencionei aqui no fórum). O Sup. de Circuito (CA) incentivou, na sua primeira visita, os anciãos a falarem com determinado jovem para o incentivarem a cumprir os requisitos para se tornar um Servo Ministerial na próxima visita. Segundo ele, o jovem tinha excelentes qualidades mas não cumpria com o requisito de horas. Quando eu lhe disse que esse jovem estava a terminar o curso de Engenharia, a atitude do Sup de Circuito mudou completamente. Nas visitas seguintes nunca mais perguntou por ele.





antonio1965
Membros
Membros

Mensagens : 1260
Likes : 85
Data de inscrição : 23/08/2012
Idade : 51
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Frequentar ou Não Frequentar uma Universidade

Mensagem por so em Sex Nov 23 2012, 08:28

@antonio1965 escreveu:
@TJ Curioso escreveu:
@imparcial escreveu:Não , não estou sendo parcial , parcial eu seria se dissesse que há punições para quem cursa uma faculdade entre as TJ Se algum ancião ou corpo de anciãos fez isso cometeu um erro , pois a torre não os orienta desta forma . Dizer que que há forte desestímulo , aí sim eu concordo a torre não incentiva ninguem a fazer faculdade mas ninguém é repreendido por cursar uma , seria injusto dizer isto.
Conheço muitas TJ com privilégios em assembleias e congressos que cursaram uma faculdade e que estão cursando .Muitos anciãos e pioneiros especiais cursaram faculdade quando já eram TJ não vieram formados e nem por isso tiveram seus privilégios travados. hoje em dia muitas TJ estão cursando uma faculdade tem congregações que praticamente todos os jovens cursam uma faculdade e ninguem vai dizer para eles ; Você tem de sair da faculdade , .Desculpem amados mas isto não é verdade.
Conheço muito bem as publicações que falam de ensino superior e sei que não incentivam mas também não proibem.

Imparcial, como ancião congregacional tive reuniões com o sup. de circuito em que foram consideradas matérias provindas do "Escravo" em que a Faculdade foi altamente desincentivada (para não dizer proibida). Para que saiba, neste momento, se um ancião ou filhos de anciãos cursarem a universidade, segundo as orientações do "Escravo", os seus privilégios (ancião ou servo) devem ser revistos pelo corpo de anciãos.

Se duvidar disso, pergunte a um ancião da sua confiança se a orientação não é esta neste momento.

De facto não proibem, mas ...

Na última Assembleia de Circuito a que assisti (Fevereiro de 2012) foi claramente dito que uma das formas de desonrar a Jeová era o jovem optar por cursar a faculdade.

Conheço um caso que se passou na minha congregação (e acho que já o mencionei aqui no fórum). O Sup. de Circuito (CA) incentivou, na sua primeira visita, os anciãos a falarem com determinado jovem para o incentivarem a cumprir os requisitos para se tornar um Servo Ministerial na próxima visita. Segundo ele, o jovem tinha excelentes qualidades mas não cumpria com o requisito de horas. Quando eu lhe disse que esse jovem estava a terminar o curso de Engenharia, a atitude do Sup de Circuito mudou completamente. Nas visitas seguintes nunca mais perguntou por ele.


Mas quando eles acabam o curso e ficam na ORG começa a grande hipocrisia da ORG começa a usar-los tenho casos na família


Conhecereis a internet e a internet vos libertará.

so
Sócio APVIPRE
Sócio APVIPRE

Mensagens : 1965
Likes : 58
Data de inscrição : 01/03/2012
Localização : Norte

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Frequentar ou Não Frequentar uma Universidade

Mensagem por antonio1965 em Sex Nov 23 2012, 12:05

Quem se lembra de um discurso proferido num Congresso de Distrito realizado no Pavilhão de Cascais onde este tema foi abordado?

O incentivo foi tão claro que a maioria dos jovens da minha congregação abandonaram a escola e não quiseram continuar os estudos.





antonio1965
Membros
Membros

Mensagens : 1260
Likes : 85
Data de inscrição : 23/08/2012
Idade : 51
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Frequentar ou Não Frequentar uma Universidade

Mensagem por TJ Curioso em Sex Nov 23 2012, 14:16

@antonio1965 escreveu:Quem se lembra de um discurso proferido num Congresso de Distrito realizado no Pavilhão de Cascais onde este tema foi abordado?

O incentivo foi tão claro que a maioria dos jovens da minha congregação abandonaram a escola e não quiseram continuar os estudos.


Não lembro desse em pormenor. Mas lembro de inúmeros ao longo dos anos, e nos últimos, enquanto ancião, as diretrizes transmitidas através dos Sup. Circuito da quase proibição de frequentar a universidade por parte daqueles que desejassem manter os cargos de responsabilidade.

TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9048
Likes : 416
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Frequentar ou Não Frequentar uma Universidade

Mensagem por Kimba em Sex Nov 23 2012, 16:07

Por acaso, quando reparei que este ponto foi um dos que recebeu destaque na reportagem da Sábado fiquei um bocado de pé atrás. E porquê? Porque as TJ podem dizer de peito inchado que nã se proibe ninguém de cursar o ensino superior. E de facto não se proibe. Mas, em alternativa, os jovens e os seus pais são constantemente bombardeados com recados acerca do perrigo que isso constitui. É o dilema: tu pode fazer isso, mas se o fizeres o que é que isso revela acerca de ti e da tua relação com Deus?


"Aquele que procura a verdade corre o risco de a encontrar." - Isabel Allende

Kimba
Membros
Membros

Mensagens : 703
Likes : 89
Data de inscrição : 30/08/2012
Idade : 42
Localização : Aveiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Frequentar ou Não Frequentar uma Universidade

Mensagem por TJ Curioso em Sex Nov 23 2012, 16:17

@Kimba escreveu:Por acaso, quando reparei que este ponto foi um dos que recebeu destaque na reportagem da Sábado fiquei um bocado de pé atrás. E porquê? Porque as TJ podem dizer de peito inchado que nã se proibe ninguém de cursar o ensino superior. E de facto não se proibe. Mas, em alternativa, os jovens e os seus pais são constantemente bombardeados com recados acerca do perrigo que isso constitui. É o dilema: tu pode fazer isso, mas se o fizeres o que é que isso revela acerca de ti e da tua relação com Deus?

Em lado nenhum do artigo se diz que é algo proibido, mas sim fortemente desaconselhado!

TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9048
Likes : 416
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Frequentar ou Não Frequentar uma Universidade

Mensagem por MariaL em Sex Nov 23 2012, 23:21

@antonio1965 escreveu:Quem se lembra de um discurso proferido num Congresso de Distrito realizado no Pavilhão de Cascais onde este tema foi abordado?

O incentivo foi tão claro que a maioria dos jovens da minha congregação abandonaram a escola e não quiseram continuar os estudos.


Em Cascais, no Restelo, no Estádio Nacional, em Carnaxide, nos Salões do Reino, na Sentinela, na Despertai, no Ministério de Reino... vezes e vezes sem conta, porque a repetição é a mãe da retenção.

Por favor, lá porque vocês não ouvem nem leêm nada, não queiram atirar areia para os olhos do outros! Evil or Very Mad


Não há pequenas coisas nem grandes coisas, todas são importantes. - Oscar Wilde

MariaL
Sócio APVIPRE
Sócio APVIPRE

Mensagens : 973
Likes : 83
Data de inscrição : 12/05/2012
Idade : 42
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Frequentar ou Não Frequentar uma Universidade

Mensagem por TJ esclarecido em Sex Nov 23 2012, 23:28

Acredito que neste assunto impera também o critério pessoal de alguns SC porque não existe uma orientação muito clara para a obrigatoriedade de se reavaliar as qualificações dos anciãos com filhos nas universidades.
Pessoalmente, conheço no meu circuito, anciãos com filhos que já obtiveram os seus “canudos”, e presentemente com outros filhos também no ensino superior sem que nenhuma atitude tenha sido tomada contra eles, o que não quer dizer que isso não venha a acontecer em breve, aliás, tenho uma intuição de que isso vai mesmo acontecer e eu próprio venha a sentir isso na pele.
Por isso abri o tópico “Anciãos e seus filhos vs ensino universitário” onde pedia que todos aqueles que sentiram ou presenciaram essa pressão sobre ancião com filhos no ensino superior deixassem aqui o seu testemunho, exatamente para ir pondo as “minhas barbas no molho” Smile

TJ esclarecido
Moderador
Moderador

Mensagens : 1804
Likes : 151
Data de inscrição : 13/11/2011
Localização : Centro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Frequentar ou Não Frequentar uma Universidade

Mensagem por Investigando a Torre em Dom Nov 25 2012, 18:53

Sobre esta questão, reparem como de forma mais ou menos velada embora em determinadas passagens o faça de forma ostensiva, o Corpo Governante das TJ desaconselha o seguir uma carreira universitária, para se tornarem trabalhadores gratuitos da Watchtower:

Evite ‘procurar grandes coisas para você’

BARUQUE, o escriba fiel de Jeremias, estava cansado. Era o quarto ano do reinado do perverso Rei Jeoiaquim, por volta de 625 AEC. Jeremias pediu ao escriba que registrasse num rolo todas as palavras que Jeová havia falado por meio do profeta sobre Jerusalém e Judá, pronunciações feitas durante os 23 anos da carreira de Jeremias até aquela época. (Jer. 25:1-3; 36:1, 2) Baruque não leu imediatamente o conteúdo do rolo para os judeus. Ele faria isso no ano seguinte. (Jer. 36:9, 10) Mas será que havia alguma coisa perturbando Baruque?
2 “Ai de mim”, lamentou Baruque, “porque Jeová acrescentou pesar à minha dor! Fatiguei-me por causa do meu suspiro”. É provável que você já tenha suspirado de cansaço, quer de forma audível, quer no coração. Não importa como Baruque fez isso, Jeová estava ouvindo. Deus, o Examinador de corações humanos, sabia o que estava por trás da aflição de Baruque, e por meio de Jeremias o corrigiu bondosamente. (Leia Jeremias 45:1-5.) Mas talvez você se pergunte por que Baruque se sentia tão exausto. Seria a designação que ele havia recebido ou talvez as circunstâncias em que tinha de cumpri-la? Na verdade, o problema dele vinha do seu coração. É que Baruque estava “procurando grandes coisas”. Que coisas? Que garantia Jeová lhe deu caso aceitasse seu conselho e orientação? E o que podemos aprender do que aconteceu com Baruque?

QUE “GRANDES COISAS” ERAM ESSAS?

3 Baruque deve ter percebido o que eram essas “grandes coisas”. O escriba sabia que ‘os olhos de Deus estão sobre os caminhos do homem, e ele vê todos os seus passos’. (Jó 34:21) O motivo de Baruque achar que não tinha “lugar de descanso” enquanto transcrevia as pronunciações proféticas de Jeremias não era a designação em si mesma. Era seu ponto de vista do que parecia ser grande; era o que ele tinha no coração. Empenhado em procurar “grandes coisas” para si mesmo, Baruque perdeu de vista as coisas mais importantes, as relacionadas com fazer a vontade divina. (Fil. 1:10) A Tradução do Novo Mundo transmite o sentido original do verbo usado e o traduz por ‘continuar a procurar’. Portanto, não foi um pensamento momentâneo e passageiro. Baruque já estava procurando “grandes coisas” quando Jeová o avisou para parar. Apesar de o fiel secretário de Jeremias estar envolvido na realização da vontade de Deus, ao mesmo tempo, ele desejava “grandes coisas” para si mesmo.
4 As preocupações de Baruque talvez tivessem a ver com fama e prestígio. Embora Baruque fosse o escriba de Jeremias, é provável que ele não servisse apenas como secretário pessoal de Jeremias. Em Jeremias 36:32, Baruque é chamado de “o secretário”. Há evidências arqueológicas que sugerem que ele era um alto funcionário real. De fato, o mesmo título é usado para “Elisama, o secretário”, que foi mencionado com os príncipes de Judá. Isso talvez indique que Baruque também tinha acesso “ao refeitório do secretário” na “casa do rei” como um dos colegas de Elisama. (Jer. 36:11, 12, 14) Assim, Baruque deve ter sido um funcionário instruído da casa real. Seraías, seu irmão, ocupava o cargo de oficial intendente do Rei Zedequias e acompanhou o rei a Babilônia numa importante missão. (Leia Jeremias 51:59.) Como oficial intendente, é provável que Seraías fosse encarregado dos suprimentos e das acomodações do rei durante suas viagens. Sem dúvida, um cargo elevado.
5 É fácil entender que uma pessoa habituada a ter uma posição elevada podia ficar cansada de registrar denúncias contra Judá, uma após outra. Na verdade, o apoio que dava ao profeta de Deus podia até pôr em risco a posição e a carreira de Baruque. Agora pense no que aconteceria se Jeová derrubasse o que havia construído, como lemos em Jeremias 45:4. As “grandes coisas” que Baruque tinha em mente — fosse ganhar mais destaque na corte real, fosse ter prosperidade material — teriam sido em vão. Se Baruque estava procurando uma posição segura no condenado sistema judaico da época, Deus tinha bons motivos para conter essa inclinação dele.
6 Por outro lado, as “grandes coisas” de Baruque podiam estar relacionadas à prosperidade material. As nações em volta de Judá confiavam muito nos bens e riquezas. Moabe confiava em seus ‘trabalhos e tesouros’. Amom fazia o mesmo. E Jeová inspirou Jeremias a descrever Babilônia como “abundante em tesouros”. (Jer. 48:1, 7; 49:1, 4; 51:1, 13) No entanto, o ponto é que Jeová condenou essas nações.
7 Consequentemente, se Baruque estava querendo obter propriedades e riquezas, você pode entender por que Jeová o alertou contra isso. Quando Deus ‘estendesse sua mão contra’ os judeus, os inimigos deles tomariam posse de suas casas e campos. (Jer. 6:12; 20:5) Imagine que você vivesse na época de Baruque em Jerusalém. A maioria de seus conterrâneos — incluindo príncipes, sacerdotes e o próprio rei — achavam que deviam lutar contra os invasores babilônios. Mas você ouviu a mensagem de Jeremias: “Servi o rei de Babilônia e continuai vivendo.” (Jer. 27:12, 17) Será que ter muitos bens naquela cidade tornaria mais fácil para você obedecer à orientação divina? Seus sentimentos para com os seus bens fariam você acatar o aviso de Jeremias ou seguir a atitude da maioria? Na verdade, todas as coisas valiosas em Judá e Jerusalém, incluindo as do templo, foram saqueadas e levadas para Babilônia. Assim, o esforço para obter bens materiais teria sido em vão. (Jer. 27:21, 22) Aprendemos alguma coisa disso?
Como Jeová bondosamente corrigiu a inclinação de Baruque de procurar “grandes coisas”? Por que você acha que é sábio aceitar correção divina?

“VOU DAR-TE A TUA ALMA POR DESPOJO”

8 Agora pense no seguinte aspecto: O que Baruque receberia por obedecer à instrução de Deus? Sua própria alma! Isso estava garantido “por despojo” para ele. (Leia Jeremias 45:5.) Relativamente poucas pessoas foram poupadas. Quem? Aqueles que obedeceram à ordem divina de “se bandear”, isto é, de se render, aos caldeus. (Jer. 21:9; 38:2) Alguns talvez perguntem: ‘Foi só isso que eles receberam por terem sido obedientes?’
9 Imagine a situação de Jerusalém durante o cerco babilônico. Jerusalém foi dizimada aos poucos durante aquele cerco. Em contraste, Sodoma foi aniquilada num piscar de olhos, por assim dizer. De certa forma, a destruição de Sodoma foi mais fácil de suportar. (Lam. 4:6) Baruque registrou a profecia que falava que os habitantes de Jerusalém morreriam à espada, de fome ou de doença. Depois, ele deve ter visto isso se cumprir. Os suprimentos de alimento em Jerusalém se esgotaram. Deve ter sido chocante estar numa cidade em que as mães, que por natureza são “compassivas”, cozinharam e comeram seus próprios filhos! (Lam. 2:20; 4:10; Jer. 19:9) Mas Baruque sobreviveu. De fato, no meio de tanta turbulência, a vida realmente era um despojo, como uma recompensa dada aos vencedores de uma batalha. Com certeza, Baruque aceitou e seguiu o conselho divino de não procurar “grandes coisas”. E ele obteve o favor de Jeová; prova disso é o fato de que ele sobreviveu. — Jer. 43:5-7.

VOCÊ PROCURARÁ “GRANDES COISAS”?

10 Apesar de Baruque estar ocupado em fazer a vontade de Deus, durante um tempo ele teve de lutar contra o desejo de obter “grandes coisas”. Jeová o avisou do perigo, e ele foi salvo de um desastre espiritual e da morte. Será que nós, assim como Baruque, somos tentados e talvez até controlados por desejos profundamente arraigados em nosso coração, mesmo estando ativos no serviço de Jeová?
11 No caso de Baruque, ter prestígio talvez fosse uma grande tentação. Você pode imaginar ele se questionando: ‘Será que vou continuar sendo “o secretário”? Será que eu poderia conseguir um cargo mais elevado?’ E que dizer de nós? Pergunte-se: ‘Tenho “ambições”, quem sabe bem no íntimo, de ter uma carreira de sucesso no mundo agora ou no futuro próximo?’ Alguns jovens cristãos talvez devessem pensar no seguinte: ‘Será que a possibilidade de ter prestígio e segurança financeira através de realizações acadêmicas me levam a procurar “grandes coisas” para mim?’
12 Um irmão que hoje serve na sede mundial tinha 15 anos quando lhe ofereceram uma bolsa de estudos numa universidade. Para a decepção de seus professores, ele não aceitou a oferta, preferindo seguir a carreira de pioneiro. Ainda assim, nunca deixou de gostar de aprender. Tornou-se missionário numa ilha remota e teve de aprender uma língua falada por pouco mais de 10 mil pessoas. Não havia dicionário naquele idioma, por isso ele mesmo compilou um glossário. Com o tempo, conseguiu dominar o idioma e foi designado para traduzir algumas de nossas publicações cristãs. Mais tarde, o glossário que ele compilou serviu de base para o primeiro dicionário naquele idioma. Certa vez, ele disse o seguinte perante uma grande assistência num congresso de distrito: “Se tivesse aceitado estudar na universidade, qualquer trabalho acadêmico que eu realizasse seria para minha própria glória. Hoje, não tenho nenhuma qualificação secular. Por isso não recebo o crédito pelo que fiz. Todo o crédito vai para Jeová.” (Pro. 25:27) O que você acha da escolha que ele fez na juventude? Ao longo dos anos, ele teve muitos privilégios entre o povo de Deus. No seu caso, como pretende usar os seus dons? Em vez de procurar sua própria glória, está determinado a usá-los para louvar a Jeová?
13 Há um outro perigo: procurar “grandes coisas” para alguém ou por meio de alguém que amamos e que podemos influenciar. Você talvez já tenha visto pais que não são cristãos manobrarem as coisas para que seu filho consiga ter na vida o que eles não tiveram ou se torne alguém de quem possam se vangloriar. É possível que já tenha ouvido comentários como estes: “Não quero que ele tenha de lutar tanto como eu tive” ou “Quero que meu filho vá para uma universidade para que tenha uma vida melhor”. Pais cristãos podem ter sentimentos parecidos. É verdade que a pessoa talvez diga: ‘Não estou procurando grandes coisas para mim.’ Mas será que não estaria fazendo isso de forma indireta, ou seja, por meio de outra pessoa, um filho ou uma filha? Assim como Baruque talvez tenha sido tentado a procurar prestígio por meio de sua posição ou carreira, um pai, ou mãe, pode no íntimo procurar essas coisas através das realizações dos filhos. Mas será que o “examinador dos corações” não perceberia isso da mesma forma que percebeu no caso de Baruque? (Pro. 17:3) Não seria bom pedir a Deus para examinar nossos pensamentos mais íntimos, como fez Davi? (Leia Salmo 26:2; Jeremias 17:9, 10.) Jeová pode usar várias maneiras como, por exemplo, essa consideração do que aconteceu com Baruque, para nos alertar contra o perigo de procurar “grandes coisas”.

De que modo Baruque talvez estivesse procurando “grandes coisas”? Que lição você tira disso?

A ARMADILHA DAS “COISAS VALIOSAS”

14 Considere a hipótese de que as “grandes coisas” que Baruque queria fossem riquezas materiais. Como já vimos, se Baruque estivesse muito apegado a seus bens e propriedades em Judá, seria muito difícil para ele obedecer à ordem divina de se render aos caldeus. Você já deve ter notado que as pessoas ricas muitas vezes confiam em suas “coisas valiosas”, mas a Bíblia confirma que a proteção que essas coisas dão está apenas ‘na imaginação delas’. (Pro. 18:11) Todos os servos de Jeová podem se beneficiar de ter sempre em mente o ponto de vista equilibrado sobre bens materiais expresso na Sua Palavra. (Leia Provérbios 11:4.) Mas alguns talvez raciocinem: ‘Por que não aproveitar um pouco do que o mundo tem a oferecer?’
15 Ficar apegado a bens materiais pode levar um cristão a desejar coisas que pertencem a um sistema que está passando. Isso não aconteceu com Jeremias ou Baruque. Anos mais tarde, Jesus deu um aviso ao povo que vivesse na época ‘em que o Filho do homem havia de ser revelado’. Ele lhes disse: “Lembrai-vos da mulher de Ló.” Os cristãos também poderiam muito bem ser alertados: ‘Lembrai-vos de Jeremias e Baruque.’ (Luc. 17:30-33) Se desenvolvêssemos um forte apego a coisas materiais, poderia ser difícil para nós aplicar as palavras de Jesus. Mas não se esqueça — Baruque acatou os avisos que Deus lhe deu e o resultado foi que continuou vivo.
16 Veja o que aconteceu com nossos irmãos na Romênia durante o regime comunista. Quando os agentes do governo invadiam as casas de Testemunhas de Jeová, às vezes se apropriavam de seus bens, principalmente de coisas que podiam vender. (Lam. 5:2) Muitos irmãos sob esse regime estavam dispostos a perder tudo o que tinham. Alguns tiveram de deixar para trás seus bens e propriedades quando foram levados para outro lugar; ainda assim, mantiveram a integridade a Jeová. Se você enfrentar uma prova como essa, permitirá que seu apego a coisas materiais o impeça de manter sua lealdade a Deus? — 2 Tim. 3:11.
17 É de notar que Jeremias e Baruque receberam apoio de alguns de seus contemporâneos. Sofonias profetizou durante o reinado de Josias, quando Jeremias servia como profeta. O que será que Jeremias achou das palavras que encontramos em Sofonias 1:18? (Leia.) Dá para imaginar Jeremias compartilhando esse pensamento inspirado com Baruque, não é mesmo? Outro homem que vivia naquela época era Ezequiel, que foi levado cativo para Babilônia em 617 AEC. Algumas de suas atividades e mensagens têm a ver diretamente com os judeus que retornaram para sua terra natal, por isso Jeremias deve ter ficado sabendo do que Ezequiel disse ou fez, e vice-versa. Isso incluiria as palavras em Ezequiel 7:19. (Leia.) Assim como Jeremias e Baruque podiam se beneficiar dessas palavras inspiradas, nós também podemos. As pessoas implorarão para que seus deuses as salvem no dia de Jeová. Mas nem seus deuses nem suas riquezas as salvarão. — Jer. 2:28.

VOCÊ RECEBERÁ ‘SUA ALMA POR DESPOJO’?

18 Precisamos nos lembrar de que o que Jeová prometeu por despojo foi nossa “alma”. Mesmo que alguns de seus servos pereçam durante a perseguição que talvez ocorra na “grande tribulação”, quando os chifres políticos da fera se voltarem contra a religião, esses servos fiéis, na verdade, não perderão nada. Sua “alma” tem a garantia de viver de novo para desfrutar a “verdadeira vida” no novo mundo. (Rev. 7:14, 15; 1 Tim. 6:19) No entanto, sem dúvida a maioria dos servos de Deus que forem fiéis nessa época sairão da grande tribulação. Você pode ter certeza de que quando Deus trouxer a calamidade sobre as nações, nenhum servo fiel estará entre “os mortos por Jeová”. — Jer. 25:32, 33.
19 Alguns talvez fiquem pensando na ideia de sobreviver apenas com sua “alma” por despojo. Mas não devemos achar que isso é pouca coisa. Lembre-se de que enquanto as pessoas em Jerusalém estavam morrendo de fome, Jeová preservou a vida de Jeremias. Como? O Rei Zedequias mandou deter Jeremias no Pátio da Guarda e providenciou que ele recebesse “diariamente um pão redondo da rua dos padeiros até que todo o pão se esgotou na cidade”. (Jer. 37:21) E Jeremias sobreviveu! Jeová pode usar qualquer meio que ele escolher para sustentar seu povo. E ele vai mesmo sustentar seus servos, pois a perspectiva de vida eterna deles está garantida. Baruque sobreviveu à destruição de Jerusalém por não ‘procurar grandes coisas’. Da mesma forma, podemos aguardar com expectativa sobreviver ao Armagedom para louvar a Jeová com nossa “alma” por despojo e usufruir a vida eternamente.

Por que é sensato não procurar “grandes coisas” hoje, mas aguardar receber nossa “alma” por despojo
JEREMIAS E A Mensagem de Deus Para Nós - Ed. Watchtower Bible and Tract Society of New York, 2010 - capítulo 9

Tirem as vossas próprias conclusões...

IT


Vamos trabalhar juntos para manter neste fórum um ambiente limpo e amigável. Bons comentários!

"Quem alberga a Verdade no seu coração, não deve temer que lhe falte força na língua e persuasão"
J. RUSKIN
«Stones of Venice», 11

Investigando a Torre
Admin
Admin

Mensagens : 8325
Likes : 307
Data de inscrição : 21/09/2011
Idade : 57
Localização : Vila Nova de Santo André

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Frequentar ou Não Frequentar uma Universidade

Mensagem por Investigador em Dom Nov 25 2012, 20:31

Enquanto a Organização desencoraja fortemente o ingresso nas Universidades, a Associação das Testemunhas de Jeová em Portugal - (Betel) pagou e patrocinou a uma pessoa para ir tirar o curso de direito, na condição de servir depois em Betel no departamento jurídico.
Deviam ter vergonha. Não por patrocinar o curso a uma pessoa, porque sempre fica bem o Mecenato, mas por criticar, desencorajar e quase proibir que outros o façam, só porque não são das suas relações ou supostamente não haverá contrapartidas directas. Há nomes reais por detrás desta história.
O investigador

Investigador

Mensagens : 3
Likes : 1
Data de inscrição : 23/11/2012
Idade : 55
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Frequentar ou Não Frequentar uma Universidade

Mensagem por Condor em Dom Nov 25 2012, 20:49

@Investigador escreveu:Enquanto a Organização desencoraja fortemente o ingresso nas Universidades, a Associação das Testemunhas de Jeová em Portugal - (Betel) pagou e patrocinou a uma pessoa para ir tirar o curso de direito, na condição de servir depois em Betel no departamento jurídico.
Deviam ter vergonha. Não por patrocinar o curso a uma pessoa, porque sempre fica bem o Mecenato, mas por criticar, desencorajar e quase proibir que outros o façam, só porque não são das suas relações ou supostamente não haverá contrapartidas directas. Há nomes reais por detrás desta história.
O investigador

Olá Investigador.

E esse nome não será Raul Josefino?
Sendo ele ou não, é como dizes... imoral, vergonhoso.

Um abraço.


"Tomei consciência que as minhas verdades, construídas ao longo de anos, foram as minhas prisões - não a minha liberdade" - Condor

Condor
Membros
Membros

Mensagens : 367
Likes : 41
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 53
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Frequentar ou Não Frequentar uma Universidade

Mensagem por Investigador em Dom Nov 25 2012, 22:14

Sim é de facto Raul Josefino. Seu curso foi pago com as contribuições dos que não enviam seus filhos à Universidade para serem "cumpridores".

Investigador

Mensagens : 3
Likes : 1
Data de inscrição : 23/11/2012
Idade : 55
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Frequentar ou Não Frequentar uma Universidade

Mensagem por TJ Curioso em Dom Nov 25 2012, 22:29

@Investigador escreveu:Sim é de facto Raul Josefino. Seu curso foi pago com as contribuições dos que não enviam seus filhos à Universidade para serem "cumpridores".

O que se passa em Portugal, é um reflexo do que se passa em Brookynn. Sabe-se perfeitamente que a equipa jurídica montada na sede mundial tem muitos boys que tiraram a universidade paga pela Watchtower. Creio que entre estes estava um filho de um membro do Corpo Governante.

E esta hein...?

TJ Curioso
Forista desativado

Mensagens : 9048
Likes : 416
Data de inscrição : 26/09/2011
Idade : 43

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Frequentar ou Não Frequentar uma Universidade

Mensagem por TJ esclarecido em Dom Nov 25 2012, 22:31

@Investigador escreveu:Sim é de facto Raul Josefino. Seu curso foram pagas com as contribuições dos que não enviam seus filhos à Universidade para serem "cumpridores".
Este caso que o Investigador trouxe agora à atenção não é do desconhecimento total. Já algum tempo este assunto foi abordado numa conversa informal onde eu mesmo estava presente sem contudo se mencionar qualquer nome. Agora, pela boca do Investigador tenho a confirmação e pena é que os irmãos nas congregações não o saibam mas estamos sempre a tempo de fazer alguma coisa para que isso se torne do conhecimento geral e eu, da minha parte, não vou perder ocasiões para o fazer.



"Se apenas houvesse uma única verdade, não poderiam pintar-se cem telas sobre o mesmo tema"
Pablo Picasso

TJ esclarecido
Moderador
Moderador

Mensagens : 1804
Likes : 151
Data de inscrição : 13/11/2011
Localização : Centro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Frequentar ou Não Frequentar uma Universidade

Mensagem por Fidel Apostate em Seg Nov 26 2012, 08:59

Sim de facto isto tem de ser colocado a claro a alto e bom som, para que saibam que tipo de pessoinhas temos a falar do alto das tribunas... e depois é o que se vê!

Abraço,
Fidel



"Os amigos da verdade são aqueles que a procuram e não os que se vangloriam de a ter encontrado." - Condorcet , Marie

Fidel Apostate
Membros
Membros

Mensagens : 839
Likes : 75
Data de inscrição : 01/08/2012
Idade : 50
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Frequentar ou Não Frequentar uma Universidade

Mensagem por Maurício Silva em Seg Nov 26 2012, 09:45

Como acontece muitas vezes, a Sociedade Torre de Vigia chegou a um ponto de não retorno nos seus ensinos. Depois de décadas a criticar exaustivamente o ensino superior (atitude que permanece até hoje), alguns membros conseguem enxergar que afinal, a nossa sociedade está construída numa base cada vez mais comum: a do conhecimento. E esse conhecimento também passa por um curso superior. Não quero afirmar que quem não o tem é burro e um total incompetente para a nossa sociedade, muito pelo contrário.

Todos sabemos que quanto mais estudos se tem, mais somos críticos e capazes de desenvolver ideias, raciocínios próprios e assimilar conhecimento por etapas. E isso também se aprende numa universidade,quando temos um "calhamaço" de 300 páginas a estudar.

Esse estudo torna-nos capaz de desenvolver um linha de pensamento interior, de organizar ideias e desenvolvermos pontos lógicos, enriquecendo assim a nossa linha pensativa.

E tudo isso é de muito proveito para um mundo, uma sociedade em cada vez mais a adaptação a novos caminhos laborais é uma constante.


GOD BLESS YOU AND THE INTERNET




Maurício Silva
Forista desativado

Mensagens : 550
Likes : 43
Data de inscrição : 20/08/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Frequentar ou Não Frequentar uma Universidade

Mensagem por Fidel Apostate em Sex Dez 07 2012, 11:33

@TJ esclarecido escreveu:
@Investigador escreveu:Sim é de facto Raul Josefino. Seu curso foram pagas com as contribuições dos que não enviam seus filhos à Universidade para serem "cumpridores".
Este caso que o Investigador trouxe agora à atenção não é do desconhecimento total. Já algum tempo este assunto foi abordado numa conversa informal onde eu mesmo estava presente sem contudo se mencionar qualquer nome. Agora, pela boca do Investigador tenho a confirmação e pena é que os irmãos nas congregações não o saibam mas estamos sempre a tempo de fazer alguma coisa para que isso se torne do conhecimento geral e eu, da minha parte, não vou perder ocasiões para o fazer.


Quem sabe se o curso não foi tirado na Universidade Católica! (É só um pensamento perverso que me veio à ideia!)

Abraço,
Fidel



"Os amigos da verdade são aqueles que a procuram e não os que se vangloriam de a ter encontrado." - Condorcet , Marie

Fidel Apostate
Membros
Membros

Mensagens : 839
Likes : 75
Data de inscrição : 01/08/2012
Idade : 50
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Frequentar ou Não Frequentar uma Universidade

Mensagem por hibridizado em Sex Dez 07 2012, 11:46

Mas neste mundo cada vez mais competitivo é muito importante fazerem o curso superior meus colegas!! Não deixem de fazer, caso eu mesmo não tivesse me esforçado para concluir a graduação e a pós, não sei como estaria hoje. Me ajudou muito e tem me ajudado cada vez mais a me manter no mercado de trabalho.

Um pouco de inglês ajuda muito também!

hibridizado

Mensagens : 359
Likes : 16
Data de inscrição : 28/04/2012
Idade : 61
Localização : Pasárgada

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Frequentar ou Não Frequentar uma Universidade

Mensagem por Maurício Silva em Sex Dez 07 2012, 11:57

@hibridizado escreveu:Mas neste mundo cada vez mais competitivo é muito importante fazerem o curso superior meus colegas!! Não deixem de fazer, caso eu mesmo não tivesse me esforçado para concluir a graduação e a pós, não sei como estaria hoje. Me ajudou muito e tem me ajudado cada vez mais a me manter no mercado de trabalho.

Um pouco de inglês ajuda muito também!


A realidade em Portugal é muito diferente no Brasil neste aspecto. Se é muito importante aqui em Portugal ter um curso superior para alguém que queira ficar aqui, não. O mercado de trabalho português pouco necessita de mais "doutores". As profissões técnicas estão com extrema falta de profissionais aqui. Neste caso, seria mais apropriado dizer: Apostem nos cursos profissionais. Portugal não precisa de mais professores, advogados, engenheiros, e "doutores" no geral.

agora quem quiser tirar o curso para conhecimento pessoal, aí acho que é uma excelente ideia.

Maurício Silva
Forista desativado

Mensagens : 550
Likes : 43
Data de inscrição : 20/08/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Frequentar ou Não Frequentar uma Universidade

Mensagem por Filino Rupro em Sex Dez 07 2012, 15:18

Esta aqui dá com malho! Às tantas também o chatearam para desistir da Universidade...http://pedrosete.blogspot.com/2011/05/educacao-superior.html




Filino Rupro
Membros
Membros

Mensagens : 1299
Likes : 96
Data de inscrição : 06/12/2012
Idade : 45
Localização : Aveiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Frequentar ou Não Frequentar uma Universidade

Mensagem por ellipsis em Seg Ago 31 2015, 21:31

up




Vamos trabalhar juntos para manter neste fórum um ambiente limpo e amigável. Boas postagens!


Admn sugere:
     
Respeite as regras do fórum e seja um bom membro.
Antes de criar um novo tópico faça uma pesquisa rápida.Podes começar por AQUI
Se perdeu a senha do fórum, contate um administrador por MP.


ellipsis
Admin
Admin

Mensagens : 8065
Likes : 275
Data de inscrição : 20/09/2011
Idade : 42
Localização : Vila de Cucujães

Ver perfil do usuário http://escravodaverdade.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Frequentar ou Não Frequentar uma Universidade

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 19:53


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum