EX-TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
Seja muito Bem-vindo!

Regista-te aqui e descobre a verdade sobre a "verdade"

Lê as regras e respeita-as

Alguma duvida a Adm/Mod está pronta a ajudar.



"Quando aceitamos tudo o que a Organização diz sem verificar, mostramos confiança na Organização. Mas, se mantivermos um espírito atento e examinarmos 'quanto a se estas coisas são realmente assim' (Atos 17:11), então, mostramos zelo para com Jeová. Para quem você mostra zelo?"

Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Mensagem por Investigando a Torre em Dom Jan 13 2013, 12:19

Vejam as expressões de "aparente naturalidade" com que os entrevistados respondem às perguntas que lhe são colocadas.

Puro controlo mental!



Vamos trabalhar juntos para manter neste fórum um ambiente limpo e amigável. Bons comentários!

"Quem alberga a Verdade no seu coração, não deve temer que lhe falte força na língua e persuasão"
J. RUSKIN
«Stones of Venice», 11

Investigando a Torre
Admin
Admin

Mensagens : 8325
Likes : 307
Data de inscrição : 21/09/2011
Idade : 57
Localização : Vila Nova de Santo André

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Mensagem por Justiceiro em Dom Jan 13 2013, 13:11

Tanta felicidade... O mais notório é a "espontaneidade" dos entrevistados! No mínimo punham um telé-ponto e já disfarçava mais a coisa... Enfim, o povo ouve estas coisas, não é capaz de discernir um pouco e come tudo isto como fazendo parte do "alimento espiritual"!




Justiceiro

Mensagens : 1126
Likes : 57
Data de inscrição : 27/09/2011
Localização : N/C

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Mensagem por Kevin Keller em Dom Jan 13 2013, 15:07

Vitor Máximo escreveu:Tanta felicidade... O mais notório é a "espontaneidade" dos entrevistados! No mínimo punham um telé-ponto e já disfarçava mais a coisa... Enfim, o povo ouve estas coisas, não é capaz de discernir um pouco e come tudo isto como fazendo parte do "alimento espiritual"!


Sabemos todos tão bem como as entrevistas eram mais que ensaiadas... com exclamações tipo texto de Sentinela, que no fim o que íamos dizer já cheirava a falsidade!

Kevin Keller
Membros
Membros

Mensagens : 268
Likes : 23
Data de inscrição : 08/12/2012
Idade : 32
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Mensagem por Índigo em Dom Jan 13 2013, 16:46


Realmente estarem a ler do papel fez-me lembrar nas assembleias quando pessoas são entrevistadas para contar alguma experiencia pessoal, ou sobre os seus sentimentos, e eu perguntava para os meus botões:

Para quê o papel, se estão a falar de si mesmos, ou a contar uma passagem da suas vidas, precisam de ter isso escrito????

Até que quando fui a primeira vez aos ensaios (numa das participações das assembleias que fiz) percebi como as coisas são "cozinhadas" nos bastidores.

O nosso "amado" Rodrigo Guerreiro pegava na nossa experiencia de vida e as adulterava conforme ele queria. Eu fiquei chocada por ele com a sua arrogância e petulância dizer que a minha experiência não ia ser contada da maneira com eu queria. Ou seja, percebi que teria mesmo de levar a "minha" experiência escrita no papel, visto que desde o primeiro ensaio deixou de ser minha, e passou a ser da maneira como ele queria!

Percebi finalmente o porquê das notas, e o pavor que os irmãos (inclusive a minha família) tinham dos ensaios. Porque ou apanhávamos com o Rodrigo Guerreiro ou com o Ventura. Venha o Diabo e escolha!

A maioria não sabe, mas as experiências pessoais que são contadas na primeira pessoa, ou contadas nos discursos, são todas manipuladas conforme o que as orientações ditam! Nada é espontâneo!


Vamos trabalhar juntos para manter neste fórum um ambiente limpo e amigável. Bons comentários!

Índigo
Colaborador
Colaborador

Mensagens : 3348
Likes : 218
Data de inscrição : 07/05/2012
Localização : Norte

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Mensagem por Kevin Keller em Dom Jan 13 2013, 16:55

Desiludida, é isso e as experiências que vinham nas revistas: "uma irmã", "certo cicrano", "(nota: alguns nomes foram trocados)" etc - até podem ter uma ponta de verdade, mas se vemos as nossas experiências alteradas em plena assembleia, quanto mais as contadas na literatura.




Kevin Keller
Membros
Membros

Mensagens : 268
Likes : 23
Data de inscrição : 08/12/2012
Idade : 32
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Mensagem por Índigo em Dom Jan 13 2013, 17:03

Mário Monteiro escreveu:Desiludida, é isso e as experiências que vinham nas revistas: "uma irmã", "certo cicrano", "(nota: alguns nomes foram trocados)" etc - até podem ter uma ponta de verdade, mas se vemos as nossas experiências alteradas em plena assembleia, quanto mais as contadas na literatura.

Mário, não tenhas dúvidas!!

Por isso aconselho a verem este filme (baseado numa histórica polémica e veridica sobre um jornalista) ... e tentem imaginar o que acontece dentro da redação da sede das TJ's.



Vamos trabalhar juntos para manter neste fórum um ambiente limpo e amigável. Bons comentários!

Índigo
Colaborador
Colaborador

Mensagens : 3348
Likes : 218
Data de inscrição : 07/05/2012
Localização : Norte

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Mensagem por bereano em Dom Jan 13 2013, 23:03

Isso é verdade.
Também me chocou quando discobri que as experiencias não eram o que realmente aconteceu, mas aquilo que o arador precisa que seja dito que aconteceu.
Já vi casos de pessoas que não queriam contar a "experiencia" mas lá acabaram por ter de ir.
É pena mas como em quase tudo "a fachada" é que conta




bereano
Membros
Membros

Mensagens : 111
Likes : 6
Data de inscrição : 12/12/2012
Idade : 33
Localização : Coimbra

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Mensagem por Fidel Apostate em Seg Jan 14 2013, 09:31

Desiludida escreveu:
Realmente estarem a ler do papel fez-me lembrar nas assembleias quando pessoas são entrevistadas para contar alguma experiencia pessoal, ou sobre os seus sentimentos, e eu perguntava para os meus botões:

Para quê o papel, se estão a falar de si mesmos, ou a contar uma passagem da suas vidas, precisam de ter isso escrito????

Até que quando fui a primeira vez aos ensaios (numa das participações das assembleias que fiz) percebi como as coisas são "cozinhadas" nos bastidores.

O nosso "amado" Rodrigo Guerreiro pegava na nossa experiencia de vida e as adulterava conforme ele queria. Eu fiquei chocada por ele com a sua arrogância e petulância dizer que a minha experiência não ia ser contada da maneira com eu queria. Ou seja, percebi que teria mesmo de levar a "minha" experiência escrita no papel, visto que desde o primeiro ensaio deixou de ser minha, e passou a ser da maneira como ele queria!

Percebi finalmente o porquê das notas, e o pavor que os irmãos (inclusive a minha família) tinham dos ensaios. Porque ou apanhávamos com o Rodrigo Guerreiro ou com o Ventura. Venha o Diabo e escolha!

A maioria não sabe, mas as experiências pessoais que são contadas na primeira pessoa, ou contadas nos discursos, são todas manipuladas conforme o que as orientações ditam! Nada é espontâneo!

Nem mais amigos, tenho presenciado muitas dessas alterações "in loco", tendo tido o "privilégio" de ver o RG em plena ação a zurzir os irmãos com as suas dicas, ficando assim as coisas mais "organizacionais", o pior é isso mesmo, deixaram de ser a experiência pessoal, passaram a ser um "enlatado" Watchtower.
O grave é que muitas das vezes, para a maioria é uma experiêcia de vida, mas, para uns quantos que são conhecedores da história original, uma efabulação, já para não dizer uma mentira. Quem depois fica mal na foto não são os Venturas e os RGs, são as pessoas que se arriscam a ler o papel.

Abraço,
Fidel



"Os amigos da verdade são aqueles que a procuram e não os que se vangloriam de a ter encontrado." - Condorcet , Marie

Fidel Apostate
Membros
Membros

Mensagens : 839
Likes : 75
Data de inscrição : 01/08/2012
Idade : 50
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Mensagem por Crixus em Seg Jan 14 2013, 10:01

Sempre achei estranho o facto de haver sempre esperiencias nos circuitos a ver com os temas. Afinal os circuitos nao sao assim um mundo tao grande onde para cada tema ha experiencias. E ainda para mais contadas quase sempre pelas mesmas personagens.

Certa vez para uma reuniao, queriam que eu contasse tb a minha experiencia mas eu vi k nao era aquilo que queriam. Mas como sou teimoso ou era aquilo ou nao era nada.




Crixus
Sócio APVIPRE
Sócio APVIPRE

Mensagens : 1030
Likes : 55
Data de inscrição : 26/11/2012
Localização : Grande Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Mensagem por Filino Rupro em Seg Jan 14 2013, 10:30

Sempre contei as minhas experiências pessoais.
Se isso danava ou não os ensaiadores, sempre me estive nas tintas.
Mas nenhum nunca teve a lata de me vir dizer, que não devia ter contado assim...




Filino Rupro
Membros
Membros

Mensagens : 1300
Likes : 96
Data de inscrição : 06/12/2012
Idade : 45
Localização : Aveiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Mensagem por antonio1965 em Seg Jan 14 2013, 10:36

São poucas as experiências que são contadas nos congressos que não foram adulteradas.

Certa vez fui convidado para, numa Assembleia de Circuíto, contar uma experiência pessoal. Quando lá cheguei, deram-me uma para eu apresentar e e eu disse ao irmão que aquilo que ia dizer não se tinha passado comigo. O irmão disse que não havia problema e que mais dois irmãos iam fazer o mesmo. Disse-me que eram experiências reais e que as deviamos contar como se fossem nossas. Na altura eu tinham pouco mais de 20 anos de idade e não conseguia dormir a pensar como é que eu ia subir à tribuna e dizer a cerca de 1000 pessoas que tinha feito uma coisa que, de facto não tinha feito. Mas, como eu era o último a apresentar a experiência, consegui arranjar um estratagema: quando o irmão me perguntou se eu ja tinha passado por determinada situação e como tinha lidado com ela eu simplesmente disse mais ou menos isto: "Felizmente ainda não tive que suportar essa prova mas, gostava de relatar uma experiência que ouvi de um jovem que passou por isso e foi bem sucedido em lidar com ela". O orador ficou branco ...




antonio1965
Membros
Membros

Mensagens : 1260
Likes : 85
Data de inscrição : 23/08/2012
Idade : 51
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Mensagem por Fidel Apostate em Seg Jan 14 2013, 11:13

@antonio1965 escreveu:São poucas as experiências que são contadas nos congressos que não foram adulteradas.

Certa vez fui convidado para, numa Assembleia de Circuíto, contar uma experiência pessoal. Quando lá cheguei, deram-me uma para eu apresentar e e eu disse ao irmão que aquilo que ia dizer não se tinha passado comigo. O irmão disse que não havia problema e que mais dois irmãos iam fazer o mesmo. Disse-me que eram experiências reais e que as deviamos contar como se fossem nossas. Na altura eu tinham pouco mais de 20 anos de idade e não conseguia dormir a pensar como é que eu ia subir à tribuna e dizer a cerca de 1000 pessoas que tinha feito uma coisa que, de facto não tinha feito. Mas, como eu era o último a apresentar a experiência, consegui arranjar um estratagema: quando o irmão me perguntou se eu ja tinha passado por determinada situação e como tinha lidado com ela eu simplesmente disse mais ou menos isto: "Felizmente ainda não tive que suportar essa prova mas, gostava de relatar uma experiência que ouvi de um jovem que passou por isso e foi bem sucedido em lidar com ela". O orador ficou branco ...

São incapazes de lidar com imprevistos, foge ao esboço e voilá... cuecas para lavar! Very Happy



"Os amigos da verdade são aqueles que a procuram e não os que se vangloriam de a ter encontrado." - Condorcet , Marie

Fidel Apostate
Membros
Membros

Mensagens : 839
Likes : 75
Data de inscrição : 01/08/2012
Idade : 50
Localização : Portugal

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Mensagem por Índigo em Seg Jan 14 2013, 13:15

@Fidel Apostate escreveu:
@antonio1965 escreveu:São poucas as experiências que são contadas nos congressos que não foram adulteradas.

Certa vez fui convidado para, numa Assembleia de Circuíto, contar uma experiência pessoal. Quando lá cheguei, deram-me uma para eu apresentar e e eu disse ao irmão que aquilo que ia dizer não se tinha passado comigo. O irmão disse que não havia problema e que mais dois irmãos iam fazer o mesmo. Disse-me que eram experiências reais e que as deviamos contar como se fossem nossas. Na altura eu tinham pouco mais de 20 anos de idade e não conseguia dormir a pensar como é que eu ia subir à tribuna e dizer a cerca de 1000 pessoas que tinha feito uma coisa que, de facto não tinha feito. Mas, como eu era o último a apresentar a experiência, consegui arranjar um estratagema: quando o irmão me perguntou se eu ja tinha passado por determinada situação e como tinha lidado com ela eu simplesmente disse mais ou menos isto: "Felizmente ainda não tive que suportar essa prova mas, gostava de relatar uma experiência que ouvi de um jovem que passou por isso e foi bem sucedido em lidar com ela". O orador ficou branco ...

São incapazes de lidar com imprevistos, foge ao esboço e voilá... cuecas para lavar! Very Happy

Morrer a rir Morrer a rir Morrer a rir Agora parti-me a rir ...

Mas no meu tempo eu não conseguia fugir ao que me diziam para dizer. Eu tremia como varas verdes atrás da tribuna. E com o Rodrigo com aquela cara de inquisidor a controlar o que diziamos e o tempo, não era para menos.

Ele nem tinha pena nenhuma de te dar uma descasca à frente de quem for porque demoraste uns segundos mais, ou porque te enganaste em alguma coisa!

Sei que muitos irmãos desejariam também participarem numa assembleia e congresso, mas não imaginam o que se passa nos bastidores. Se soubessem talvez o desejo passasse!

Um dia aconteceu-me o mesmo que o António conta, visto que não tinha nenhuma experiencia que encaixasse no discurso, anularam a minha experiencia, eu eu pensei: bem tou fora do baralho. Mas no ensaios o Rodrigo disse que a minha experiencia não servia, mas eu servia para contar uma experiencia de outra irmã!
Qual era a justificação do Rodrigo: a experiência era boa, mas a irmã não cumpria os requisitos para subir a uma tribuna! E lá fui eu feita hipócrita contar algo que não era meu!

Se fosse hoje não teria entrado nessa palhaçada, mas quando uma pessoa está lá enfiada acaba por gostar de ter algum protagonismo! Confesso! Embarassed

E na ORG era a única maneira das mulheres serem de alguma maneira valorizadas. Pelas experiências que tinham na pregação!


Vamos trabalhar juntos para manter neste fórum um ambiente limpo e amigável. Bons comentários!

Índigo
Colaborador
Colaborador

Mensagens : 3348
Likes : 218
Data de inscrição : 07/05/2012
Localização : Norte

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Mensagem por Sara Mel em Seg Jan 14 2013, 13:28

@Filino Rupro escreveu:Sempre contei as minhas experiências pessoais.
Se isso danava ou não os ensaiadores, sempre me estive nas tintas.
Mas nenhum nunca teve a lata de me vir dizer, que não devia ter contado assim...

Filino, de certeza que te vi!!!

D.


Sara Mel

Sara Mel
Sócio APVIPRE
Sócio APVIPRE

Mensagens : 2743
Likes : 96
Data de inscrição : 26/11/2012
Idade : 42
Localização : Norte

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Mensagem por Filino Rupro em Seg Jan 14 2013, 14:37

DL escreveu:
@Filino Rupro escreveu:Sempre contei as minhas experiências pessoais.
Se isso danava ou não os ensaiadores, sempre me estive nas tintas.
Mas nenhum nunca teve a lata de me vir dizer, que não devia ter contado assim...

Filino, de certeza que te vi!!!

D.

Não sei DL, às tantas viste! (Mas por favor, não digas a ninguém quem pensas que eu sou! Obrigado.)

Filino Rupro
Membros
Membros

Mensagens : 1300
Likes : 96
Data de inscrição : 06/12/2012
Idade : 45
Localização : Aveiro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Mensagem por Sara Mel em Seg Jan 14 2013, 14:39

@Filino Rupro escreveu:
DL escreveu:
@Filino Rupro escreveu:Sempre contei as minhas experiências pessoais.
Se isso danava ou não os ensaiadores, sempre me estive nas tintas.
Mas nenhum nunca teve a lata de me vir dizer, que não devia ter contado assim...

Filino, de certeza que te vi!!!

D.

Não sei DL, às tantas viste! (Mas por favor, não digas a ninguém quem pensas que eu sou! Obrigado.)

Filino eu não sei mesmo quem tu és... mas que tenho curiosidade lá isso tenho!!!

E se vier a saber, podes ficar descansado não digo nada!!! Smile

D.


Sara Mel

Sara Mel
Sócio APVIPRE
Sócio APVIPRE

Mensagens : 2743
Likes : 96
Data de inscrição : 26/11/2012
Idade : 42
Localização : Norte

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Mensagem por ellipsis em Seg Jan 14 2013, 19:27

Agora entendo muita coisa...

Uma coisa que eu me perguntava era: Porque é que sempre que iam pessoas contar uma experiência ,tinham sempre que mencionar um texto biblico, dizendo que aquele texto o ajudou muito muita naquele acontecimento.

Enfim... Angry




Vamos trabalhar juntos para manter neste fórum um ambiente limpo e amigável. Boas postagens!


Admn sugere:
     
Respeite as regras do fórum e seja um bom membro.
Antes de criar um novo tópico faça uma pesquisa rápida.Podes começar por AQUI
Se perdeu a senha do fórum, contate um administrador por MP.


ellipsis
Admin
Admin

Mensagens : 8065
Likes : 276
Data de inscrição : 20/09/2011
Idade : 42
Localização : Vila de Cucujães

Ver perfil do usuário http://escravodaverdade.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Mensagem por hocosi em Seg Jan 14 2013, 20:00

Sobre as entrevistas nas assembleias ou até mesmo nas congregações, naturalmente teria que haver ensaios para que as ideias fossem apresentadas em ordem lógica e também era preciso controlar o tempo. Também o teor da entrevista teria que se adequar ao tema do assunto.

A este respeito, haver alguns ajustes nas palavras penso que é normal.

Agora o que me arreliava era que invárialvelmente eram as pioneiras, as pessoas mais tagarelas e coscuvilheiras das congregações que sempre tinham que contar e às vezes até forçavam o batismo dos estudantes para que pudessem contar a experiência e dizer: "e esta pessoa foi/será batizada nesta assembleia.



"Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro. A real tragédia da vida são os adultos que têm medo da luz" . Platão

hocosi
Membros
Membros

Mensagens : 2577
Likes : 346
Data de inscrição : 28/12/2011
Idade : 61
Localização : Braga (Distrito)

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Mensagem por Maurício Silva em Seg Jan 14 2013, 20:09

Tudo não passa de um filme de fantasia, para manter a máquina bem oleada e a funcionar bem e afinada. Como uma pessoa idosa de 85 anos lembrar-se perfeitamente de como uma situação realmente aconteceu há cerca de 40 anos?

Esse e tantos outros casos podem nos fazer refletir sobre como o poder mental por detrás de vás esperanças molda a nossa mente.




Maurício Silva
Forista desativado

Mensagens : 550
Likes : 43
Data de inscrição : 20/08/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Mensagem por Justiceiro em Seg Jan 14 2013, 21:13

@Maurício Silva escreveu:Tudo não passa de um filme de fantasia, para manter a máquina bem oleada e a funcionar bem e afinada. Como uma pessoa idosa de 85 anos lembrar-se perfeitamente de como uma situação realmente aconteceu há cerca de 40 anos?

Esse e tantos outros casos podem nos fazer refletir sobre como o poder mental por detrás de vás esperanças molda a nossa mente.

Maurício, um bom filho à casa torna!!!




Justiceiro

Mensagens : 1126
Likes : 57
Data de inscrição : 27/09/2011
Localização : N/C

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Mensagem por Ana Cláudia em Seg Jan 14 2013, 21:37

Eu contei uma experiência minha numa assembleia de circuito e ninguém tentou ajustar nada, contei exactamente o que tinha acontecido.

Já os bastidores... assisti a uma cena que nunca pensei ser possível, imediatamente a seguir á saída do palco. Pena ter desvalorizado e ter atribuído á imperfeição dos homens...

Ana Cláudia
Forista desativado

Mensagens : 3331
Likes : 140
Data de inscrição : 16/05/2012
Idade : 34

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Mensagem por Índigo em Seg Jan 14 2013, 21:38

Atena escreveu:Eu contei uma experiência minha numa assembleia de circuito e ninguém tentou ajustar nada, contei exactamente o que tinha acontecido.

Já os bastidores... assisti a uma cena que nunca pensei ser possível, imediatamente a seguir á saída do palco. Pena ter desvalorizado e ter atribuído á imperfeição dos homens...

Atena não queres partilhar connosco que cena foi??! Embarassed


Vamos trabalhar juntos para manter neste fórum um ambiente limpo e amigável. Bons comentários!

Índigo
Colaborador
Colaborador

Mensagens : 3348
Likes : 218
Data de inscrição : 07/05/2012
Localização : Norte

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Mensagem por Ana Cláudia em Seg Jan 14 2013, 21:48

Desiludida escreveu:
Atena escreveu:Eu contei uma experiência minha numa assembleia de circuito e ninguém tentou ajustar nada, contei exactamente o que tinha acontecido.

Já os bastidores... assisti a uma cena que nunca pensei ser possível, imediatamente a seguir á saída do palco. Pena ter desvalorizado e ter atribuído á imperfeição dos homens...

Atena não queres partilhar connosco que cena foi??! Embarassed

Não foi nada de mais... O ancião que fez o discurso era meu amigo, conhecia-me desde que eu nasci e era um orador magnifico mas os discursos dele só estavam acabados quando ele saía da tribuna, ou seja, ele não conseguia dar um rascunho ao Sup. Circuito antes porque improvisava muito.
Á saída da tribuna, no Salão assembleias de Carnaxide, o Sup. circuito disse para alguém que lá estava que nunca mais daria nenhum discurso aquele "gajo" porque o "gajo" não lhe dava o discurso completo e não sabia o que o "gajo" ia dizer!
Como imaginas esta cena chocou-me.

Este sup. circuito eu não me lembro de como se chama, era baixinho, careca e dizia muitas piadas durante os discursos.

Ana Cláudia
Forista desativado

Mensagens : 3331
Likes : 140
Data de inscrição : 16/05/2012
Idade : 34

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Mensagem por Índigo em Seg Jan 14 2013, 21:58

Atena escreveu:
Desiludida escreveu:
Atena escreveu:Eu contei uma experiência minha numa assembleia de circuito e ninguém tentou ajustar nada, contei exactamente o que tinha acontecido.

Já os bastidores... assisti a uma cena que nunca pensei ser possível, imediatamente a seguir á saída do palco. Pena ter desvalorizado e ter atribuído á imperfeição dos homens...

Atena não queres partilhar connosco que cena foi??! Embarassed

Não foi nada de mais... O ancião que fez o discurso era meu amigo, conhecia-me desde que eu nasci e era um orador magnifico mas os discursos dele só estavam acabados quando ele saía da tribuna, ou seja, ele não conseguia dar um rascunho ao Sup. Circuito antes porque improvisava muito.
Á saída da tribuna, no Salão assembleias de Carnaxide, o Sup. circuito disse para alguém que lá estava que nunca mais daria nenhum discurso aquele "gajo" porque o "gajo" não lhe dava o discurso completo e não sabia o que o "gajo" ia dizer!
Como imaginas esta cena chocou-me.

Este sup. circuito eu não me lembro de como se chama, era baixinho, careca e dizia muitas piadas durante os discursos.

Pois os SC tem sempre o manuscrito na mão para controlarem tudinho o que é dito da tribuna para a assistência. E claro alguém que improvisa não dá para ser controlado. Por isso é um alvo abater.

Aqui se vê o quanto são rigidos e mesquinhos!!! Embarassed


Vamos trabalhar juntos para manter neste fórum um ambiente limpo e amigável. Bons comentários!

Índigo
Colaborador
Colaborador

Mensagens : 3348
Likes : 218
Data de inscrição : 07/05/2012
Localização : Norte

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Mensagem por Maurício Silva em Seg Jan 14 2013, 22:02

Vitor Máximo escreveu:
@Maurício Silva escreveu:Tudo não passa de um filme de fantasia, para manter a máquina bem oleada e a funcionar bem e afinada. Como uma pessoa idosa de 85 anos lembrar-se perfeitamente de como uma situação realmente aconteceu há cerca de 40 anos?

Esse e tantos outros casos podem nos fazer refletir sobre como o poder mental por detrás de vás esperanças molda a nossa mente.

Maurício, um bom filho à casa torna!!!


Sim amigo Vitor, percebi que ficar calado não é a melhor solução. A nossa partilha de experiencias/comentários/opiniões pode ser de muito valor para quem precisa de ajuda. Aproveito para te desejar um bom ano, mais uma vez atrasado, e para desejar ao companheiro de luta mjp, que foi um dos primeiros a me desejar um bom ano aqui no fórum, a lhe desejar exatamente o mesmo, junto com um grande voto de felicidade pessoal em todos os aspectos, algo que desejo a todos aqui no fórum.




Maurício Silva
Forista desativado

Mensagens : 550
Likes : 43
Data de inscrição : 20/08/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Entrevista com dois estudantes da classe 133 de Gileade

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 16:34


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum